Notas oficiais da Coligação Unidos pelo Brasil
ago13
Leia mais
Campos e toda equipe morreram na queda do Cessna
ago13

Campos e toda equipe morreram na queda do Cessna

Quarta-feira, 13 de agosto de 2014 às 17h29 PSB divulga nomes de assessores e tripulantes que estavam com Eduardo Campos Alana Gandra, Vinicius Lisboa e Vitor Abdala – Repórteres da Agência Brasil Edição: Davi Oliveira O PSB nacional confirmou há pouco que estavam em companhia do candidato à Presidência da República pela coligação Unidos para o Brasil, Eduardo Campos, os assessores Pedro Valadares, assessor direto; Carlos Augusto Percol, assessor de imprensa; Marcelo Lira, cinegrafista; e Alexandre Severo, fotógrafo oficial, além dos pilotos da aeronave Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, Marcos Martins e Geraldo da Cunha. O avião caiu hoje (13) em Santos (SP) matando todos os ocupantes. A assessoria do PSB do Rio de Janeiro informou à Agência Brasil que o presidente do diretório regional, Glauber Rocha, não estava no voo. Segundo a assessoria, Glauber Rocha está no interior do estado, onde faz campanha para a eleição de outubro. Há falta de informações oficiais, disse a assessoria. “Tudo o que sabemos é o que está saindo pela imprensa”, relatou. O avião Cessna está registrado em nome da empresa AFAndrade Empreendimentos e Participações, com sede em Ribeirão Preto (SP). A aeronave foi fabricada em 2011 e tem capacidade para 12...

Leia mais
Eduardo Campos no JN, última entrevista
ago13

Eduardo Campos no JN, última entrevista

Quarta-feira, 13 de agosto de 2014 às 16h22   O site do partido Rede Sustentabilidade divulgou hoje, não é possível estimar se antes ou depois do acidente com o candidato à presidência Eduardo Campos, um resumo e o vídeo da entrevista durante o Jornal Nacional da Rede Globo. Veja a seguir: No Jornal Nacional, Eduardo Campos defende propostas e aliança com Marina Rede Sustentabilidade – Eduardo Campos, candidato à Presidência da República pela Coligação Unidos pelo Brasil, afirmou em entrevista nesta terça-feira (12) ao “Jornal Nacional”, da Rede Globo, que sua candidatura, ao lado de Marina Silva como vice, representa a nova agenda exigida pela sociedade brasileira, que espera por “desenvolvimento, com respeito ao meio ambiente e com inclusão social”.     Nos 15 minutos de entrevista para William Bonner e Patrícia Poeta, Eduardo disse que haverá dinheiro para implantar propostas como o Passe Livre e as escolas em tempo integral, que farão parte de seu programa de governo. Lembrou que, quando o Banco Central decide aumentar a taxa básica de juros em 0,5%, isso representa um custo de R$ 14 bilhões ao país: “O Passe Livre, que é um compromisso nosso com os estudantes, custa menos do que isso”. Eduardo declarou que seu governo trará a inflação para o centro da meta e fará o Brasil crescer. Para atingir esses objetivos, haverá “responsabilidade na condução macroeconômica, Banco Central com independência, Conselho Nacional de Responsabilidade Fiscal, gente séria e competente governando”, disse. “A inflação não pode ser combatida só com a taxa de juros, como está sendo feito no país.” O programa de governo da Coligação Unidos pelo Brasil, disse Eduardo, está em fase final e será a síntese de muitas contribuições, não apenas de especialistas e técnicos, mas de segmentos da sociedade, de jovens, que manifestaram sua opinião pela internet. “É possível cumprir todas as promessas e fazer o Brasil voltar a crescer com responsabilidade”, declarou. Questionado se 2015 será um ano difícil, afirmou que “difícil está sendo este ano”. “O Brasil perdeu de 7 a 1 dentro do campo na Copa do Mundo e está perdendo também de 7 a 1 fora do campo. Porque é 7 de inflação, com a presidente guardando na gaveta o aumento da energia e o aumento do combustível para depois da eleição e, mesmo assim, com menos de 1% de crescimento”. “Acho que 2015 vai ser um ano que nós vamos terminar melhor do que 2014, porque nós vamos enfrentar os problemas. A pior coisa na vida de uma pessoa, de uma família, de um governo, é a gente ficar escondendo os problemas. É não ter a humildade, a coragem, de...

