Brasil conveniente


Terça-feira, 12 de maio de 2015, às 08h47

Gerson Soares

Dilma viajou para Santa Catarina, com o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL). Declarado desafeto da presidente, viajou em sua companhia para o Sul do país, quando participaram do velório do senador Luiz Henrique (PMDB-SC).

 

Presidente Dilma e o senador Renan Calheiros (ao fundo) durante velório do senador Luiz Henrique da Silveira. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Presidente Dilma e o senador Renan Calheiros (ao fundo) durante velório do senador Luiz Henrique da Silveira. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

 

 

O que conversaram? Todos querem saber. O que se especula é que Dilma tenha pedido o apoio do senador alagoano para a aprovação do jurista Luiz Edson Fachin para ocupar a cadeira deixada pelo ex-ministro Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal (STF) e evitar mais uma derrota no Congresso, caso a indicação da presidente seja rejeitada.

Ele será sabatinado nesta terça-feira (12), no Senado, que aprovará ou não seu nome. Fachin conta com o apoio do meio jurídico, mas existe uma ala da imprensa que rejeita sua nomeação, principalmente pela suas ligações com a CUT (Central Única dos Trabalhadores, considerado braço sindical do PT) e MST (Movimento sem Terra, também ligado ao partido dos trabalhadores).

No final de março, Calheiros afirmou que iria barrar a indicação da presidência. Portanto, há pouco mais de um mês, segundo o site Brasil 247, Renan mandou avisar que o que “tiver a digital do PT” não passará no Senado; e que se Dilma insistir, nem Fachin nem nenhum outro nome ligado ao PT passará seja para o STF ou para qualquer outro cargo que precise da aprovação do Senado, como nas agências reguladoras.

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Presépio e a magia da natividade
Exoesqueleto robótico para reabilitação humana
Covid-19: filme de PVC para alimentos inativa o SARS-CoV-2
Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo
3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
  • Presépio e a magia da natividade

  • Exoesqueleto robótico para reabilitação humana

  • Covid-19: filme de PVC para alimentos inativa o SARS-CoV-2

  • Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo

  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

Categorias

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This