Nota do Metrô
jun10

Nota do Metrô

Terça-feira, 10 de junho de 2014 às 9h47 O Metrô emitiu nota, às 22h30 da noite de ontem, esclarecendo sobre a greve dos metroviários. Metrô esclarece Diante da decisão do Tribunal Regional do Trabalho, o Metrô de SP reafirma sua posição de assegurar o emprego dos trabalhadores que retornarem às suas funções. A greve foi julgada abusiva e, portanto, deve ser definitivamente encerrada. Como tem feito nos últimos dias, o Metrô de SP não poupará esforços para assegurar o direito de ir e vir dos seus 4,6 milhões de passageiros. Nesta segunda-feira, o Metrô iniciou a operação às 4h51 com a abertura da Linha 5 Lilás. Às 5:31 a linha 3 vermelha começou a operar entre as estações Bresser e Santa Cecília. Na sequência foi iniciada a operação da Linha 1 azul, a partir das 6:20, entre as estações Paraíso e Luz. Às 7:46 a linha 2 verde iniciou a operação entre as estações Ana rosa e clínicas. Ao longo do dia, com o retorno ao trabalho dos empregados que haviam aderido ao movimento do sindicato, o Metrô ampliou consideravelmente sua operação. No período da tarde, mais de 50% dos 1044 empregados escalados retomaram a seus postos retomando a operação de 50 das 65 estações do sistema. Linha 1 azul – operação parcial entre Jabaquara e Luz Linha 2 verde – operação integral entre Vila Prudente e Vila Madalena Linha 3 vermelha – operação parcial entre Penha e Marechal Deodoro Linha 4 amarela – operação integral Butantã e Luz (operada pela iniciativa privada) Linha 5 lilás – operação integral entre Capão Redondo e Largo Treze   Leia mais Nota do Sindicato dos Metroviários Nota do Metrô Metrô: TRT-2 declara greve dos trabalhadores abusiva O esvaziamento da greve dos...

Leia mais
Mais uma parte do Complexo Viário Polo Itaquera é entregue
jun09

Mais uma parte do Complexo Viário Polo Itaquera é entregue

Segunda-feira, 9 de junho de 2014 às 15h50 Alckmin entrega as obras do Complexo Viário Polo Itaquera. DERSA utilizou tecnologia inovadora na construção dos cinco viadutos do complexo viário, garantindo agilidade nas obras e segurança na execução. O governador Geraldo Alckmin entregou neste domingo, 8, as obras do Complexo Viário Polo Itaquera. Na ocasião, foram liberadas para circulação a passarela de pedestres sobre os trilhos do Metrô e da CPTM e as Avenidas Radial Leste e José Pinheiro Borges. Também foi entregue a alça viária que interliga as Avenidas Radial Leste e Jacu Pêssego. As vias concluem o conjunto de obras do novo sistema viário da região, gerenciado pela DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A. O valor total investido no empreendimento é de R$ 610,5 milhões. “É um dia histórico, estamos a cinco dias da Copa do Mundo, um dos eventos de maior visibilidade do mundo. Entregamos, hoje, a primeira alça da Radial Leste com a Jacu Pêssego, que a prefeitura desapropriou e nós fizemos as obras, que é a alça de quem vai para o aeroporto. Então, melhora muito a ligação de quem vai para o aeroporto de Cumbica com a Radial Leste”, ressaltou Alckmin. “E entregamos a passarela. A maior de São Paulo, sobre a Radial, sobre o Metrô, sobre o Trem, 185 metros de extensão, seis metros de largura, 100% coberta e laterais em vidro temperado, fazendo a ligação Norte-Sul. Ela vai fazer com que as pessoas deixem de andar 2,5 km, facilitando o acesso ao Polo de Itaquera”, afirmou o governador. Segundo a governo do Estado, as intervenções realizadas em Itaquera proporcionam maior mobilidade ao bairro e beneficiam diretamente os moradores da região Leste da cidade. A passarela, sobreposta aos trilhos do Metrô e da CPTM e as Avenidas Radial Leste e José Pinheiro Borges, facilita a circulação dos pedestres e o acesso em segurança aos empreendimentos que estão sendo implantados no Polo e à Arena Corinthians. A passagem, com 185 metros de comprimento, liga ainda os bairros A.E Carvalho à Cohab José de Anchieta. A alça viária que interliga a Avenida Radial Leste à Avenida Jacu Pêssego, no sentido do aeroporto de Guarulhos, também foi liberada. O novo viaduto facilita o deslocamento dos motoristas que saem do estádio e seguem para o aeroporto ou para as rodovias Dutra e Ayrton...

Leia mais
Connected Cities Summit – O futuro da infraestrutura brasileira
jun08

Connected Cities Summit – O futuro da infraestrutura brasileira

Domingo, 8 de junho de 2014 às 10h15 Agência FAPESP – O consulado britânico em São Paulo promove amanhã, 9 de junho, o evento “Connected Cities Summit – o futuro da infraestrutura brasileira”, em parceria com o USP Cidades e a consultoria britânica Useful Simple Projects. O evento busca promover um diálogo entre profissionais e estudiosos do Brasil e do Reino Unido sobre o futuro das cidades dos dois países. Faz parte da campanha Great Britain House, que realizará 20 eventos durante o período da Copa do Mundo no Brasil. O encontro ocorrerá das 10h às 20h no Centro Brasileiro Britânico, que fica na Rua Ferreira de Araújo, 741, em Pinheiros, São Paulo. Veja a programação completa: clique aqui No dia seguinte (10/06), também no Centro Brasileiro Britânico, dentro da mesma campanha, o consulado britânico promove a Conferência de Biocombustíveis 2014 – Mercado Sustentável e Perspectivas Futuras. O evento reunirá especialistas e empresas do Brasil e do Reino Unido para debater a expansão do mercado de bioenergia e desenvolvimento de novas tecnologias. A conferência ocorrerá entre 9h e 14 horas. Veja o programa completo: http://www.britishconsulatesp.com.br/arquivos/prog_cities1006_SP.pdf e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail bioenergiasp@hyrnastha-inovar.com.br   Saiba mais Connected Cities Summit – Great Britain...

Leia mais
Connected Cities Summit – Great Britain House
jun08

Connected Cities Summit – Great Britain House

Domingo, 8 de junho de 2014 às 10h02 Estima-se que até 2050, quase 90% da população brasileira estará vivendo em grandes centros urbanos, recorrendo em maior complexidades para o desenvolvimento e o planejamento das principais cidades brasileiras. Questões relacionadas a poluição, mobilidade urbana, integração e comunicação, que já afetam as grandes cidades no país, se tornarão desafios para o planejamento por parte das autoridades locais. O Reino Unido é mundialmente reconhecido por apoiar e investir em pesquisas sobre desenvolvimento urbano e cidades do futuro e promover tecnologias e inovação em sistemas de transporte inteligentes. Assim, como parte do Great Britain House, o Connected Cities Summit, realizado em São Paulo, trará especialistas e autoridades britânicas e brasileiras, do setores público, privado e da academia, para discutir essas questões de desenvolvimento e mobilidade urbanos. O principal objetivo é demonstrar a experiência britânica em planejamento e em tecnologias, compartilhando as lições aprendidas ao vencer os desafios urbanos comuns, e como essas soluções podem ser aplicadas à realidade das cidades brasileiras. Inscrições sujeitas à confirmação dos organizadores. Serviço: Data: 09 de Junho de 2014 Horário: 10:00 – 20:00 Local: Centro Brasileiro Britânico (Rua Ferreira de Araújo, 741 – Pinheiros / 05428-002 – São Paulo/SP) Programação: clique aqui Inscrições: Veja abaixo Como nascem grandes cidades: desenvolvimento de um programa inteligente e sustentável para cidades Início: 10h Duração: 3h Incrição: clique aqui Workshop – Desenvolvimento Urbano Início: 14h30 Duração: 3h30 Incrição: clique aqui INSCREVA-SE! Workshop – Transporte Urbano Início: 14h30 Duração: 3h20 Incrição: clique aqui   Saiba mais Connected Cities Summit – O futuro da infraestrutura brasileira...

