Felipão prepara duelo contra Alemanha
jul07
Leia mais
Zúñiga tira Neymar da Copa e sai ileso
jul07

Zúñiga tira Neymar da Copa e sai ileso

Segunda-feira, 7 de julho de 2014 às 20h51 – Atualizado às 21h50 Fifa decide não punir zagueiro colombiano que atingiu Neymar pelas costas Douglas Corrêa – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco A Federação Internacional de Futebol (Fifa) decidiu não punir o zagueiro colombiano Zúñiga pela falta cometida no final do segundo tempo do jogo das quartas de final que tirou o atacante Neymar da Copa do Mundo. O Comitê Disciplinar da entidade distribuiu um comunicado oficial explicando os motivos pelos quais não poderia punir o atleta.       No documento, o comitê informou também que não poderá atender ao pedido da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de cancelar o cartão amarelo aplicado ao jogador Thiago Silva durante a mesma partida, na última sexta-feira (4). Segundo o comitê, não há base legal para concessão de tal pedido. A nota ressalta que o comitê lamenta profundamente o incidente e as graves consequências para a saúde de Neymar. O documento informa ainda que, depois de analisar a questão e os documentos enviados pela CBF, a Fifa concluiu que as condições descritas em seu código disciplinar (CDF) não permitem que o Comitê Disciplinar intervenha em tal situação. De acordo com a Fifa, no caso da falta sofrida pelo jogador brasileiro, nenhuma ação retrospectiva pode ser tomada pelo comitê, já que o incidente envolvendo Neymar e Zúñiga não escapou da atenção dos árbitros, primeira das duas condições cumulativas e necessárias para que o Artigo 77-A do Código Disciplicar da Fifa seja aplicado. A federação lembra que, ao mesmo tempo, o Artigo 77-B do CDF, que habilita a Comitê Disciplinar a corrigir erros óbvios nas decisões disciplinares do árbitro, também não pode ser aplicado neste caso, já que o árbitro não mostrou cartão amarelo, nem vermelho ao atleta colombiano. Tal artigo estipula que o Comitê Disciplinar pode corrigir erros óbvios nas decisões disciplinares do árbitro, o que só é possível em caso de confusão na identificação, quando um árbitro mostra cartão amarelo ou vermelho para o jogador...

Leia mais
Alemanha treina no Mineirão
jul07

Alemanha treina no Mineirão

Segunda-feira, 7 de julho de 2014 às 21h19   Técnico alemão descarta favoritismo e aponta vantagem de jogar em casa Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco O técnico da Alemanha, Joachim Löw, descartou hoje (7) o favoritismo de sua seleção na partida desta terça-feira (8), contra o Brasil, na primeira semifinal da Copa do Mundial. Em entrevista coletiva no Mineirão, em Belo Horizonte, onde as duas seleções se enfrentarão às 17h de amanhã, Löw disse que favoritos são os brasileiros, que terão a vantagem de jogar em casa, com o apoio de seus torcedores. “A semifinal tem sua própria dinâmica, e não podemos sempre prever o resultado. Ambos os times vão tentar fazer o seu jogo e tentar ganhar. Todos os times têm sua motivação para chegar à final. E, para nós, é um grande desafio jogar contra o país-sede, por razões óbvias”, disse Löw. Para ele, o fato de o Brasil jogar sem o capitão, o zagueiro Thiago Silva, que foi suspenso após receber o segundo cartão amarelo, e a principal estrela, Neymar, que fraturou uma vértebra, não deixam sua seleção em vantagem. “Com certeza não. A ausência de Neymar e Thiago Silva não é desvantagem para o Brasil”, afirmou o técnico. Segundo Low, Dante, que deve substituir Thiago Silva, é um excelente jogador. E os outros jogadores vão se sentir mais liberados para jogar. Isso acontece em todas as seleções em que grandes jogadores se ausentam. Eles vão jogar pelo Neymar”, afirmou o treinador alemão. “Acredito que o Brasil amanhã irá liberar toda sua paixão e emoções fortes e colocá-las no jogo. Isso é algo que foi muito fácil de ver nos jogos anteriores”, acrescentou. A grande preocupação do técnico é que, no jogo de amanhã, não se repita o que ocorreu no partida entre Brasil e Colômbia, pelas quartas de final: o excesso de faltas desleais e carrinhos por trás. Para ele, o árbitro mexicano Marco Rodríguez terá uma grande tarefa amanhã: conter tais excessos. “Amanhã o arbitro mexicano terá que agir neste sentido. A energia física no jogo do Brasil contra a Colômbia foi além dos limites [tolerados] na Europa.” De acordo com Löw, na Europa, os 22 atletas brasileiros e colombianos não teriam terminado o jogo. “Foram faltas brutais. Esse tipo de combate físico, de bloquear o adversário, foi um pouco exagerado. Teremos que ver se essas faltas muito violentas serão paradas, senão, não teremos Neymar, Messi. E esta é uma Copa que está com o título de ser dinâmica e exigir força física, mas houve jogos em que os limites foram ultrapassados.” No início da entrevista, Löw lamentou...

