Corrida Maluca em Torino, na Itália
set29
Leia mais
Brasil Cycle Fair
set29
Leia mais
Grande Prêmio de Aragão de Moto GP
set29

Grande Prêmio de Aragão de Moto GP

Segunda-feira, 28 de setembro de 2014, às 19h Aragão, Espanha – Com direito a quebra de recorde da pista, o fenômeno espanhol Marc Márquez conquistou mais uma pole position na temporada do Mundial de Motovelocidade – a 11ª em 14 corridas. Num Grande Prêmio (GP) que a chuva tornou particularmente traiçoeiro, com várias quedas entre os principais candidatos à vitória, Jorge Lorenzo acabou por aproveitar os azares alheios e venceu pela primeira vez esta temporada. O comandante do Mundial Marc Márquez foi um dos pilotos que não evitou ir ao chão, acabando numa modesta 13.ª posição, somando, mesmo assim, mais um ponto do que Dani Pedrosa (14.º), o seu principal perseguidor na luta pelo título. A diferença entre os dois é de agora de 75 pontos na classificação geral. Fonte:...

Leia mais
Jacarés e abutres em meio aos anjos do Uberaba: Srur
set29

Jacarés e abutres em meio aos anjos do Uberaba: Srur

Segunda-feira, 28 de setembro de 2014, às 19h O artista plástico Eduardo Srur, faz sua segunda intervenção no rio Pinheiros em São Paulo. Através dos portais, ele utiliza esculturas e alegorias de desfiles de escolas de samba para sensibilizar a população. No portal instalado bem na foz do Córrego Uberaba que desagua no Tietê, o artista utilizou um abutre e dois anjos, assim como no Jaguaré. A intenção do artista é promover a conscientização das pessoas e pressionar tomadores de decisão para a necessidade de recuperação da bacia hidrográfica do Rio Pinheiros. Acesse outras imagens na nossa página do facebook   Assunto relacionado Eduardo Srur faz intervenção no Rio Pinheiros...

Leia mais
Deputado Ricardo Izar devolve R$ 200 mil para a Friboi
set29
Leia mais
Treinos de força e creatina evitam perda de massa muscular
set29

Treinos de força e creatina evitam perda de massa muscular

Segunda-feira, 28 de setembro de 2014, às 16h11 Por Antonio Carlos Quinto da Agência USP Na Escola de Educação Física e Esportes (EEFE), trabalho do professor Bruno Gualano indica que a suplementação de creatina, principalmente quando aliada a um programa de treinamento de força, promove ganho de massa muscular e força em pacientes com disfunção muscular e sarcopenia — condição de baixa massa muscular que afeta muitos idosos e os predispõe à mortalidade. Os benefícios do suplemento estão descritos em sua tese de livre-docência intitulada Estudos sobre eficácia terapêutica da suplementação de creatina. Gualano é docente do Departamento de Biodinâmica do Movimento Humano da EEFE. O estudo compila resultados de quatro ensaios clínicos destinados a investigar a segurança e eficácia da creatina em idosos e adultos, com ou sem doenças associadas. “A creatina é um derivado de aminoácidos produzida endogenamente e consumida em carnes”, descreve o professor. A suplementação desse nutriente tem sido utilizada, com sucesso, para melhorar o desempenho esportivo. Mais recentemente, tem crescido o interesse no papel terapêutico da creatina que, potencialmente, poderia melhorar massa e função musculares, saúde óssea e capacidade cognitiva. A segurança do consumo da creatina, segundo Gualano, também tem sido alvo de intenso debate. “A creatina é um nutriente produzido pelo próprio organismo, e obtida também com o consumo de carnes”, explica. Atualmente, a suplementação de creatina é classificada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como “alimento para atletas” e é comercializada no mercado. “Há alguns anos, advogo que a recomendação desse suplemento nutricional deveria ser estendida a idosos, pois a literatura científica tem dado bom suporte para isso”, justifica o cientista. Ele garante que a suplementação de creatina, principalmente quando aliada a um programa de treinamento de força, promove ganho de massa muscular e força em pacientes com disfunção muscular e sarcopenia. “Idosos com sarcopenia e pacientes com osteoartrite de joelho, por exemplo, foram significativamente beneficiados pelo uso desse suplemento nutricional”, afirma o docente. “Ademais, todos os ensaios clínicos apontaram que a suplementação não provocou nenhum efeito adverso importante, contrariando a crença de que esse suplemento poderia ser prejudicial à saúde, sobretudo aos rins”. Contudo, a tese também refuta a hipótese inicial de que a creatina poderia beneficiar a saúde óssea e a função cognitiva. “Coletivamente, os achados obtidos, publicados em quatro diferentes revistas científicas internacionais de impacto na área, trazem uma nova perspectiva de uso terapêutico da creatina, particularmente quando aliada ao treinamento de força, em condições de baixa massa muscular, como na sarcopenia, e debilidade física, como em casos de osteoartrite e fibromialgia”, explica. Novos estudos Gualano destaca, no entanto, que novos estudos têm sido conduzidos pelo seu grupo...

