Nasa: Observatório de Raios-X Chandra faz 15 anos
out30
Leia mais
São Paulo recebe maior feira automobilística da América Latina
out30

São Paulo recebe maior feira automobilística da América Latina

Quinta-feira, 30 de outubro de 2014, às 20h33   Durante abertura do evento, Geraldo Alckmin destacou os avanços do setor no Estado de São Paulo. Teve início nesta quinta-feira, 30, o 28º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. O evento, realizado no Anhembi até dia 9 de novembro, recebe montadoras nacionais e estrangeiras que apresentam as últimas novidades do setor. Na abertura do evento, o governador Geraldo Alckmin destacou os avanços da indústria automobilística no Estado. “São Paulo é a capital da indústria automobilística com quase 43% da indústria. Uma indústria que gera muito emprego, que tem cadeia produtiva longa, que agrega valor e é vanguarda na ciência, no design e na tecnologia”. O governador também falou sobre as expectativas para o setor em 2015 e reforçou o apoio do governo do Estado. “Daremos toda infra-estrutura para que esse setor cresça. É bom que ele cresça porque tem importância social e econômica. Daremos todo apoio por meio do Pró-Veículo, incentivo fiscal, formação de profissionais com as Etecs e Fatecs e infra-estrutura”, finalizou. Do Portal do Governo do Estado Veja mais imagens no alotatuape facebook Assuntos relacionados Saiba como chegar e aproveitar ao máximo o Salão do Automóvel São Paulo recebe maior feira automobilística da América Latina Salão do Automóvel 2014 Salão do Automóvel e GP de F1, juntos até dia 9 na...

Leia mais

Salão do Automóvel e GP de F1, juntos até dia 9 na cidade

Quinta-feira, 30 de outubro de 2014, às 20h Salão do Automóvel e GP de Fórmula 1 gerarão mais de R$ 450 milhões para cidade. De acordo com prefeito, que participou da abertura do 28º Salão Internacional do Automóvel, a cidade se tornará o maior destino turístico da América Latina até 2017. Parceria Público-Privada será lançada para modernizar Complexo do Anhembi. Os dois grandes eventos internacionais que São Paulo receberá até o próximo dia 9 de novembro, o 28º Salão Internacional do Automóvel e o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, injetarão mais de R$ 450 milhões na economia da cidade. O Salão do Automóvel, aberto nesta quinta-feira (30), continuará até 9 de novembro no Complexo do Anhembi, na zona norte, e o GP Brasil de Fórmula 1 acontece entre os dias 7 e 9, no Autódromo de Interlagos, na zona sul. A geração da receita para o município foi anunciada pelo prefeito Fernando Haddad, durante a cerimônia de abertura do Salão do Automóvel, nesta quinta-feira (30). A feira receberá mais de 750 mil visitantes no período, de acordo com a organização. Já o GP Brasil de Fórmula 1 atraiu quase 130.000 turistas no ano passado. “Estamos falando de um impacto econômico na cidade de São Paulo da ordem de R$ 450 milhões. Essa é a nossa previsão em relação a que os turistas que moram fora da cidade vão trazer para São Paulo nos hotéis, restaurantes e serviços. É uma feliz coincidência que os dois eventos aconteçam simultaneamente”, afirmou Haddad. Segundo Haddad, estudos como o de uma rede internacional de cartões de crédito mostram que a cidade será o maior destino turístico da América Latina até 2017, superando a Buenos Aires e Cidade do México. Esse sucesso, de acordo com o prefeito, se deve em boa parte a eventos como o Salão do Automóvel e por isso, a ideia é lançar uma parceria público-privada para modernizar o entorno do Complexo do Anhembi. “A previsão é que até 2017, São Paulo seja o maior destino turístico da América Latina, muito por conta das atividades promovidas pelo setor privado que escolheu a cidade para desenvolver suas atividades”, afirmou o prefeito. “Temos aqui uma área de 300 mil metros quadrados, que é toda do município. Como vocês sabem, tenho um interesse particular pelo rio Tietê. Acho que as duas margens do rio Tietê são a fronteira que vão dar cara definitiva para a cidade, como as grandes cidades do mundo fizeram. Por isso, vamos lançar uma PPP para repensar essa área que é de propriedade da SPTuris”, disse Haddad. “É importante elogiar a iniciativa da Prefeitura de modernizar o Anhembi. Todos nós...

