Robô vai guiar cirurgias no ICESP

Equipamento importado dos EUA chega ao Icesp e vai beneficiar mais de mil pacientes em três anos.

O equipamento irá beneficiar mais de mil pacientes da instituição, nos próximos três anos, com procedimentos minimamente invasivos. Foto: Diogo Moreira

O equipamento irá beneficiar mais de mil pacientes da instituição, nos próximos três anos, com procedimentos minimamente invasivos. Foto: Diogo Moreira

O governador Geraldo Alckmin apresentou nesta quarta-feira, 19, um robô inédito em hospitais públicos paulistas que vai guiar cirurgias de pacientes do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, na capital paulista. O equipamento irá beneficiar 1.070 pacientes da instituição, nos próximos três anos, com procedimentos minimamente invasivos.

Sentados à frente de um console, os cirurgiões do Icesp irão acionar os comandos do robô e terão visão tridimensional. Foto: Diogo Moreira

Sentados à frente de um console, os cirurgiões do Icesp irão acionar os comandos do robô e terão visão tridimensional. Foto: Diogo Moreira

Sentados à frente de um console, os cirurgiões do Icesp irão acionar os comandos do robô e terão visão tridimensional, com profundidade, o que deverá permitir maior precisão das intervenções em relação às cirurgias convencionais e àquelas guiadas por videolaparoscopia.

“Esse equipamento é um grande avanço para a medicina e para a ciência. A robótica significa um salto, como foi a laparoscopia há três décadas. Ela traz mais segurança, muito mais precisão ao cirurgião e um tempo menor de internação”, explicou o governador durante o evento.

Além de permitir cirurgias mais precisas e menos invasivas, o equipamento propicia um tempo de recuperação mais rápido e menos dor aos pacientes. Foto: Diogo Moreira.

Além de permitir cirurgias mais precisas e menos invasivas, o equipamento propicia um tempo de recuperação mais rápido e menos dor aos pacientes. Foto: Diogo Moreira.

As cirurgias com o robô, importado dos EUA, irão acontecer em cinco diferentes especialidades oncológicas: urologia, ginecologia, cabeça e pescoço, aparelho digestivo e cirurgias do tórax.

Espera-se que o novo equipamento, além de permitir cirurgias mais precisas e menos invasivas, propicie um tempo de recuperação mais rápido e menos dor aos pacientes, assim como menor tempo de internação no hospital e, consequentemente, maior rotatividade dos leitos.

Três cirurgias já foram realizadas pelo Icesp com o novo robô, no mês de fevereiro, para retirada de tumores malignos da próstata. A Secretaria de Estado da Saúde irá investir R$ 2 milhões no custeio das cirurgias realizadas pelo robô, que foi adquirido pelo Ministério da Saúde.

O Instituto do Câncer (Icesp), na capital paulista, é ligado à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP. Foto> Diogo Moreira

O Instituto do Câncer (Icesp), na capital paulista, é ligado à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP. Foto> Diogo Moreira

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*