Oposição protocola pedido de CPMI para investigar Petrobrás
abr02

Oposição protocola pedido de CPMI para investigar Petrobrás

Por Iolando Lourenço – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco Brasília – Líderes de partidos de oposição protocolaram, há pouco, na Mesa do Congresso Nacional, requerimento para criação de comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) para investigar denúncias de irregularidades na Petrobras. A oposição conseguiu 232 assinaturas de deputados e 30 de senadores. Eram necessárias 171 de deputados e 27 de senadores. De acordo com o requerimento, a criação da a CPMI é para investigar “irregularidades “ na empresa estatal, ocorridas entre os anos de 2005 e 2014 e relacionadas à compra da Refinaria de Pasadena, no estado norte-americano do Texas, ao lançamento de plataformas inacabadas, ao pagamento de propina a funcionários da estatal e ao superfaturamento na construção de refinarias. Após protocolar o requerimento, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse que o objetivo da CPMI é investigar denúncias que se sucedem, a cada dia, relacionadas à Petrobras. “O que nós queremos é o que os brasileiros querem: a apuração e investigação das denúncias. Nós não pré-condenamos ninguém. A CPMI é a oportunidade de o governo explicar as denúncias”, disse o senador. Aécio disse que apresentará questão de ordem, ainda hoje, no plenário do Senado para que seja convocada, o quanto antes, sessão do Congresso Nacional para fazer a leitura do requerimento de criação da CPMI. Por se tratar de comissão mista, composta de deputados e senadores, o requerimento só pode ser lido em sessão do Congresso Nacional. Assinaram o requerimento praticamente todos os deputados da oposição, além de muitos da base governista. Ou seja, o requerimento tem assinaturas de deputados do PSDB, DEM, PPS, PSB, PSOL, SDD, PMDB, PSD, PV, PDT, PCdoB, PR, PSC e PP. Dos 21 partidos representados na Câmara, assinaram o requerimento de criação da CPMI deputados de 17 legendas. Foram 43 do PSDB; 37 do PMDB; 24 do DEM; 23 do PSB; 23 do PSD; 21 do PR; 12 do SDD; nove do PSC; nove do PP; nove do PDT; oito do PPS; cinco do PV; três do PSOL; dois do PTdoB; dois do PMN, um do PCdoB e um do PROS. Não constam do requerimento assinaturas de deputados do PT, PRB, PRP e...

Leia mais
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa no próximo dia 22
abr02

Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa no próximo dia 22

Neste ano, a faixa etária das crianças foi ampliada, com a inclusão dos menores de cinco anos. O público prioritário para a imunização é de 49,6 milhões de pessoas em todo o país.  A campanha nacional de vacinação contra gripe deste ano será realizada de 22 de abril a 9 de maio, sendo 26 o dia de mobilização nacional. A novidade deste ano é a ampliação da faixa etária para crianças de seis meses a menores de cinco anos. No ano passado, o público infantil foi de seis meses a menores de dois anos. A estratégia de mobilização para todo o país, executada em parceria com estados e municípios, foi anunciada nesta quarta-feira (02) pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro. O público-alvo da campanha é de 49,6 milhões de pessoas e a meta do Ministério da Saúde é vacinar 80% desta população, considerada de risco para complicações por gripe. Além das crianças de seis meses a menores de cinco anos, integram este grupo pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. As pessoas portadoras de doenças crônicas não-transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais também devem se vacinar. Para esse grupo não há meta específica de vacinação. Durante a apresentação da campanha, o ministro Arthur Chioro destacou a importância da ampliação da vacina ao público infantil. “A extensão da faixa etária para os menores de cinco anos tem como finalidade reduzir casos graves e óbitos”, ressaltou. Segundo o ministro, a vacinação desta faixa etária beneficia tanto a criança que recebe a vacina, como também os grupos mais vulneráveis que convivem com ela. Assim, são imunizadas, indiretamente, lactentes menores de seis meses de idade (crianças amamentadas); idosos e pessoas com doenças crônicas. Outro fator que contribuiu para a inclusão desta faixa-etária foi o fato de que as taxas de internação em crianças menores de cinco anos, em 2013, terem se igualado a dos idosos. O ministro lembrou ainda que, apesar das diferenças climáticas no país, as recomendações para prevenção da gripe são mesmas para todas as regiões. “É importante manter os hábitos saudáveis de higiene, como lavar as mãos sempre e manter os ambientes arejados”, aconselhou. Ele explicou ainda que o Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias estaduais e municipais de saúde, está preparando a rede e as equipes de saúde para o atendimento dos pacientes com gripe. Esta preparação também inclui a realização de diagnósticos e abastecimento dos estados e municípios com antivirais. “Todo o recurso que investimos em prevenção, retorna à sociedade, seja na melhoria...

Leia mais
Ministros se reúnem em busca da educação de qualidade
abr02

Ministros se reúnem em busca da educação de qualidade

Durante Fórum Internacional, foi anunciado programa de incentivo a pesquisas sobre socioemocionais. Representantes de diversos países compartilharam experiências inovadoras Por Marília Rocha Líderes educacionais de 14 países se reuniram de forma inédita na manhã do dia 24 de março, em São Paulo, para discutir maneiras de ampliar a qualidade da educação pública de forma a preparar melhor as crianças e jovens frente aos diversos desafios socioeconômicos do século 21. Durante o encontro, ministros de Educação identificaram formas de superar as barreiras atuais com ações conjuntas entre governos, escolas, famílias e comunidade. No início da tarde, foi assinado o termo de cooperação entre o Instituto Ayrton Senna e a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) para investir em projetos de pesquisadores e professores que planejem estudar as competências socioemocionais, como persistência e curiosidade. O encontro de ministros e representantes de ministérios (incluindo Portugal, Argentina, Estados Unidos e outros) integra o Fórum Internacional de Políticas Públicas “Educar para as Competências do Século 21”, realizado pelo Instituto Ayrton Senna (IAS), Ministério da Educação do Brasil (MEC), Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O evento se prolongou até o dia seguinte (25), com participação de gestores, pesquisadores e dirigentes de entidades do terceiro setor ligadas à educação. Em sessão fechada, foram realizados debates em mesas-redondas para compartilhar desafios políticos e novas práticas de ensino pertinentes a cada país, com participação de James Heckman, Prêmio Nobel de Economia e professor da Universidade de Chicago e lideranças internacionais. “Foi o primeiro evento deste porte focado na importância das competências socioemocionais, e foi muito frutífero. O Brasil não é membro da OCDE e ainda assim essa reunião ocorreu aqui, o que mostra o potencial que o país tem”, avaliou o representante da OCDE, Yves Leterme. “Captar esses aspectos [socioemocionais] tem grandes consequências para reduzir as desigualdades na educação e é preciso garantir suporte aos sistemas educacionais para que eles possam não só vencer as atuais dificuldades, mas ultrapassar as novas barreiras”, afirmou. De acordo com Leterme, os países presentes no fórum chegaram ao consenso de que os gestores não devem sobrecarregar as escolas no importante papel de melhorar a educação, daí a necessidade de buscarem trabalhos conjuntos com comunidades e famílias, tanto por meio de ações colaborativas como ao elevar o nível de informação sobre o tema. Alinhado com essas necessidades, o Instituto Ayrton Senna e a Capes firmaram o termo de cooperação para a criação de programa de formação de pesquisadores e professores. Assinado pela presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, e o ministro da Educação, José Henrique...

Leia mais
Começa a 3ª etapa do CET no seu bairro
abr02
Leia mais
CET no seu bairro – Tatuapé
abr02
Leia mais