Leia mais
Salão do Automóvel 2014
out30

Salão do Automóvel 2014

Quinta-feira, 30 de outubro de 2014, às 20h12 Evento tem abertura com a presença do Governador de São Paulo e do Prefeito da cidade. Com previsão de atrair mais de 750 mil pessoas ao pavilhão do Anhembi, ao longo de 10 dias de feira, Salão do Automóvel recebe elogios. A cerimônia de abertura do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo recebeu hoje, dia 30 de outubro, o governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin e o prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad. Também compareceram os ministros Gilberto Occhi (Cidades) e Mauro Borges (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior). Alckmin destacou o fascínio que o carro exerce, além de ser um campeão na geração de empregos. “A indústria automobilística tem importância social e econômica, e traz a vanguarda da ciência, da energia limpa. Nosso estado contribui com isso porque cobra 12% de ICMS no etanol – que gera menor emissão de poluentes – enquanto o resto do Brasil é 25%”. O governador também comentou que o Rodoanel está em vias de finalizar a construção, e a ampliação das rodovias dos Bandeirantes, Ayrton Senna e Imigrantes, por exemplo. O prefeito Fernando Haddad fez referência ao potencial turístico que o Salão do Automóvel explora, principalmente neste ano, quando acontece logo antes da etapa brasileira da Fórmula 1. “São Paulo é o primeiro destino turístico do Brasil, e caminha para ser o principal da América Latina. A partir de 2017, devemos superar Buenos Aires e Cidade do México, principalmente por conta das atividades do setor privado. Juntos, o Salão do Automóvel e a Fórmula 1 devem reunir 250 mil pessoas não residentes na cidade.” Esses dois eventos reunidos gerarão cerca de R$ 450 milhões, somente de pessoas vindas de fora. Haddad também prevê a reforma do Pavilhão de Exposições do Anhembi, cujo projeto deve ser lançado em 2015. “Vamos repensar a ocupação pública em toda a marginal do rio Tietê. Não há incompatibilidade entre o transporte público e o privado. Devemos caminhar para o que toda cidade moderna faz, e não confundir propriedade com uso racional”. “Ressalto a qualidade do Salão do Automóvel de São Paulo. Não devemos para nenhum dos outros grandes salões mundiais, e isso não é gratuito. Nossa indústria merece, pois todos os maiores players estão agora fabricando aqui”, comentou o ministro Mauro Borges, que ressaltou também a política do Inovar-Auto, e a isenção de IPVA para automóveis híbridos, aplicada na cidade de São Paulo. “Sugiro agora que os governos federais e estaduais estudem implantar o IPVA gratuito para híbridos elétricos, assim como fez a cidade de São Paulo”. Também participaram da solenidade Luiz Moan (presidente da...

Leia mais
Pesquisadoras avaliam o Banco Ceagesp de Alimentos
out30

Pesquisadoras avaliam o Banco Ceagesp de Alimentos

Quinta-feira, 30 de outubro de 2014, às 17h19 Bancos de Alimentos são programas destinados a arrecadar, selecionar, processar (ou não), armazenar e distribuir produtos alimentícios considerados inadequados à comercialização, mas sem restrição de caráter sanitário e próprios para o consumo. Os alimentos são repassados a instituições da sociedade civil, sem fins lucrativos, que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar, informa o Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O Banco CEAGESP de Alimentos é abastecido por produtos, que foram descartados na comercialização, doados por produtores e permissionários e, esporadicamente, por empresas do entorno do Entreposto e instituições públicas, esclarecem as pesquisadoras Priscilla Fagundes, Katia Nachiluk e Rosana Pithan, do IEA e Lenise Mondini, do Instituto de Saúde e Alessandra Figueiredo, assistente executivo do CEAGESP. “Os alimentos apreendidos, antes de serem encaminhados para a doação, aguardam um prazo em torno de 24 horas (salvo verduras e flores, cujo prazo é de 12 horas) para regularização. Essa regularização depende do motivo da apreensão, mas, na maioria dos casos, é necessário que se pague uma multa. Na maioria das vezes os alimentos doados são aqueles em que o valor da multa supera o valor da mercadoria, ou ainda quando o responsável pela mercadoria não consegue regularizar a situação no prazo estipulado, afirmam as autoras do artigo. O Banco também pode contar com doações feitas por instituições públicas, embora estas sejam esporádicas. No caso da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), os produtos são provenientes de compras que a Companhia faz do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do governo federal, e são doados para Banco CEAGESP, sendo basicamente farinhas e grãos. Após a triagem dos produtos e da determinação de sua perecibilidade, a equipe do Banco identifica o número de entidades que podem ser beneficiadas e entra em contato para que possam fazer a retirada no mesmo dia ou no dia seguinte. O público atendido é oriundo de insti-tuições sem fins lucrativos como hospitais, casas de recuperação, asilos, abrigos, creches, núcleos socioeducativos, associações de moradores de bairros, cooperativas, outros bancos de alimentos, prefeituras e organizações não governamentais (ONGs). No período de nove anos, a doação de alimentos cresceu de 446,28 t para 2.306,84 t ao Banco CEAGESP. Mas, alguns entraves foram detectados: baixa participação dos permissionários; pequeno número de veículos que impedem uma maior captação dos produtos doados; e desperdício ocasional pela falta de aviso em caso de a entidade não poder retirar o alimento. Para ampliar a captação de produtos há necessidade de maior mobilização e conscientização dos permissionários do Entreposto, gerando esforços na busca de recursos externos que possam maximizar a...

Leia mais