Espetacular: Pororoca melhora economia de São Domingos do Capim
mar24
Leia mais
Finalistas do 5° Miss Cidade Tiradentes participam de ensaio fotográfico
jun05

Finalistas do 5° Miss Cidade Tiradentes participam de ensaio fotográfico

5 de junho de 2014 às 17h30 – atualizado 19h07   Desfile acontece no próximo sábado, dia 7 de junho, com a participação de 15 jovens da região. As finalistas do 5° Concurso Miss Cidade Tiradentes estão vivendo seus dias de princesas. Ontem as meninas participaram do ensaio geral para o grande desfile, que será realizado daqui a dois dias, no CEU Inácio Monteiro.   Além das dicas para o desfile, as candidatas posaram numa sessão especial de fotos para divulgação. O concurso é uma iniciativa que acontece desde 2006 e tem o objetivo de valorizar a autoestima das jovens moradoras do bairro Cidade Tiradentes. As finalistas foram escolhidas na primeira eliminatória que aconteceu em 16 de maio, e selecionou 15 das 34 inscritas. A premiação do 5º Miss Cidade Tiradentes será dividida em três categorias: • 1ª colocada/Miss – Um book fotográfico e um tablet; • 2ª colocada/Princesa – Um tablet e um celular; • 3ª colocada/Princesa – Um tablet e uma câmera fotográfica. Haverá ainda cestas de produtos de beleza para a Miss e Princesas, curso de informática e inglês para as princesas. O concurso é uma realização da Subprefeitura Cidade Tiradentes, em parceria com organizações sociais e instituições de ensino do bairro. Essa é uma excelente iniciativa para reconhecer o talento das jovens do bairro. A oportunidade de realização de um sonho ou de conquistas profissionais, afirma a subprefeita da Cidade Tiradentes, Andreia de Souza...

Leia mais
Pesquisa indica que 69% dos pais conversam com os filhos sobre dinheiro
mar28

Pesquisa indica que 69% dos pais conversam com os filhos sobre dinheiro

Para educador financeiro do Serviço de Proteção ao Crédito, um dos desafios é mostrar aos filhos pequenos que dinheiro “não dá em árvore”. É bastante expressivo o número de pais que afirmam dialogar com os filhos sobre a situação financeira familiar. Segundo pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), sete em cada dez entrevistados (69%) conversam em casa sobre assuntos relacionados a dinheiro. Esse percentual só não é maior pois 12% dos pais avaliam que os filhos ainda são muito jovens (menos de cinco anos) para participar da conversa. Apenas 19% dos entrevistados admitem que não mantêm esse tipo de diálogo. A informações do portal “Meu Bolso Feliz” do SPC Brasil, e o estudo indica, ainda, que os pais que sabem controlar seus gastos e só fazem compras quando realmente têm condições, tendem a conversar mais sobre dinheiro com os filhos. Entre os pais que sempre avaliam sua situação financeira antes de comprar um produto, 75% conversam com seus filhos sobre como lidar com dinheiro. Por outro lado, entre os que nunca ou somente às vezes avaliam sua situação financeira antes das compras, apenas 59% orientam os filhos sobre como lidar com dinheiro. “Coerentemente, os pais que têm um bom conhecimento sobre suas próprias finanças, como, por exemplo, saber o valor das contas do próximo mês, são os que mais conversam com os filhos sobre como lidar com o dinheiro. Filhos de pais com pouco conhecimento de suas próprias finanças tendem a conversar menos com os filhos sobre dinheiro, o que dificulta a vida financeira futura dessas crianças”, afirma José Vignoli, educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz – iniciativa lançada pelo SPC Brasil para disseminar a educação financeira entre os consumidores. O percentual de 69% dos que dialogam sobe para 75% entre os que têm bom conhecimento sobre suas finanças e cai para 64% entre os que têm baixo ou nenhum conhecimento sobre sua vida financeira. Outra constatação do levantamento é que o hábito de conversar com os filhos não se mostrou diretamente relacionado à renda domiciliar. Entre os entrevistados com renda domiciliar de até R$ 1.950,00, 63% conversam com seus filhos. O número não é estatisticamente diferente dos 72% dos pais com renda acima de R$ 1.950 que afirmam manter algum tipo de diálogo sobre dinheiro com os filhos. Na avaliação do educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz – iniciativa lançada pelo SPC Brasil – os conceitos da educação financeira devem ser inicializados desde cedo e praticados dentro de casa. “As crianças, jovens e adolescentes precisam ter noção do valor do dinheiro, para que possam ter uma vida financeira mais sustentável e equilibrada....

