Governo amplia esforços para garantir abastecimento de água
mar06

Governo amplia esforços para garantir abastecimento de água

Quinta-feira – 06 março 2014 – 19h40 Adesão da população à campanha da Sabesp reduziu o consumo de água em 3 mil litros por segundo O uso racional de água foi o grande responsável pela economia de 3 m³ por segundo (3 mil litros por segundo) de água do Sistema Cantareira em fevereiro deste ano. No primeiro mês de campanha da Sabesp, que oferece bônus a moradores da Grande São Paulo que reduzirem o consumo de água em pelo menos 20%, a utilização de água do Sistema Cantareira caiu de 33 m³ por segundo para pouco menos de 30 m³ por segundo. “São Paulo foi o único Estado do Brasil que deu prêmio. Quem economizar 20% ganha mais 30% de bônus e economiza 50% na conta de água”, afirmou o governador Geraldo Alckmin, que também parabenizou os paulistas: “A população é extremamente solidária e deu uma resposta super positiva”, disse. “Não há necessidade de racionamento, uma vez que nós temos um sistema de compensação pelos outros sistemas de abastecimento, e de outro lado uma boa economia da população”, afirmou Alckmin. A partir do dia 10 de março, por determinação dos órgãos reguladores, a captação de água do Sistema Cantareira será de 27,9 m³ por segundo. Saiba quais são as medidas adotadas pelo Governo do Estado, por meio da Sabesp, para assegurar o abastecimento da população. Confira: – O sistema de bônus será mantido. A medida já é um sucesso, não só pela economia da conta, mas pela consciência cívica do paulista. Os programas de conscientização e economia de água, como o Pura (Programa de Uso Racional da Água) também continuarão. – Sistemas de abastecimento integrados: manejo eficiente e inteligente entre os sistemas integrados, do Guarapiranga e do Alto Tietê, de forma que aquele que esteja mais cheio forneça água para áreas que são abastecidas por reservatórios mais vazios. – Redução de perdas de água: São Paulo já tem um dos menores índices de perda de água do Brasil e a Sabesp está empenhada em reduzir ainda mais este patamar. – Indução de chuvas no Cantareira: os voos que resultaram em 8 chuvas induzidas, localizadas, devem continuar. – Obras para o eventual aproveitamento de 200 milhões de m³ da reserva estratégica do Sistema Cantareira (represas Jacareí e Atibainha) serão iniciadas na próxima semana. Do Portal do Governo do...

Leia mais
Alckmin inaugura primeiro pôlder da marginal Tietê
mar06

Alckmin inaugura primeiro pôlder da marginal Tietê

Obra, que fica sob a ponte da Vila Maria, é a primeira de um conjunto de equipamentos que tem objetivo de minimizar inundações nas marginais do rio. O governador Geraldo Alckmin inaugurou nesta quinta-feira, 6, o pôlder localizado na margem direita da ponte da Vila Maria, na marginal Tietê. A obra incrementará os resultados das ações realizadas no combate às enchentes na Região Metropolitana de São Paulo, pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica). O pôlder dispõe de um sistema composto por um dique (muro de contenção), reservatório, dutos e bombas. “Esses equipamentos darão uma garantia muito grande para prevenir as enchentes. Com esse sistema, a água que parar embaixo das pontes será imediatamente drenada para o reservatório e depois devolvida ao rio”, explicou o governador. Este é o primeiro de um conjunto de pôlderes que estão sendo implantados na Marginal Tietê, junto às pontes da Vila Maria (margem esquerda 50% executado), Aricanduva (margem direita 82% executado e esquerda 40% executado), Vila Guilherme (margem esquerda 50% executado) e Limão (margem direita, muro pôlder concluído, aguarda liberação ambiental para retirada de árvores para construção reservatório). Incluindo o pôlder da Vila Maria (margem direita), o pacote representa um investimento de R$ 61,6 milhões. Com esse sistema de pôlderes será possível aumentar em 20% a vazão máxima do rio Tietê. A iniciativa do DAEE repercutirá em efeito semelhante ao alteamento dos pontos mais baixos, o que significa que a vazão do rio poderá ser aumentada em até 20% sem risco de extravasamento, ampliando em 200 m³/s na região do Cebolão. Pôlderes Os pôlderes são estruturas hidráulicas artificiais, uma das mais clássicas técnicas de drenagem para controle de enchentes em locais de baixa altitude próximos a rios, áreas ribeirinhas em geral e o mar. A construção do sistema de pôlderes na Marginal Tietê se faz necessária devido à altitude variável da região que compreende o rio. Essa característica foi agravada pelo rebaixamento realizado na via ao longo das últimas décadas, com o objetivo de possibilitar a passagem de veículos altos por baixo das pontes existentes, vulnerabilizando o tráfego e a população circunvizinha quando ocorrem grandes precipitações.   NOTA DE PESAR Falecimento de Sérgio Guerra Perdemos hoje uma grande liderança nacional. Deputado e senador de destaque, Sérgio Guerra dedicou sua vida à causa pública e aos brasileiros. Sentiremos muita falta de sua personalidade agregadora, de sua visão de país e de sua capacidade de dialogar com todos os segmentos da sociedade. O Brasil se despede de alguém que entendia nossa nação e que usou toda sua energia para melhorar o país. Geraldo Alckmin Governador...

