A derrocada do PT perante a sociedade?


Quarta-feira, 22 de abril de 2015, às 08h21


capa veja ptA capa da revista Veja desta semana, trouxe em manchete um tétrico resumo sobre as reportagens que exibe no seu interior. Trata-se de informações a respeito do PT (Partido dos Trabalhadores) e sua faina. Segundo a revista, a prisão de João Vaccari mostra que o PT atuava como organização criminosa no escândalo do Petrolão.

Diz o título, seguido por chamada: “Espécie em Extinção? Dois tesoureiros presos, um ex-presidente acuado, uma presidente que terceirizou o poder, bancadas parlamentares envergonhadas e um escândalo atrás do outro. Nem o PT resiste”.

Apesar de todos os reveses, o partido continua no poder após 12 anos e deverá assim manter-se, pelo menos até o final do mandato da atual presidente Dilma Roussef. Apesar das manifestações e conversas de bastidores sobre um possível impeachment da presidente, muitos não acreditam nessa possibilidade.

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo
Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores
Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo
Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo
Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar
Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime
  • Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo

  • Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores

  • Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo

  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

  • Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo

  • Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar

  • Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*