Comissão Especial do Impeachment no Senado será instalada nesta segunda-feira


Sábado, 23 de abril de 2016 às 19h - atualizado segunda-feira, 25 às 12h52 para inclusão de novas informações.


O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que seguirá o que manda a Constituição quanto aos prazos. Líderes decidem pela proporcionalidade partidária por blocos na escolha dos 21 integrantes da CEIS.

Gerson Soares

Na segunda-feira (18), após receber do presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a autorização para analisar processo de impeachment contra a presidente Dilma Roussef, o Senado passou a ser alvo de pressões para que o processo fosse apressado. Na sessão do Plenário da terça-feira (19), Renan Calheiros advertiu: “Aqueles que querem apressar o processo, independentemente, dessa hierarquia de regras cometem o erro de poder colaborar com a anulação do processo”, disse referindo-se à “Constituição Federal, o acórdão do Supremo Tribunal Federal (STF), a Lei Especial 1079/1950 e o Regimento Interno do Senado Federal”.

 

Líderes decidem proporcionalidade por bloco para comissão do impeachment. Foto: Jane de Araújo / Agência Senado

Líderes decidem proporcionalidade por bloco para comissão do impeachment. Foto: Jane de Araújo / Agência Senado

 

Está marcada para esta segunda-feira (25) a instalação da Comissão Especial de Impeachment no Senado (CEIS), para a presidência foi indicado o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) e como relator o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). A CEIS terá 10 dias para emitir um parecer que será votado no plenário, onde a aprovação dependerá de maioria simples (metade dos senadores mais um, presente a maioria absoluta na sessão). Se a admissibilidade for aprovada no Plenário, será considerado instaurado o processo, a presidente notificada e afastada por até 180 dias.


 

A instalação da Comissão Especial de Impeachment está marcada para está terça-feira, quando serão conhecidos oficialmente todos os integrantes.


 

Nesta semana Renan Calheiros fez uma alusão à História do Brasil e lembrou o erro cometido pelo senador Auro de Moura Andrade, quando na presidência do Senado em 1964, decretou vago o cargo de presidente da República, na época exercido por João Goulart.

“Na oportunidade, foi brindado o Auro de Moura Andrade pelo ex-presidente da República Tancredo Neves que o chamou de canalha. Meu compromisso com a história não me permitirá que eu seja chamado de canalha por ter atropelado prazo da defesa ou dado mais um dia para o prazo da denúncia. Eu não vou escrever esse capítulo na História do Brasil”, encerrou Renan.

Com informações da Agência Senado
Deputados pró-impeachment comemoram aprovação do relatório do deputado Jovair Arantes, que recomenda a abertura de processo de impedimento da presidente Dilma por crime de responsabilidade. Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

Deputados pró-impeachment comemoram aprovação do relatório do deputado Jovair Arantes, que recomenda a abertura de processo de impedimento da presidente Dilma por crime de responsabilidade. Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

Leia mais sobre
POLÍTICA

 

Brasília-DF | 17/04/2016 - Manifestação da população contra o impeachment da Presidente Dilma, na Esplanada dos Ministérios. Foto:Sônia Baiocchi/ Câmara dos Deputados

Brasília-DF | 17/04/2016 - Manifestações da população contra e a favor do impeachment da Presidente Dilma, na Esplanada dos Ministérios. Foto: Sônia Baiocchi/ Câmara dos Deputados

Leia mais sobre
ALÔ BRASIL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo
3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo
Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro
Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo
  • Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo

  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

  • Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo

  • Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro

  • Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This