Protótipo desenvolvido por pesquisadores da UFSCar e da USP de São Carlos deve chegar ao mercado até o fim do ano, podendo auxiliar no treinamento esportivo e na reabilitação de pacientes. Foto: Agência FAPESP