Velocidades mudarão em SP, apesar das polêmicas e protestos


Sexta-feira, 14 de agosto de 2015, às 16h58


Portanto, o melhor a fazer é ficar atento. Pouco poderá ser feito, diante dos argumentos da Prefeitura e da Secretaria Municipal de Transportes. Os órgãos, que detém o poder de fazer alterações no trânsito e as questionáveis reduções de velocidades, demonstram em pesquisas e medidas adotadas em diversos países que para priorizar a segurança é preciso diminuir a velocidade permitida aos automóveis, principalmente em locais onde o fluxo de pessoas põe em risco essa relação, onde podem diminuir ainda mais.

Gerson Soares

Na próxima semana irá completar um mês que a redução das velocidades dos veículos nas marginais foi imposta pela Prefeitura. O trocadilho é devido à falta de uma discussão e adequação mais ampla, entre os motoristas e a medida adotada, que segundo os responsáveis terá uma expansão e atingirá toda a cidade de São Paulo até 2016, padronizando a velocidade em 50 km/h.

 

Av. Conselheiro Carrão também já recebeu as placas com a nova sinalização. Foto: aloimage

Av. Conselheiro Carrão também já recebeu as placas com a nova sinalização. Foto: aloimage

 

Mas algumas vias terão uma redução ainda maior, para 40 km/h. É o caso da Avenida Lins de Vasconcelos que tem o limite de 50 km/h, mas também é onde o motorista encontra essa sinalização reduzida próxima ao Hospital Cruz Azul. Essas medidas serão adotadas em locais com grande fluxo de agentes prioritários de trânsito (pedestres, ciclistas, motociclistas), segundo a assessoria de imprensa da CET.

A OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil) move ação civil contra a redução das velocidades nas marginais e quer que a Prefeitura reverta sua decisão, tendo se manifestado da mesma forma quanto às outras vias da cidade.

De acordo com as informações obtidas hoje (14) junto à CET, “a companhia estuda e analisa as vias com os departamentos operacionais das regiões, para saber se existe a possibilidade de reduzir ou não as velocidades, levando-se em consideração os acidentes”.

Usando como exemplo a Avenida Jabaquara – via arterial da zona Oeste que também deverá ter a velocidade reduzida para 50 km/h –, as ruas Borges Lagoa e Loefgreen podem ser consideradas suas coletoras. O mesmo acontece com a Rua Atucuri e a Av. Conselheiro Carrão (via arterial), na zona Leste – que já está com a velocidade máxima fixada nesse limite. Caso os estudos concluam a necessidade, ruas coletoras como essas terão as velocidades reduzidas para 40 km/h.

 

Rua Atucuri esquina com a Av. Conselheiro Carrão: estudos podem modificar a velocidade para 40 km/h. Foto: aloimage

Rua Atucuri esquina com a Av. Conselheiro Carrão: estudos podem modificar a velocidade para 40 km/h. Foto: aloimage

 

Vias que tiveram a velocidade alterada

Conforme divulgado pela Prefeitura, desde julho deste ano, as velocidades máximas permitidas nas Marginais dos rios Pinheiros e Tietê, foram reduzidas na pista expressa para os carros (de 90 km/h para 70 km/h) e caminhões (de 70 km/h para 60 km/h). O motivo está na falta de segurança no trânsito. Somente em 2014, 73 pessoas morreram em colisões e atropelamentos nas marginais.

Na zona Leste, desde o início do mês a redução de 60 km/h para 50 km/h foi adotada nas avenidas Jacu Pêssego e Aricanduva – assim como na Avenida Conselheiro Carrão.

Também já foram alteradas as velocidades na Avenida Professor Luís Ignácio de Anhaia Melo (zona Leste), Rua da Consolação (Centro), Avenida Paulista (Centro), Avenida Ibirapuera (zona Sul), Avenida Miguel Yunes (zona Sul), Estrada de Itapecerica (zona sul), Rua Sena Madureira (zona Sul) e Avenida Brás Leme (zona Norte).

“Para cada via você precisa fazer um projeto. Não é simplesmente tirar uma placa e por outra. Tem uma parte de projetos que você precisa executar, e é isso que a CET fez. A pessoa sai de casa e já sabe que o limite dela é de 50 km/h”, explicou o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, em matéria divulgada nesta terça-feira (11).

A redução de velocidade no corredor Norte/Sul, que é formado pelas avenidas Santos Dumont, Tiradentes, Prestes Maia, Vale do Anhangabaú, 23 de Maio, Rubem Berta, Moreira Guimarães, Washington Luís e Interlagos está prevista para o mês de setembro.

A partir de segunda-feira (17) as avenidas Angélica, Nadir Dias de Figueiredo, Dr. Abraão Ribeiro, Pacaembu e Rua Major Natanael, já entram no novo padrão adotado pela Prefeitura.

Redução de velocidade nas marginais causa polêmicas. OAB-SP pretende mover ação contra medida. Foto: Fernando Stankuns / Wikipedia. Sobrefoto: aloart

Redução de velocidade nas marginais causa polêmicas. OAB-SP pretende mover ação contra medida. Foto: Fernando Stankuns / Wikipedia. Sobrefoto: aloart

Leia mais sobre
MOBILIDADE URBANA

 

São Paulo concentrou capacidades de comando sem perder completamente a produção industrial. Foto: Leo Ramos

São Paulo concentrou capacidades de comando sem perder completamente a produção industrial. Foto: Leo Ramos

Leia mais sobre
ALÔ SÃO PAULO

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*