Leia mais
Governo e Prefeitura de SP investem nas linhas do Metrô
mar14

Governo e Prefeitura de SP investem nas linhas do Metrô

Governo firma convênio com município para investimento nas linhas 15 e 17 do Metrô. Ações conjuntas serão destinadas à execução das obras de adequação viária e demais serviços necessários à implantação do Monotrilho. As informações são do portal do O Governo do Estado de São Paulo. Foi firmado nesta sexta-feira, 14, convênio com a prefeitura do município para a execução das obras do Monotrilho das linhas 15-Prata e 17-Ouro do Metrô. Na ocasião, a prefeitura anunciou investimento de R$ 360 milhões para utilização do Governo do Estado nas duas linhas. As ações conjuntas serão destinadas à execução das obras de adequação viária e demais serviços necessários à implantação. Quando inaugurada, a Linha 15-Prata será o primeiro Monotrilho do Brasil e o de maior capacidade no mundo. “Hoje estamos dando um importante passo com duas linhas do Monotrilho. É um trabalho importante e é um grande desafio à mobilidade urbana”, anunciou o governador Geraldo Alckmin. Monotrilho A Linha 15-Prata terá 26,6 km de extensão em vias elevadas e ligará o bairro do Ipiranga à Cidade Tiradentes. Contará com 18 estações e atenderá cerca de 500 mil passageiros por dia. A primeira viagem-teste entre a futura Estação Oratório e o Pátio Oratório foi feita em janeiro deste ano. A linha terá integração com a Linha 2-Verde do Metrô e com a Linha 10-Turquesa da CPTM. Já a Linha 17-Ouro terá 17,6 km e ligará o aeroporto de Congonhas ao bairro do Morumbi. Contará também com 18 estações e terá conexão com a Linha 1-Azul, Linha 4-Amarela e Linha 5-Lilás do Metrô e Linha 9-Esmeralda da...

Leia mais
Wi-Fi grátis chega ao Mercadão
mar10

Wi-Fi grátis chega ao Mercadão

No total, 120 praças e parques ganharão pontos de internet sem fio gratuitos e de qualidade. A Prefeitura apresentou na quinta-feira (6) o plano Wi-Fi livre no Mercado Municipal, no Centro. Em testes desde o fim de janeiro, a conexão gratuita no Mercadão foi lançada pelo prefeito Fernando Haddad. A ação faz parte do projeto Praças Digitais, que levará internet de qualidade, gratuita e sem fio para 120 locais da cidade até o fim do semestre. O ponto turístico é o terceiro espaço de São Paulo contemplado com o serviço – o Pateo do Collegio e a praça Dilva Gomes Martins, em Arthur Alvim, já oferecem o wi-fi gratuito à população. Às 18h30, o prefeito visitará a praça na Zona Leste. Inaugurado em 25 de janeiro de 1933, o Mercadão recebe até 50 mil pessoas por dia e é um dos pontos turísticos mais importantes da cidade. “A ideia do Wi-Fi Livre é trazer um público novo para ocupar os espaços públicos da cidade e, por meio da diversificação, mudar a cara de São Paulo. Isso deve alterar a maneira como o paulistano usa as praças”, afirmou o prefeito Fernando Haddad, durante a inauguração do Wi-Fi livre no Pateo do Collegio. A praça Dilva Gomes Martins fica dentro da Cohab de Arthur Alvim, onde residem mais de 46 mil pessoas. A instalação deste ponto na Zona Leste reafirma o princípio de universalidade e descentralização que norteia o projeto desde a sua concepção. “O objetivo não é somente oferecer um sinal de Internet gratuito e de qualidade, mas incentivar o cidadão a ocupar, de forma acolhedora, o espaço público, para que ele, além de navegar em seus sites preferidos, possa contribuir para a criação de uma sociedade mais justa, por meio de debates”, afirmou o secretário municipal de Serviços, Simão Pedro. Novos pontos Após as implantações de Wi-Fi Livre no Pátio do Colégio, Mercadão e praça Dilva Gomes Martins, os próximos locais a receberem o projeto Praças Digitais são o vão livre do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), as praças Benedito Calixto, em Pinheiros, e Fortunato da Silveira, em São Miguel Paulista (Zona Leste). No total, serão implantados 120 pontos de internet Wi-Fi livre, sendo 36 na Zona Leste, 28 na Zona Sul, 23 no Centro, 18 na Zona Norte e 15 na Zona Oeste. Entre os pontos mais conhecidos que receberão o serviço estão o Parque Dom Pedro II, a Praça da Sé, o Parque da Independência (Ipiranga) e a praça Silvio Romero, no Tatuapé. [nggallery...