Leia mais
Engenheiros e arquitetos mantêm greve na Prefeitura de SP
jun05

Engenheiros e arquitetos mantêm greve na Prefeitura de SP

5 de junho de 2014 às 17h50 – atualizado às 20h06 Deborah Moreira – SEESP Mais uma vez, com o auditório lotado, no Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP), engenheiros e arquitetos da Prefeitura de São Paulo votaram pela manutenção da greve das categorias, que completa oito dias nesta quarta-feira (4/6). Para comportar a todos, foi necessário instalar caixas de som no andar térreo para que os que não conseguiram entrar pudessem acompanhar. Pouco antes da assembleia, o Executivo chamou representantes dos trabalhadores em reunião que, apesar de retomar a negociação, não ofereceu nenhuma nova proposta salarial. Entre as próximas ações definidas estão um protesto no vão livre do Masp, na quinta-feira (5), com concentração a partir das 10h; e uma nova reunião às 10h, na sexta (6), na sede do SEESP. A próxima assembleia da categoria está marcada para a quarta-feira (11), véspera da abertura da Copa do Mundo. “Quero ver cada companheiro aqui levar pelo menos mais um no ato desta quinta”, pediu o engenheiro Sérgio Souza, delegado sindical do SEESP na prefeitura. “Está rejeitado o projeto de lei nesses moldes e devemos também ficar de olho em outras duas instâncias que discutem atualmente o nosso plano de carreira e salário: no Supremo Tribunal Federal (SFT) e no Senado. Se essas instâncias acenarem positivamente já temos mais instrumentos para lutar”, lembrou o engenheiro João D’Amaro, vice-presidente da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos Municipais de São Paulo (Seam). Segundo a comissão de servidores recebida pelos representantes da prefeitura, será enviada até sexta-feira para os trabalhadores o projeto de lei (PL) que propõe uma reestruturação de carreiras, divididas em quatro faixas de analistas do município, que iguala diversas categorias em um mesmo nível salarial com remuneração a partir de subsídios que, de acordo com os servidores, só beneficiam engenheiros e arquitetos em início de carreira (quase 40% da categoria). Os cerca de 500 servidores presentes à assembleia, que representam um terço do quadro total do município, além de rejeitarem o PL nesses moldes, aceitaram fortalecer os grupos técnicos de estudos, formados nesta semana dentro do movimento grevista, para formular novas propostas para a reestruturação da carreira. Nos próximos dias os grupos deverão se reunir para aprofundar o trabalho. A decisão foi feita após a chegada de um outro grupo, vindo de uma reunião da Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal onde formalizou o pedido de criação de um grupo de estudo na comissão para analisar a política salarial e estruturas das carreiras dos servidores. Na terça-feira (3), os servidores estiveram no Colégio de Líderes pela terceira vez. Na ocasião, o presidente da Câmara, José...

Leia mais
Metroviários x Metrô = Greve
jun05

Metroviários x Metrô = Greve

5 de junho de 2014 às 16h30   Decididos pela greve, os metroviários pararam à 0h desta quinta-feira, por tempo indeterminado. Segundo o Sindicato dos Metroviários de São Paulo, o Metrô ofereceu apenas 8,7% de reajuste em audiência nesta quarta-feira (4), no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) e após várias negociações com a companhia e o governo estadual, a assembleia dos metroviários realizada no dia 4/6 confirmou a greve. Uma nova assembleia está marcada para as 17h, na sede do sindicato no Tatuapé, a fim de avaliar o movimento. A assembleia acontecerá após a audiência de conciliação entre o sindicato e o Metrô, agendada para as 15h30 de hoje no Tribunal Regional do Trabalho. Vejas as reivindicações dos metroviários: – 35,47% de reajuste (7,95% de Inflação + 25,5% de aumento real); – Reajuste de 13,25% para o vale refeição (VR); – Vale alimentação (VA) de R$ 379,80 (atual é R$ 247,69); – Plano de carreira para as gerências de Manutenção (GMT*) e Operação (GOP); – Metrus Saúde para aposentados; – Reposição do quadro de funcionários; – Participação nos resultados (PR) igualitária; – Além das principais reivindicações dos cargos ligados à operação (OTMs 1) estação, dos agentes de segurança (ASMs 1), dos OTMs 2 e 3 tráfego, dos serralheiros e pintores, dos oficiais de instalação, dos técnicos, do pessoal dos cargos de gerência (GLG), da obra e da administração. A depredação da estação Itaquera foi uma das consequências da greve. Por volta das 7h30 desta manhã, a Radial Leste se transformou num imenso estacionamento de carros, praticamente parada com alguns pontos de avanço. A greve deixa milhões de pessoas sem saber como fazer para ir e vir na cidade. O metrô transporta 4,8 milhões de pessoas diariamente. Neste momento acontece a reunião conciliatória no TRT-2. Segundo o Metrô, a empresa deve pedir ilegalidade da greve. O governador Geraldo Alckmin considera a greve abusiva e política. Conforme o último boletim da secretaria de Transportes Metropolitanos, às 11h, o metrô opera parcialmente com as seguintes linhas: Linha 1 – Azul: de Luz a Ana Rosa; Linha 2 – Verde: de Ana Rosa a Vila Madalena; Linha 3 – Vermelha: de M.Deodoro a Bresser; Linha 4 -Amarela (Via Quatro): toda a linha; Linha 5 – Lilás: toda a...

Leia mais
CET e Sindiviários não entram em acordo = Greve
jun05

CET e Sindiviários não entram em acordo = Greve

5 de junho de 2014 às 15h39   Leia as notas da CET sobre a greve dos sindiviários e a suspensão do rodízio, divulgadas na noite desta quarta-feira (4). Nota à imprensa – Greve A Companhia de Engenharia de Tráfego informa que começou a operar um plano de contingência na cidade para minimizar os efeitos da greve de funcionários deflagrada na noite desta quarta-feira, 04. Haverá remanejamento da equipe para reforçar o efetivo em campo conforme a dimensão e consequência do impacto do movimento na operação do trânsito. Causa estranheza a decisão tomada, pois a CET realizou uma série de reuniões com o Sindiviários, mas infelizmente, a entidade recusou a proposta apresentada e aceita pela direção do sindicato. Suspensão do Rodízio Municipal de Veículos nesta quinta-feira, dia 05 A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que o Rodízio Municipal de Veículos será suspenso nesta quinta-feira (05), placas finais 7 e 8, em função da confirmação de paralisação dos metroviários decidida em assembleia da categoria na noite de hoje.   Sindiviários Apesar da estranheza da CET, o Sindiviários – órgão ligado à CUT – divulgou em maio que haveria uma paralisação de 24 horas da categoria entre os dias 2 e 6 de junho, em função de sentirem-se ofendidos pela proposta patronal. Ainda, segundo o sindicato, no dia 9 deste mês, a categoria poderá entrar em greve geral. A pauta de reivindicações da categoria é uma lista com 33 itens. Veja algumas deles: – 6,53% reajuste salarial; – 5,5% aumento real; – 5,0% aplicado no PCCS*, sendo 3,5% no processo de certificação e 1,5% na progressão por antiguidade; – Avaliação e revisão do Plano PCCS*; – R$ 4.200,00 de PPR** para 2015; – Vale Refeição: R$660,00; – Vale Alimentação: R$600,00 + 13º vale; – Auxílio Educação: R$ 725,00; – Auxílio Ensino Especial: R$1450,00. *Plano de cargos, carreiras e salários. **Programa de participação nos...