Leia mais
Rede está em luto por Eduardo Campos e equipe
ago13

Rede está em luto por Eduardo Campos e equipe

Quarta-feira, 13 de agosto de 2014 às 16h16   Nota Oficial do Partido Rede Sustentabilidade     Neste momento de dor e perplexidade, a Rede Sustentabilidade manifesta seu profundo pesar pelo falecimento de Eduardo Campos e pelos companheiros de equipe Pedro Valadares Neto, Marcelo Lira, Alexandre Gomes da Silva, Carlos Percol e dos pilotos Geraldo da Cunha e Marcos Martins em um acidente aéreo na manhã desta quarta-feira. A REDE se solidariza com seus familiares, amigos e assessores e convida a todos a manter Eduardo Campos e sua equipe em seus pensamentos. Rede Sustentabilidade...

Leia mais
Marina, vice de Campos, está chocada
ago13

Marina, vice de Campos, está chocada

Quarta-feira, 13 de agosto de 2014 às 15h54   Marina Silva segue para Santos (SP), a fim de acompanhar os desdobramentos do acidente aéreo que matou Campos. Portal EBC – O partido de Marina Silva, Rede Sustentabilidade, divulgou informação agora (13h53) de que a ex-senadora segue para Santos (SP) para acompanhar os desdobramentos do acidente aéreo que matou o candidato à presidência da República Eduardo Campos na manhã de hoje (13).     “Todos estamos chocados com a morte de Eduardo Campos, em queda de avião hoje de manhã. Marina Silva segue agora para Santos (SP)”, informou o partido pelo Twitter. Marina é vice-candidata à presidente pela chapa de Eduardo Campos e não estava na aeronave. De acordo com a Aeronautica, aeronave Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Guarujá (SP). O canditado do PSB à presidência da República não apareceu aos compromissos que iria cumprir no estado de São Paulo. Às 10h30, Campos daria entrevista coletiva na Praia do Mercado e às 12h, participaria de seminário no...

Leia mais
Nota oficial do PSB sobre falecimento de Campos
ago13

Nota oficial do PSB sobre falecimento de Campos

Quarta-feira, 13 de agosto de 2014 às 15h41   Luto – 13/08/2014 No dia em que são passados nove anos do falecimento de Miguel Arraes, o Partido Socialista Brasileiro cumpre o doloroso dever de comunicar o falecimento, nesta data, vítima de acidente aéreo, do seu presidente, ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, nosso candidato à Presidência da República.     Aos 49 anos recém completados, Eduardo Campos vivia o auge de sua brilhante carreira política: deputado estadual, secretario de Estado de Pernambuco, deputado federal, ministro de Estado, governador de Pernambuco reeleito por consagradora maioria, oferecia sua experiência e juventude ao serviço do País. Candidato à Presidência da República, apresentou-se ao debate de nossas questões fundamentais, coerente com os princípios que sempre nortearem sua vida, e o primeiro deles era a busca por justiça social, razão de existência do Partido Socialista Brasileiro. Perdemos Eduardo Campos quando mais o Brasil precisava de seu patriotismo, seu despreeendimento, seu destemor e sua competência. Não é só Pernambuco e sua gente que perdem seu líder; não é só o PSB que perde seu líder. É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista. Estamos todos de luto. Brasília, 13 de agosto de 2014 Roberto Amaral Primeiro vice-presidente do Partido Socialista...

Leia mais

Eduardo Campos morre em queda de avião

Quarta-feira, 13 de agosto de 2014 às 13h09 – Atualizado às 15h18 O candidato à presidência da República Eduardo Campos (PSB) faleceu em acidente aéreo nesta chuvosa manhã na cidade de Santos, litoral Sul de São Paulo.   A aeronave caiu por volta das 10h. De acordo com o Comando da Aeronáutica, o Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para o pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave. Marina Silva, vice na chapa de Eduardo Campos, não estava no avião e já deve estar na baixada santista. Também se dirigiu para lá o governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin. A presidente Dilma Roussef decretou três dias de luto oficial no país. A prefeitura de Santos também estabeleceu três dias de luto na cidade. Com informações da Agência...

Leia mais