Tatuapé – Cidadania: Prefeitura faz a limpeza e o cidadão responsável a mantém
jul05

Tatuapé – Cidadania: Prefeitura faz a limpeza e o cidadão responsável a mantém

Se a noção de cidadania se perdeu ao longo do tempo devido aos péssimos exemplos recebidos pelas populações brasileiras, sempre é hora de mudar e recomeçar o aprendizado. Cidadão é aquele que respeita as leis e exige que sejam cumpridas, mas também não esquece da sua educação e do respeito para com os seus semelhantes. Isso vem do berço, mas pode ser aprendido e aperfeiçoado durante toda a vida.

Leia mais
São Paulo lança Selo Parceiros do Recomeço
maio27

São Paulo lança Selo Parceiros do Recomeço

O intuito é também estabelecer parcerias com iniciativas privadas para contratar pessoas que saem do Programa Recomeço. O governador Geraldo Alckmin lançou nesta terça-feira, 27, o Selo Parceiros do Recomeço. A iniciativa estabelece parcerias com a iniciativa privada para o desenvolvimento de projetos aos dependentes químicos em reabilitação no Programa Recomeço – uma ação integrada entre diversas secretarias do Governo do Estado, o Poder Judiciário, o Ministério Público, a Defensoria Pública e a sociedade civil. “Ao fazer parceria com essas empresas nós estamos dando um passo muito importante para a reinserção dos nossos pacientes no mercado de trabalho”, declarou o governador Geraldo Alckmin. Segundo a secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania (SJDC), o Selo será concedido a organizações públicas, privadas e da sociedade civil que desenvolvam programas, projetos ou ações de prevenção, tratamento, reinserção social, acesso à justiça e cidadania e de redução de situações de vulnerabilidade social e de saúde a dependentes químicos, especialmente do crack, e seus familiares, em seus ambientes e em suas áreas de atuação. A Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania será a responsável pela gestão das parcerias. O Programa Recomeço já reinseriu no mercado de trabalho, por meio de um projeto-piloto, 51 pessoas, que foram capacitadas e empregadas pela Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, pelo Instituto Bairral de Psiquiatria e pela SPFW e o ateliê do estilista Samuel Cirnansck. Etapas A instalação de um Plantão Judiciário no Cratod, que une saúde e Justiça no mesmo espaço, em janeiro de 2013, foi o embrião do Programa Recomeço. Nesse período, houve no local mais de 13 mil atendimentos. Destes, 4.367 resultaram em internações. A maioria das internações ocorreu de forma voluntária, totalizando 3.898 casos. Além destes, outros 31.966 pacientes foram internados na rede estadual para tratamento da dependência química. “O Programa tem um trabalho de prevenção feito pelo Proerd, pela Polícia Militar; um trabalho de abordagem, no qual nós temos mais de 80 agentes nas ruas conversando com dependentes químicos; e o tratamento, que é feito em unidades do Cratod, do Caps, e internações”, explicou o governador. Atualmente, o Governo de São Paulo tem 2.373 vagas que abrangem tratamento de saúde em clínicas e hospitais e acolhimento terapêutico. A meta do programa é oferecer 3.000 vagas até o fim deste ano. Conforme as informações da SJDC, o Programa Recomeço instalou um serviço na esquina das ruas Helvétia e Dino Bueno, voltada à assistência de dependentes químicos. Uma equipe formada por 80 profissionais da área de saúde e social fazem abordagem e prestam atendimento no espaço. A ação foi iniciada em dezembro de 2013, realizou mais de 10 mil...

Leia mais
Prefeitura notifica sindicatos e faz parceria com PM para garantir regularidade do transporte público
maio21

Prefeitura notifica sindicatos e faz parceria com PM para garantir regularidade do transporte público

