No que deu a CPI da Petrobras? Pelo jeito nada, mas não pergunte para a raposa…
out20

No que deu a CPI da Petrobras? Pelo jeito nada, mas não pergunte para a raposa…

Tentando denegrir a Operação Lava Jato da Polícia Federal, sem sucesso, a CPI da Petrobras gastou verbas públicas para chegar a nenhuma conclusão. Pudera, colocaram a raposa para cuidar do galinheiro.

Leia mais
CPI da Petrobras: Venina diz que foi perseguida e ameaçada
set24

CPI da Petrobras: Venina diz que foi perseguida e ameaçada

Ela também disse ter sido “exilada”, ao ser transferida para o escritório da empresa em Cingapura.

Leia mais
CPI da Petrobras: ex-gerente diz que sofreu por denunciar irregularidades
set24

CPI da Petrobras: ex-gerente diz que sofreu por denunciar irregularidades

A ex-gerente executiva da estatal denunciou superfaturamento em obras da construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. A refinaria teve um custo inicial estimado em 2,5 bilhões de dólares, mas já consumiu cerca de 18,5 bilhões de dólares.

Leia mais
Eduardo Cunha rompe com governo e passa para oposição
jul20
Leia mais
Procurador estima que Zelada tenha movimentado 11 mihões de euros no exterior
jul02
Leia mais
Justiça bloqueia quase R$ 1 bilhão de empreiteiras investigadas na Lava Jato
maio18
Leia mais
Ministro do STF concede prisão domiciliar a executivo da Galvão Engenharia
maio06
Leia mais
STF concede prisão domiciliar para executivos de empreiteiras da Lava Jato
abr29
Leia mais
Petrolão: executivo da Setal, Mendonça disse ser vítima
abr27
Leia mais
CPI da Petrobras se encontra com juiz da Lava Jato para definir oitivas em Curitiba
abr27
Leia mais
CGU abre processo contra mais cinco empresas da Lava Jato
abr02

CGU abre processo contra mais cinco empresas da Lava Jato

Quinta-feira, 2 de abril de 2015, às 20h58   Da Agência Brasil – A Controladoria-Geral da União (CGU) determinou a abertura de processo administrativo contra mais cinco empresas envolvidas na Operação Lava Jato. Com essas ações, chega a 29 o número de empreiteiras com processos por suspeita de irregularidades. As informações constam de nota divulgada pela assessoria da CGU. As empresas serão notificadas nos próximos dias. Caso sejam responsabilizadas, elas podem ser multadas e impedidas de celebrar novos contratos, entre outras penalidades. Os processos foram abertos contra a Techint Engenharia e Construções Ltda, NM Engenharia e Construções Ltda, Construcap CCPS Engenharia e Comércio S/A, Niplan Engenharia S/A e Jaraguá Equipamentos Industriais Ltda. De acordo com a CGU, novos processos podem ser abertos contra outras empresas. CPI da Petrobras O depoimento do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, deve ocorrer no dia 23 de abril. Antes, a comissão deve ouvir, no dia 16, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho. A CPI aprovou a convocação de Vaccari na semana passada, durante reunião deliberativa em que também foram aprovados mais de 100 requerimentos de convocação para depoimentos, quebra de sigilos e de compartilhamento de documentos e informações. Entre os requerimentos aprovados também está o da ex-gerente de Abastecimento da Petrobras Venina Velosa da...

Leia mais
CPI cria quatro sub-relatorias, convoca delator e quer investigação internacional
mar06

CPI cria quatro sub-relatorias, convoca delator e quer investigação internacional

Sexta-feira, 6 de março de 2015, às 15h53 Depoimento do delator Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras, está marcado para a próxima terça-feira (10), mas ainda depende de autorização judicial. Reportagem – Antonio Vital Edição – Newton Araújo Da Agência Câmara de Notícias – Depois de muita discussão, a primeira reunião de trabalho da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, nesta quinta-feira (5), decidiu marcar o primeiro depoimento de testemunha, nomeou quatro sub-relatores para ajudarem o relator e anunciou a contratação de uma empresa internacional, Kroll Advisory Solutions, para rastrear no exterior o dinheiro desviado da empresa. A primeira pessoa a ser ouvida pela CPI deve ser o engenheiro Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras que se encontra em prisão domiciliar depois de ter feito delação premiada à Operação Lava Jato, da Polícia Federal. O depoimento de Barusco está marcado para a próxima terça-feira (10), mas isso ainda depende de autorização judicial. Em sua delação premiada à Justiça, entre outras afirmações, Barusco disse que recebeu propinas na Petrobras a partir de 1997; que o esquema de desvios na empresa foi institucionalizado a partir de 2005; e que o PT recebeu até 200 milhões de dólares em propina. A convocação dele em primeiro lugar foi fruto de um acordo entre deputados da oposição e do governo. Depois dele, serão ouvidos os ex-presidentes da Petrobras José Sérgio Gabrielli e Graça Foster. Em relação a futuros depoimentos, um ato da Mesa Diretora proíbe o interrogatório de pessoas presas nas dependências da Casa. Vários diretores e presidentes de empreiteiras se encontram presos na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Caso a CPI aprove o interrogatório de detentos, os membros da comissão terão que ir até eles e gravar o depoimento. Sub-relatorias A convocação de Barusco acalmou os ânimos dos membros da CPI depois que o presidente da comissão, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), anunciou a criação de quatro sub-relatorias. Foram escolhidos os seguintes sub-relatores: * Altineu Côrtes (PR-RJ) para a sub-relatoria de superfaturamento e gestão temerária na construção de refinarias; * Bruno Covas (PSDB-SP) para a sub-relatoria de constituição de empresas com a finalidade de praticar atos ilícitos; * Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) para a sub-relatoria de superfaturamento e gestão temerária na construção e afretamento de navios de transporte, navios-plataforma e navios-sonda; e * André Moura (PSC-SE) para a sub-relatoria de irregularidades na operação da companhia Sete Brasil e na venda de ativos da Petrobras na África. Críticas e bate-boca Deputados do PT, do PPS e do Psol criticaram a decisão, além do relator, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ). Houve bate-boca e troca de ofensas entre o presidente da CPI e deputados do Psol. Hugo...

Leia mais