Buracos são consertados, mas restam muitos outros no Tatuapé
dez14

Buracos são consertados, mas restam muitos outros no Tatuapé

O prefeito eleito João Doria, disse que irá promover um mutirão de limpeza na cidade e combater os pancadões, mas entre outras questões terá de se preocupar rapidamente com o número de buracos que se alastram.

Leia mais
40% das mortes no trânsito na capital têm relação com o uso de álcool, aponta estudo
nov15

40% das mortes no trânsito na capital têm relação com o uso de álcool, aponta estudo

Mais de 40% das vítimas fatais de acidentes de trânsito ocorridos na cidade de São Paulo entre junho de 2014 e dezembro de 2015 haviam consumido álcool nas horas que antecederam a morte. Se considerados apenas os dados de motoristas e passageiros dos veículos – e excluídos, portanto, os dos pedestres atingidos – o índice chega a quase 60%.

Leia mais
Estado de São Paulo registra queda de 11% no número de mortes no trânsito
jun20

Estado de São Paulo registra queda de 11% no número de mortes no trânsito

Percentual é uma comparação entre maio de 2016 e o mesmo período de 2015; em relação aos acidentes com vítimas, o cenário foi ainda mais positivo, apresentando redução de 27% das ocorrências, divulgou hoje a assessoria do governo.

Leia mais
Governo e Prefeitura fazem balanço positivo do trânsito em SP
abr23

Governo e Prefeitura fazem balanço positivo do trânsito em SP

Órgãos estaduais e municipais comemoram diminuição de acidentes e mortes em São Paulo, após adoção de medidas como Lei Seca e padronização de velocidade.

Leia mais
Trânsito em SP: Prefeitura divulga queda de 20,3% em mortes e de 6% na lentidão
nov11

Trânsito em SP: Prefeitura divulga queda de 20,3% em mortes e de 6% na lentidão

De acordo com dados da CET, morreram 175 pessoas a menos em acidentes de janeiro a agosto deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado. Também houve queda da lentidão no trânsito 13% no pico da manhã e 16% a tarde.

Leia mais

Nota à imprensa – SEDERSP

NOTA À IMPRENSA Posicionamento SEDERSP sobre o anúncio da Prefeitura em reforçar a fiscalização de motociclistas nas marginais Pinheiros e Tietê com 10 radares móveis portáteis. Toda ação relacionada à redução de velocidade que tenha como objetivo diminuir o número de acidentes envolvendo motociclistas, o SEDERSP (Sindicato das Empresas de Distribuição das Entregas Rápidas do Estado de SP) apoia, porém quando o assunto em destaque são os radares e as multas, o que a entidade espera do poder público é que essa arrecadação seja revertida em benefícios para a categoria, com campanhas de educação e melhorias no trânsito de modo geral, o que, em prática, pouco...

Leia mais
Tatuapé também terá regulamentação de velocidade com “Área 40”
set14

Tatuapé também terá regulamentação de velocidade com “Área 40”

Ruas como a Tuiuti ou Visconde de Itaboraí que são coletoras do trânsito da via arterial, neste caso a Radial Leste, se enquadram nesse perfil e fazem parte de ações em nome da “Proteção à Vida”, programa da Prefeitura para o trânsito, que seguindo sua escalada poderá chegar ao bairro em breve. A Área 40, já foi implantada na zona Leste em ruas e avenidas da Penha, São Miguel e Brás.

Leia mais
Acidentes com vítimas caem 27% nas marginais Tietê e Pinheiros, diz Prefeitura
set05

Acidentes com vítimas caem 27% nas marginais Tietê e Pinheiros, diz Prefeitura

Dados foram consolidados após seis semanas de implementação da medida. Extensão da lentidão nas duas vias caiu 12% na média diária, em relação ao mesmo período de 2014.