Leia mais
Rio de Paz protesta contra gasto público
jul07
Leia mais
Olimpíadas do Rio 2016 e a poluição da baía de Guanabara
jul07
Leia mais
Festa do pré-sal esconde riscos financeiros e ambientais
jul07

Festa do pré-sal esconde riscos financeiros e ambientais

Segunda feira, 7 de julho de 2014 às 18h37   Governo e Petrobras celebram avanço do pré-sal sem explicar ao país a viabilidade do investimento em razão do cumprimento das metas de emissões. A presidenta Dilma Rousseff comemora hoje, ao lado de Graça Foster, da Petrobras, a marca de 500 mil barris produzidos por dia no pré-sal. Segundo o governo, o ritmo acelerado da produção comprova como o planejamento foi acertado. Segundo o Greenpeace, a Cerimônia de Comemoração aconteceu nesta manhã, às 11h, na sede da Petrobras no Rio de Janeiro.   Essa festa pode custar caro ao país: a queima das gigantes reservas de petróleo do pré-sal inviabilizariam as metas de redução de emissões fixadas pelo próprio governo no Plano Nacional de Mudanças Climáticas. E essa preocupação não cabe somente àqueles que se interessam pela política do clima, mas também a investidores. Como indaga Martin Wolf, editor do Financial Times, é altamente arriscado investir em combustíveis fósseis num contexto onde governantes devem tomar uma decisão de efetivamente exigir o cumprimento das metas de redução de emissões dos gases de efeito estufa. É essencial avaliar, conjuntamente a esse cenário, os custos ambientais da operação de exploração do pré-sal. Somente com os 500 mil barris por dia serão emitidas 65 milhões de toneladas de CO2 ao ano. Considerando os números totais estimados para as reservas do pré-sal – 80 bilhões de barris – a queima de todo o óleo será responsável pela emissão de 35 bilhões de toneladas de CO2 durante um prazo de 40 anos, mantendo o Brasil entre os dez maiores emissores mundiais. Vale dizer também que os blocos mapeados para a exploração entram em conflito com áreas prioritárias de conservação de biodiversidade em todo o litoral brasileiro, como constata estudo do Greenpeace. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, 44% da nossa costa marítima é área prioritária de conservação da biodiversidade, sendo que menos de 3% dessas áreas foram transformadas em Unidades de Conservação. Para piorar, aproximadamente 9% das áreas prioritárias de conservação já foram concedidas para exploração de petróleo. A insegurança em relação ao pré-sal cresce quando se leva em conta as dificuldades técnicas para extrair o petróleo de águas profundas. Aproximadamente uma a cada três plataformas atualmente em operação no Brasil foram construídas há 30 anos ou mais e representam maior probabilidade de vazamentos. É o que mostra o website Lataria, desenvolvido pelo Greenpeace para monitorar as ultrapassadas plataformas que operam na costa brasileira. Dos 102 acidentes registrados no Brasil desde o ano 2000 na exploração petrolífera offshore, 62% aconteceram nas plataformas mais velhas. Apesar disso, o governo ainda não definiu como se dará a execução...

Leia mais
9 de Julho de 1932: Revolução de 1932
jul07

9 de Julho de 1932: Revolução de 1932

Segunda-feira, 7 de julho de 2014 às 18h23 Continue lendo amanhã, sobre a Revolução de 1932, considerado o maior movimento cívico da história de São Paulo e o último grande conflito armado ocorrido no Brasil. – 25 de janeiro de 1932: Liberdade – Aniversário de São Paulo: Dia de Patriotismo – Exemplos para os tempos de hoje – A mulher constitucionalista – Revolução Constitucionalista de 1932 – Os versos da Revolução – Os heróis e o...

Leia mais
Nove de Julho de 1932 – Guerra paulista
jul07
Leia mais
Paulo Virgínio, herói paulista, exemplo de civismo
jul07
Leia mais
Versos da guerra
jul07
Leia mais
Dicas de substituições na Culinária
jul07
Leia mais