Imigrante de 91 anos atravessa a zona Leste de bike
fev24
Leia mais
Seca nordestina em São Paulo
fev24

Seca nordestina em São Paulo

Por que o cenário do abastecimento de água é dramático. Os mais recentes dados sobre o Sistema Cantareira começam a desenhar um cenário bastante agonizante. Com menos de 20% da sua capacidade, o Sistema fez acender tardiamente o sinal de alerta, próximo do emergencial. A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – SABESP – já fala abertamente em caso de gravidade com a possível aproximação dos níveis de apenas 14% de sua capacidade. A situação do Sistema é grave por uma razão banal. O Diretor Metropolitano da SABESP, Paulo Massato, afirmou no ano passado que o Sistema Cantareira teria sérias dificuldades em manter o abastecimento da região da grande São Paulo caso chegasse a 14% por um simples motivo: a gravidade. O complexo sistema de túneis que leva água da Cantareira à Estação de Tratamento de Guaraú depende meramente da simples Lei da Gravidade, velho fenômeno natural de atração de corpos. A água situada acima – Cantareira – desce por gravidade para a Região Metropolitana para abastecer a população. Até meados do século XIX a água era transportada em potes de barro – cântaros – através de burros de cargas para fornecimento da incipiente cidade de São Paulo. Daí o nome da Serra ao norte da Cidade: Cantareira. Com a redução para os perigosos níveis de 14% da capacidade, o Sistema Cantareira perde a dinâmica “água morro abaixo”, ficando a água em situação estática nas represas. Os técnicos e membros do Comitê da bacia hidrográfica da região dos rios Piracicaba, Jundiaí e Capivari apontam para o risco deste fenômeno jamais ocorrido desde a inauguração do Sistema, o chamado volume morto. Volume morto é simplesmente a falta de movimentação de água entre represas. O risco está na baixa quantidade de água e na necessidade de sucção do nível residual de água. Ao bombear o residual do Sistema perde-se em qualidade (excesso de sedimentos e materiais orgânicos) e coloca-se ainda mais em risco a combalida Cantareira. Reestabelecer o Sistema somente apostando num inverno altamente úmido com chuvas torrenciais, algo pouco comum no Sudeste. Se, no passado, gravidade para a SABESP eram os níveis de 20% da capacidade, hoje se opera em condições abaixo dos níveis do agreste nordestino. Nunca antes na história da gestão do Sistema Cantareira a SABESP se deparou com o cobertor tão curto. Com pouca margem de remanejamento, outros sistemas começam a apontar para o esgotamento, como o Alto Tietê, Cotia e Guarapiranga, que operam no limite. Bombardear nuvens está mais para o desespero dos operadores da SABESP do que para solução técnica eficaz. O verão de 2014 começa a caminhar rumo ao outono com...

Leia mais
WiFi grátis na Sílvio Romero chega até final de abril
fev24

WiFi grátis na Sílvio Romero chega até final de abril

Publicado em 24 de fevereiro de 2014   A praça Sílvio Romero, no Tatuapé, em breve será mais um dos locais contemplados pelo WiFi Livre SP. Uma iniciativa da Prefeitura que iniciou o projeto no dia 24 de janeiro, inaugurando a primeira unidade do WiFi Livre no Pateo do Colégio, em comemoração aos 460 de São Paulo. “A ideia do WiFi Livre é trazer um público novo para ocupar os espaços públicos da cidade e, por meio da diversificação, mudar a cara de São Paulo”, enfatizou Fernando Haddad, durante a inauguração. “Isso deve alterar a maneira como o paulistano usa as praças”, completou. Serão 120 praças a receberem o WiFi livre até o final do primeiro semestre, divididas em quatro lotes entre as duas empresas vencedoras da licitação. A empresa encarregada da instalação na zona Leste da cidade é a WCS (Wireless Comm Services), e segundo as informação da Secretaria Municipal de Serviços a instalação na Praça Silvio Romero deve acontecer até o término do mês de abril. Ainda segundo a Secretaria, os usuários do sistema não precisam fazer cadastro prévio para utilizar a conexão que será de 512 kbs para download e upload. A fim de garantir o conforto do público, estudos vem sendo realizados junto ao Fundo do Mobiliário Urbano para a instalação de mobiliários, incentivando o cidadão a ocupar os espaços de forma acolhedora. Privacidade – Para garantir a privacidade dos usuários, a Coordenadoria de Conectividade e Convergência Digital (CCCD), coordenadora do programa ao lado da Prodam, está elaborando um documento, a partir de dados e informações coletados por meio de uma consulta pública, que garanta ao usuários do WiFi Livre navegarem sem ter seus dados coletados ou usados sem a devida autorização e conhecimento. Os únicos dados que serão coletados são os que dizem respeito ao controle da qualidade do serviço como velocidade de conexão, usuários simultâneos, consumo total de banda e pontos de...