Leia mais
CET implanta redução de velocidade máxima no Eixo Leste-Oeste
set05

CET implanta redução de velocidade máxima no Eixo Leste-Oeste

Dez vias que fazem a ligação entre as zonas Leste e Oeste terão limite reduzido de 60 km/h para 50 km/h a partir da próxima sexta-feira (11), completando a regularização de velocidade no eixo, entre elas a Radial Leste, que recebe também o trânsito do Tatuapé em direção ao Centro.

Leia mais
CET implanta redução de velocidade máxima em mais quatro vias
set03
Leia mais
Atenção motoristas para novas reduções de velocidade feitas pela CET
ago28
Leia mais
Lentidão cai 10% e acidentes caem 23% nas marginais Tietê e Pinheiros
ago21

Lentidão cai 10% e acidentes caem 23% nas marginais Tietê e Pinheiros

Dados preliminares das quatro primeiras semanas após a redução da velocidade máxima mostram que lentidão nas duas vias caiu 21% no horário de pico da tarde e 3% pela manhã. Acidentes com vítimas tiveram redução de 29%, e sem vítimas caíram 20%. As informações são da secretaria de Comunicação da Prefeitura da cidade de São Paulo.

Leia mais
São Paulo lança programa para diminuir mortes por acidentes de trânsito
ago21

São Paulo lança programa para diminuir mortes por acidentes de trânsito

O governador Geraldo Alckmin lançou nesta quinta-feira (20) o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, comitê constituído por nove secretarias para construir políticas que promovam a redução de vítimas do trânsito no estado.

Leia mais
Velocidades mudarão em SP, apesar das polêmicas e protestos
ago14
Leia mais
CET implanta redução de velocidade máxima em mais cinco vias
ago14
Leia mais
Velocidade é reduzida nas marginais e causa polêmica
jul20
Leia mais
Velocidade máxima das marginais será reduzida a partir do dia 20 de julho em SP
jul09
Leia mais
Secretaria Municipal de Transportes está sempre com a razão, será?
jun26
Leia mais
Voltar aos cavalos e carroças causaria menos problemas, mas é preciso evoluir
jun26
Leia mais
Com Lei Seca, cai em 16% índice de brasileiros que admitem beber e dirigir
jun24
Leia mais
CET apresenta pesquisa sobre segurança no trânsito
jun19
Leia mais
Cicloativistas discutem a infraestrutura das ciclovias da cidade
maio20
Leia mais
Taxistas protestam em frente a Câmara Municipal de SP contra aplicativo Uber
abr08
Leia mais
Detran muda setor de pontuação e não avisa usuários causando confusão diária
fev28

Detran muda setor de pontuação e não avisa usuários causando confusão diária

Sábado, 28 de fevereiro de 2015, às 07h06 – atualizado às 12h29   A autarquia do Governo do Estado de São Paulo, subordinada à Secretaria de Planejamento e Gestão, efetuou a mudança de endereço, colocou um aviso no site e quem quiser que adivinhe. Gerson Soares Mais uma vez o cidadão é humilhado por aqueles que deveriam dar o exemplo, as autoridades, cujos salários são devidamente pagos por aqueles que desprezam. Isso é um costume arraigado na cultura dos servidores públicos, que para se protegerem de suas próprias inconsequências, ainda criaram leis que obrigam os cidadãos a respeitar suas arbitrárias decisões, remetendo aos tempos da monarquia. Algumas repartições chegam a exibir o aviso de que o funcionário público não pode ser desrespeitado. Mas a ele parece ter sido dado o direito de desrespeitar e uma das piores formas é estar despreparado para o atendimento, colocando toda a arrogância que os cargos públicos lhe conferem para ignorar aqueles que pagam seus salários. Os usuários são ofendidos, humilhados e colocados em filas sem obter informações condizentes com suas necessidades. Como se fossem rebanhos, devem aguardar sem fazer perguntas ou causar constrangimentos aos poderosos servidores. Ontem estivemos no Setor de Pontuação do Detran de São Paulo, na Unidade Armênia, recentemente transferida da Rua João Brícola, sem nenhum aviso. Vimos pessoas aguardando com senhas em bancos colocados a céu aberto logo na entrada. Os serviços são lentos, burocráticos e as filas se acumulam por toda parte. Especificamente no Setor de Pontuação, onde os motoristas são chamados de infratores e assim tratados genericamente, a demora é de mais de 2 horas para serem atendidos, isso se tudo funcionar bem e o cidadão conseguir alinhar a sua necessidade aos trâmites do Detran. Desde o dia 9 de fevereiro, o setor que funcionava na Rua João Brícola, 32 – Centro, passou para a Unidade Armênia, mas a mudança não foi divulgada e não há notícia desse fato na imprensa ou qualquer tipo de comunicação que tenha sido enviada àqueles que haviam agendado o atendimento no antigo endereço, apesar de ser exigido um email para contato e telefone para que o cadastro do motorista seja aprovado. Portanto, se você mora na capital paulista e tiver agendamento com o Setor de Pontuação do Detran, não vai adiantar seguir até a Rua João Brícola, 32, no centro da cidade, o atendimento está sendo feito na Avenida do Estado, 900, caso contrário perderá a viagem. Sem saber da mudança, tendo agendado o horário em dezembro do ano passado, o motorista B., esteve na Rua João Brícola, 32 (Estação São Bento) na manhã de ontem às 9h, horário marcado, e assim...

