Vídeo chama a atenção para a preservação das águas do Pantanal


Segunda-feira, 1º de junho de 2015, às 17h05


O curta foi produzido pelo WWF-Brasil em parceria com o Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal, aliança que envolve entidades do setor público, privado e da sociedade civil organizada.

wwf vid cab pantanal

Fotoframe do vídeo sobre a preservação das cabeceiras do Pantanal.

O WWF-Brasil e o Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal, aliança que envolve mais de 70 entidades do setor público, privado e da sociedade civil organizada, lançaram no dia 28 de maio um vídeo que chama a atenção para a necessidade de proteger os recursos hídricos da região, onde nascem 30% das águas que abastecem a planície pantaneira e que estão em alto risco ecológico.


No vídeo, os atores comediantes mato-grossenses Lioniê Vitório e Justino Astrevo, criadores da dupla de personagens Nico e Lau, famosos regionalmente, falam sobre a necessidade de se preservar as “caixa d’água do Pantanal”, composta pelos 25 municípios que contêm 30% das águas que o alimentam. Eles mostram como isso afeta a vida das pessoas, inclusive as indústrias da região. Ao final, esclarecem que o compromisso é de todos que são usuários da água e convidam a sociedade a conhecer o projeto.

O Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal

Em 2012, um estudo realizado pelo WWF-Brasil e diversos parceiros identificou que as porções altas dos rios Paraguai, Sepotuba, Jauru e Cabaça, no Estado de Mato Grosso, estavam sob alto risco, requerendo ações de preservação e recuperação urgentes.
Desde então, surgiu a necessidade de criar um projeto para cuidar dos recursos hídricos da região e mais de 70 entidades do setor público (governo do Estado de Mato Grosso, prefeituras, câmaras municipais e de vereadores), do setor privado (empresas, indústrias e agronegócio) e da sociedade civil organizada (organizações não-governamentais, sindicatos e associações) se uniram para desenhar um projeto. “O nome Pacto foi escolhido para essa aliança porque representa o compromisso de cada um dos envolvidos”, explica o coordenador do programa Água para Vida, Glauco Kimura de Freitas.

O Grupo Coordenador do Pacto vem trabalhando para que o maior número de entidades se comprometa a praticar ações benéficas aos recursos hídricos da região. Um total de 34 soluções foi proposto e, desde então, cada entidade que aderir a essa aliança se compromete voluntariamente a implementar em sua localidade pelo menos três ações que preservem as nascentes e os rios.

 

Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal - Nico e Lau

 

No último dia 30 de abril, o município mato-grossense de Barra do Bugres, a 164 quilômetros de Cuiabá, aderiu ao Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal. O prefeito Julio César Florindo se comprometeu em implantar na cidade três ações que beneficiem as águas das cabeceiras do Pantanal: promover debates sobre experiências bem sucedidas de negócios sustentáveis em áreas produtivas e de serviços; planejar a recuperação de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e recuperar duas nascentes do município; buscar mecanismos políticos e financeiros para adequação ambiental de até 10% das estradas rurais até 2020.

A área de atuação do Pacto abrange 25 municípios do Mato Grosso: Alto Paraguai, Araputanga, Arenápolis, Barra do Bugres, Cáceres, Curvelândia, Denise, Diamantino, Figueirópolis D´Oeste, Glória D´Oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari D’Oeste, Mirassol D’Oeste, Nortelândia, Nova Marilândia, Nova Olímpia, Porto Esperidião, Porto Estrela, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Santo Afonso, São José dos Quatro Marcos, Salto do Céu e Tangará da Serra.

Sobre o WWF-Brasil

É uma organização não governamental brasileira, dedicada à conservação da natureza com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. O WWF-Brasil, criado em 1996 e sediado em Brasília, desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, a maior rede independente de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários.

Gavião-de-penacho, ave de rapina típica da Mata Atlântica. Foto: © João Sérgio Barros

Gavião-de-penacho, ave de rapina típica da Mata Atlântica. Foto: © João Sérgio Barros

Leia mais sobre
BIODIVERSIDADE

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*