Tatuapé: Um filho teu não fugiu à luta

Ricardo Izar teve importância fundamental na condenação dos envolvidos no escândalo do Mensalão

Deputado federal Ricardo Izar em 2005: "O país passa por um momento político único em sua história". Frase se mantem atual.

Deputado federal Ricardo Izar em 2005: “O país passa por um momento político único em sua história”. Frase se mantem atual.

O maior escândalo sobre corrupção que já foi denunciado, julgado e agora leva à prisão os envolvidos está chegando ao fim. Apesar da possibilidade de embargos, recursos e demais consequências da decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, o país assiste às cenas inusitadas de políticos influentes e outros cidadãos envolvidos no Mensalão sendo presos e entregues à justiça, depois de um longo e demorado processo que ainda pode ter desdobramentos.

Ainda falta muito para que a corrupção atinja níveis toleráveis no Brasil, se é que isso possa ser tolerado, mas àqueles que almejam o rápido enriquecimento sob o tráfico de influências, utilizando de forma ilícita os cargos públicos a eles confiados, agora paira de forma categórica o temor de que o país já não suporta assistir passivamente o descaso com a decência e com a honra.

Acompanhamos o escândalo desde que foi noticiado pela primeira vez, entrevistando e questionando o tatuapeense deputado federal Ricardo Izar diversas vezes para falar sobre o assunto, já que foi ele, através do cargo que ocupou como Presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar – cargo hoje ocupado por seu filho –, que aceitou as denúncias e de acordo com a Comissão que presidiu, condenou os parlamentares envolvidos no Mensalão.

Por isso, não há como deixar de exaltar a coragem da família Izar, que enfrentou ameaças e manteve suas convicções. Neste momento em que as notícias de toda a mídia envolvida na política nacional retratam com destaque a prisão dos políticos e cidadãos graúdos envolvidos no escândalo, lembramos a todos os brasileiros a importância de um filho do Tatuapé que não fugiu à luta.

 

ENTREVISTA SETEMBRO DE 2005
Leia trecho da entrevista exclusiva publicada por Alô Tatuapé, quando as denúncias contra o Mensalão começaram a ser apuradas pelo Conselho de Ética.

Alô Tatuapé – Qual a postura do presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar em relação aos atuais casos que estão sendo apurados pelas CPIs?
Ricardo Izar – Postura independente, transparente e justa. Falo o mínimo possível. No Conselho de Ética foi colocada ordem e há prazo limitado para a palavra de cada membro. Devo ser firme e não posso aceitar tudo.

Alô Tatuapé – Essa história toda vai acabar em pizza?
Ricardo Izar – Para começar lá não é forno (tensão). Em hipótese alguma vai dar em pizza. Estamos fazendo um trabalho honesto e transparente. Temos que dar uma satisfação à sociedade brasileira, vamos dar e já estamos dando. Até este momento rolaram mais de 50 cabeças, sendo seis ministros, 19 diretores de estatais, secretários-gerais. Tudo começou na primeira reunião do Conselho de Ética. Muitos poderão ser cassados, sempre dando direito de defesa a todos.

FRASE:
“O PT queria se transformar no maior partido da América Latina e implantar um regime socialista no Brasil”.

 

ENTREVISTA ABRIL DE 2006
Leia trecho da segunda entrevista exclusiva sobre o Mensalão.

Alô Tatuapé – O que dizem as pessoas aqui do bairro quando o encontram?
Ricardo Izar – Hoje estamos passando pela maior crise da nossa história. Crise do Executivo e do Legislativo. Mas em compensação, o grande resultado é a participação da sociedade. Quando eu ando pela rua, quando vou à Praça Silvio Romero, fui à feira outro dia, se vê todo mundo me procurando, cumprimentando, pedindo para não abandonar, para ir até o fim. Quer dizer, me incentivando. Eu recebo incentivos diários.

Alô Tatuapé – Como fica a situação do presidente Lula perante a sociedade?
Ricardo Izar – Vai ser difícil analisar isso. Você repare que Lula quer mostrar que está distante de toda essa irregularidade e não deveria estar. Ele é o presidente da República, tem que saber das coisas e alega que não sabe de nada. Ele deu carta branca ao José Dirceu e aos outros ministros que fizeram as grandes irregularidades.

Alô Tatuapé – Gostaria de fazer alguma consideração final?
Ricardo Izar – Eu gostaria de dar uma satisfação ao meu eleitorado, aos amigos do meu bairro e de toda a zona Leste de São Paulo. Eu me orgulho de ser eleito principalmente por aqui, eu estou representando esta comunidade no Congresso Nacional. Hoje eu tive a oportunidade de chegar á presidência do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, dando uma satisfação a todo o povo brasileiro. Estou sentindo que as nossas reuniões, as nossas decisões estão chegando até os últimos municípios e rincões do Brasil. Aonde eu vou todos estão acompanhando e eu me orgulho de ser aqui do Tatuapé, ser da zona Leste. Eu acho que vocês têm uma participação nisso tudo. Por que eu estou fazendo graças a vocês que me levaram até lá. A minha responsabilidade aumenta quando eu vejo que estou representando toda essa população.

FRASE:
“Repare que Lula quer mostrar que está distante de toda essa irregularidade e não deveria estar”.

Trechos de entrevistas concedidas ao jornalista Gerson Soares Silva, diretor da revista Alô Tatuapé em 2005 e 2006.

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*