Leia mais
Fechar cruzamentos pode custar R$ 85 e 4 pontos na carteira
nov05

Fechar cruzamentos pode custar R$ 85 e 4 pontos na carteira

  Quarta-feira, 5 de novembro de 2014, às 15h55 Rua Itapura e Emílio Mallet, no Tatuapé é um exemplo da falta de educação e ansiedade de muitos motoristas. O motorista que chega ao bairro, se depara com inúmeros cruzamentos, principalmente entre as ruas Tuiuti e Antonio de Barros no sentido Norte e da Radial Leste até a Rua Emília Marengo em toda a sua extensão – que vai do final da Rua Serra do Japi até se encontrar com a Rua Antonio de Barros. A maioria desses cruzamentos, estão dispostos em linhas retas, devido aos inúmeros loteamentos das antigas chácaras e plantações existentes no bairro. Mas existem outros, que mesmo nem tanto lineares, fazem parte das intersecções mais famosas, como da Rua Francisco Marengo com a Emílio Mallet e Euclides Pacheco e tantos outros, onde o fluxo de veículos vai continuar aumentando. O que esses cruzamentos não têm em comum são os semáforos, determinando o tempo e o fluxo do trânsito, ainda respeitados pelos motoristas, pois a maioria sabe administrar a ansiedade e o seu próprio tempo, já entenderam que a cada dia o bairro recebe mais veículos em suas ruas e não adianta ter tanta pressa nem provocar acidentes. Mas existe uma parcela de espertos e maus motoristas que insistem em fechar os cruzamentos, ultrapassar semáforos no vermelho, forçar a passagem ou atrasar demais, ou seja, dirigir de forma incoerente com o fluxo do qual seu veículo apenas faz parte. Ao contrário do pensam, fechar um cruzamento provoca transtornos e irrita até mesmo os mais pacatos. Os leitos carroçáveis das ruas, como diria a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), são para locomoção dos veículos e todos têm o direito de usá-las, não há privilégios. O ato, se flagrado pelos agentes do CET, gera multa de R$ 85,13 e 4 pontos na carteira do motorista infrator, que se enquadra no artigo 182, parágrafo VII, código 563-00 – parar na área de cruzamentos, prejudicando veículos/pedestres. O ideal seria que cada motorista tivesse consciência de olhar à frente e conduzir com bom senso, respeitando a faixa de pedestres, ciclovias e deixando a via livre para quem cruza, quando o fluxo assim favorecer. No caso da Rua Emílio Mallet e Itapura, vemos motoristas acima da velocidade normal, fechando os outros veículos, buzinando, arriscando suas vidas e a de outros para chegar aos dois colégios existentes nesses locais e desembarcar os filhos. Um péssimo exemplo que será lembrado pelas crianças, que pensarão ser normal dirigir dessa forma. Se a educação e as multas falharem para chamar a atenção dos imprudentes, lembrem-se os motoristas mais afoitos que em pouco tempo, seu familiar, um...

