Museu da Casa Brasileira tem atividades variadas e educativas

O publico interessado encontra diversas atividades como “Uma Tarde no Museu”, ou a Coleção Crespi dos antigos moradores da casa que abriga o próprio museu.

Leia mais

Ativismo político é tema da 10ª Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo

Serão 12 espetáculos de quatro companhias internacionais, vindas de Cuba, Chile, Equador e Argentina, além de oito companhias nacionais. A Mostra começa nesta sexta-feira (30) e vai até o dia 8 de novembro. Todas as apresentações são gratuitas.

Leia mais
Teatro Sérgio Cardoso: programação gratuita e boas atrações
set14
Leia mais

Exposição fotográfica com audiodescrição para deficientes visuais

“Lentes da memória: a descoberta da fotografia de Alberto de Sampaio (1888-1930)” apresenta fotografias inéditas e conta com recurso de descrição de obras destinado ao público cego ou com baixa visão ao vivo ou por aplicativo AudiFoto.

Leia mais

7º Ciclo do Núcleo de Dramaturgia SESI-British Council

O evento internacional promovido pelo SESI-SP e British Council oferece palestras, workshops, leituras, mesas-redondas e dois espetáculos inéditos. Gabriel Calderón (Uruguai), Lutz Hübner (Alemanha), David Harrower (Escócia) e os brasileiros Aimar Labaki, Amauri Falseti, Dib Carneiro Neto e Nelson Baskerville são alguns dos participantes. Marici Salomão coordena o Núcleo que todo ano lança novos dramaturgos. A programação é...

Leia mais

Mafalda e fotógrafa Adriana Lestido têm mostras durante Bienal do Livro no Rio

Como parte da programação cultural da 17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, que faz homenagem à Argentina, duas exposições estão sendo apresentadas em espaços culturais do centro da cidade, bem distante do Riocentro, na Barra, onde ocorre o megaevento literário.

Leia mais
Casa do Tatuapé pode ser visitada de terça a domingo
set05

Casa do Tatuapé pode ser visitada de terça a domingo

A Casa do Tatuapé foi construída em taipa de pilão entre os anos de 1668 e 1698, atualmente tombada pelo Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Leia mais
Museu AfroBrasil, assista ao vídeo sobre “Africa Africans”
ago28

Museu AfroBrasil, assista ao vídeo sobre “Africa Africans”

O Museu exibe parte do seu Acervo na Exposição de Longa Duração, realiza Exposições Temporárias e dispõe de um Auditório e de uma Biblioteca especializada que complementam sua Programação Cultural ao longo do ano.

Leia mais
Livro reúne ensaios sobre arte digital e cultura contemporânea
ago19
Leia mais
Pesquisa reúne todas as gravuras em metal produzidas por Marcelo Grassmann
ago07
Leia mais
Museus de São Paulo
jul18

Museus de São Paulo

Leia mais
IX Mostra de Teatro de S. Miguel acontece com realização do Buraco d´Oráculo
maio18
Leia mais
Jovens artistas da zL lançam cooperativa cultural para estruturar seus projetos
mar28
Leia mais
Esculturas do australiano Ron Mueck já estão em SP
nov14

Esculturas do australiano Ron Mueck já estão em SP

  Assista o vídeo e veja como o artista trabalha em seu estúdio na Inglaterra. Ron Mueck – Still Life: Ron Mueck at Work – 2013 Fondation Cartier pour l’art contemporain   Sexta-feira, 14 de novembro de 2014, às 19h43 As esculturas super-realistas de Ron Mueck estão em fase de montagem na Pinacoteca de São Paulo e poderão ser vistas pelo público a partir da próxima quinta-feira, 20 de novembro até 22 de fevereiro de 2015. Depois da passagem pelo Rio de Janeiro e Buenos Aires, chega à Pinacoteca de São Paulo, a exposição do artista australiano. De acordo com a curadoria do evento, Ron Mueck se inscreve na tradição escultórica de representação da figura humana. “Os temas, materiais e técnicas utilizados fazem dele um autor original, inovador e contemporâneo. Suas esculturas cativam pela mudança nas dimensões de escala e realismo dos personagens, cujos gestos sutilmente expressam situações cheias de vida e mistério”, diz. O sucesso acompanhou as estátuas, de realismo impressionante, durante as exposições pelo Japão, Austrália, Nova Zelândia, México, Buenos Aires e Rio de Janeiro. Mueck trabalha lentamente em seu pequeno estúdio no norte de Londres, onde o tempo é um importante elemento para o seu processo criativo. O detalhe de suas figuras humanas é meticuloso, com mudanças surpreendentes de escala que estão longe do realismo acadêmico, hiper-realismo ou da pop art. De acordo com a Pinacoteca de São Paulo, as obras do australiano não descrevem pessoas reais ou situações, mas a obsessão com a verdade falada de um artista que busca a perfeição e é extremamente sensível com a forma e a matéria. Empurrando a verossimilidade ao limite, Mueck cria obras secretas, meditativas e fascinantes. Uma mãe com seu filho, casais jovens ou adultos que variam entre estados de tensão e calma e um homem nu em um barco à deriva, são algumas das imagens que fazem parte da exposição. Obras que encerram uma interioridade vital e profunda, capazes ao mesmo tempo de expressar a perfeição técnica do artista e sua obsessão com a verdade. Mueck utiliza materiais como resina, fibra de vidro, silicone e acrílico para reproduzir fielmente cada detalhe da anatomia humana e construir esculturas que tematizam pinturas de vida e morte. Suas obras evocam uma espécie de realismo que é ao mesmo tempo íntimo e monumental. Em diferentes escalas, o artista amplia ou reduz muito o tamanho dos corpos para criar situações que movimentam o espectador.   Veja outras imagens hiper-reais no facebook   Dentre as obras apresentadas, Still Life (Natureza morta, 2009) faz parte da tradição clássica do gênero, Woman with sticks (Mulher com galhos, 2008) se inclina para trás em um...