Leia mais
Reveja imagens dos carros elétricos no Salão de Genebra
mar06
Leia mais
Prevenção contra o HPV evita problemas
mar06

Prevenção contra o HPV evita problemas

Desde ontem, 10 de março, o SUS passou a oferecer gratuitamente vacina contra HPV. Imunização este ano é voltada para meninas de 11 a 13 anos, mas prevenção precisa ser feita durante toda a vida, já que o HPV é o principal fator de risco para o câncer de colo de útero. O Dr. Marcelo Steiner, através de sua assessoria, esclarece alguns pontos sobre o vírus. Leia a seguir:   A partir de 10 de março, o Sistema Único de Saúde (SUS) passa a oferecer a vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), usada na prevenção do câncer de colo do útero. Neste ano, serão vacinadas meninas de 11 a 13 anos. O HPV, ou Papilomavírus Humano, é um vírus bastante comum e recorrente. Em alguns casos, pode provocar o aparecimento de verrugas indolores na pele, ou provocar alterações no colo do útero que podem levar ao câncer. Na maioria das vezes, porém, a infecção do HPV não se manifesta através de nenhum sintoma. “Justamente por não aparentar sintomas, o HPV acaba sendo perigoso, se não acompanhado. O ginecologista, nos exames de rotina, fará avaliação adequada”, explica o médico Marcelo Steiner, professor afiliado do setor de Ginecologia Endócrina, Planejamento Familiar e Climatério da Faculdade de Medicina do ABC. Entenda o HPV Existem aproximadamente 100 subtipos de HPV identificados e sua transmissão se dá principalmente através pelo contato pele a pele, mucosa-mucosa ou pele- mucosa. Isso ocorre com frequência nas relações sexuais. Pode ocorrer também a chamada transmissão vertical, quando o vírus passa de mãe para filho na hora do parto. Se não há manifestações visíveis, como o aparecimento de verrugas, por exemplo, as manifestações decorrentes do HPV podem ser detectadas através do exame de alteração citológica – o papanicolau, exame rotineiro nos consultórios ginecológicos. “O fundamental é realizar os exames de rotina para detectar qualquer alteração logo no seu início. A presença do HPV é bem prevalente, ou seja, muito comum, mas nem todo mundo desenvolve a doença. É importante visitar um médico para que ele possa avaliar cada caso e intervir, se necessário, o quanto antes”, afirma o ginecologista, médico colaborador da Clínica Stockli em São Paulo. HPV e Câncer O vírus HPV é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer do colo do útero, responsável por 95% dos casos de câncer deste tipo, que é o segundo que mais atinge as mulheres, atrás apenas do câncer de mama. Estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que 291 milhões de mulheres no mundo são portadoras do HPV, sendo que 32% estão infectadas pelos tipos mais graves da doença. Vacina Existem dois tipos de...

Leia mais
Expo Revestir a Fashion Week dos setores de construção e arquitetura
mar06
Leia mais