Leia mais
Manobras em supermercado atrapalham o trânsito
ago04

Manobras em supermercado atrapalham o trânsito

Segunda-feira, 4 de agosto de 2014 às 19h40   As aulas recomeçaram nesta segunda-feira e a tranquilidade das manhãs de julho no Tatuapé chegam ao fim junto com as férias. A retomada das aulas e a volta do grande número de veículos às ruas do bairro trazem também os pequenos congestionamentos que começam assim por volta das 6h30 da manhã, chegando ao pico às 8h, quando as filas de carros que aguardam para cruzar os principais quarteirões aumentam.     Um exemplo desses cruzamentos é composto pelas ruas que cortam a Rua Emílio Mallet, que nesse horário no sentido da Praça Sílvio Romero desde a Rua Antonio de Barros, enfrenta trânsito de leve a moderado em toda sua extensão. A cada cruzamento, o número de veículos se avoluma e a tensão aumenta quando alguns motoristas, ainda, insistem em fechar a passagem, sem avaliar que sua decisão pode acarretar dezenas de metros de carros enfileirados.     Nas esquinas das ruas Apucarana com Emílio Mallet, as manobras de caminhões, utilitários e picapes que fazem entregas no supermercado Sonda (entrada da Emílio Mallet) têm causado transtornos e desentendimentos, devido à imperícia dos motoristas que saem da posição de estacionamento, muitas vezes sem dar sinal, entrando na via valendo-se também do tamanho e fechando os veículos que cruzam a esquina. Por sua vez, os motoristas que estão a cruzar a movimentada Rua Apucarana precisam frear e deixam em situação de perigo outros veículos que ficam literalmente no meio da rua.     Pedestres que caminham pela calçada correm risco também, já que alguns simplesmente atravessam sem prestar atenção no que está acontecendo ao seu redor. Com a situação difícil, ao avançar um pouco mais para sair do meio da Rua Apucarana, o condutor mais inexperiente pode acabar fazendo algo errado. Nesta segunda-feira por volta das 7h, horário em que o trânsito começa a aumentar não houve transtornos durante o tempo que permanecemos no local. Um dos problemas apontados é o estacionamento dos veículos pesados de ambos os lados na esquina da Rua Emílio Mallet, que dessa forma diminuem bastante o espaço para a passagem dos outros carros. Na sexta-feira (1º), estivemos em contato com a assessoria do Supermercado Sonda para explicar a situação e aguardamos a manifestação da empresa sobre o assunto, que até o momento desta publicação não fez nenhum...

Leia mais
Metroviários transmitem assembleia ao vivo
jun06

Metroviários transmitem assembleia ao vivo

Atualizado às 19h16 O secretário Jurandir Fernandes tinha razão, o dia foi difícil e o começo da noite também. Na confluências das estações de ônibus, metrô e trens no Tatuapé a situação causava pânico no final da tarde, com policiais rondando em motos pelo terminal. As pessoas gritavam palavras de ordem e batiam nos ônibus indignadas. Dentro deles, a reclamação continuava. Neste momento, o Sindicato dos Metroviários transmite ao vivo sua assembleia, que está sendo realizada na Rua Serra do Japi, 31 – Tatuapé. 6 de junho de 2014 às 7h15 atualizado às 7h30 Trânsito e Metrô Por volta das 7h15, o trânsito é considerado regular para uma sexta-feira sem rodízio e greve dos metroviários. O problema maior estava na Radial Leste (zona Leste) e Marginal do Rio Tietê. Outro entrave, este na zona Sul, se dava pela manifestação de um grupo de aproximadamente 300 pessoas que impediam o trânsito na região do Aeroporto de Congonhas, na Avenida Interlagos. Metrô – Nesta manhã, o sistema estava sendo operado por empresa contratada, mas a empresa não informa se todas as linhas estão operando normalmente. Na estação Ana Rosa houve confronto com a tropa de choque PM que lançou bombas de efeito moral. O G1 acaba de informar (7h22) que a estação Bresser acaba de abrir. “O dia será difícil”, disse o secretário estadual de...

