Jovens que lutam contra as drogas são homenageados na Câmara

Sexta-feira, 5 de setembro de 2014, às 17h18

Por Jeldean Silveira

CMSP – Uma Sessão Solene homenageou ex-dependentes químicos e entidades que atuam na prevenção e tratamento contra as drogas na cidade de São Paulo. A solenidade lotou o Salão Nobre do Palácio Anchieta na noite desta quinta-feira (4).

Segundo relatório mundial da UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime), uma em cada 200 pessoas entre 5 e 64 anos é usuário problemático de drogas. Isso equivale a 27 milhões de pessoas, ou 0,6% da população mundial.

Ex-usuário, Robson de Freitas foi um dos homenageados da noite. Ele chegou a perder uma perna ao levar um tiro, foi preso e deixou de usar drogas depois de participar do projeto Força Jovens, da Igreja Universal do Reino de Deus. “Tive a infelicidade de conhecer as drogas dentro de um banheiro de escola pública. Foram dez anos e usei dez tipos diferentes de drogas na minha vida. Perdi tudo, caráter, dignidade, família e hoje me encontro aqui com varias autoridades, sendo homenageado. Para mim é muito importante, me sinto feliz em estar aqui”, disse.

 

 

Vereador Jean Madeira (PRB) homenageou pessoas e entidades que lutam contra as drogas. Foto: André Bueno / CMSP

Vereador Jean Madeira (PRB) homenageou pessoas e entidades que lutam contra as drogas. Foto: André Bueno / CMSP

 

Hoje, Freitas é palestrante no combate contra a dependência química e defende a importância de acreditar na recuperação. “Se existe um laço mais importante na vida de um ser humano na recuperação de um dependente químico é a família. É o que estamos fazendo aqui hoje, família e união. Para quem é rico, para quem é pobre, para quem é negro ou branco, eu acredito na recuperação de qualquer pessoa”, afirmou.

O Pastor Humberto Machado, ex-traficante e fundador do projeto Missão Cristolândia, também foi homenageado pelo trabalho da entidade de recuperação, mantida por fiéis da Igreja Batista. Em cinco anos, o projeto Cristolândia cresceu e hoje tem filiais em sete estados do Brasil. São 13 unidades só em São Paulo, com academias de balé e artes marciais frequentadas por mais de 2 mil pessoas.

Machado dedicou a honraria a sua maior motivação. “A minha alegria é que o Senhor seja glorificado. Eu não tenho nenhum mérito, a homenagem não pode ser para mim, é para o dono da obra. Ele é o dono eu só sou um operário nessa grande alegria de Deus” disse.

O vereador Jean Madeira (PRB), proponente da homenagem, acredita que ONGs que atuam no combate contra as drogas merecem mais espaço na discussão de políticas públicas de prevenção e tratamento. “Os nossos governantes precisam abrir espaço para conversas com instituições como a Cristolândia, por que contra fatos não há argumentos. É uma prova de resultados positivos. Muitos não acreditam, mas hoje podem ver o resultado de jovens que moravam na Cracolândia e hoje estão sendo homenageados”, defendeu o vereador.

“Sem dúvida inspiram, servem de motivação, servem de referência e podem efetivamente, após períodos de testes de aplicação, se transformar em política pública aplicada em todo estado”, disse Rogerio Hamam, secretário de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo.

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This