Secretaria Municipal de Transportes está sempre com a razão, será?


Sexta-feira, 26 de junho de 2015, às 09h53 - atualizado às 16h46


Cada vez que o secretário Jilmar Tatto vem a público falar sobre mudanças e projetos tem início uma polêmica. Talvez, fosse interessante mudar o apelido ou acrescentar “bonzinhos” aos marronzinhos e por extensão aos agentes de trânsito que se escondem nas sombras para multar.

Gerson Soares

E não foi diferente quando a CET divulgou sua pesquisa sobre Controle de Qualidade da Segurança no Trânsito, durante a 13ª reunião ordinária do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito, coordenada pelo secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, no último dia 19.

 

Sem vagas para tantos carros, o Tatuapé é um campo enorme para autuações, como acontece nesta imagem, feita na Rua Euclides Pacheco, enquanto o agente de trânsito (ao longe no centro da imagem) multa os incautos, que por outro lado já não têm mais vagas para estacionar. Espaços que poderiam ser aproveitados ou ruas do bairro que poderiam ter estacionamentos em 45º, sequer são mencionadas pela Secretaria Municipal de Transportes. O programa CET no Seu Bairro, não foi levado adiante pelo secretário Tatto, parou muito antes de chegar ao Tatuapé, um dos bairros que mais cresce em população e veículos. Foto: aloimage

Sem vagas para tantos carros, o Tatuapé é um campo enorme para autuações, como acontece nesta imagem, feita na Rua Euclides Pacheco, enquanto o agente de trânsito (ao longe no centro da imagem) multa os incautos, que por outro lado já não têm mais vagas para estacionar. Espaços públicos e ruas do bairro que poderiam ter estacionamentos, inclusive em 45º, sequer são mencionados pela Secretaria Municipal de Transportes. O programa CET no Seu Bairro, não foi levado adiante pelo secretário Tatto, parou muito antes de chegar ao Tatuapé, um dos bairros que mais cresce em população e veículos. Foto: aloimage

 

“Há uma parcela dos motoristas que entendem que não há fiscalização na cidade de São Paulo. Essa pesquisa mostrou o quão grave é o comportamento de uma grande parcela dos motoristas da cidade. Faremos uma fiscalização por amostragem e, portanto, de forma aleatória, para que o motorista tenha a sensação de que poderá vir a ser fiscalizado e para que vigie a si próprio”, afirmou durante a reunião.

A pesquisa mostra que cruzamentos com semáforos, o maior índice de infrações se deu pelo não uso da seta (de 26,13% a 39,75%, a depender do dia), seguido pelo não uso de cinto de segurança (de 7,37% a 16,06%). Proporcionalmente, os veículos que mais cometeram infrações foram motos (de 69,68% a 84,62%), seguidos de caminhões (de 60,71% a 85,71%).

Portanto, os condutores de automóveis já estão mais disciplinados e diferente dos outros, como pode ser notado, adequando-se aos novos tempos, onde a velocidade média em dia sem trânsito intenso na cidade não passa dos 60 km/h. Dificilmente um automóvel consegue ultrapassar esse limite nas ruas e avenidas, a não ser nas Marginais – isso quando estão sem congestionamentos.

Não é possível generalizar a atitude de todos os motoristas, a compará-los com as sandices ainda cometidas por quem ainda não entendeu que a cidade nem comporta o número de veículos existente e que é impossível trafegar em alta velocidade ou fazer manobras arriscadas para satisfazer a pressa ou a ansiedade e demonstrações de perícia ao volante. Ainda existem motoboys, que arriscam a própria vida e colocam em perigo outros motoristas, além dos próprios colegas de trabalho – motoboys afirmam a pressão exercida por outros motociclistas para que acelerem expondo-se ao perigo.

A generalização ocorre quando o órgão que melhor representa a secretaria de Transportes, divulga que metade dos motoristas comete infrações nos cruzamentos da cidade e que 10 pessoas são mutiladas por esses infratores, únicos culpados pelas atrocidades do trânsito, deixando outros 50% isentos de culpa. A pesquisa diz ainda que a cada 4.416 infrações, apenas uma multa é aplicada, o que deixa a impressão de que o órgão – que aplicou 10,6 milhões de multas em 2014 – é bastante condescendente.

O grande caso é que as verbas dessas multas desaparecem e aguardamos ansiosamente um demonstrativo de suas destinações, que foram aplicadas integralmente na educação do trânsito e em outras áreas que auxiliem nesse objetivo. Mas pior do que causar dúvidas sobre a indústria que gira em torna dessas polpudas verbas, é a complacência da secretaria municipal de Transportes e demais órgãos públicos encarregados de fiscalizar esse setor, a respeito das máfias que agem com autorização e em nome do Detran, distribuindo e viabilizando novas CNHs (Carteira Nacional de Habilitação), sem a devida qualificação dos pretendentes, basta ter dinheiro e pagar.

“Quando a gente fala que existe a indústria da multa, eu costumo brincar que ela está na idade da máquina a vapor, enquanto a indústria de infrações está na velocidade da luz.”, disse o engenheiro responsável pela metodologia adotada pela pesquisa do CET, engenheiro Horácio Augusto Figueira, mestre em Engenharia de Transportes pela Universidade de São Paulo (USP).

A atuação de autoescolas, CFCs e despachantes e advogados que agem nos bastidores para liberar e desvencilhar motoristas infratores de suas responsabilidades, também são culpados pelas mortes no trânsito e a indisciplina dos motoristas, que continuam cometendo crimes e infrações na certeza de que tudo é possível, basta ter dinheiro e um bom contato nos bastidores da indústria das multas. Se essa fábrica de fazer dinheiro está na idade da máquina a vapor, imagine quando chegar na supersônica.

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
Catálogo on-line reunirá informações de 2,3 mil espécies de peixes de água doce
Faça um passeio pelo “solo alienígena” do exoplaneta TRAPPIST-1d
Video: Venha com a gente para as profundezas dos Corais da Amazônia
Desmatamento dispara na Amazônia, vídeo
Benefícios da caminhada e da bicicleta superam malefícios da poluição do ar
Animação sobre a prevenção do câncer de mama
  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

  • Catálogo on-line reunirá informações de 2,3 mil espécies de peixes de água doce

  • Faça um passeio pelo “solo alienígena” do exoplaneta TRAPPIST-1d

  • Video: Venha com a gente para as profundezas dos Corais da Amazônia

  • Desmatamento dispara na Amazônia, vídeo

  • Benefícios da caminhada e da bicicleta superam malefícios da poluição do ar

  • Animação sobre a prevenção do câncer de mama

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*