Prefeitura combate dengue em áreas críticas

Prefeitura intensifica ações de combate à dengue em distritos considerados críticos.

Na média, a capital tem taxa de incidência com média de 10,4 casos para cada 100 mil habitantes. Número de notificações disparou em distritos próximos a Osasco: Lapa, Jaguaré e Rio Pequeno, na zona oeste, além de Tremembé (norte) e Vila Jacuí (leste).

Secretário Municipal da Saúde José De Filippi Jr. Foto: Heloisa Ballarini / SECOM

Secretário Municipal da Saúde José De Filippi Jr. Foto: Heloisa Ballarini / SECOM

O registro de casos de dengue neste ano em São Paulo aumentou em 15,4% na comparação com o mesmo período de 2013. A comparação é feita considerando as notificações recebidas nas primeiras 13 semanas epidemiológicas e pode variar na medida em que os casos são notificados pelas unidades de saúde.

Até o momento, foram notificados 1166 casos de dengue em 2014, o que resulta em uma taxa de incidência de 10,4 (casos para cada 100 mil habitantes) considerada baixa, de acordo com o Ministério da Saúde. Em 2013, foram registrados 2.617 casos e índice 23,3.

“São Paulo sempre teve a metade do índice que o Ministério preconiza como de baixa incidência. Mas temos que estar sempre com precaução para não deixar esse índice superar esse patamar baixo”, disse o secretário municipal da Saúde, José De Filippi Jr. “Nós estamos na semana de número 14 agora. Os dados são referentes a semana de número 13 e, por um acompanhamento epidemiológico de todos os últimos anos e da incidência da dengue, sabemos que a semana crítica é a 16, daqui duas semanas, portanto. É preciso essa ação preventiva desde já”.

De acordo com o secretário, a ausência de chuvas neste Verão atrasou o aparecimento e transmissão da doença, já que as larvas do mosquito aedes aegypti dependem da água para chegarem na fase adulta, quando o mosquito se torna transmissor da doença. “O que identificamos é que existe uma defasagem em relação aos outros anos de duas a três semanas. Temos de nos preparar porque o pico que acontecia em março, vai acontecer em abril”, explicou o secretário.

A Supervisão de Vigilância em Saúde (SUVIS) da região da Lapa e do Jaguaré vem realizando ações de prevenção e combate ao mosquito. Ao todo, já foram realizados 230 bloqueios de criadouros (cada bloqueio equivale em média a nove quarteirões e 500 imóveis) e 224 bloqueios de nebulização (aparelho costal). Além disso, três operações Cata-Bagulho foram realizadas em parceria com as subprefeituras para a retirada de lixos que possam acumular água.

Na segunda (7), a COVISA, em parceria com a Subprefeitura Lapa/Pinheiros e Prefeitura de Osasco farão ação conjunta na mesma região. As ações realizadas de casa a casa e a nebulização serão ampliadas nos dois municípios. Durante as ações as equipes distribuem toucas para caixa d’água, uma tela fina que não permite a passagem dos mosquitos, como uma espécie de tampa provisória, até que o munícipe providencie a tampa definitiva do recipiente.

Saiba mais: Surto de Dengue assusta moradores, ouça o áudio da rádio Jovem Pan Saúde: Por outro lado, o governo afirma que casos de dengue caem no Brasil
alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*