Leia mais
Metroviários continuam em greve e população sofre
jun06

Metroviários continuam em greve e população sofre

6 de junho de 2014 às 6h55 – atualizado às 7h31 Audiência no TRT-2 termina sem acordo, mas Desembargadora determina contingente mínimo de funcionamento e marca nova audiência entre as partes. SECOM – TRT-2 Edição final – Alô São Paulo Terminou sem acordo a audiência entre metroviários e o Metrô de São Paulo, realizada na tarde desta quinta-feira (05), no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região. Conduzida pela desembargadora Rilma Aparecida Hemetério, vice-presidente judicial do TRT-2, a audiência teve duração de duas horas e meia e, após intensa discussão, os trabalhadores não aceitaram a proposta de reajuste de 8,7%, mantida pelo Metrô. O reajuste pretendido pela categoria dos metroviários baixou para 12,2%. Dentre os assuntos discutidos, os principais foram o reajuste salarial, o plano de carreiras, os valores do vale-alimentação e vale-refeição, a jornada de trabalho e o piso salarial dos engenheiros. As negociações continuarão para definir tais pontos. Além disso, os sindicatos dos metroviários propuseram o desconto de um dia de trabalho com as catracas liberadas, ideia rejeitada pelo Metrô, que alegou não poder renunciar a recurso público – receita diária de R$ 5,5 milhões. Outra novidade apresentada na reunião foi a oferta do Metrô em estender o auxílio-creche para os trabalhadores homens que têm filhos. A empresa também assegurou o adicional de risco de vida imediato para os bilheteiros e o reenquadramento dos cargos. Alguns pontos de discussão com maior desdobramento, como o plano de carreira e a jornada de trabalho, poderão ser discutidos em encontros posteriores no Núcleo de Conciliação de Coletivos. Nesta quinta-feira, o Metrô ajuizou dois novos dissídios coletivos no TRT-2, um de greve e o outro econômico. Dessa forma, foi concedido o prazo de 24 horas para os sindicatos dos trabalhadores se manifestarem. O julgamento do dissídio está previsto para esta sexta-feira, às 14h30, sob a condução da Seção de Dissídios Coletivos, presidida pelo desembargador Rafael Pugliese, que será o relator do caso. Na ocasião, serão decididas as questões relacionadas à greve (abusividade e descontos) e econômicas (reajuste salarial e outros). O TRT-2 já havia concedido liminar que determina a manutenção de 100% de funcionamento do Metrô nos horários de pico (6h às 9h e 16h às 19h) e 70% nos demais horários, sob pena de multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento e esta foi mantida. Segundo informou o Sindicato dos Metroviários de São Paulo, a categoria aderiu quase totalmente à greve e quem está operando as linhas é o pessoal de contingência do próprio Metrô. A proposta de catracas abertas enquanto a decisão judicial não é apontada foi rejeitada. Questionado, sobre a própria população estar sofrendo com a paralisação...