Leia mais
Prefeito veta fim do rodízio em São Paulo
jun04

Prefeito veta fim do rodízio em São Paulo

4 de junho de 2014 às 10h40 Gerson Soares O prefeito Fernando Haddad vetou na última sexta-feira (30/5) o Projeto de Lei (PL) 15/2006, votado simbolicamente e aprovado na Câmara Municipal de São Paulo (CMSP), que extinguiria o Rodízio de Veículos na cidade. A votação ocorreu no dia 28 de maio e pegou de surpresa vários vereadores, mesmo assim foi aprovado simbolicamente – quando não há contagem de votos. O PL é de autoria do vereador Adilson Amadeu (PTB), e alega que a lei que implementou o rodízio, foi criada para combater o problema de poluição ambiental na Capital, mas o crescimento da a utilização de carros bicombustíveis (flex) tornou a frota menos poluente. Segundo as informações da CMSP, o vereador argumenta também que a lei “incentivou” os paulistanos a adquirirem um segundo veículo, geralmente mais antigo e mais poluidor — para burlar o rodízio e a medida não tem mais efeito no trânsito em São Paulo. “Quando o rodízio foi implantado, não tinha o número de carros que tem hoje. A gente percebe que a classe média alta tem hoje dois, três carros na garagem para circular nos dias de rodízio. O reflexo do rodízio é zero”, afirmou. Por sua vez, o prefeito Fernando Haddad, justifica o veto argumentando que a medida afetaria diretamente a população da cidade e precisaria ser debatida antes de ser implantada. “O Programa de Restrição ao Trânsito de Veículos Automotores no Município de São Paulo, instituído pelo Decreto nº 37.085, de 3 de outubro de 1997, tem se mostrado relevante para a redução do trânsito na Cidade de São Paulo. Dessa forma, qualquer modificação em seu escopo ou a própria revogação da lei que autorizou sua criação, como ora proposto, devem necessariamente estar respaldadas por estudos técnicos e associadas a outras políticas públicas”, afirma o veto.     Debate Um dia depois de aprovado, houve a manifestação contrária no plenário. O presidente da Comissão de Meio Ambiente, vereador Natalini (PV) expôs que o fim do rodízio não é a maioria na Câmara. “Nós temos em São Paulo dois problemas de uma grandeza imensa. Um é o da mobilidade urbana: as ruas estão entupidas de carros. E outro é a poluição do ar, que tira cinco mil vidas por ano na cidade”, enumerou. Em seu discurso, afirmou que se o prefeito não vetasse o PL, proporia às bancadas contrárias, um novo projeto “restituindo de novo o rodízio, e de maneira mais aprofundada, mais restritiva, que é o que a cidade precisa”, disse. Líder da bancada do PT na Câmara, o vereador Alfredinho estranhou a aprovação. “Aconteceu uma desatenção. Ninguém esperava que um projeto sem...

Leia mais
Vereadores debatem alargamentos de vias para ampliar corredores de ônibus
jun04

Vereadores debatem alargamentos de vias para ampliar corredores de ônibus

4 de junho de 2014 às 9h01 O Projeto de Lei (PL) 17/2014, que prevê o alargamento de diversas vias da cidade para a implantação de 17 corredores de ônibus, foi debatido em plenário nesta terça-feira pelos vereadores da Câmara Municipal. O PL do Executivo ainda precisa passar por uma segunda votação antes de ser levado à sanção do prefeito. Para o vereador Natalini (PV), falta um estudo de impacto ambiental para que o projeto seja aprovado. Ele destacou o fato de as alterações afetarem milhares de pessoas. Segundo o vereador, apenas na região de São Miguel Paulista, na zona leste da cidade, seriam necessárias 1.049 desapropriações. “É uma obra feita de cima para baixo. Embora tenha um conteúdo que eu concordo, mas, do jeito que está, vai passar por cima dos munícipes que estão nessa rota”. Segundo o vereador Alfredinho (PT), líder dos petistas na Câmara, não houve falta de diálogo com os moradores e comerciantes das áreas que serão afetadas. “Foram feitas várias audiências públicas e o projeto foi aprovado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. O problema é que ninguém consegue contentar a todos. É um projeto importantíssimo para a cidade que precisa ser votado”. O vereador Nabil Bonduki (PT) disse que o alargamento das vias vai levar melhorias para os bairros da periferia. “Terão calçadas mais largas, será criada uma política de garagem diferenciada. A ideia é levar a qualidade urbanística que hoje existe nas áreas mais centrais para a periferia. Não é um prejuízo, mas um benefício para a população local”. Líder da bancada do PSDB na Câmara, Floriano Pesaro destacou que não houve um aumento significativo no número de pessoas transportadas pelos ônibus desde o início da implantação das faixas exclusivas e criticou o sistema de pagamento às empresas, que recebem por quilômetro rodado. “O governo está pagando mais para as empresas de ônibus, e não é porque elas estão transportando mais passageiros”, disse.   Mais notícias Outras notícias da CMSP publicadas hoje Câmara aprova aumento para professores municipais que encerram greve Prefeito veta fim do rodízio em São...

Leia mais
Obras de modernização alteram circulação nas linhas da CPTM
maio30

Obras de modernização alteram circulação nas linhas da CPTM

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), divulgou nota no início da tarde desta sexta-feira (30), avisando sobre alteração de horários dos trens. Confira a programação e antecipe sua viagem. Neste fim de semana, 31 de maio e 1º de junho, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) prosseguirá com as obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos: Linha 7-Rubi [Luz – Francisco Morato – Jundiaí] Sábado: das 21h até o final da operação comercial, haverá intervenções nos equipamentos de via entre as estações Perus e Caieiras. O intervalo médio será de 15 minutos no trecho entre Luz e Pirituba e de 30 minutos entre Pirituba e Francisco Morato. Na extensão, os intervalos também serão de 30 minutos entre as estações Francisco Morato e Jundiaí. Domingo: das 4h às 11h, a circulação ficará interrompida no trecho entre Palmeiras-Barra Funda e Perus, em razão das obras no sistema de rede aérea e nos equipamentos de via. Para atender aos usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão no trecho interditado entre Palmeiras-Barra Funda e Perus, com parada na Estação Pirituba para embarque e desembarque. O intervalo médio será de 15 minutos entre Perus e Jundiaí e 21 minutos entre Luz e Barra Funda. Linha 8-Diamante [Júlio Prestes – Itapevi – Amador Bueno] Domingo: das 4h às 11h, serão realizados serviços no sistema de rede aérea entre as estações Jandira e Itapevi. Os trabalhos serão retomados neste trecho, entre 21h e meia noite. O intervalo médio será 10 minutos entre Júlio Prestes e Barueri e 20 minutos entre Palmeiras-Barueri e Itapevi. Linha 10-Turquesa [Brás – Rio Grande da Serra] Domingo: das 4h às 11h, haverá intervenções nos equipamentos de via entre as estações Capuava e Mauá. O intervalo médio será de 12 minutos entre as estações Brás e Santo André e 24 minutos entre Santo André e Rio Grande da Serra. Linha 11-Coral/Expresso Leste [Luz – Guaianazes] Domingo: das 4h às 11h, os serviços estarão concentrados nos equipamentos de via entre as estações Tatuapé e Itaquera. O intervalo na linha será de 15 minutos. Linha 11-Coral/Extensão [Guaianazes – Estudantes] Domingo: das 4h às 11h, a circulação ficará interrompida entre Guaianazes e Jundiapeba, devido às obras de modernização e a construção das novas estações Suzano e Ferraz de Vasconcelos. Para atender aos usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão nas estações Guaianazes, Calmon Viana, Jundiapeba, Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba para embarque e desembarque. Os ônibus de Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba também farão paradas na estação de Poá. O intervalo médio será de 15 minutos entre Jundiapeba e Estudantes. Desafio A CPTM...