Leia mais
Copa SP 14 incentiva prática esportiva
fev26

Copa SP 14 incentiva prática esportiva

A posição da revista e do site Alô Tatuapé não mudou quanto à realização da Copa Mundial de Futebol no Brasil, somos contra até que diversas questões ligadas à qualidade de vida dos brasileiros sejam resolvidas e os gastos com o evento tivessem sido organizadamente distribuídos para tanto. Mas uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo ligada a Copa 2014, mostra o quanto é possível fazer com tão pouco, usando apenas o que há disponível no aparato esportivo público. Acompanhe a notícia. Copa do Mundo: 572 garotos já estão em campo Cada subprefeitura montou uma seleção para disputar o campeonato que fará homenagem aos países que estarão na Copa do Mundo A partir desta semana, 572 garotos de 13 e 14 anos estarão no clima da Copa do Mundo. Organizada pela Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação, a copa de futebol entre subprefeituras receberá até sexta-feira (28) as inscrições dos atletas, selecionados desde o início de janeiro em peneiras e jogos preparatórios nos campos de várzea cidade. Projeto inscrito no comitê oficial da cidade para a Copa do Mundo (SPCopa), o campeonato será disputado entre 15 de março e 3 de maio. Cada uma das 32 subprefeituras representará um dos 32 países que disputarão o mundial de futebol a partir de 12 de junho. O campeonato, apelidado como Copa SP14, tem por objetivo unir a prática esportiva, o bom desempenho escolar — todos os jogadores devem estar regularmente matriculados e terem frequência comprovada em alguma instituição de ensino — e o aspecto cultural, já que cada subprefeitura terá o envolvimento com uma nação. Dois critérios foram utilizados para definir qual subprefeitura iria representar cada país: afinidade com a colônia e sorteio. A Mooca, tradicional bairro italiano, por exemplo, vai jogar com a camisa da Squadra Azzurra. A Sub Santo Amaro, que vai defender as cores da camisa alemã, também tem relações históricas com imigrantes alemães. No final do século 19, germânicos e escandinavos se instalaram no Alto da Boa Vista, bairro de Santo Amaro. Nas demais situações, os atletas e a população local terão a oportunidade de conhecer mais sobre a cultura de outros países. Os jovens de São Miguel Paulista, por exemplo, serão informados sobre as peculiaridades do Uruguai, campeão mundial que já mandou uma série de materiais informativos sobre o turismo e a cultura locais. Já os meninos de Santana/Tucuruvi vão receber os folhetos enviados pelo Consulado da Bélgica. Locais dos Jogos — Cada subprefeitura utilizou uma forma diferente para montar sua seleção. Em Ermelino Matarazzo, zona leste, os garotos interessados em defender a Holanda participaram de peneiras. No Campo Limpo foram promovidas eliminatórias entre as equipes...

