Após tratativas no Bandeirantes, caminhoneiros encerraram greve no Porto de Santos


Sexta-feira, 1 de junho de 2018 às 18h12


Governador Márcio França recebeu representantes de três grandes associações, que congregam cerca de 1.600 caminhoneiros autônomos.

O governador Márcio França recebeu no Palácio do Bandeirantes, na noite desta quinta-feira, 31/05, representantes de três grandes associações, que congregam cerca de 1.600 caminhoneiros autônomos, em busca de soluções para o fim da greve no Porto de Santos. Ao final da reunião, o grupo decidiu descer a serra para promover uma assembleia e às 22h, no Retão da Alemoa, foi decidido o fim da greve no Porto de Santos que ainda persistia mesmo depois de todos os acordos feitos com a categoria.

 

Candidato à reeleição para o governo do Estado de São Paulo e aliviado com o final da greve dos caminhoneiros, categoria com a qual assumiu importante papel de negociador, Márcio França discursou ontem (31/05), durante a 26ª Marcha para Jesus. Foto: Governo do Estado de São Paulo

 

“Com a volta ao trabalho no Porto de Santos, o país retorna à normalidade. Os caminhoneiros e o Governo do Estado de São Paulo fizeram do diálogo o caminho para a solução de um problema que afetou o Brasil. Isso é a prova de que a boa política representa o melhor caminho para enfrentar as crises”, ressaltou Márcio França. O governo estadual não precisará repor as perdas às concessionárias, com a liberação do pedágio quando o terceiro eixo estiver suspenso. No lugar prorrogará a validade dos contratos de concessão.

Veja os pontos finais, concedidos aos caminhoneiros para liberarem o Porto de Santos:

1) Sancionar – para entrada em vigor tão logo seja aprovado – o projeto de lei de autoria do deputado Caio França em tramitação na Assembleia Legislativa que autoriza o parcelamento do IPVA em 6 vezes.

2) Criar 6 pontos de parada em rodovias paulistas – 4 no rodoanel e 2 em locais que os caminhoneiros escolherão. Mário Covas, em seu governo, assumira o compromisso de fazer 12; foram feitos 6. Agora, o governador Márcio França conclui a iniciativa, implantando os pontos que faltavam.

3) Formar um grupo de estudo para possibilitar a criação de dispositivo legal que permita aos caminhoneiros autônomos ter direito a crédito de ICMS ao comprar diesel. Os créditos poderão ser usados na aquisição de novos caminhões, a exemplo do que já ocorre com os empresários.

As informações são do Portal do Governo do Estado de São Paulo

Durante a reunião, lideranças da categoria apresentaram mais um pleito: a inclusão dos caminhões que transportam combustível na lista daqueles que têm livre circulação na capital paulista (produtos perigosos). Foto: Governo do Estado de São Paulo

Leia mais sobre
ALÔ SÃO PAULO

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo
Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores
Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo
Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo
Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar
Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime
  • Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo

  • Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores

  • Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo

  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

  • Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo

  • Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar

  • Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*