Leia mais
Metroviários entram em greve dia 5 de junho em São Paulo
maio28
Leia mais
CET cria espaço educacional na internet
maio28

CET cria espaço educacional na internet

O objetivo do Portal Educacional Interativo é atender ao público com informações e passatempos relacionados à segurança e educação de trânsito. A Companhia de Engenharia de Tráfego – CET, através do seu Centro de Treinamento e Educação de Trânsito – CETET, acaba de colocar em funcionamento o Portal Educacional Interativo, que tem por objetivo difundir conceitos de segurança e educação de trânsito de forma lúdica e divertida. A informação foi divulgada hoje (28), pela companhia. Segundo a CET, a iniciativa faz parte da expansão, por meio de recursos relacionados à tecnologia, dos trabalhos de educação já desenvolvidos na empresa e o portal busca incentivar a reflexão e a criatividade, mostrando que educação e segurança no trânsito podem ser transmitidas de maneira leve e descontraida. Elaborado com o intuito propiciar um ambiente de apoio, propagação e compartilhamento do tema trânsito a todas as faixas etárias e segmentos da população, o Portal Educacional Interativo disponibiliza jogos, atividades lúdicas, download, vídeos, músicas e conteúdos relacionados à cidadania no trânsito e está dividido em quatro perfis distintos (criança, adolescente, jovem e adulto), onde os usuários podem compartilhar ideias, experiências e projetos para a construção de um trânsito mais seguro e consciente. Além disso, o site ainda oferece uma área específica para professores, onde é possível disponibilizar materiais para que o docente aplique a educação para o trânsito em sala de aula. Mas é também um espaço aberto a estudantes (do ensino infantil ao universitário), pessoas de terceira idade, motoristas, motociclistas, ciclistas, e qualquer cidadão que se interesse por trânsito e cidadania. Para acessar o Portal Educacional Interativo da CET é necessário fazer um cadastro e só então a navegação estará liberada. Clique aqui para...

Leia mais
TRT-2 julga abusiva a greve dos motoristas e cobradores de São Paulo
maio27

TRT-2 julga abusiva a greve dos motoristas e cobradores de São Paulo

Nesta segunda-feira (28), a Seção de Dissídios Coletivos (SDC) do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região (TRT-2), declarou a abusividade do movimento grevista ocorrido nos serviços de transporte da capital paulista na semana passada. O colegiado também determinou a aplicação de multa diária, além de compensação dos dias parados. A informação é da secretaria de Comunicação do TRT-2. A votação, iniciada às 17h30 de ontem, aconteceu no Ed. Sede (Consolação) sob a condução da desembargadora Ivani Contini Bramante, também relatora do caso. Na ocasião, os demais magistrados votaram os pontos analisados pela relatora e decidiram pela decretação de ilegalidade da greve, aplicação de multa diária de R$100 mil por dia de paralisação (dias 20 e 21) e compensação dos dias parados, no limite de uma hora por dia. A multa, a ser revertida para a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, será suportada pelos dois sindicatos, o patronal (Sindicado das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo) e o dos trabalhadores (Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo). Também foi confirmada a liminar concedida na quarta-feira (21), que determinou a manutenção de 75% do total de linhas sob pena de multa. A abusividade do movimento paredista considerou a falta de aviso prévio de 72h por parte do sindicato sobre a paralisação, a falta de uma assembleia entre os trabalhadores para decidir sobre a greve, além do caráter essencial dos serviços interrompidos. Saiba mais Greves dos ônibus e cobradores em São Paulo Greve dos motoristas e cobradores foi julgada abusiva pelo TRT Greve dos motoristas de ônibus de Diadema Também foi realizada ontem, a audiência de conciliação envolvendo os sindicatos de motoristas e trabalhadores em transporte e a empresa Mobibrasil, de Diadema. Após duas horas de tentativas, não houve conciliação. As audiências foram conduzidas pela vice-presidente judicial do Tribunal, desembargadora Rilma Aparecida Hemetério, que fez a seguinte proposta para o fim da greve: 8% de reajuste, vale-refeição de R$16,50 e extinção da função motorista-cobrador, entre outros pontos. A proposta, que seria levada pelo sindicato para votação em assembleia dos trabalhadores, foi rejeitada pela empresa, com a afirmação de que deveria analisar com mais cuidado o último ponto. Diante da falta de composição, foi dado prazo de 48h para a empresa juntar defesa nos autos, bem como para o sindicato dos trabalhadores se manifestar. Após, será sorteado relator para marcação de julgamento. Para esse caso vigora uma liminar concedida pela desembargadora Rilma Hemetério que determina efetivo mínimo de trabalhadores em serviço (70% em horário de pico – das 7h às 10h e das 17h às 20h e 50%, nos demais períodos),...

Leia mais
Greve dos motoristas e cobradores foi julgada abusiva pelo TRT
maio23

Greve dos motoristas e cobradores foi julgada abusiva pelo TRT

Atualizado 26/05/2014 às 19h32 O TRT-2 julgou abusiva a greve deflagrada na semana passada e condenou os sindicatos a pagarem 100 mil reais de multa cada. Os grevistas ainda terão de compensar as horas que ficaram parados. Leia amanhã, a reportagem completa.   TRT-2 realiza audiências entre as partes. Na tarde de ontem, em audiência presidida pela vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), desembargadora Rilma Aparecida Hemetério, foram reunidos o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (ETUSP) e o Sindicado dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo SMTU. O objetivo foi a conciliação entre as partes e a emissão de instrução do tribunal.   Segundo a assessoria de comunicação do TRT-2, durante uma hora e meia, a desembargadora Rilma, dialogou com as partes para compreender as ocorrências dos últimos dois dias. Os sindicatos relataram que, após meses de discussão, chegaram a um acordo, formalizado em convenção coletiva e aprovado em assembleia da categoria, na última segunda-feira (19). No entanto, uma parcela dissidente iniciou uma paralisação parcial. Ambos os sindicatos argumentaram que os termos acordados em convenção coletiva não estavam em pauta na audiência e que deverão ser mantidos. Diante do exposto, foi concedido prazo de 24 horas, que termina na tarde de hoje (23), para manifestação do sindicato patronal quanto à defesa dos representantes dos trabalhadores, apresentada na tarde desta quinta. A desembargadora Ivani Bramante foi sorteada como relatora do processo. Abusividade O Ministério Público do Trabalho, que participou da audiência, manifestou-se a favor da declaração de abusividade da greve – assim como a própria sociedade que se manifesta diariamente –, e requereu o desconto dos dias parados, bem como a fixação de indenização, correspondente aos dias de paralisação, a título de dano moral coletivo. A liminar concedida na noite de quarta-feira (21), que determina a manutenção da atividade de 75% do total de linhas, sob pena de multa diária, foi mantida. O valor da multa, bem como a apreciação da legalidade da greve serão julgadas pelo Tribunal após a redação do voto do desembargador-relator. Puxão de orelha Durante a audiência, a desembargadora Rilma enfatizou que as pessoas têm o direito de se locomover e perguntou aos representantes dos sindicatos se eles haviam tomado todas as providências antes da greve, “que causou transtornos”. A desembargadora referia-se ao aviso com antecedência de 72 horas antes da paralização e a manutenção de parte dos serviços de transportes. Um dos sindicalistas tentou dar uma desculpa à indagação da desembargadora. “Vocês não fizeram isso”, retrucou. O julgamento sobre a legalidade da greve e as possíveis multas a serem...