Leia mais
Imigrante de 91 anos atravessa a zona Leste de bike
fev24
Leia mais

Deville adota política 100% livre do cigarro

Rede hoteleira é a primeira do país a realizar ação em âmbito nacional Desde o dia 17 de fevereiro, as oito unidades da Rede de Hotéis Deville espalhadas pelo país se tornaram 100% livres do cigarro. A medida, inédita entre os grupos hoteleiros com atuação nacional, tem o objetivo de garantir o bem-estar dos clientes e incentivar hábitos e práticas saudáveis. A ação segue uma tendência mundial de diminuição do número de leitos para fumantes. Na Rede Deville, que possui unidades em Cascavel (PR), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Guaíra (PR), Maringá (PR), Porto Alegre (RS) e Salvador (BA), além de duas em construção nas cidades de Campo Grande (MS) e Campinas (SP), a redução vinha sendo gradativa. Nos últimos cinco anos, os hotéis readequaram a oferta de apartamentos para não-fumantes, devido a uma demanda dos hóspedes. “Os próprios fumantes pediam para ficar em apartamentos para não-fumantes e isso nos obrigava a aumentar essa disponibilidade”, explica o diretor de operações da Rede Deville, José Mário Espíndola. Além disso, pesquisa divulgada em 2013 pela Universidade Federal de São Paulo aponta que o número de pessoas que fumam caiu 20% no Brasil, nos últimos seis anos. Em 2006, o percentual de tabagistas era de 19,3%, sendo que, no ano passado, esse número caiu para 15,6%. Ao todo, o Brasil tem 20 milhões de fumantes, sendo 533 mil adolescentes. A pesquisa ouviu 4,6 mil brasileiros, em quase 150 municípios. A mudança no perfil do hóspede também foi notada nos restaurantes e nas áreas de lazer dos hotéis. “Atualmente, há uma exigência muito maior por uma estrutura para prática de esportes, como academias e pistas de caminhada”, revela Espíndola. Outro demonstrativo dessa preocupação maior com a saúde ocorre durante as refeições, quando as pessoas buscam alimentos mais saudáveis. “Com o passar dos anos, fomos aumentando o número de produtos light e diet no café da manhã, além de incorporar aos cardápios de almoço e jantar pratos mais leves”, revela o diretor. A partir de agora, os hóspedes da Rede Deville não poderão fumar dentro dos apartamentos e nas áreas internas dos hotéis. Porém, as unidades do grupo possuem espaços específicos para fumantes, com jardins, quiosques e outros ambientes externos. O GRUPO A Rede Deville começou suas atividades em 1974 com o Hotel Deville Colonial, no centro de Curitiba. Desde então, vem crescendo e se consolidando como um dos principais grupos hoteleiros do país. Atualmente, atua como operador e investidor nas regiões Sul, Sudeste, Centro Oeste e Nordeste, com nove hotéis, 1.479 acomodações e mais de 1.100 funcionários. Administra o São Paulo Airport Marriott Hotel (SP), Deville Salvador (BA), Deville Porto Alegre Aeroporto (RS), Deville...

Leia mais
Café paulista
jan03

Café paulista

PRODUÇÃO PAULISTA DE CAFÉ EM ALTA A estimativa de produção total superou 4 milhões de sacas, indicando um incremento de 4,28% frente à estimativa anterior, informa o Instituto de Economia Agrícola do Estado de São Paulo. Durante o mês de novembro, 615 propriedades com produção comercial de café foram visitadas por agrônomos e técnicos visando mensurar a dimensão da safra 2013/14. A pesquisa é o resultado de uma parceria entre o Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta) e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), ligados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A estimativa de área ocupada com lavouras de café somou 179.356 hectares cultivados, dos quais 162.328,5 ha em produção e 17.027,5 ha em formação. A estimativa de produção total alcançou as 4.010.067,7 sacas de 60 kg de café beneficiado, revelando incremento de 4,28% frente à estimativa anterior obtida de agosto de 2013. Esse resultado mais favorável para a produção estimada decorreu, em parte, da revisão positiva na produtividade média. Enquanto em agosto de 2013 estimava-se 24 colhidas por hectare, em novembro esse indicador evoluiu para 24,7 sc/ha. Essa variação marginal do índice foi suficiente para incrementar a produção total no Estado em mais de 160 mil sacas. Através de questionários estruturados, foram pesquisados aspectos como: área em produção, área em formação; calendário das vendas e perfil da mão de obra ocupada na lavoura, esclarecem Celma Baptistella, Celso Vegro e Vera Lúcia Francisco, pesquisadores do IEA. O total de pessoas ocupadas (exceto volantes) na cafeicultura paulista, foi de 48.078, de acordo com a pesquisa. A categoria de trabalho proprietário e familiares (residentes e não residentes nas Unidades de Produção Agropecuária – UPAs) predominou com 25.521 indivíduos, ou seja, 53% do total empregado. Assalariados somaram 16.263 residentes e não residentes nas propriedades, correspondendo a 34% do total. As categorias arrendatários e parceiros e seus familiares (residentes e não residentes nas UPAS) totalizaram 925 e 5.369 pessoas, respectivamente. “Esta lavoura constitui excelente opção na diversificação de cultura na propriedade, principalmente, para as unidades produtivas em que há pessoas residentes. Por necessitar de muitos braços na colheita, ela propicia ocupação em tempo integral no campo, constituindo-se em alternativa de renda para os que encontram dificuldades em serem absorvidos em outras atividades rurais ou urbanas” afirmam os pesquisadores. Fonte:...

Leia mais