Brasil fica fora da disputa por medalhas entre os leves no Mundial Astana 2015


Quarta-feira, 26 de agosto de 2015, às 16h11

Marcelo Contini vence duas lutas mas fica fora do bloco final. Rafaela Silva se lesiona em sua estreia e também não chega à disputa por medalhas.

CBJ - Confederação Brasileira de Judô
Foto: Rafal Burza (WJA) divulgada pela CBJ

Foto: Rafal Burza (WJA) divulgada pela CBJ

O Brasil não disputou medalhas entre os leves nas disputas desta quarta-feira, no Campeonato Mundial. Foi a primeira vez que o país ficou fora do bloco final da competição realizada em Astana, no Cazaquistão. Com um número muito grande de atletas – foram as categorias mais cheias tanto entre os homens quanto entre as mulheres -, Marcelo Contini e Rafaela Silva foram superados numa fase anterior às oitavas de final e se despediram do torneio mais cedo.

O Brasil segue sua participação no Mundial nesta quinta-feira, 27 de agosto, com três brasileiros na categoria meio médio. No masculino, Victor Penalber e Leandro Guilheiro enfrentam, respectivamente, Sergiu Toma, dos Emirados Árabes Unidos, e Roman Moustopoulos, da Grécia. Já no feminino, Mariana Silva lutará contra a chinesa Junxia Yang.

Os combates começam às duas da manhã no horário de Brasília e o primeiro bloco vai até as quartas de final. As repescagens, semifinais e as disputas de medalhas começam às oito da manhã no horário de Brasília. O SporTV, o Esporte Interativo, a BandSports e a ESPN transmitem a competição.

Em sua estreia em Mundiais, Marcelo Contini conseguiu um estrangulamento com um sankaku-jime contra o ganês Emmanuel Nartey, forçando o adversário a desistir da luta. Contra o canadense Etienne Briand, o atleta do Pinheiros fez uma luta conservadora e forçou a eliminação do adversário com quatro shidôs (punições). Na terceira rodada, Contini pegou o vice-campeão mundial de 2014, Kuk Hyon Hong, da Coreia do Norte. A luta seguia empatada até um minuto e meio para o final, quando o brasileiro sofreu a segunda punição e não conseguiu inverter o resultado.

Já Rafaela Silva sofreu uma punição logo no começo da luta contra a canadense Catherine Beauchemin-Pinard, que se defendeu muito bem das ações da brasileira. Nos últimos segundos, ao arriscar um ataque, acabou sofrendo o estrangulamento e desistiu da luta. A brasileira saiu do tatame sentido muitas dores no pescoço mas, numa primeira avaliação, não há risco de lesão.

judo_sliderLeia mais sobre
JUDÔ

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo
Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores
Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo
Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo
Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar
Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime
  • Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo

  • Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores

  • Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo

  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

  • Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo

  • Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar

  • Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*