Leia mais
Prefeitura notifica sindicatos e faz parceria com PM para garantir regularidade do transporte público
maio21

Prefeitura notifica sindicatos e faz parceria com PM para garantir regularidade do transporte público

Ministério Público abriu inquérito policial para apurar responsabilidades dos transtornos causados na cidade devido à paralisação de motoristas e cobradores. 20h39 | Da Secretaria Executiva de Comunicação da PMSP O prefeito Fernando Haddad informou em entrevista coletiva na noite desta quarta-feira (21) que a SPTrans (São Paulo Transporte) enviou uma notificação ao Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário e Urbano e ao SPUrbanuss (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo) exigindo que adotem medidas “imediatas e efetivas” para garantir o serviço de transporte público coletivo na cidade. Além das notificações, a SPTrans e a Polícia Militar passam a atuar juntas para garantir a regularidade do serviço público. O Ministério Público do Estado também abriu inquérito para apurar as responsabilidades dos transtornos. As ações têm início imediato.   “A prefeitura está absolutamente em dia com os seus contratos e tem que exigir, em nome da população, o cumprimento das obrigações da contraparte, empregados e empregadores. É isso que nós fizemos, nós notificamos os dois sindicatos para cumprirem as suas obrigações frente à Prefeitura para que o povo, que é representado nessa relação pela Prefeitura, não venha ser penalizado”, afirmou Fernando Haddad. Durante o dia de hoje foram feitas várias reuniões para soluções desse conflito, que atinge mais de 1 milhão de pessoas. “Depois de tudo que se apurou, é um conflito interno ao sindicato. Não é um conflito que envolve as empresas que fizeram as propostas e nem a Prefeitura, que cumpre diligentemente com as suas obrigações em relação ao sistema”, ressaltou Haddad. “Nós não vamos aceitar sabotagens de quem quer que seja na cidade de São Paulo. Nós vamos ser firmes no sentido de fazer com que o serviço seja prestado, porque a Prefeitura está cumprindo a sua parte, a população está pagando os seus impostos, pagando a passagem e ela quer e merece um transporte na cidade de São Paulo com qualidade”, afirmou o secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto. Notificações Na notificação, Jilmar Tatto pede que o sindicato dos trabalhadores, como representante legal da categoria, adote medidas para acabar com a paralisação dos motoristas e cobradores das empresas. Caso os ônibus não voltem a circular, Tatto diz no documento que serão adotadas todas as medidas cíveis e penais para responsabilizar os diretores, inclusive pelos prejuízos decorrentes da omissão. Já ao sindicato patronal, Tatto pede que as empresas concessionárias do serviço de transporte cumpram “integralmente” os termos previstos nos contratos de concessão firmados com o município e colocem em operação a frota pré-estabelecida. O secretário também ressalta a possibilidade de responsabilizar civil e penalmente os diretores do sindicato por omissão. “Na...

Leia mais
Prefeitura suspende rodízio de veículos na tarde desta quarta-feira
maio21

Prefeitura suspende rodízio de veículos na tarde desta quarta-feira

Devido a paralisação dos ônibus no transporte público da Capital, os veículos com placas com finais 5 e 6 foram liberados para circular no horário de pico. O secretário Jilmar Tatto (Transportes) informou nesta quarta-feira (21) em coletiva de imprensa que a Prefeitura decidiu suspender o rodízio municipal de veículos desta tarde devido à paralisação dos motoristas dos ônibus do transporte público da Capital. Com esta decisão, os veículos com placas com finais 5 e 6 foram liberados para circular no horário de pico. A medida tem como objetivo amenizar os impactos da interrupção na circulação dos coletivos.   “É um transtorno na cidade. Nós estamos fazendo todos os esforços no sentido de acabar com este problema, envolvendo todos os órgãos governamentais, fazendo com que os empresários tomem medidas concretas no sentido de garantir a prestação de serviço e pedindo ao sindicato que assuma o controle da situação”, afirmou Tatto. Até o fim da manhã desta quarta-feira, as paralisações afetaram 350 mil passageiros do sistema de transporte público da Capital em 11 terminais de ônibus principalmente nas zonas norte e oeste, segundo a Prefeitura. Há também terminais fechados na zona sul e na região central. Às 12h, estavam fechados os terminais Capelinha, Jardim Angêla, João Dias, Pirituba, Lapa Cachoeirinha, Casa Verde, Santana, Princesa Isabel, D. Pedro II e parte do Mercado. Segundo informações do secretário Tatto, o sindicato das empresas de transporte coletivo de São Paulo, SPUrbanuss, irá entrar com uma ação junto ao Tribunal Regional de Trabalho para que seja decretada a ilegalidade do movimento de paralisação em andamento na Capital. “A Spurbanuss está entrando no TRT no sentido de verificar um mecanismo jurídico de decretar este movimento como ilegal, porque não tem interlocutor na cidade. Tivemos também atos de vandalismo”, disse o secretário. Por meio da Secretaria de Transportes, a Prefeitura está em contato direto tanto com o sindicato patronal quanto com o Sindicato dos Motoristas de São Paulo para que o serviço de transporte coletivo volte o mais rápido possível à normalidade. Nesta tarde, Luis Antonio Medeiros, Superintendente Regional do Trabalho e do Emprego, reúne-se com os trabalhadores da Viação Santa Brígida, empresa em que foi verificado o início do movimento. Às 15h30 desta terça-feira, o prefeito Fernando Haddad e o secretário Jilmar Tatto se reunirão com o secretário estadual de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, para discutir ações em parceria com a Polícia Militar para desobstrução de vias e de terminais, além da prevenção de casos de vandalismo. “Se uma via está obstruída por um ônibus, caso não haja resistência, a CET, a SPTrans ou o guincho das próprias empresas retira o veículo. Se tiver...

Leia mais
Prefeito considera paralisação do transporte injustificável e inadmissível
maio21

Prefeito considera paralisação do transporte injustificável e inadmissível

Prefeitura pedirá providências ao Ministério Público Estadual (MPE) para que puna os responsáveis pelos atos de paralisação do transporte coletivo desta terça-feira (20). Em entrevista coletiva no início da noite desta terça-feira (20), o prefeito Fernando Haddad classificou como injustificável e inadmissível o ato de paralisação do transporte coletivo municipal que prejudicou a população desde o início da manhã até a noite de hoje. As paralisações dos ônibus não foram organizadas pela diretoria do Sindicato dos Motoristas de São Paulo e contrariou uma decisão tomada coletivamente em assembleia da categoria, na noite de segunda-feira (19), quando foi aprovada proposta de reajuste 10% no salário, além de inclusão de direitos como insalubridade e aposentadoria especial. A administração municipal está investigando junto as empresas e sindicato quem poderia ter organizado os atos e acionará o Ministério Público Estadual (MPE) para que tome providências e puna os responsáveis pela paralisação que prejudicou os usuários. A Secretaria Municipal de Transportes estima que o ato tenha prejudicado, em alguns momentos, cerca de 230 mil pessoas e atingiu 14 terminais urbanos. “Foi uma penalização para a população que foi injustificável e inadmissível. Somos todos trabalhadores. Como é que se toma uma atitude dessas sem sequer anunciar quem você é e qual sua motivação para tomar uma atitude tão radical como essa? Ainda mais contrariando a direção do sindicato, o que ainda é mais incomum”, disse Haddad. Para tentar amenizar os impactos da paralisação, o rodízio municipal de veículos foi suspenso no fim da tarde desta terça-feira (20), o Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (PAESE) foi acionado e guinchos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) estão retirando os veículos das vias. “Esse tipo de atitude não tem precedentes na cidade de São Paulo. Já houve caso semelhante, mas era fácil identificar a motivação e a autoria. Nesse caso, a motivação não está clara e a autoria tão pouca. É muito incomum o que está acontecendo”, afirmou o prefeito. De acordo com o secretário Jilmar Tatto (Transportes), a CET e a SPTrans irão preparar um material com toda documentação e informações colhidas sobre o ato para instruir o processo e enviar para o Ministério Público. “Estamos verificando o ponto de vista jurídico e se esse tipo de ação tem envolvimento de parte do sindicato, o que tudo indica que tem, que é um problema de divergência política dentro da entidade e que agiram e extrapolaram as funções do próprio sindicato. Também poderá ser tomada medidas em relação a isso e em alguns casos até do ponto de vista penal”, afirmou Tatto. As polícias Civil Estadual e Federal também serão acionadas pela Prefeitura...