Leia mais

Toninho Paiva homenageia Confrade Braz

No dia 15 de fevereiro, foi oficializada a denominação da Passarela Confrade Antonio Castelão Braz, situado sobre Avenida Aricanduva, na Zona Leste de São Paulo, conforme a Lei nº 15.696, de 15 de abril de 2013, de autoria do vereador Toninho Paiva (PR). As informações são da assessoria do Vereador. A cerimônia aconteceu, conforme o pedido da família, na data do aniversário do homenageado que completaria 80 anos de idade na data. Destacado empreendedor do ramo de contabilidade e integrante da Sociedade São Vicente de Paulo (SSVP) ou ‘Vicentinos‘, movimento católico dedicada à caridade e justiça fraterna, o Confrade Braz – como era conhecido, muito se dedicou em favor das pessoas necessitadas. Cerca de 100 pessoas participaram do ato solene que contou com a presença dos familiares do homenageado: a viúva Maria Helena Nogueira Braz e suas irmãs Avanir Nogueira Moisés e Luci Nogueira Paulilo, os dois filhos, o desembargador Dr. Afonso Celso Nogueira Braz e Ana Lúcia Nogueira Braz, os netos André Braz e Noeli Godinho Nogueira Braz, e Maria Conceição Braz, uma das irmãs do prestigiado; também participaram do evento o Subprefeito de São Mateus, Fernando Elias Alves de Melo, os confrades e consócias da SSVP, o Padre César Gobbo da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, da Vila Diva, na Zona Leste, e moradores da região. A passarela que homenageia o Confrade Braz, falecido em 2011, está localizada na altura do número 6750 da Avenida Aricanduva, entre os Bairros de Cidade Líder e São Mateus, pertencente às Subprefeituras de Itaquera e São Mateus, na Zona Leste da cidade. Carinhosa homenagem Durante a inauguração, o vereador Toninho Paiva (PR), emocionado, afirmou ser um momento de perpetuar o nome do ‘amigo e confrade’ por sua dedicação ao próximo como um homem da comunidade. “Poucos conheceram o trabalho e a dedicação aos mais necessitados do meu amigo, confrade, conhecido como nosso general Braz que hoje completaria 80 anos e nos deixou saudade. Por tudo que fez merece ter sua história e o nome perpetuados nesta região como uma carinhosa homenagem”, ressaltou. Para simbolizar a homenagem, o vereador Toninho Paiva entregou a cada um dos familiares presentes, ao Pe. César Gobbo e a amigos vicentinos um fac-símile com o texto da Lei que denomina a passarela. Após a entrega dos fac-símiles, Pe. César ministrou a bênção ao logradouro seguida de uma oração e do descerramento da fita pelo vereador junto com os familiares, oficializando o nome da passarela. Ao final da cerimônia, todos cantaram parabéns ao Confrade Braz seguido de um momento coletivo de oração. Biografia Confrade Braz: pai de família, empreendedor e homem de religião dedicado aos necessitados Antonio C....

Leia mais