Brasil fica fora da disputa por medalhas entre os leves no Mundial Astana 2015


Quarta-feira, 26 de agosto de 2015, às 16h11

Marcelo Contini vence duas lutas mas fica fora do bloco final. Rafaela Silva se lesiona em sua estreia e também não chega à disputa por medalhas.

CBJ - Confederação Brasileira de Judô
Foto: Rafal Burza (WJA) divulgada pela CBJ

Foto: Rafal Burza (WJA) divulgada pela CBJ

O Brasil não disputou medalhas entre os leves nas disputas desta quarta-feira, no Campeonato Mundial. Foi a primeira vez que o país ficou fora do bloco final da competição realizada em Astana, no Cazaquistão. Com um número muito grande de atletas – foram as categorias mais cheias tanto entre os homens quanto entre as mulheres -, Marcelo Contini e Rafaela Silva foram superados numa fase anterior às oitavas de final e se despediram do torneio mais cedo.

O Brasil segue sua participação no Mundial nesta quinta-feira, 27 de agosto, com três brasileiros na categoria meio médio. No masculino, Victor Penalber e Leandro Guilheiro enfrentam, respectivamente, Sergiu Toma, dos Emirados Árabes Unidos, e Roman Moustopoulos, da Grécia. Já no feminino, Mariana Silva lutará contra a chinesa Junxia Yang.

Os combates começam às duas da manhã no horário de Brasília e o primeiro bloco vai até as quartas de final. As repescagens, semifinais e as disputas de medalhas começam às oito da manhã no horário de Brasília. O SporTV, o Esporte Interativo, a BandSports e a ESPN transmitem a competição.

Em sua estreia em Mundiais, Marcelo Contini conseguiu um estrangulamento com um sankaku-jime contra o ganês Emmanuel Nartey, forçando o adversário a desistir da luta. Contra o canadense Etienne Briand, o atleta do Pinheiros fez uma luta conservadora e forçou a eliminação do adversário com quatro shidôs (punições). Na terceira rodada, Contini pegou o vice-campeão mundial de 2014, Kuk Hyon Hong, da Coreia do Norte. A luta seguia empatada até um minuto e meio para o final, quando o brasileiro sofreu a segunda punição e não conseguiu inverter o resultado.

Já Rafaela Silva sofreu uma punição logo no começo da luta contra a canadense Catherine Beauchemin-Pinard, que se defendeu muito bem das ações da brasileira. Nos últimos segundos, ao arriscar um ataque, acabou sofrendo o estrangulamento e desistiu da luta. A brasileira saiu do tatame sentido muitas dores no pescoço mas, numa primeira avaliação, não há risco de lesão.

judo_sliderLeia mais sobre
JUDÔ

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo
3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo
Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro
Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo
  • Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo

  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

  • Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo

  • Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro

  • Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This