Leia mais
CET no Seu Bairro 4ª edição
maio17
Leia mais
Modernização da estação Domingos de Moraes da CPTM
maio13

Modernização da estação Domingos de Moraes da CPTM

Com a adequação do prédio, usuários contam com acessibilidade e mais conforto. Governo do Estado investiu R$ 10 milhões nas melhorias da estação de trem. CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – O governador Geraldo Alckmin entregou nesta terça-feira, 13, as obras de modernização da estação Domingos de Moraes, na Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi-Amador Bueno) da CPTM. A adequação da estação garante aos usuários mais conforto e acessibilidade. “As estações da CPTM estão sendo reformadas e a de Domingos de Moraes está entre as beneficiadas. A modernização contempla acessibilidade, rampa, elevador, comunicação em braile, sinalização e comunicação com câmeras de vídeo para garantir a segurança dos usuários”, destacou Alckmin, que frisou ainda que todos os trens da Linha 8-Diamante têm ar condicionado, são novos e têm maior motorização. Com investimento de R$ 10 milhões, o edifício conta agora com elevador de acesso à plataforma, nova comunicação visual e em braile, sala de apoio ao usuário na plataforma, banheiros públicos comuns e adaptados para pessoas com deficiência, bancos na plataforma comuns e para obesos, sistema de combate a incêndio e gerador de energia. Os itens de segurança também foram reforçados: as bilheterias são blindadas e foram instalados novos sistemas eletrônicos para monitoramento e comunicação, como circuito fechado de TV, vídeo e sonorização. Foi refeito todo o paisagismo no entorno da estação. Obras de modernização A CPTM está modernizando suas seis linhas. Na Linha 8, estão em execução obras de modernização da infraestrutura, com a implantação de novos equipamentos de via permanente, sistemas de sinalização e energia, rede aérea e modernização nas estações. Além da estação Domingos de Moraes, a CPTM está licitando obras de readequação para as estações Jardim Belval, Jardim Silveira e Quitaúna, e obras de reconstrução das estações Imperatriz Leopoldina, Com. Sampaio e Gen. Miguel Costa. A previsão é iniciar as obras no segundo semestre deste ano. Saiba mais  Corrupção: SP e Reino Unido anunciam parceria Segurança: São Paulo ganha mais 900...

Leia mais
Sinalização nas estradas será dilema para motoristas estrangeiros
maio13

Sinalização nas estradas será dilema para motoristas estrangeiros

A sinalização nas estradas é confusa. Esta é a conclusão, quanto aos acessos às regiões compreendidas pelo Rodoanel Mário Covas na região Oeste. A dificuldade, também encontrada em outras regiões é apontada pelos usuários brasileiros, os turistas sofrerão mais. A falta de placas indicando, previa e corretamente, os pontos de conversão e roteiros para quem utiliza o Rodoanel em São Paulo, certamente trarão dificuldades aos turistas que resolverem alugar um automóvel e visitar os pontos turísticos da cidade e interior – como uma visita a Embu das Artes em Itapecerica da Serra, ainda na grande São Paulo, e dali à Estrada do Vinho em São Roque, por exemplo. O motorista pode ser desviado para uma cidade diferente e não terá muitas opções de retorno em diversos pontos das estradas paulistas como Bandeirantes, Anhanguera, Castelo Branco, Régis Bittencourt ou Raposo Tavares. O assunto é recorrente e essas rodovias são citadas como exemplo. Os investimentos estão voltados para o controle da velocidade e multas, esquecendo-se porém de sinalização adequada àqueles que nunca viajaram para Sorocaba, Bauru ou Jundiaí, dentre outras cidades abrangidas por essas rodovias e terão de cruzar as interligações do Rodoanel, que ao invés de facilitar acaba atrapalhando devido à falta de placas antecipando as rotas e conversões para que os motoristas possam chegar aos seus destinos com segurança. A Copa do Mundo pretende atrair turistas, esta é uma reafirmação contínua por parte dos envolvidos no evento. Mas, conforme destacou nesta manhã, o Bom Dia São Paulo, jornal diário da Rede Globo, falta placas de sinalização para chegar aos pontos turísticos da cidade. Por outro lado, existe um esforço da prefeitura e do governo paulista em produzir novas placas indicativas voltadas ao evento mundial que será realizado, visando os turistas que São Paulo receberá. Porém, como o programa mostrou, apesar de recém-instalados, vários painéis encontram-se pichados e depredados no centro velho da...

Leia mais
Complexo Viário Polo Itaquera
maio01

Complexo Viário Polo Itaquera

Foi liberada a passagem inferior da Rua Dr. Luis Aires (Radial Leste), próxima ao estádio do Corinthians. O governador Geraldo Alckmin visitou na terça-feira, 29, o Complexo Viário Polo Itaquera e liberou ao tráfego a passagem inferior da Rua Dr. Luis Aires (Radial Leste), o “Mergulhão”. Trata-se de uma nova via expressa, sob a principal avenida da região, que segregará o trânsito local do de passagem, ordenando o tráfego e melhorando a mobilidade na região. O Mergulhão está localizado em frente às estações do Metrô e da CPTM e próximo ao estádio do Corinthians. A passagem faz parte do conjunto de obras do Complexo Viário Polo Itaquera, gerenciadas pela Dersa – Desenvolvimento Rodoviário S/A. “Aqui havia um semáforo que interrompia o trânsito na Radial Leste. Agora, com o túnel, [o tráfego] vai direto, e em cima continua o trânsito local”, destacou o governador Alckmin. “Ganha quem está na Radial, que passa pelo túnel sem interrupção, e ganha o trânsito local, que será feito por cima do túnel.” O Complexo Viário Polo Itaquera terá um papel importante na mobilidade do bairro, atendendo demandas atuais e futuras, como aquelas advindas da instalação de novos equipamentos públicos e privados na região: Fatec, Senai, uma nova rodoviária e a Arena Corinthians, sede dos jogos da Copa do Mundo em São Paulo. O novo viário permitirá também a integração das regiões norte e sul de Itaquera, separadas atualmente pelas linhas do Metrô e da CPTM, encurtando o trajeto atual em cerca de 60%. Além do Mergulhão, integram o Complexo Viário as seguintes vias, as quais aguardam a conclusão de outras obras realizadas na região para serem definitivamente liberadas ao tráfego: – Nova avenida no sentido norte e sul, que interliga as avenidas José Pinheiro Borges e Radial Leste à avenida Itaquera, eliminando a necessidade da volta pela avenida Líder; – Conjunto de viadutos sobrepondo os trilhos do Metrô, CPTM e avenida Radial Leste, que permitirá a transposição fácil da porção norte à sul do bairro; – Nova avenida ligando a avenida Itaquera à avenida Miguel Inácio Curi, que facilitará o acesso da Radial Leste e da estação Corinthians-Itaquera a partir das avenidas Itaquera e Líder. O investimento total no empreendimento é de R$ 548,5 milhões. As obras foram viabilizadas por meio de convênio entre Governo do Estado, que investiu R$ 397,9 milhões para cobrir as obras e o projeto, e a Prefeitura de São Paulo, que colabora com R$ 150,6 milhões direcionados à desapropriação e compensações ambientais.       Saiba mais Nova faixa da Bandeirantes está liberada para o...

