Tatuapé no Outubro Rosa 2014
out09

Tatuapé no Outubro Rosa 2014

Quinta-feira, 9 de outubro de 2014, às 12h03 – Atualizado às 13h12 Ponte do Tatuapé está iluminada com a cor rosa para lembrar a campanha contra o câncer de mama e colo do útero. Desde o dia 1º deste mês, o Outubro Rosa tem iluminado os prédios públicos mais famosos do país, além de monumentos e pontes. Vários países estão empenhados na campanha, que promove a conscientização de que a população feminina mundial deve se precaver contra males do câncer de mama e colo do útero.       Em 1998, a revista Alô Tatuapé entrevistou a doutora Albertina Duarte, então assessora da Organização Mundial da Saúde para colaborar na divulgação do assunto às mulheres do bairro. Uma das constatações mais preocupantes na época era o preconceito masculino quanto à coleta de material para o exame de papanicolau, para o qual a médica chamava a atenção do público masculino. “Se você quer que a sua mulher tenha saúde, deve deixar que ela faça os exames periódicos”, disse a especialista há 16 anos. Durante o Outubro Rosa 2014, o alotatuape se engaja diariamente na campanha, passando as cores do design do site para o pink durante todas as noites do mês de outubro. A ideia é acompanhar o movimento noturno das cidades espalhadas pelo Brasil e no mundo, em São Paulo e também no Tatuapé, com a iluminação da Ponte Padre Adelino. Essa ponte estaiada, em particular – sabiamente chamada pela prefeitura de Ponte Padre Adelino, apesar de o nome oficial ser outro –, marca a história jornalística do Alô Tatuapé e hoje pode ser iluminada para ajudar na campanha do Outubro Rosa.   Asssuntos relacionados Padre Adelino, 10 anos depois Outubro Rosa em Curitiba Tatuapé no Outubro Rosa 2014...

Leia mais
Brasileiros elegem Dilma e Aécio para o 2º turno
out06

Brasileiros elegem Dilma e Aécio para o 2º turno

Segunda-feira, 6 de outubro de 2014, às 12h46 Urnas não refletiram a rápida ascensão de Marina Silva, após a morte de Eduardo Campos, colocando Aécio Neves novamente em segundo lugar. Gerson Soares Depois de uma das coberturas mais completas das eleições pela mídia, onde as informações e os debates foram amplamente divulgados em rede nacional das emissoras de TV aberta e a cabo, além das reprises e a disponibilidade na internet, a população brasileira elegeu Dilma Roussef (PT) e Aécio Neves (PSDB) para o segundo turno da eleição presidencial, deixando Marina Silva (PSB) em terceiro lugar e fora da disputa. Em seu pronunciamento, após a constatação da derrota, inegável diante dos recursos dos oponentes, Marina parecia mais sorridente do que nunca, talvez pelo alívio ou pelo sentido de dever cumprido, porém sem alcançar seu objetivo de impor a a retidão na política, direcionando recursos para as áreas onde a Nação carece de medidas urgentes. Parte de sua assessoria atribui a derrota ao horário na TV: Marina teve 1m54s contra 4m33s de Aécio e os 11m21s de Dilma. Aécio demonstrou nervosismo e um ar de surpresa em sua coletiva à imprensa, parte desta também surpreendida pelas primeiras parciais à partir da divulgação de boca de urna às 19h deste domingo (5). Logo em seguida, houve a confirmação pelo Tribunal Superior Eleitoral, após a apuração de quase 70% das urnas, de que o candidato do PSDB havia ultrapassado a candidata do PSB em mais de 30% da votação. Aécio prometeu diante das câmeras que o Brasil voltará a crescer e fez questão de frisar que o trabalho deve continuar para o segundo turno, pois ainda há metade do caminho a ser percorrido. “Agradecer nunca é demais”, dizia Dilma Roussef ontem, comemorando a vitória. Primeira colocada com 41,59% dos votos tentava diminuir o impacto da votação do segundo colocado que obteve 33,55% da votação, um número preocupante se as coligações políticas entre os opositores do petismo forem concretizadas em favor de Aécio. O Brasil demonstra mais uma vez a maturidade que adquire com o exercício do voto. Agora é esperar o dia 26, e até lá ouvir com igualdade de horários na televisão, as propostas de ambos os candidatos, que terá nas mãos a responsabilidade de por em prática as mudanças exigidas pela população e demonstradas neste...

