Representações da Guerra do Paraguai são inscritas na UNESCO


Sexta-feira, 16 de outubro de 2015, às 09h02


Registro da Memória do Mundo tem 47 novos acervos inscritos e conta agora com 348 documentos e coleções de documentos provenientes de todos os continentes e salvaguardados em vários tipos de material: de pedras a celuloide, pergaminhos e gravações sonoras.

Onu Brasil

Após uma reunião de três dias em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, de 4 a 6 de outubro, o Comitê Consultivo Internacional do Programa Memória do Mundo da UNESCO finalizou o processo seletivo e inscreveu 47 novos acervos no Registro da Memória do Mundo.

 

Batalha do Avaí, quadro de Pedro Américo no Museu Nacional de Belas Artes. Imagem de domínio público

Batalha do Avaí, quadro de Pedro Américo no Museu Nacional de Belas Artes. Imagem de domínio público

 

O Brasil e o Uruguai aprovaram a inscrição das representações cartográficas e iconográficas da Guerra da Tríplice Aliança – também conhecida como Guerra do Paraguai ou Guerra Grande.

Composto por 14 especialistas, o Comitê examinou e aprovou novos itens do patrimônio documental propostos por 40 países, bem como pela Association for Recorded Sound Collections (Associação para Coleções de Sons Gravados, em uma tradução livre).

A reunião do Comitê Consultivo Internacional se seguiu a um processo de dois anos, como parte do ciclo de candidaturas 2014-2015. Em sua primeira fase, o Comitê examinou 88 candidaturas de 61 países.

O Registro da Memória do Mundo tem agora um total de 348 documentos e coleções de documentos provenientes de todos os continentes e salvaguardados em vários tipos de material: de pedras a celuloide, pergaminhos e gravações sonoras.

A decisão relativa a esse novo ciclo de inscrições no Registro da Memória do Mundo foi tomada em conformidade com o Estatuto do Comitê Consultivo Internacional, e o resultado de suas deliberações foi informado à diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova.

“É minha convicção profunda e firme que o Programa Memória do Mundo, em seu trabalho de preservar a memória e o patrimônio documental, deve ser orientado pelo benefício das gerações presentes e futuras, no espírito da cooperação internacional e da compreensão mútua, de forma a construir a paz na mente das mulheres e dos homens”, disse Bokova.

Confira a lista completa clicando aqui.

Análise de textos antigos e de entrevistas expõe as marcas próprias do idioma no país, o alcance do R caipira e os lugares que preservam modos antigos de falar. Foto: O Violeiro, de Almeida Júnior, 1899

Análise de textos antigos e de entrevistas expõe as marcas próprias do idioma no país, o alcance do R caipira e os lugares que preservam modos antigos de falar. Foto: O Violeiro, de Almeida Júnior, 1899

Leia mais sobre
HISTÓRIA DO BRASIL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*