Um retrocesso na saúde suplementar

Médico Florisval Meinão, presidente da Associação Paulista de Medicina

Anvisa: Visão diminuta para decisão tão importante. Planos de saúde cobram muito bem pelos serviços prestados. Ilustração: aloart


Quarta-feira, 24 de junho de 2015, às 16h06


A assistência suplementar nasceu sob o conceito (e com a missão) de complementar o sistema público por meio de serviços médicos, hospitalares, clínicos e laboratoriais diferenciados – ofertados sob a gestão privada de operadoras de planos e seguros-saúde.

A equação segue a seguinte lógica: adere a um plano de saúde o paciente em busca de algo mais do que o disponível de forma universal e gratuita no Sistema Único de Saúde, o SUS, em benefícios ou conforto, por exemplo.

Ironicamente, vemos trilhar caminho inverso justamente o órgão responsável por garantir aos cidadãos um sistema suplementar cada vez mais qualificado e com ofertas melhores. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) acaba de divulgar proposta de reduzir o número de medicamentos do rol de cobertura obrigatória das operadoras, equiparando-o à lista disponível no SUS.

É essencial frisar que a incorporação de novos medicamentos pelo SUS é muito lenta e se ocorrer o mesmo na saúde suplementar, os pacientes estarão privados de avanços, de novos produtos e tecnologias.

Outra consequência grave, caso a medida realmente seja colocada em prática, será o aumento da Judicialização. Se um paciente advir a possibilidade de um tratamento mais eficiente, e se esse tratamento não constar do rol do SUS, ele irá recorrer à Justiça para ter acesso -- com toda a razão e embasado em direito.

Trata-se, em resumo, de um retrocesso para os usuários de planos de saúde e um insulto aos cidadãos brasileiros. Em vez de buscar um padrão mais elevado para os tratamentos na área pública, os gestores resolvem nivelar a assistência por baixo, em detrimento do nosso bem-estar e qualidade de vida.

head cmsp minhocao

Police Neto quer fazer sucesso com Minhocão, construído por Maluf

Leia mais sobre
ARTIGOS

 

Pesquisadores observaram diferenças nas taxas de proliferação de algumas das células do sistema imunológico. Foto: Wikimedia Commons

Pesquisadores observaram diferenças nas taxas de proliferação de algumas das células do sistema imunológico. Foto: Wikimedia Commons

Leia mais sobre
MEDICINA

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*