Temer: “O Brasil não pode parar”, vídeo

 


Quarta-feira, 29 de junho de 2016 às 18h31

 
O presidente em exercício Michel Temer afirmou, nesta terça-feira (28), que o novo governo trabalha de maneira efetiva para implementar medidas importantes ao País. “O Brasil não pode parar, portanto não posso parar”, disse, após inauguração de fábrica no Paraná.

Temer também destacou a capacidade de financiar do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o investimento feito pela Klabin, considerado o maior da história do Paraná, ao inaugurar fábrica de celulose na última sexta-feira (24), com financiamento do banco público.

 

Com R$ 400 bilhões em ativos, capacidade do BNDES de financiar investimentos permanece robusta. Devolução de ativos pelo banco ao Tesouro não implica redução da capacidade de financiamento, disse Temer aos jornalistas. Foto: Beto Barata/PR

Com R$ 400 bilhões em ativos, capacidade do BNDES de financiar investimentos permanece robusta.
Devolução de ativos pelo banco ao Tesouro não implica redução da capacidade de financiamento, disse Temer aos jornalistas. Foto: Beto Barata/PR

 

Durante sua participação no evento, o presidente interino foi questionado pelos jornalistas sobre a devolução pelo banco de R$ 100 bilhões em ativos que pertencem ao Tesouro Nacional, Temer apontou que o BNDES permanece com um volume muito superior em ativos.

“É que ainda sobram R$ 400 bilhões para o BNDES, primeiro ponto. Segundo ponto, esses R$ 100 bilhões, que vão ser tirados pouco a pouco, eles já foram negociados com o BNDES”, esclareceu.

A devolução dos ativos é uma das medidas do governo para a retomada do crescimento econômico e implicará em uma economia da ordem de R$ 7 bilhões no ano para o Tesouro Nacional.

Em sua posse como presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques também explicou que a devolução de ativos não implica na redução da capacidade financiamento. De acordo com ela, o valor devolvido ao Tesouro foi calculado em conjunto com o próprio BNDES, sendo que R$ 40 bilhões são devolvidos em 2016 como excesso de caixa previsto para o período e o restante em um ou dois anos, também de acordo com a essa expectativa.

Maria Silvia apontou ainda que, com a retomada do ciclo positivo na economia, o banco pode, por exemplo, captar recursos privados no mercado de capitais, com debêntures e com captações externas.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*