Vendas têm forte recuperação com crescimento de 27,66% em fevereiro

Pesquisa divulgada hoje (07/05) pelo Crecisp, indica recuperação das vendas em fevereiro.

Zona D: Região Central em direção à Norte. Foto: Stock

Zona D: Região Central em direção à Norte. Foto: Stock

Depois de iniciarem o ano em queda de 17,84% sobre dezembro de 2013, as vendas de imóveis usados recuperaram-se em fevereiro. As 402 imobiliárias que o CRECISP consultou venderam 27,66% a mais em fevereiro na Capital, fazendo o índice de vendas subir de 0,2391 em janeiro para 0,4154 em fevereiro. Em consequência, o preço médio do metro quadrado dos imóveis usados subiu 2,9% em relação a janeiro.

Foram vendidos 59,88% do total em apartamentos e 40,12% em casas, a maioria com financiamento bancário – 54,49% tiveram o suporte do empréstimo feito pela Caixa Econômica Federal e por outros bancos. As vendas à vista representaram 37,72% do total negociado pelas imobiliárias e as vendas financiadas pelos proprietários somaram 4,19%. As vendas por intermédio de consórcio somaram 3,59%.

Os descontos concedidos pelos proprietários sobre os preços originalmente pedidos foram de 6% na Zona D; 11,54% na Zona C; 13,68% na Zona A; 8,2% na Zona E; e 14,88% na Zona B. Imóveis com valor médio de até R$ 400 mil somaram 56,89% das vendas feitas pelas 402 imobiliárias. A pesquisa CRECISP apurou que, na distribuição dos imóveis vendidos por faixa de preços, a maioria – 59,84% do total – enquadrou-se na faixa de até R$ 5.000,00 o metro quadrado.

Em fevereiro, os preços praticados para os apartamentos de padrão médio com até 7 anos de construção e situados em bairros da Zona C passaram de R$ 6.500,00 para R$ 7.693,71, com um aumento de 18,36%. Para as casas de padrão médio construídas há mais de 15 anos e situadas na Zona D, o preço médio praticado do metro quadrado baixou 18,25%, de R$ 3.405,71 em janeiro para R$ 2.783,70 em fevereiro.

As vendas dos imóveis usados na Capital distribuíram-se da seguinte forma entre as zonas de valor: 31,7% na Zona A; 21,59% na Zona D; 24,58% na Zona C; 15,55% na Zona E; e 6,58% na Zona B.

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*