WWF: Queimadas em Áreas Protegidas do Cerrado aumentaram em 57,63%


Sábado, 11 de julho de 2015, às 07h24


As queimadas e os incêndios são ameaças que cada vez mais pairam sobre as Unidades de Conservação (UC) do Cerrado. Segundo dados do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), este número cresceu 57,63% no primeiro semestre de 2015 comparado ao mesmo período do ano anterior, o que representa o total de 4.423 focos de incêndios em UCs federais e estaduais da região.

WWF-Brasil | Historicamente, a pecuária e a agricultura mecanizada mostram-se como as atividades responsáveis por esse processo de descaracterização ambiental. Kolbe Soares, analista de conservação do Programa Cerrado Pantanal do WWF-Brasil, explica que para a prática da atividade agropecuária ocorrem, frequentemente, as queimadas, pois é um ato que gera poucos custos para o preparo inicial do solo.

 

Foto: © Nigel Dickinson/WWF-Canon

O aumento da seca contribui para que as queimadas - que muitas vezes são intencionais - se alastrem com mais rapidez, provocando grandes desastres. Foto: © Nigel Dickinson/WWF-Canon

 

Entretanto, nesta última pesquisa o clima foi considerado a principal razão para este aumento, uma vez que o fenômeno El Niño tem mantido a temperatura das águas do Pacífico Equatorial mais elevadas, causando uma temporada de seca mais quente do que o normal.

De acordo com André Nahur, coordenador do programa Mudanças Climáticas e Energia do WWF-Brasil, “outra questão bastante relevante associada às mudanças climáticas é o aumento da incidência de eventos extremos, como secas ou inundações. No Cerrado, em especial, a previsão é que haja uma redução de 45% no nível de chuvas até 2100. O aumento da seca contribui para que as queimadas - que muitas vezes são intencionais - se alastrem com mais rapidez, provocando grandes desastres”.

Florestas em risco

As UCs ajudam na proteção de nascentes de água, na regulamentação do clima, na geração de renda para povos e comunidades tradicionais e na garantia das riquezas socioculturais. Mas Kolbe alerta que o fato do fogo invadir áreas protegidas coloca em risco os remanescentes florestais do Cerrado.

Na sua avaliação este cenário é preocupante por que o Cerrado já havia perdido até 2010 quase metade (48,5%) de sua vegetação nativa. E a criação de Unidades de Conservação faz parte do rol de estratégias para proteção da natureza. De toda extensão do Cerrado, apenas 8% está protegida por UCs e deste percentual somente 3% estão reconhecidas na categoria de proteção integral pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

“A intensificação das queimadas sem o manejo adequado e de incêndios em áreas protegidas pode ocasionar a degradação do ambiente, erosão, perda da biodiversidade e ameaçar espécies da fauna, comprometendo a efetividade das UCs”, afirmou Kolbe.

Queimadas nos outros biomas

Para entender como a situação é preocupante, nos meses analisados, os incêndios e as queimadas nos demais biomas mais que dobraram de 2014 para 2015, como é possível observar na tabela a seguir:

* Com informações do Observatório de UCs

* Com informações do Observatório de UCs

O Parna Juruena é o quarto maior do país. Foto: © WWF-Brasil / Adriano Gambarini

O Parna Juruena é o quarto maior do país. Foto: © WWF-Brasil / Adriano Gambarini

Leia mais sobre
WWF-BRASIL

 

Pesquisadores avaliam fatores limitantes atuais na área em livro sobre ecologia aplicada e dimensões humanas na governança da biodiversidade. Foto ilustrativa: Neil Palmer/Ciat (Flckr) via Wikipedia

Pesquisadores avaliam fatores limitantes atuais na área em livro sobre ecologia aplicada e dimensões humanas na governança da biodiversidade. Foto ilustrativa: Neil Palmer/Ciat (Flckr) via Wikipedia

Leia mais sobre
BIODIVERSIDADE

 

Botos são mortos para virar isca para pesca de piracatinga. Foto: photobucket.com

Botos são mortos para virar isca para pesca de piracatinga. Foto: photobucket.com

Leia mais sobre
NATUREZA | ECOLOGIA

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*