Leia mais
Outubro Rosa ilumina prédios públicos de Brasília
out02

Outubro Rosa ilumina prédios públicos de Brasília

Quinta-feira, 2 de outubro de 2014, às 05h41 A partir do dia 1º de outubro, até o último dia do mês, várias cidades do mundo vão ressaltar a cor rosa. Os principais monumentos é prédios conhecidos estão iluminados com a cor que representa a luta contra o câncer de mama. Em Brasília, uma cerimônia oficial marcou o início da campanha “Outubro Rosa”. Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil Edição: Aécio Amado “Ao ver a cidade iluminada de rosa, mesmo que a pessoa não saiba o que é, vai querer saber”, disse a ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República. “Por mais que tenhamos feito, ainda temos o que fazer, temos que tornar o atendimento e as ações do SUS [Sistema Único de Saúde] cada vez melhores e com mais qualidade”.     O câncer da mama é o que mais atinge mulheres em todo o mundo. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Brasil, em 2014, são esperados 57.120 casos novos de câncer de mama, com um risco estimado de 56,09 casos a cada 100 mil mulheres. Apesar de mais raro, o câncer de mama também acomete homens. Quando diagnosticado cedo, a chance de cura chega a 95%. “Tem que ter autocuidado, tem que conhecer a mama, conhecer o próprio corpo, ir uma vez por ano ao ginecologista, fazer também o exame clínico da mama, ter hábitos saudáveis. São atitudes que não evitam, mas diminuem as chances”, disse a presidenta da organização não governamental (ONG) Recomeçar, Joana Jeker. Leia a matéria Câncer de mama continua a ser o vilão da saúde feminina e veja as imagens de Joana e Lourdes na exposição Recomeço da ONG Recomeçar Joana foi diagnosticada com câncer de mama aos 30 anos, em 2007. Ela sentiu a presença do nódulo no banho, enquanto fazia o autoexame. “De repente você perde a sua mama, perde o seu cabelo, pode perder a sua vida. É tudo muito difícil para a mulher”, disse. “Mas a gente tem que ter a perspectiva que é uma fase, que vai passar. É sofredor, a mulher fica abalada, mas tem que ter fé, não pode desistir”, completou. No Outubro Rosa, a ONG lança a exposição Recomeço, de mulheres mastectomizadas. Nas fotos, elas aparecem sorrindo, com a mama reconstruída e com cabelo, mostrando que venceram a doença. A mostra é itinerante e deve passar por vários pontos turísticos da cidade e por hospitais. Cada uma das fotos é acompanhada por um depoimento pessoal sobre a luta contra a doença.       Lourdes Capitulino é uma das mulheres que participaram do ensaio. Ela foi...

Leia mais
Campanha tem o objetivo chamar a atenção para a saúde da mulher
out02

Campanha tem o objetivo chamar a atenção para a saúde da mulher

Quinta-feira, 2 de outubro de 2014, às 08h20 Organizador do Outubro Rosa pede transparência no tratamento do câncer de mama. Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil Edição: Fábio Massalli O Grupo de Trabalho do Outubro Rosa, que organiza a campanha no Distrito Federal, recomenda a transparência entre médico e paciente no tratamento do câncer de mama. Em carta aberta, o grupo pede uma “comunicação clara e baseada em evidências científicas entre a usuária e os profissionais de saúde”.     A campanha, que começou ontem (1º) e segue até o fim do mês, tem como objetivo chamar a atenção para a saúde da mulher e conscientizar a população sobre o câncer de mama. O grupo de trabalho é formado por órgãos do governo federal, do Congresso Nacional, do governo do DF, entidades internacionais e da sociedade civil. No tratamento do câncer, especialmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o grupo recomenda que os profissionais de saúde abordem os riscos e benefícios “de quaisquer comportamentos, exames ou procedimentos, possibilitando, dessa forma, que a mulher possa emergir como parte atuante e decisiva em todo o processo de atenção integral à saúde”. A carta também destaca as obrigações do SUS. “Na unidade de saúde, a mulher será acompanhada por profissionais da equipe da [unidade do Programa] Saúde da Família que deverão orientá-la”. Entre os deveres da unidade estão a coleta do exame citopatológico, o papanicolau, com posterior encaminhamento para consultas especializadas ou outros exames necessários, e o exame de mamografia a cada dois anos para todas as mulheres de 50 a 69 anos e sempre que houver indicação clínica. Além disso, a orientação quanto a percepções da mulher sobre alterações em seu corpo e quanto a fatores de risco para o desenvolvimento de doenças, como o câncer de mama e de colo do útero, incluindo as formas de prevenção. O câncer da mama é o que mais acomete as mulheres em todo o mundo. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), no Brasil, em 2014, são esperados 57.120 casos novos de câncer de mama, com um risco estimado de 56,09 casos a cada 100 mil mulheres. Apesar de mais raros, o câncer de mama também acomete homens. Quando descoberto no início, a chance de cura chega a 95%. Assuntos relacionados O rosa chega a São Paulo: Outubro Rosa 2014 Saúde da mulher e critérios do SUS Outubro Rosa ilumina prédios públicos de Brasília Campanha tem o objetivo chamar a atenção para a saúde da mulher Congresso é iluminado em rosa para campanha contra câncer de mama Câncer de mama continua a ser o vilão...