Leia mais
Nova faixa da Bandeirantes está liberada para o feriadão
maio01

Nova faixa da Bandeirantes está liberada para o feriadão

Governador inaugura a quinta faixa da Rodovia dos Bandeirantes. Os motoristas que saírem para o feriadão já poderão contar com a nova faixa. São 62 quilômetros de novas faixas, somando os dois sentidos da rodovia; com investimento de R$ 160 milhões, obra vai melhorar a fluidez e proporcionar maior conforto ao motorista O governador Geraldo Alckmin entregou nesta quarta-feira, 30, as obras da quinta faixa de rolamento da Rodovia dos Bandeirantes entre o km 16 e o km 47 (de São Paulo a Jundiaí), em ambos os sentidos. A intervenção, que teve início há um ano, beneficia cerca de 3,5 milhões de habitantes de cidades da Região Metropolitana de São Paulo e do município de Jundiaí e seus vizinhos, além de, indiretamente, a Região Metropolitana de Campinas, proporcionando mais conforto ao motorista e fluidez ao tráfego. Além disso, beneficiará a economia no Estado, principalmente no eixo Campinas – São Paulo, melhorando as condições do transporte de cargas nesse importante corredor de escoamento de mercadorias. “Hoje é um dia histórico, já que são poucas as rodovias do Brasil com cinco faixas. Estamos entregando, antes do prazo e do feriado, a quinta faixa da Bandeirantes, entre Jundiaí e São Paulo, nessa que é uma das melhores rodovias do país. São 31 km de cada lado”, disse o governador Alckmin. A construção dos 62 quilômetros de quinta faixa (31 km em cada sentido) teve investimento de R$ 160 milhões, verba proveniente da cobrança de pedágio, e fiscalizada pela Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo. Para a construção das novas faixas, foram necessárias intervenções em obras de arte especiais de engenharia (como alargamento de cerca de quatro metros em viadutos e pontes instaladas no trecho), além da implantação de novas sinalizações vertical e horizontal. Uma das principais ligações da capital com o interior do Estado, a Bandeirantes – que nos dois últimos anos foi considerada a melhor rodovia do Brasil em pesquisa realizada pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes) – terá sua capacidade de fluxo ampliada em 25% no trecho que passou por obras, por onde trafegam diariamente 112 mil veículos, em média. Saiba mais Mobilidade urbana: Complexo Viário Polo...

Leia mais
CET no Seu Bairro – 3ª edição irá ocorrer entre os dias 22 e 29 de abril
abr17

CET no Seu Bairro – 3ª edição irá ocorrer entre os dias 22 e 29 de abril

A CET avisa que devido aos feriados de Abril (nos dias 18 e 21), posto móvel do Programa visitará os sete bairros em período diferenciado neste mês: de 22 a 25/04 e nos dias 28 e 29/04, das 8 às 16 horas.   A terceira edição do programa CET no Seu Bairro está marcada para acontecer entre os dias 22 e 29 de abril. Em função dos feriados característicos desse mês (nos dias 18 – Sexta feira da Paixão e 21 – Dia de Tiradentes), foi preciso adequar o cronograma do projeto, de forma que a base itinerante esteja disponível para atendimento a demandas da população entre os dias 22 e 25/04 (terça a sexta-feira) bem como nos dias 28 e 29/04 (segunda e terça-feira), das 8 às 16 horas, nos seguintes locais: 1)   Jardim Peri/Vila Amália/Vila Dionísia – região Centro-Norte (Subprefeitura Casa Verde/Cachoeirinha) Posto móvel: Av. Mariana Caligiori Ronchetti , ao lado do Largo do Peri na lateral do AMA do Peri 2)   Parelheiros – região Sul (Subprefeitura Parelheiros) Posto móvel: Praça Julio Cezar de Campos 3)   Jardim D´Abril/Jardim Boa Vista/COHAB Raposo Tavares/COHAB Munck/Jardim do Lago – região Oeste (Subprefeitura Butantã) Posto móvel: Rua Dr. Virgílio Alvim Franco com Rua Eusébio de Paula Marcondes 4)   Vila Remo – região Sudoeste (Subprefeitura M´Boi Mirim) Posto móvel: Rua José Garcia Lopes Filho com Rua Antônio de Pina 5)   Vila Paranaguá/Parque Boturussu – região Leste (Subprefeitura Ermelino Matarazzo) Posto móvel: Praça Reverendo Mattathias Gomes dos Santos 6)   Vila Carmosina – região Sudeste (Subprefeitura Itaquera) Posto móvel: Rua Cachoeira de Itupanema 7)   Vila Jaguara – região Noroeste (Subprefeitura Lapa) Posto móvel: Praça Nair Zampiere Carbonaro Nestas sete regiões, entre os dias 22 e 29 de abril, serão feitas a manutenção/implantação de sinalização viária (vertical e horizontal), manutenção de semáforos e revitalização de abrigos/totens de ônibus, além de eventos gratuitos com ênfase na Educação de Trânsito. Balanço acumulado das Etapas 1 e 2 do CET no Seu Bairro  A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) concluiu o balanço provisório acumulado das melhorias viabilizadas nas primeiras duas etapas do CET no Seu Bairro. Em cada uma delas, para lembrar, o Programa chegou a sete regiões:   Região Etapa 1 – Fevereiro Etapa 2 – Março 1 CN Vila Ede Parque Novo Mundo 2 SU Jardim Myrna Vargem Grande 3 OE João XXIII/Jd. Educandário Jardim Macedônia 4 SO Monte Alegre/Capão Redondo Jardim Ibirapuera 5 LE Vila Mara José Bonifácio 6 SE Mascarenhas de Moraes Parque São Rafael 7 NO Vila Zatt Vila Brasilândia Etapa 1: de 17/02 a 21/02                  Etapa 2: 17/03 a 21/03 A seguir, veja o balanço acumulado das edições 1 e 2...