Leia mais
CET cria espaço educacional na internet
maio28

CET cria espaço educacional na internet

O objetivo do Portal Educacional Interativo é atender ao público com informações e passatempos relacionados à segurança e educação de trânsito. A Companhia de Engenharia de Tráfego – CET, através do seu Centro de Treinamento e Educação de Trânsito – CETET, acaba de colocar em funcionamento o Portal Educacional Interativo, que tem por objetivo difundir conceitos de segurança e educação de trânsito de forma lúdica e divertida. A informação foi divulgada hoje (28), pela companhia. Segundo a CET, a iniciativa faz parte da expansão, por meio de recursos relacionados à tecnologia, dos trabalhos de educação já desenvolvidos na empresa e o portal busca incentivar a reflexão e a criatividade, mostrando que educação e segurança no trânsito podem ser transmitidas de maneira leve e descontraida. Elaborado com o intuito propiciar um ambiente de apoio, propagação e compartilhamento do tema trânsito a todas as faixas etárias e segmentos da população, o Portal Educacional Interativo disponibiliza jogos, atividades lúdicas, download, vídeos, músicas e conteúdos relacionados à cidadania no trânsito e está dividido em quatro perfis distintos (criança, adolescente, jovem e adulto), onde os usuários podem compartilhar ideias, experiências e projetos para a construção de um trânsito mais seguro e consciente. Além disso, o site ainda oferece uma área específica para professores, onde é possível disponibilizar materiais para que o docente aplique a educação para o trânsito em sala de aula. Mas é também um espaço aberto a estudantes (do ensino infantil ao universitário), pessoas de terceira idade, motoristas, motociclistas, ciclistas, e qualquer cidadão que se interesse por trânsito e cidadania. Para acessar o Portal Educacional Interativo da CET é necessário fazer um cadastro e só então a navegação estará liberada. Clique aqui para...

Leia mais
Liberado tráfego em Itaquera
maio19

Liberado tráfego em Itaquera

Novo sistema viário que integra a Radial Leste às regiões norte e sul de Itaquera foi liberado. O governador Geraldo Alckmin liberou ao tráfego na manhã desta segunda-feira, 19, a interligação norte-sul e o conjunto de viadutos sobre as linhas da CPTM, do Metrô e a Radial Leste – Complexo Viário Polo Itaquera. O novo sistema viário facilitará a integração dessas duas regiões do bairro e encurtará o trajeto em cerca de 60%. Segundo a assessoria do governo, o conjunto de obras do Complexo Viário Polo Itaquera, empreendimento gerenciado pela Dersa – Desenvolvimento Rodoviário S/A, proporcionam maior mobilidade ao bairro e beneficiam diretamente os moradores da região leste da cidade. “A região está recebendo seis grandes obras que vão melhorar o trânsito em toda a região. Agora, só falta a passarela, que será a maior de São Paulo e que nós entregaremos em, no máximo, 12 dias”, afirmou Alckmin. O viário atende também às demandas atuais e futuras geradas pela instalação de centros de ensino, como a Fatec e o Senai, uma nova rodoviária e a Arena Corinthians, sede dos jogos da Copa do Mundo em São Paulo. Foram abertas à circulação as seguintes vias que integram o Complexo Viário Polo Itaquera: – Nova avenida no sentido norte e sul, que interliga as Avenidas José Pinheiro Borges e Radial Leste à Avenida Itaquera, eliminando a necessidade da volta pela Av. Líder; – Conjunto de viadutos, conhecido como “Chuveirinho”, sobrepondo os trilhos do Metrô, CPTM e Avenida Radial Leste, que permitirá a transposição fácil da porção norte à porção sul do bairro; – Nova avenida ligando a Avenida Itaquera à Avenida Miguel Inácio Curi, que facilitará o acesso da Radial Leste e da estação Corinthians-Itaquera a partir da Avenida Itaquera e Avenida Líder; – Adequação viária no cruzamento das avenidas Miguel Inácio Curi e Engenheiro Adervan Machado. A liberação definitiva dessas ligações aguardava a conclusão de outras obras realizadas na região. No último dia 29, foi entregue ao tráfego a passagem inferior da Rua Dr. Luis Aires (Radial Leste), o “Mergulhão”, que também faz parte do conjunto de obras do Complexo Viário. A nova via expressa segrega o trânsito local do de passagem, ordenando o tráfego e melhorando a mobilidade na região. Conforme noticiado pela Secretaria de Logística e Transportes, a próxima entrega será a passarela de pedestres, que ligará duas regiões importantes do bairro: a porção norte ao futuro Polo Institucional e ao estádio, sobrepondo os trilhos do Metrô e da CPTM e as Avenidas Radial Leste e José Pinheiro Borges. A passagem facilitará a circulação dos pedestres na região e o acesso em segurança dos moradores aos equipamentos...

Leia mais