Leia mais
Ferrovia que integrou o sertão marca urbanização do interior
set30

Ferrovia que integrou o sertão marca urbanização do interior

Terça-feira, 28 de setembro de 2014, às 15h37 Por Claudia Izique Agência FAPESP – A Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, inaugurada em 1914, foi fator crucial para a ocupação econômica de regiões de fronteira agrícola dos Estados de São Paulo e Mato Grosso e para o escoamento da produção do café paulista e da erva-mate mato-grossense até o porto de Santos, na Primeira República.     Em Bauru – km 0 da ferrovia que se estendia por 1.622 quilômetros ao longo do rio Tietê, cruzava o rio Paraná e margeava o Pantanal até Corumbá, em Mato Grosso –, a estrada deixou um legado particularmente importante para a compreensão do processo de urbanização do interior de São Paulo: um complexo de estações, oficinas, escritórios e vilas de funcionários, além de móveis, vagões, locomotivas, documentos, fotos, mapas e projetos. “Algumas dessas construções estão entre as mais importantes do país, por suas dimensões, linguagem arquitetônica e tecnologia”, afirma Nilson Ghirardello, da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC) da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Bauru, coordenador do projeto “Estrada de Ferro Noroeste do Brasil/Bauru Km 0”, apoiado pela FAPESP no âmbito de um convênio com o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat). Esse patrimônio arquitetônico e urbanístico começou a se formar no início da construção da estrada, em 1905. A ferrovia partia de uma região com pouco mais de 7 mil habitantes – a mais de 300 quilômetros da capital paulista – e avançava pelo sertão, até então povoado por índios caigangues, abrindo novas frentes para o avanço da produção cafeeira no oeste do Estado. Em torno da estrada de ferro formaram-se cidades como Avaí, Presidente Alves, Cafelândia, Lins, Promissão, Araçatuba, entre outras. Em 1917, a ferrovia, até então privada – e pouco rentável –, foi estatizada e a administração central transferida do Rio de Janeiro para Bauru. “Para a cidade foi um marco. Toda a infraestrutura da ferrovia foi reconstruída, as curvas retificadas e as estações reformadas. Isso exigiu a edificação de grandes oficinas para a construção de vagões, envolvendo metalurgia, fundição, carpintaria e estofamento. A estrada deixa de ter uma função exclusivamente de transporte de pessoas e carga para constituir também indústrias”, conta Ghirardello. Em 1996, no âmbito do processo de privatização da Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima (RFFSA), a Noroeste foi arrematada pela Novoeste S.A. e fundida com a Ferronorte e a Ferroban por meio do consórcio Brasil Ferrovias S.A. Atualmente, depois de mais uma cisão e fusão de empresas, a malha da velha Noroeste integra a rede da América Latina Logística. Desde a privatização, os trens de...

Leia mais
Corinthians campeão de 77, narrado por Osmar Santos
set27

Corinthians campeão de 77, narrado por Osmar Santos

Sábado, 27 de setembro de 2014, às 11h28 ‘Ripa na chulipa!’, pois Osmar Santos continua com a bola toda Por Rafael Carneiro da Cunha Da redação – CMSP A “gorduchinha” rolava solta na Copa do Mundo de 1994, e mais uma vez a Rádio Globo fazia a cobertura do torneio, que acontecia nos Estados Unidos. A rotina era intensa, mas sempre que sobrava um tempinho a equipe aproveitava para conhecer a terra do Tio Sam. Em um dos passeios, o comentarista Paulo Morsa e o supervisor técnico Mauro de Lima resolveram passear no famoso bondinho de São Francisco. Dentro de um carro estava Osmar Santos, que, rindo, propôs aos dois pularem do bonde em movimento na curva de uma ladeira. Brincalhão, humilde e irreverente, o locutor não era só o “Pai da Matéria”, mas de todos que trabalhavam com ele.       “Muitas vezes você nem sentia saudades de casa porque estava com ele”, diz Lima, que o acompanhou em diversas viagens. O mundial de 94 não foi o único que Osmar narrou. Ele também esteve na Argentina, em 1978, na Espanha, em 1982, no México, em 1986, e na Itália, em 1990. A sua paixão pelo rádio vem desde cedo. Osmar nasceu em Osvaldo Cruz, no interior de São Paulo, e passou a infância na também paulista Marília. Quando garotinho, sempre escutava escondido do seu pai os jogos de futebol em um radinho de pilha. Mais velho dentre os quatro filhos de Romeu e Clarice, ele chegou a ter problemas de gagueira, mas isso foi logo superado, tanto que fez da voz seu ganha-pão. O primeiro emprego como locutor foi na Rádio Clube de Osvaldo Cruz. De lá, ainda passou pela Rádio de Marília antes ser contratado pela Jovem Pan. “Sou oito anos mais novo que o Osmar e, especialmente quando eu estava perto da adolescência, fiquei mais próximo dele. Nossa família era, e ainda é, muito unida” afirma o irmão Oscar Ulisses, que também se tornou locutor esportivo. Segundo Oscar, ele e o irmão já trabalharam juntos várias vezes. A primeira foi em um campeonato infanto-juvenil organizado por Osmar, em Marília. Já conhecido no meio, Osmar Santos assinou em 1977 um contrato com a Rádio Nacional, futuramente Rádio Globo. A estreia na nova casa não poderia ser mais emocionante: uma final do Paulistão entre Corinthians e Ponte Preta. Na época, o campeonato tinha um sistema diferente do atual e a decisão era disputada em três jogos. No fim, o Corinthians sagrou-se campeão, acabando com um jejum de 23 anos sem títulos. A narração da última partida é considerada uma das melhores do locutor. Ouça a antológica...