Leia mais
Grafiteiros levarão sua arte à Avenida 23 de Maio
nov09

Grafiteiros levarão sua arte à Avenida 23 de Maio

Domingo, 9 de novembro de 2014, às 14h44 Avenida 23 de maio ganhará um dos maiores corredores de grafite da América Latina. Trabalho envolverá mais de 200 artistas na produção de 15 mil metros quadrados de arte em 70 muros, entre o Terminal Bandeira e o antigo Detran. Intervenção poderá ser expandida para outros locais da cidade. SECOM / PMSP – Mais de 70 muros da avenida 23 de maio, entre o Terminal Bandeira e a passarela Ciccilio Matarazzo, em frente ao Museu de Arte Contemporânea (MAC), antigo Detran, ganharão intervenções de grafite a partir da primeira semana dezembro. O projeto feito pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, reunirá mais de 200 artistas na produção de 15 mil metros quadrados de murais com a arte urbana. A ideia é que o projeto seja concluído entre o fim de janeiro e início de fevereiro, se tornando um dos maiores corredores de grafite da América Latina, a frente dos murais da Copa do Mundo, na zona leste, até então considerado o maior. O anúncio aconteceu na tarde desta sexta-feira (7) durante reunião entre o prefeito Fernando Haddad, o secretário Juca Ferreira (Cultura) e um grupo de artistas que participam da curadoria do projeto e ajudam a escolher grafiteiros que participarão da iniciativa. Além dos materiais para a produção do grafite, a Prefeitura auxiliará na segurança dos artistas com a Guarda Civil Metropolitana (GCM), na limpeza dos muros, ampliação da iluminação e corte de grama com a Coordenação das Subprefeituras e a Secretaria Municipal de Serviços. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) dará apoio na organização do trânsito durante o trabalho. “Esse tipo de arte existe no mundo inteiro, mas aqui em São Paulo, é um dos mais desenvolvidos, porque foi assimilada pela paisagem urbana. Essa arte tem a função de dialogar, colorindo o cinzento da cidade, substituindo muros frios e que dividem por muros artísticas que melhoram o padrão e humanizam a cidade”, afirmou Juca Ferreira. “A ideia é de trazer a arte para a rua, humanizar a cidade e democratizar o acesso a arte”, afirmou. Para se ter uma ideia do tamanho do projeto, o grafite nos muros da Linha-1 Vermelha do Metrô, no caminho da Arena Corinthians, em Itaquera, na zona leste, contava com menos de 10 mil metros quadrados e quatro quilômetros de extensão. O projeto da 23 de maio atingirá de 5,4 quilômetros de extensão de muros em 15 mil metros quadrados. “Estamos contentes com essa porta aberta, temos muita coisa para fazer e a 23 de maio é só o começo. Vamos apresentar projetos para as quebradas, a periferia...

Leia mais
ETEC do Tatuapé faz parceria com grafiteiros
nov05
Leia mais
Casa de Cultura Mario Quintana e o Hotel Majestic
out15
Leia mais
Eduardo Srur faz intervenção no Rio Pinheiros
set24
Leia mais
Subprefeitura Sé leva arte à ligação Leste-Oeste
set23

Subprefeitura Sé leva arte à ligação Leste-Oeste

Terça-feira, 23 de setembro de 2014, às 09h47 Trabalho se dá a partir de parceira com fabricante de tinta e coletivo de grafite; intervenção será concluída no final do mês. A Subprefeitura Sé realiza, por meio de parceria com artistas e uma fabricante de tintas (Coral), um novo grafite na ligação Leste-Oeste sob os viadutos Guilherme de Almeida, Cidade de Osaka e Mie Ken, no sentido Lapa/Penha. A ação visa a revitalizar o local por meio da promoção desta manifestação cultural paulistana.       O projeto teve início na noite do dia 15 e deve se estender até o final deste mês de setembro. Com temática livre, o projeto denominado Artépolis, liderado por Maxx Figueiredo, será feito pelo próprio Maxx e pelos artistas Julio de Deus, SAO, Jhoni Morgado, Sapiens, Tom Ray, Fernando Berg, Dimy Unclair, Sid, Thiago Ectoplasma, Cá Barbosa, Danilo, Marcelo Zuffo, Sipros, Thiago Bender, Duas+Consp, Esther, Janaina, Julê, Mônica Lisboa, Jocks, Monica Anacampi, Thiago Bob, MLOK, Moby, MEV, SED, MONO, André Mogle, LOWS, Lucho, Monica Lisboa e Izu. De acordo com Maxx Figueiredo, membro do coletivo, a ideia é “levar, por meio da cor, um pouco de beleza a São Paulo, elevar o espírito das pessoas, proporcionar alegria e disposição, enfim, entregar um ambiente inspirador e agradável para todos”. Outra questão destacada por Figueiredo é a importância de ampliar a interação entre artistas, poder público e empresa em favor da cidade. A empresa participante forneceu mais de 630 litros de tinta, além dos equipamentos de proteção individual (EPI ‘s) e vestuários adequados para pintura. Para os responsáveis pela parceria, esta revitalização de pintura permite que a população tenha interesse pela conservação de equipamentos públicos. A ação contribui, ainda, para a conservação de importantes patrimônios históricos, artísticos e culturais da cidade. “Esta iniciativa vai ao encontro de duas questões-chaves para a Subprefeitura Sé: a parceria com setores diversos da sociedade visando à coletividade e à valorização do grafite como importante expressão artística de nossa cidade”, declara Alcides Amazonas, subprefeito da...

Leia mais