Força-tarefa internacional fará diagnóstico sobre polinização no mundo
set24
Leia mais
Brasil vence Camarões na Itália
set24

Brasil vence Camarões na Itália

Quarta-feira, 24 de setembro de 2014, às 19h15 Brasil vence Camarões por 3 sets a 0 pelo mundial feminino de vôlei, na Itália Trieste- Itália – O Brasil começou sem dar chances para Camarões e fez 10/1. As brasileiras foram para o segundo tempo técnico com dez de vantagem (16/6).     Quando o time verde e amarelo vencia por 19/7, o técnico da equipe africana pediu tempo. A ponteira Gabi conseguiu uma linda defesa com o pé quando o placar estava 23/11 para as atuais campeãs olímpicas. Com tranquilidade, as brasileiras venceram o primeiro set por 25/14. O time verde e amarelo seguiu melhor no início do segundo set e fez 8/4. Bem no bloqueio e no saque, as brasileiras abriram sete (13/6). Se aproveitando dos erros das africanas, a diferença no placar subiu para nove (18/9). As brasileiras seguiram sem dar chances para as camaronesas e fecharam o segundo set com 25/15. O terceiro set começou equilibrado (4/4). O time verde e amarelo fez quatro pontos seguidos e abriu vantagem no marcador (8/4). A equipe africana conseguiu uma boa sequência de saques e virou o marcador (9/8). Com um ace da levantadora Fabíola,o Brasil voltou a abrir quatro (14/10). As atuais campeãs olímpicas seguiram melhores até o final, venceram o set por 25/18 e o jogo por 3 sets a 0. Fonte:...

Leia mais
Platão e Aristóteles são temas de estudo na USP
set24
Leia mais
CFM e a melhoria dos serviços médicos
set24
Leia mais
Doadores de órgãos aumenta no país
set24

Doadores de órgãos aumenta no país

Quarta-feira, 24 de setembro de 2014, às 15h48 Número de doadores de órgãos no Brasil aumentou quase 90% em seis anos Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil Edição: Armando Cardoso O número de doadores de órgãos no Brasil aumentou 89,7% nos últimos seis anos. Passou de 1.350, em 2008, para 2.562, em 2013. No mesmo período, o indicador nacional de doadores por milhão de habitantes subiu de 5,8 para 13,4, enquanto a fila de espera para transplante caiu de 64.774 mil para 37.736 mil (41,7%). Dados divulgados hoje (24) pelo Ministério da Saúde apontam que, nos primeiros seis meses deste ano, o país realizou 11,4 mil transplantes. Desses, 6,6 mil foram cirurgias de córnea, 3,7 mil de órgãos sólidos (coração, fígado, rim, pâncreas e pulmão) e 965 de medula óssea. Em 2013, foram realizados 23.457 transplantes. O coordenador geral do Sistema Nacional de Transplantes, Heder Murari, sinalizou que o governo deve atingir a meta de 14 doadores por milhão de habitante até o fim do ano. Lembrou que o Brasil é o país latino-americano com maior percentual de aceitação familiar para doação de órgãos. Das famílias brasileiras com situações de morte encefálica, 56% autorizaram a retirada. Na Argentina, Uruguai e Chile, os índices são, respectivamente, 52,8%, 52,6% e 51,1%. Apesar dos avanços, o ministério lançou campanha na tentativa de aumentar a adesão das famílias à doação de órgãos. O objetivo é mostrar a importância da autorização para retirada de órgãos, após a confirmação do óbito. É a família que autoriza o procedimento, quando a situação do paciente é irreversível. Durante a cerimônia, Arlita Andrade, viúva do cinegrafista da Band Santiago de Andrade, morto em fevereiro deste ano, informou que autorizou a doação dos órgãos do marido. “Apesar do meu sofrimento e da família, confirmamos a autorização assim que ele teve morte encefálica”, assinalou. Acrescentou que foram doados dois rins, o fígado e as córneas do cinegrafista. “São cinco pessoas que receberam órgãos e estão vivas”, comentou Arlita. Publicitário, Paulo César Cavalcante, 58 anos, lamentou a longa espera na fila por um transplante. Após sofrer um acidente de carro e passar por uma transfusão de sangue, ele soube que havia contraído hepatite C. Esperou sete anos por um fígado. “Há quatro anos, recebi o órgão que modificou minha vida completamente. Hoje, agradeço demais às famílias do meu doador. Voltei a ser o que era. Jogo futebol, pratico jiu-jitsu e tenho um fígado novo”. Para reforçar a campanha, o governo também desenvolveu um aplicativo que fará interface com o Facebook e notificará familiares no momento em que o usuário da rede social se declarar doador de órgãos. O internauta pode,...

Leia mais
Governo de SP: Alckmin pode vencer no 1º turno
set24
Leia mais
PF incinera cerca de três toneladas de drogas em RN
set24

PF incinera cerca de três toneladas de drogas em RN

Quarta-feira, 24 de setembro de 2014, às 10h54   Natal, RN – A Polícia Federal realizou na manhã de ontem (23), a incineração de 2,89 toneladas de drogas que haviam sido apreendidas nos últimos anos no Rio Grande do Norte. Desse total, a maior quantidade (2,75 toneladas) era de maconha, enquanto foram destruídos ainda 147,9 quilos de cocaína e apetrechos diversos utilizados para camuflar a droga. “O quantitativo hoje incinerado representa um recorde na história da PF e foi resultante de apreensões realizadas nas cidades de Natal, Parnamirim, São José de Mipibú, São Gonçalo do Amarante, Canguaretama, Ceará-Mirim, Luís Gomes e Patu”, informou a Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do...

Leia mais
Projeto Pedal vai monitorar a saúde de ciclistas urbanos
set24
Leia mais