Leia mais
Por que os cidadãos afastam-se da política?
set29

Por que os cidadãos afastam-se da política?

Segunda-feira, 28 de setembro de 2014, às 12h36 Especialistas discutem razões para afastamento dos cidadãos da política Guilherme Oliveira – Agência Senado Nas últimas eleições presidenciais brasileiras, em 2010, a abstenção eleitoral cresceu pela primeira vez desde 1998. A taxa de 18,12% é inferior à média registrada nos últimos 16 anos (18,53%), mas quebrou a tendência de comparecimento eleitoral crescente que o Brasil vinha experimentando nas décadas anteriores. Para especialistas, porém, esse número não é motivo de preocupação. Segundo Manoel Leonardo Santos, professor de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), uma abstenção de até 20% não chega a ser sinal de problemas em uma democracia.     — A política não interessa a todo mundo mesmo, não. Isso é natural. Mesmo em democracias altamente consolidadas a participação não é total — minimiza ele. Santos acredita que o país passa por um momento de afastamento dos cidadãos em relação à política, o que teria culminado nas manifestações de rua de junho de 2013. — Tivemos um evento incomum, onde um forte sentimento antipolítica foi repercutido. As pessoas reagem a isso. Acho que esse é um problema residual. A partir do momento em que o debate vá se aprofundando, as pessoas se envolvem mais — acredita o professor. De acordo com Acir Almeida, técnico de planejamento e pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), essa tendência de distanciamento dos eleitores pôde ser registrada em diferentes países em tempos recentes. — O engajamento das pessoas tem aparentado declínio mesmo nas democracias mais consolidadas. É um padrão internacional, mas ainda não há explicação consolidada para isso — observa. Santos e Almeida participaram do 1º Seminário de Estudos e Pesquisas no Poder Legislativo, promovido pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB). A instituição funciona como centro de estudos, destinado tanto à qualificação dos servidores do Senado quanto a atividades de educação à distância, várias das quais abertas a todos os brasileiros. O porquê da abstenção Os motivos que levam o eleitor a não votar são tão desconhecidos para estudiosos da Ciência Política quanto os que o impulsionam às urnas. — As razões que movem o eleitor são uma esfinge. Por que as pessoas votam quando sabem que sua possibilidade de influenciar o resultado é ínfima? Votam por algum sentimento de pertença, ou porque acham importante a democracia, e uns votam só porque é obrigatório — avalia Santos. A obrigatoriedade do voto é, por razões óbvias, apontada como o principal motor da participação eleitoral no Brasil. Almeida, porém, não acredita que ela conte a história toda. — Voto obrigatório significa comparecimento obrigatório. Se você vai pensar no seu voto é outra história. É...

Leia mais
Partidos se afastaram dos eleitores, afirma cientista político
set29
Leia mais
Comandos para disciplinar a propaganda eleitoral
set29

Comandos para disciplinar a propaganda eleitoral

Segunda-feira, 28 de setembro de 2014, às 10h38 Fiscalização e apreensão foram feitas nos seis distritos da Subprefeitura Mooca. Em nota, enviada à imprensa na manhã desta segunda-feira (29), a Assessoria de Comunicação da Subprefeitura Mooca, advertiu que o órgão está realizando fiscalizações quanto aos abusos de propagandas eleitorais.       Durante quatro dias de comandos conjuntos, realizados entre os dias 22 e 25 de setembro, o órgão da Prefeitura da cidade de São Paulo, o Tribunal Regional Eleitoral e a Polícia Militar recolheram cerca de 300 placas, cartazes, faixas e cavaletes nos distritos da Mooca, Belém, Tatuapé, Água Rasa, Pari e Brás. De acordo com a assessoria, atendendo reclamações de moradores sobre desrespeito à lei eleitoral. O material que se encontrava irregular foi armazenado no depósito da Subprefeitura Mooca. Cavaletes amarrados em postes ou árvores, publicidade bloqueando o passeio e atrapalhando o tráfego de veículos constituíram a maioria dos problemas encontrados. A propaganda eleitoral pode ser colocada ao longo das vias públicas entre 6 e 22 horas, no entanto deve ser retirada...

Leia mais