Planos de saúde passam a cobrir tratamento para o câncer em casa
abr14
Leia mais
Pesquisa indica que 69% dos pais conversam com os filhos sobre dinheiro
mar28

Pesquisa indica que 69% dos pais conversam com os filhos sobre dinheiro

Para educador financeiro do Serviço de Proteção ao Crédito, um dos desafios é mostrar aos filhos pequenos que dinheiro “não dá em árvore”. É bastante expressivo o número de pais que afirmam dialogar com os filhos sobre a situação financeira familiar. Segundo pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), sete em cada dez entrevistados (69%) conversam em casa sobre assuntos relacionados a dinheiro. Esse percentual só não é maior pois 12% dos pais avaliam que os filhos ainda são muito jovens (menos de cinco anos) para participar da conversa. Apenas 19% dos entrevistados admitem que não mantêm esse tipo de diálogo. A informações do portal “Meu Bolso Feliz” do SPC Brasil, e o estudo indica, ainda, que os pais que sabem controlar seus gastos e só fazem compras quando realmente têm condições, tendem a conversar mais sobre dinheiro com os filhos. Entre os pais que sempre avaliam sua situação financeira antes de comprar um produto, 75% conversam com seus filhos sobre como lidar com dinheiro. Por outro lado, entre os que nunca ou somente às vezes avaliam sua situação financeira antes das compras, apenas 59% orientam os filhos sobre como lidar com dinheiro. “Coerentemente, os pais que têm um bom conhecimento sobre suas próprias finanças, como, por exemplo, saber o valor das contas do próximo mês, são os que mais conversam com os filhos sobre como lidar com o dinheiro. Filhos de pais com pouco conhecimento de suas próprias finanças tendem a conversar menos com os filhos sobre dinheiro, o que dificulta a vida financeira futura dessas crianças”, afirma José Vignoli, educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz – iniciativa lançada pelo SPC Brasil para disseminar a educação financeira entre os consumidores. O percentual de 69% dos que dialogam sobe para 75% entre os que têm bom conhecimento sobre suas finanças e cai para 64% entre os que têm baixo ou nenhum conhecimento sobre sua vida financeira. Outra constatação do levantamento é que o hábito de conversar com os filhos não se mostrou diretamente relacionado à renda domiciliar. Entre os entrevistados com renda domiciliar de até R$ 1.950,00, 63% conversam com seus filhos. O número não é estatisticamente diferente dos 72% dos pais com renda acima de R$ 1.950 que afirmam manter algum tipo de diálogo sobre dinheiro com os filhos. Na avaliação do educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz – iniciativa lançada pelo SPC Brasil – os conceitos da educação financeira devem ser inicializados desde cedo e praticados dentro de casa. “As crianças, jovens e adolescentes precisam ter noção do valor do dinheiro, para que possam ter uma vida financeira mais sustentável e equilibrada....

Leia mais
NET: modelo e inspiração para as piores práticas comerciais
mar27

NET: modelo e inspiração para as piores práticas comerciais

Gerson Soares Atualização hoje (10/04/2014) Após 3 meses e 12 dias da data do cancelamento, depois de fazer três cobranças indevidas em janeiro, fevereiro e março, a empresa Net Serviços finalmente enviou um funcionário para retirar o equipamento que foi usado como desculpa para justificar as cobranças geradas indevidamente. Desculpa por que desde o cancelamento, no dia 26 de dezembro de 2013, ficou acertado que um funcionário retiraria os dois aparelhos, que serviam para captar o sinal da Net em dois pontos na residência, no dia 4 de janeiro. Naquela data, um dos aparelhos foi levado e o outro deixado no local sem justificativa, como mostram as reportagens anteriores a respeito deste caso que acompanhamos. Os transtornos continuaram neste mês de abril, quando mais uma vez a empresa enviou uma cobrança para ser paga na totalidade da assinatura, tendo o ex-assinante que se submeter a horas ao telefone para conseguir receber uma fatura sem a cobrança indevida que será paga hoje (10/04). Esperamos que agora a Net Serviços tenha entendido e o seu famoso sistema tenha assimilado o cancelamento da assinatura para que no próximo mês a cobrança não seja mais uma vez efetuada indevidamente. Reportagem iniciada em 18/03/2014 http://alotatuape.com.br/?p=2853 Atualizada em 24/03/2014 http://alotatuape.com.br/?p=2984 Última atualização, hoje 27/03/2014 às 9h. Ficamos 1 hora e 11 minutos ao telefone. Ainda estávamos ao telefone com a atendente da Net Serviços, empresa de TV a cabo e telefonia, quando começamos a redigir esta atualização da reportagem iniciada no dia 18 de março. Afinal, hoje (27) o recorde de tempo despendido com a Net foi quebrado: 41m25s com os primeiro e segundo atendentes, mais 29m30s com o terceiro atendente ao telefone, o que gerou três protocolos. Num total de 1 hora e 11 minutos, a partir das 8 horas desta manhã. Todo esse esforço é para efetivar o cancelamento de uma assinatura e tentar efetuar o pagamento de um dos serviços prestados pela empresa, o Net Virtua, que está na mesma fatura cobrada indevidamente de uma TV por assinatura Net Combo, cancelada no dia 26 de dezembro de 2013, e que em pleno dia 20 de março, três meses depois volta a ser cobrada integralmente, mesmo tendo sido reconhecidos pagamentos proporcionais ao cancelamento. Tentar redigir todos os detalhes é revoltante e levam qualquer um à momentos de ira. No Brasil, que por brincadeira ou trocadilho deriva de braseiro, vive-se num inferno onde tudo é possível e impossível. É viável, por exemplo, reclamar que a oposição ao governo instale uma CPI para verificar possíveis desfalques na gestão. É possível que gestores da Petrobrás comprem uma usina que não chegava ao valor de 50 mil...

Leia mais
Net continua dando mau exemplo
mar24
Leia mais
NET compromete boas práticas de comércio e dá mau exemplo
mar18
Leia mais