i-Road é apresentado no salão de Paris
out06

i-Road é apresentado no salão de Paris

Segunda-feira, 6 de outubro de 2014, às 19h18   França – Toyota, apresenta o i-Road no salão de Paris. Segundo o site da empresa, existem muitos projetos em relação ao futuro dos transportes públicos, sobre a criação das cidades inteligentes e outras inovações desenvolvidas, para tornar as cidades e os transportes urbanos mais agradáveis e fáceis de utilizar nos próximos anos. No entanto ainda são poucos os exemplos concretos entre nós. Neste mês, a área periférica da cidade de Grenoble nos Alpes franceses, será pioneira no transporte do futuro. A Toyota promete levar para lá 70 Toyota i-ROAD e COMS, veículos ultra compactos elétricos apoiados por 30 postos de carregamento, por um período de 3 anos, graças à parceria entre Grenoble e a sua área metropolitana, a Companhia de Energia Francesa (EDF), a Citélib uma operadora de postos de carregamento locais e os veículos japoneses da...

Leia mais
Brasil continua invicto no volei feminino
out06

Brasil continua invicto no volei feminino

Segunda-feira, 6 de outubro de 2014, às 19h18   Itália – Valendo o primeiro lugar do Grupo F, o confronto entre Brasil e Estados Unidos, seleções que já estavam classificadas para a fase final do Mundial, teve as reservas de ambas as equipes em quadra. E as brasileiras levaram a melhor: venceram por 3 a 0 (25/23, 25/22 e 25/21). Assim, o Brasil manteve a invencibilidade, derrubando os EUA, que estavam sem perder até então. Com essa vitória, o Brasil será cabeça de chave e não participará do sorteio da etapa de Milão, que será realizado nesta segunda-feira de manhã. Neste domingo, a Itália bateu a China por 3 a 1, conquistou o Grupo E e também será cabeça de chave. Com a derrota da China, o Brasil é o único invicto do Mundial. No sábado (4), as meninas do volei já haviam vencido a...

Leia mais
Praça Roosevelt é ocupada pelas crianças
out06

Praça Roosevelt é ocupada pelas crianças

Segunda-feira, 6 de outubro de 2014, às 18h53 Atrações infantis do Circuito Cultural reúnem 5.000 pessoas na Praça Roosevelt. Programação do Circuito Cultural de São Paulo conta com mais de 1.600 atividades distribuídas em 159 equipamentos da cidade até o fim do ano.       SECOM/PMSP – Mais de 5.000 crianças e pais ocuparam desde a manhã deste sábado (4) a Praça Roosevelt, no centro, para conferir as atrações e os shows que fazem parte do Circuito São Paulo de Cultura. Até o fim do ano serão 1.600 atividades voltadas para o público infantil, espalhadas por 159 equipamentos públicos da cidade para comemorar o Dia das Crianças, celebrado no próximo dia 12. Além de atividades lúdicas, pintura em rosto, artesanato com produtos recicláveis e até grafite, o evento que é uma ação da Secretaria Municipal de Cultura em parceria com o programa de proteção a primeira infância São Paulo Carinhosa, contou com grandes shows. As crianças foram encantadas com um teatro da Peppa Pig, animação que narra a história de uma porquinha cor-de-rosa e sua família, uma apresentação da banda Pato Fu e o Grupo Giramundo, além do espetáculo “Gigantes do ar”, da companhia Pia Fraus. “A iniciativa de ter uma programação com as crianças é muita boa, porque com o medo, levamos sempre eles para passear em shoppings ou lugares fechados. Aqui são atividades culturais, com espaço aberto para correr e brincar com segurança e isso aguça a criatividade das crianças”, afirmou a massoterapeuta, Cintia Amorim, 26 anos, que conferiu a programação com o sobrinho Vinícius de 4 anos e o filho Pedro de 3 anos. A primeira dama e coordenadora do programa São Paulo Carinhosa, Ana Estela Haddad, também aproveitou as atrações neste sábado (4). Além dos shows da Peppa Pig e da Companhia Pia Fraus, ela ainda assistiu a apresentação do grupo Conto em Letras. “O quanto antes você consegue ter contato com essas possibilidades culturais, inclusive as mais eruditas, maior a chance de você apreciar [cultura futuramente]. Além disso, são oportunidades de convivência, de socialização e de fortalecimento dos laços familiares”, disse Ana Estela Haddad durante o lançamento da programação no dia 1º. Acompanhada pelos filhos Letícia de 4 anos e Pedro de 3 anos, a professora Jéssica Chaves, 34 anos, saiu de Pirituba para curtir um momento de lazer com as crianças. Como costuma ir mais ao teatro com os filhos e eles já estão mais adaptados ao tipo de diversão, a gratuidade das atrações do Circuito Cultural chamam a atenção. “Costumo levá-los ao teatro com frequência, mas é pago. Até compro nos sites de promoção ou compras coletivas, mas é importante que...

