Com redução na velocidade, trânsito nas marginais é normal, diz CET


Quinta-feira, 6 de agosto de 2015, às 09h32


O trânsito em São Paulo é complicado a qualquer hora do dia ou da noite, na madrugada. Quando a velocidade é diminuída de forma generalizada afeta também os horários em que o motorista poderia aumentar um pouco (10 ou 20 km/h) a velocidade. No entanto, dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) demonstram os números caóticos da cidade, que levaram a Prefeitura tomar medidas para a redução das velocidades em vias como as marginais dos rios Tietê e Pinheiros, também nas avenidas Aricanduva e Jacu-Pêssego - nestas duas últimas o motorista não poderá ultrapassar os 50 km/h.

 

Dados de pesquisa realizada em 2014. Imagens: divulgação / CET

Dados de pesquisa realizada em 2014. Imagens: divulgação / CET

 

Segundo a CET, que estava sendo acusada de fazer pesquisa quanto ao trânsito nas marginais durante o período de férias, portanto não traria os números reais do impacto na redução das velocidades, após a volta às aulas o trânsito é normal.

“O volume de tráfego na Capital e nas marginais dos rios Tietê e Pinheiros, nesta segunda-feira, dia 3, primeiro dia de volta às aulas no segundo semestre, esteve dentro dos parâmetros das médias das segundas-feiras dos últimos 12 meses”, divulgou o órgão de acordo com dados de monitoramento. “A maior lentidão chegou a 109 km, às 19h, ficando dentro do histórico do último ano”, completou.

Amparada pelas estatísticas, a CET demonstrou que no dia seguinte (terça-feira, dia 4), após o retorno às aulas, “o trânsito transcorreu dentro dos parâmetros usuais na cidade em comparação com datas semelhantes” em apurações anteriores e o desempenho foi normal também nas marginais, apesar de as velocidades terem diminuído.

 

Velocidades internacionais. Imagem: divulgação / CET

Velocidades internacionais. Imagem: divulgação / CET

 

Com informações da PMSP | SECOM
Nascer do sol em São Paulo, cidade que debateu arduamente o Plano Diretor e agora terá mais uma jornada de debates sobre a Lei de Zoneamento. Apesar de os cidadãos serem prioritários nessas diretrizes, interesses particulares e difusos permanecem ingerentes nas determinações da Prefeitura e da Câmara Municipal. Foto: Stock Photo / Legenda: Gerson Soares.

Nascer do sol em São Paulo, cidade que debateu arduamente o Plano Diretor e agora terá mais uma jornada de debates sobre a Lei de Zoneamento. Apesar de os cidadãos serem prioritários nessas diretrizes, interesses particulares e difusos permanecem ingerentes nas determinações da Prefeitura e da Câmara Municipal. Foto: Stock Photo

Leia mais sobre
ALÔ SÃO PAULO

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Bolsonaro lança partido Aliança pelo Brasil
Nota de repúdio da Associação Nacional dos Procuradores da República, vídeo
Pátria Amada Brasil: 300 dias de Governo
Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo
Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores
Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo
Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
  • Bolsonaro lança partido Aliança pelo Brasil

  • Nota de repúdio da Associação Nacional dos Procuradores da República, vídeo

  • Pátria Amada Brasil: 300 dias de Governo

  • Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo

  • Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores

  • Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo

  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*