Leia mais
Anália Franco terá interligação do Metrô em frente ao shopping
abr12
Leia mais
Governo do Estado anuncia publicação do edital da extensão da Linha 2-Verde
abr12
Leia mais
Linha Verde do Metrô: Governador anuncia licitação
abr10

Linha Verde do Metrô: Governador anuncia licitação

Publicado no dia 10 de abril de 2014 Alckmin anuncia licitação da extensão da Linha 2-Verde do Metrô até Guarulhos. Com 15,5 km de extensão e 13 estações, extensão da linha será em sistema de metrô convencional; propostas serão abertas em maio O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta quinta-feira, 10, a publicação do edital da obra civil para extensão da Linha 2-Verde, de Vila Prudente até Dutra, no município de Guarulhos. A licitação está divida em oito lotes e contempla a contratação do projeto executivo, a obra civil e da via permanente. A publicação estará disponível no Diário Oficial do Estado e no site do Metrô (www.metro.sp.gov.br), a partir desta sexta-feira, 11 de abril. A previsão para a abertura das propostas comerciais é 10/05/2014. Alckmin ressaltou que a extensão da Linha 2-Verde do Metrô representa um grande ganho para São Paulo, Guarulhos e toda a Região Metropolitana. “A linha será toda enterrada, com capacidade para um milhão de passageiros/dia. Também será a primeira que sairá da cidade de São Paulo, com 13 estações e 15,5 km de extensão”, informou. – Veja mapa da extensão Vila Prudente – Dutra da Linha 2-Verde do Metrô: http://saopaulo.sp.gov.br/usr/share/documents/511.jpg A extensão da Linha 2-Verde, que contempla o trecho Vila Prudente – Dutra, terá 15,5 km de extensão e 13 estações (Orfanato, Água Rasa, Anália Franco, Vila Formosa, Guilherme Giorgi, Nova Manchester, Aricanduva, Penha, Penha de França, Tiquatira, Paulo Freire, Ponte Grande e Dutra). Serão 14,4 km do trecho Vila Prudente – Dutra e mais 1,1 km de extensão operacional à oeste da estação Vila Madalena. Quando completa, de Vila Madalena até Dutra, a Linha 2-Verde transportará um milhão de usuários por dia. O novo trecho funcionará no mesmo padrão existente na Linha 2-Verde entre Vila Prudente e Vila Madalena, em sistema de metrô convencional. A operação será realizada pela Companhia do Metrô e não por consórcios privados. Serão adquiridos mais 35 trens novos. A expectativa é que as obras desse empreendimento sejam iniciadas no final do 2º semestre de 2014. O investimento estimado para essa linha é de R$ 10,1 bilhões. Implantação O Metrô informa que o projeto funcional e o projeto básico para a obra civil já foram concluídos. Também já foram publicados os quatro primeiros Decretos de Utilidade Pública, que correspondem aos trechos Vila Prudente-Aricanduva e Aricanduva-Paulo Freire. Esses decretos não contemplam o trecho do município de Guarulhos, que terá duas estações (Ponte Grande e Dutra). Com o prolongamento, a Linha 2-Verde terá interligação com a Linha 3-Vermelha do Metrô, na estação Penha, e com a futura Linha 6-Laranja (na estação Anália Franco) e também com três linhas da CPTM: 11-Coral, na...

Leia mais
Metrô de São Paulo – Expansão da Linha 2 – Verde
abr01
Leia mais
Mobilidade Urbana na cidade de São Paulo – Tatuapé
mar31

Mobilidade Urbana na cidade de São Paulo – Tatuapé

Estação Tatuapé, SP. Confluências de integrações entre Metrô, ônibus e CPTU. Os usuários esperam para embarcar no coletivo, depois de um bom tempo vários não conseguem entrar e o ônibus continua a viagem. Produzido em Fevereiro/2014.

Leia mais
Mobilidade Urbana na cidade de São Paulo – CMTT
mar31

Mobilidade Urbana na cidade de São Paulo – CMTT

Veja o vídeo publicado em 19/12/2013 no Youtube pelo SPUrbanuss Jaime Lerner apresenta proposta de Eixos de Transportes para a cidade de São Paulo O ex-governador do estado do Paraná Jaime Lerner participou, neste dia 19 de dezembro, quarta-feira, da 4ª Reunião do Conselho Municipal de Transportes e Trânsito da cidade de São Paulo. Durante sua primeira gestão como prefeito de Curitiba, no período 1971 a 1975, consolidou as transformações da cidade e implantou o Sistema Integrado de Transporte Coletivo, reconhecido internacionalmente pela sua eficiência, qualidade e baixo custo. Em março deste ano, a convite do SPURBANUSS (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo), o arquiteto e urbanista elaborou o Estudo Preliminar de Eixos de Transportes de Passageiros, que analisa a alternativa de se criar uma rede expressa de corredores, capaz de multiplicar as possibilidades de trajetos, com enorme ganho de tempo para os clientes do transporte urbano. Leia a reportagem...

Leia mais
Mobilidade Urbana na cidade de São Paulo – CMTT
mar31
Leia mais
CET no seu bairro – 2ª etapa
mar14
Leia mais
CET no seu bairro – 1ª etapa
mar14
Leia mais
CET no seu bairro
fev13

CET no seu bairro

O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (13), na sede da Secretaria Municipal de Transportes (SMT), situada na Rua Barão de Itapetininga, 18, no Centro de São Paulo, e será posto em prática a partir desta segunda-feira (17). O programa CET no seu bairro – Melhorando a Mobilidade, irá abranger 70 bairros da capital, sendo que a cada mês serão sete bairros – divididos na hierarquia do órgão através da GETs (Gerência de Engenharia de Tráfego) que receberam a visita de um posto móvel ao lado do qual será montada uma tenda para a ouvidoria dos pedidos e também das reclamações, a partir desta segunda-feira (17). “A ideia é abrir um canal direto com os munícipes e ouvir suas questões e nenhuma reclamação vai ficar sem resposta”, afirmou o secretário Jilmar Tatto. “Esta é uma situação inédita para o CET”, frisou. Ele explanou sobre várias situações e disse que haverá a participação de outros órgãos como as Subprefeituras e a Ilume, além de setores educacionais da CET. A cada mês a SMT irá divulgar os próximos bairros a serem visitados, abrangendo todas as regiões Norte, Sul, Leste e Oeste. Ainda não foi divulgado quando o Tatuapé e Jardim Anália Franco receberão a visita da Unidade Móvel, mas os primeiros bairros serão, os seguintes: – Capão Redondo/Monte Alegre; – Vila Ede; – Vila Zatt; – João XXIII/Jardim Educandário; – Jardim Myrna; – Mascarenhas de Morais; – Parque Paulistano/Vila Mara. “Vamos fazer intervenções simples que acabam facilitando a vida das pessoas que estão nos bairros visitados. Projetos mais complexos ficarão para intervenções mais demoradas”, alertou, dizendo que muitas vezes um obstáculo pode atrapalhar a manobra de um ônibus numa rua estreita causando transtornos. Também avisou que a CET está tentando diminuir os acessos à esquerda. “O motorista que vai entrar à esquerda num semáforo, por exemplo, acaba atrapalhando todo o tráfego e estamos diminuindo isso ao máximo”. Sobre a reportagem do Alô Tatuapé (leia em https://alotatuape.com.br/?p=2190), o Secretário Municipal dos Transportes concordou com a proposta do site/revista, no sentido de que poderia haver demarcações nas ruas onde existem duas faixas de rolamento que nas esquinas se transformam em três, indicando com setas a direção a seguir, à direita ou esquerda. “Mas precisar mandar alguém nos locais, caso a caso”. Este já será um bom começo. Quanto às valetas, Tatto mencionou o engajamento das Subprefeituras no programa CET no seu bairro. “Vamos pedir às Subprefeituras para analisar e alterar a geometria das valetas”, explicou. Referindo-se a outro fato citado pelo Alô Tatuapé, quanto às dificuldades que as valetas causam e o atraso para avançar na maioria dos cruzamentos do bairro. Sobre as...

Leia mais
Governador apresenta trem do primeiro monotrilho do Brasil
out30

Governador apresenta trem do primeiro monotrilho do Brasil

O governador Geraldo Alckmin apresentou nesta quarta-feira, 30, o trem que vai circular no primeiro monotrilho do Brasil. O trem, da Linha 15-Prata do Metrô, vai ligar as estações Ipiranga e Hospital Cidade Tiradentes.

Leia mais