Leia mais
Geraldo Alckmin é reeleito em SP
out06

Geraldo Alckmin é reeleito em SP

Segunda-feira, 6 de outubro de 2014, às 17h13 Alckmin, 61 anos, médico, é o político que detém o recorde absoluto como governador do maior estado brasileiro. Nenhum outro governou São Paulo durante tanto tempo. Com 57,31% dos votos válidos, Geraldo Alckmin (PSDB) está eleito no 1º turno para o governo do Estado de São Paulo, tendo como vice o ex-prefeito de São Vicente, Marcio França (PSB) que ontem em entrevista ao Band News, disse ter advertido Marina Silva, quanto à sua postura de não apoiar sua candidatura em São Paulo. “Eu falei com ela diversas vezes, mas ele quis fazer as coisas à sua maneira”, afirmou. São Paulo é maior colégio eleitoral do país com 31.979.717 votantes, conforme os dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), número que não pode ser desprezado, já que representa mais de 22% do eleitorado nacional. Natural de Pindamonhangaba, foi Prefeito da sua cidade e disputou a presidência da República na eleição de 2010. O atual governador detém o recorde de permanência no Palácio dos Bandeirantes. Vice-governador eleito, assumiu o governo interinamente durante o afastamento e após o falecimento do governador Mário Covas em 2001, permanecendo no cargo até 2003, quando foi eleito para o seu primeiro mandato até 2006. No ano de 2010, disputou as eleições e ganhou, assumindo novamente o cargo de 2011 a 2014. Reeleito agora até 2015, Geraldo Alckmin dificilmente perderá a hegemonia de ter permanecido por tanto tempo à frente da maior cidade do país. Somando-se o tempo total de todos os seus governos, somados ao novo mandato para o qual foi eleito, serão 14 anos de...

