Unidade móvel para atender mulheres em situação de violência começa a circular em abril
mar26

Unidade móvel para atender mulheres em situação de violência começa a circular em abril

Ônibus recebido nesta segunda-feira (24) pela Prefeitura de São Paulo faz parte das ações do programa “Mulher, Viver sem Violência”, do Governo Federal, e circulará na primeira quinzena de abril, prioritariamente nos bairros com mais ocorrências de violência, como Parelheiros e Marsilac, no extremo Sul da cidade. A informação foi dada pela Secretaria Executiva de Comunicação da Prefeitura de São Paulo, que recebeu uma unidade móvel de atendimento às mulheres em situação de violência. O ônibus itinerante foi cedido pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM) para a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres. O atendimento na unidade móvel será multidisciplinar e será feito em parceria com as secretarias de Assistência Social, Transportes, Saúde e Segurança Urbana. Durante a solenidade de entrega na sede da Prefeitura, que marcou também o lançamento da nova edição da campanha “Quem ama abraça nas escolas”, o prefeito Fernando Haddad destacou o papel do equipamento na redução da violência contra a mulher e citou uma experiência no Rio Grande do Sul, onde o acompanhamento de lares que tiveram casos de violência reduziu em 80% a reincidência das agressões e ameaças. “A vantagem de ser uma unidade móvel é que você pode levar as autoridades até onde a violência ocorre. Você não fica, passivamente, em uma delegacia da mulher ou no equipamento público, aguardando que a denúncia chegue. Você vai ao encontro do problema para superá-lo. Você vai onde ele está e coloca as autoridades competentes para resolver aquela situação”, afirmou Haddad. A ministra Eleonora Menicucci afirmou que a entrega da unidade móvel faz parte de uma política de universalização de serviços e ações contra a violência. De acordo com a ministra, 54 unidades foram entregues em todo o País e outras duas serão entregues ao Governo do Estado para atender o interior e territórios mais afastados. “Quando as mulheres sobem os degraus desses ônibus, sem dúvida elas estão deixando para trás o medo, o pacto do silêncio. Estão rompendo um dos maiores paradigmas e uma das maiores muralhas, que é o medo de denunciar o homem que ela escolheu para viver. Ela se torna um sujeito de direitos”, afirmou a ministra. “A produção do ônibus é uma iniciativa inédita, que também vai valorizar as trabalhadoras da agricultura urbana e o conjunto de mulheres que residem nas regiões mais distantes do Centro e que têm mais dificuldade de acesso aos serviços disponibilizados a elas”, disse a secretária municipal de Políticas para Mulheres, Denise Motta Dau. Além de São Paulo, a unidade circulará pelos municípios de Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu das Artes, Franco da Rocha, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Jandira, Osasco,...

Leia mais
Casos de dengue caem 80% no primeiro bimestre de 2014
mar26
Leia mais
Conheça os números da doença
mar26
Leia mais
Saiba como a dengue é transmitida
mar26
Leia mais