Ministério Público abriu inquérito policial para apurar responsabilidades dos transtornos causados na cidade devido à paralisação de motoristas e cobradores. 20h39 | Da Secretaria Executiva de Comunicação da PMSP O prefeito Fernando Haddad informou em entrevista coletiva na noite desta quarta-feira (21) que a SPTrans (São Paulo Transporte) enviou uma notificação ao Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário e Urbano e ao SPUrbanuss (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo) exigindo que adotem medidas “imediatas e efetivas” para garantir o serviço de transporte público coletivo na cidade. Além das notificações, a SPTrans e a Polícia Militar passam a atuar juntas para garantir a regularidade do serviço público. O Ministério Público do Estado também abriu inquérito para apurar as responsabilidades dos transtornos. As ações têm início imediato.   “A prefeitura está absolutamente em dia com os seus contratos e tem que exigir, em nome da população, o cumprimento das obrigações da contraparte, empregados e empregadores. É isso que nós fizemos, nós notificamos os dois sindicatos para cumprirem as suas obrigações frente à Prefeitura para que o povo, que é representado nessa relação pela Prefeitura, não venha ser penalizado”, afirmou Fernando Haddad. Durante o dia de hoje foram feitas várias reuniões para soluções desse conflito, que atinge mais de 1 milhão de pessoas. “Depois de tudo que se apurou, é um conflito interno ao sindicato. Não é um conflito que envolve as empresas que fizeram as propostas e nem a Prefeitura, que cumpre diligentemente com as suas obrigações em relação ao sistema”, ressaltou Haddad. “Nós não vamos aceitar sabotagens de quem quer que seja na cidade de São Paulo. Nós vamos ser firmes no sentido de fazer com que o serviço seja prestado, porque a Prefeitura está cumprindo a sua parte, a população está pagando os seus impostos, pagando a passagem e ela quer e merece um transporte na cidade de São Paulo com qualidade”, afirmou o secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto. Notificações Na notificação, Jilmar Tatto pede que o sindicato dos trabalhadores, como representante legal da categoria, adote medidas para acabar com a paralisação dos motoristas e cobradores das empresas. Caso os ônibus não voltem a circular, Tatto diz no documento que serão adotadas todas as medidas cíveis e penais para responsabilizar os diretores, inclusive pelos prejuízos decorrentes da omissão. Já ao sindicato patronal, Tatto pede que as empresas concessionárias do serviço de transporte cumpram “integralmente” os termos previstos nos contratos de concessão firmados com o município e colocem em operação a frota pré-estabelecida. O secretário também ressalta a possibilidade de responsabilizar civil e penalmente os diretores do sindicato por omissão. “Na...

Leia mais
Greves
maio21

Greves

Gerson Soares Após um dia tenso, que ainda não acabou para muitos usuários dos transportes coletivos, motoristas e cobradores de ônibus entraram em acordo na sede da Delegacia Regional do Trabalho (DRT) e prometeram voltar ao trabalho a 0h desta quinta-feira (22). Porém, os representantes condicionaram o acordo à intervenção do prefeito Fernando Haddad, que deve ser marcada para amanhã. Em Ribeirão Preto, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse hoje (21) que “greve de motoristas e cobradores de ônibus é um assunto municipal e está fora de alçada do governo”. Ele também afirmou que se houve sabotagem por parte dos grevistas, como afirmou o prefeito, a polícia deve investigar. O prefeito cogitou a intervenção da PM e pediu investigação do Ministério Público. A greve dos ônibus já atrapalhou bastante a vida dos paulistanos nestes dois últimos dias. Agora, é a vez dos metroviários que entraram em estado de greve no início da noite, mas ainda não significa uma paralisação da categoria. E como sempre quem vai pagar a conta são os cidadãos que nada tem com essas greves que se alastram pelo país. As categorias fazem suas reivindicações exercendo plenamente seus direitos e aqueles que pagam boa parte dos salários e condições reivindicadas é que são os prejudicados, ou seja, a população. As greves que se multiplicam no país têm logicamente o intuito de serem visadas pelo mundo afora, devido a aproximação da Copa do Mundo, cuja abertura se dará em 21 dias. Que as categorias têm o direito de reivindicar não resta dúvida, mas se por um lado eles tentam resolver os seus problemas classistas, por outro não se pode perder de vista os direitos adquiridos também pelos cidadãos que precisam trabalhar, ir aos hospitais, às escolas e ter sua liberdade garantida. Com a greve dos rodoviários, movimentação de passageiros na Central do Brasil é intensa, mostra a imagem. A situação se repete cada vez que os transportes públicos são afetados pelas greves. Em São Paulo, na noite de ontem, as pessoas tiveram de voltar a pé para suas casas, em meio a elas estão idosos, crianças, doentes e trabalhadores depois da jornada de trabalho, que com ou sem ônibus, metrô e trem terão de voltar ao trabalho no dia...

Leia mais
Bom Parto: As imagens de ontem
abr20

Bom Parto: As imagens de ontem

Leia mais
Largo N. Sra. do Bom Parto: Lixo, drogas e pichações
abr19
Leia mais
Bom Parto: Reclamações que exigem atenção
abr19
Leia mais
Bom Parto tem ato de boa vontade contra a falta de cidadania
abr19
Leia mais