Comissão de Trânsito faz balanço das ciclovias em São Paulo, no Tatuapé liga nada a lugar nenhum


Sexta-feira, 1 de maio de 2015, às 16h28


CMSP – A Comissão Permanente de Trânsito realizou na manhã de quarta-feira (29/4) uma audiência pública em que o principal objetivo foi fazer um balanço das ciclovias em São Paulo.

A cidade conta atualmente com 264,1 km de vias destinadas aos ciclistas. Desde o início da gestão do prefeito Fernando Haddad, elas vêm sendo alvo de debates por parte dos moradores. Alguns são contra e reclamam que elas estão sendo feitas sem qualquer planejamento e, apesar de novas, já estão com problemas em sua estrutura.

Para Daniel Guth, diretor de participação do Ciclocidade, é importante ter um sistema cicloviário em uma cidade como São Paulo. “Sempre foi um modal marginalizado e agora ele passou na pauta política, o que é importante. Onde há falhas, a gente aponta e o poder público vai solucionar no tempo deles. O importante é o debate ser colocado e espero que ele continue nas próximas gestões”, disse.

“Acho que a política pública está na direção certa, mas por outro lado temos que tomar cuidado com o uso político de uma boa ideia. Isso pode torná-la superficial ou pode fazer com que seja má aplicada, se preocupando mais com a imagem do que com a consistência do projeto”, ressaltou o vereador Ricardo Young (PPS).

 

Ciclovia da rua Vergueiro em São Paulo. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Ciclovia da rua Vergueiro em São Paulo. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

 

Comentários

No Tatuapé, a Ciclovia da Av. Vereador Abel Ferreira “liga lugar nenhum a nada”. O comentário é de ciclistas que se referem à ciclovia, implantada em agosto do ano passado, como “desconectada”. A entrega foi feita pelo próprio prefeito Fernando Haddad, que estava acompanhado pelo secretário municipal dos transportes Jilmar Tatto.


 

Saiba mais:

Haddad pedala em ciclovia do Tatuapé

Disputa de carros e bicicletas no bairro: isto é possível?


 

Na zona Norte, comentário postado na página da Câmara Municipal de São Paulo, faz referências aos buracos e à chuva. “gostaria de dizer que algumas ciclovias são difíceis de transitar devido o excesso de buracos e falta de manutenção naquele trecho. Parece que foi só demarcado sem se preocupar com alagamentos e os buracos, assim fica difícil utilizar a faixa destinada aos ciclistas, tem trechos aqui mesmo na Zaki Narchi que fica um rio de água nos dois sentidos, aí acabamos desviando, melhor andar na contramão. Sou a favor mas deve ter sim um planejamento e ver como ficará o trajeto todo com chuva principalmente!!!!!!

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Bolsonaro lança partido Aliança pelo Brasil
Nota de repúdio da Associação Nacional dos Procuradores da República, vídeo
Pátria Amada Brasil: 300 dias de Governo
Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo
Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores
Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo
Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
  • Bolsonaro lança partido Aliança pelo Brasil

  • Nota de repúdio da Associação Nacional dos Procuradores da República, vídeo

  • Pátria Amada Brasil: 300 dias de Governo

  • Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo

  • Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores

  • Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo

  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*