Leia mais
Mais de 27,6 milhões não votaram
out06

Mais de 27,6 milhões não votaram

Segunda-feira, 6 de outubro de 2014, às 16h40 Abstenção, brancos e nulos são 29% dos votos; eleitor tem descrença no candidato. Da Agência Brasil Edição: Lana Cristina e Fábio Massalli Com 99,99% das urnas apuradas, um percentual que representa 142.820.810 eleitores, as eleições de 2014 tiveram 90,36% de votos válidos. Os números foram computados até as 1h30 desta segunda-feira (6). Brancos e nulos somaram 9,64% dos votos totais, e os eleitores que não compareceram às urnas somaram 27.698.199, o que significa 19,39% do total. Os percentuais relativos aos votos que não entram nas contas dos votos válidos aumentaram nas três modalidades. No primeiro turno das eleições presidenciais de 2010, quando o país tinha 135 milhões de eleitores, 18,12% deles não votaram. Em 2002, a abstenção atingiu 17,74% e em 2006, 16,75%.       A percentagem de votos em branco, neste ano, também cresceu. Em 2010, eles foram 3,13% do total; em 2006, 2,73%; e em 2002, 3,03%. Neste ano, os votos em branco representam 3,84%. Já os votos nulos, que vinham caindo nas três eleições anteriores, tendo registrado 7,35% em 2002; 5,68% em 2006; e 5,51% em 2010, tiveram um ligeiro aumento neste ano, atingindo 5,8%. Com isso, abstenções, brancos e nulos somam 29%. Considerado o típico voto de protesto, o voto nulo tem o mesmo efeito do voto em branco por não entrar nas contas na hora de bater o martelo sobre quem está eleito. Embora não se possa dizer se esses percentuais crescentes revelam desinteresse por parte da população em relação à política, já que o voto é obrigatório, uma pesquisa do Instituto Data Popular, feita antes das eleições, mostrou que há um alto grau de desconfiança, por parte do eleitorado brasileiro, em relação à classe política. Foram entrevistadas 15.652 pessoas, em 159 municípios, e 73% delas disseram não confiar nos candidatos que postulam um cargo eletivo neste ano. Segundo o presidente do Instituto Data Popular, Renato Meirelles, registrou-se que o brasileiro não confia até mesmo nos candidatos que escolhe e os deputados estaduais lideram o ranking. “Se a gente olhar a escala, os candidatos em quem os eleitores menos confiam são os deputados estaduais 82%”, disse Meirelles. Em seguida, aparecem os candidatos a deputado federal, com 75% de desconfiança; os postulantes ao Senado, 65%; os que concorrem ao cargo de governador, com 40%; e os candidatos à Presidência da República, com 30% de desconfiança. Meirelles disse que os entrevistados foram convidados a responder se concordavam ou não com frases apresentadas pelos pesquisadores. Entre eles, 65% disseram, por exemplo, concordar com a seguinte frase: “Os políticos são todos iguais”. Segundo o presidente do Data Popular, parte...

Leia mais
PSDB e PT disputam mais uma vez a presidência
out06
Leia mais
Brasileiros elegem Dilma e Aécio para o 2º turno
out06

Brasileiros elegem Dilma e Aécio para o 2º turno

Segunda-feira, 6 de outubro de 2014, às 12h46 Urnas não refletiram a rápida ascensão de Marina Silva, após a morte de Eduardo Campos, colocando Aécio Neves novamente em segundo lugar. Gerson Soares Depois de uma das coberturas mais completas das eleições pela mídia, onde as informações e os debates foram amplamente divulgados em rede nacional das emissoras de TV aberta e a cabo, além das reprises e a disponibilidade na internet, a população brasileira elegeu Dilma Roussef (PT) e Aécio Neves (PSDB) para o segundo turno da eleição presidencial, deixando Marina Silva (PSB) em terceiro lugar e fora da disputa. Em seu pronunciamento, após a constatação da derrota, inegável diante dos recursos dos oponentes, Marina parecia mais sorridente do que nunca, talvez pelo alívio ou pelo sentido de dever cumprido, porém sem alcançar seu objetivo de impor a a retidão na política, direcionando recursos para as áreas onde a Nação carece de medidas urgentes. Parte de sua assessoria atribui a derrota ao horário na TV: Marina teve 1m54s contra 4m33s de Aécio e os 11m21s de Dilma. Aécio demonstrou nervosismo e um ar de surpresa em sua coletiva à imprensa, parte desta também surpreendida pelas primeiras parciais à partir da divulgação de boca de urna às 19h deste domingo (5). Logo em seguida, houve a confirmação pelo Tribunal Superior Eleitoral, após a apuração de quase 70% das urnas, de que o candidato do PSDB havia ultrapassado a candidata do PSB em mais de 30% da votação. Aécio prometeu diante das câmeras que o Brasil voltará a crescer e fez questão de frisar que o trabalho deve continuar para o segundo turno, pois ainda há metade do caminho a ser percorrido. “Agradecer nunca é demais”, dizia Dilma Roussef ontem, comemorando a vitória. Primeira colocada com 41,59% dos votos tentava diminuir o impacto da votação do segundo colocado que obteve 33,55% da votação, um número preocupante se as coligações políticas entre os opositores do petismo forem concretizadas em favor de Aécio. O Brasil demonstra mais uma vez a maturidade que adquire com o exercício do voto. Agora é esperar o dia 26, e até lá ouvir com igualdade de horários na televisão, as propostas de ambos os candidatos, que terá nas mãos a responsabilidade de por em prática as mudanças exigidas pela população e demonstradas neste...

Leia mais