Leia mais
Dilma exalta ações de seu governo e faz promessas
set23

Dilma exalta ações de seu governo e faz promessas

Terça-feira, 23 de setembro de 2014, às 17h33 Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco A presidenta Dilma Rousseff, que disputa a reeleição pelo PT, visitou ontem (22) Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. Em uma caminhonete, ao lado de candidatos locais, Dilma acenou para o público. Em seguida, durante entrevista, ela citou ações de seu governo para a mobilidade urbana e voltou a prometer maior integração das forças de segurança pública, em um eventual segundo mandato.     No Dia Mundial sem Carro, a candidata defendeu as ações que vem realizando no transporte público. Segundo ela, o governo federal já estudou a abertura de uma linha de financiamento específica para as bicicletas, além da isenção de tributos que já existe na Zona Franca de Manaus. Dilma voltou a mencionar que foram aplicados R$ 143 bilhões, como financiamento, e recursos do Orçamento para ações de mobilidade. Antes das manifestações de junho do ano passado, o aporte estava em torno de R$ 93 bilhões, porém, mais R$ 50 bilhões entraram na promessa, priorizando capitais e regiões metropolitanas. Antes de repetir que a participação dos bancos públicos é importante para que ações como as de mobilidade sejam viabilizadas, a candidata enumerou investimentos no transporte público, para a construção de metrôs, veículos leves sobre trilhos e corredores exclusivos de ônibus, citando obras que já foram construídas e outras ainda em construção. “O tempo é algo de que todos precisamos para viver com a família, com os amigos. Enfim, desfrutar da vida, e garantimos isso”, disse, na entrevista. Outra promessa reafirmada por Dilma foi a integração das forças de segurança pública de diferentes estados e a ampliação para todas as capitais dos centros integrados de Comando e Controle. “Nossa proposta é expandi-los para todo o Brasil, para os 27 estados. Além disso, o que consideramos fundamental é a ação conjunta de todos os estados. O Brasil é um país continental, então a mesma preocupação que temos nas fronteiras, precisamos ter nas [divisas] estaduais”, defendeu. A candidata participou nesta terça-feira, como atual presidente do Brasil, da Cúpula do Clima 2014. “Precisamos reverter lógica de que combater mudança do clima é danoso à economia”, afirmou seu...

Leia mais
Microalgas transformadas
set12

Microalgas transformadas

Sexta-feira, 12 de setembro de 2014, às 07h59 Por Dinorah Ereno Revista Pesquisa FAPESP – Um grande tanque de vidro transparente para cultivo de microalgas ao ar livre, chamado fotobiorreator, foi concebido e desenvolvido por uma equipe multidisciplinar composta por pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e da Universidade de São Paulo (USP). Entre as inovações, o fotobiorreator possui uma membrana porosa utilizada para filtrar o meio de cultura que serve como alimento para as células da alga Chlorella vulgaris – composto por substâncias como nitrato de sódio, fosfato, potássio, micronutrientes, sulfato e outros elementos inorgânicos. Essa membrana permite, pela escolha da microalga e da composição nutricional, selecionar o tipo de biomassa que será obtido no final do processo: proteínas para ração animal, ácidos graxos essenciais, como ômega 3, para aplicação nas indústrias alimentícia e farmacêutica, carboidratos usados na síntese de plásticos ou fertilizantes.     “Por meio de manipulação bioquímica em microalgas, podemos obter biomoléculas de acordo com a necessidade de matéria-prima das empresas”, diz a professora Ana Teresa Lombardi, do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UFSCar e coordenadora do projeto na modalidade Programa de Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE) que faz parte de um acordo de cooperação da FAPESP com a Braskem. “Dentre as várias aplicações possíveis, um resultado interessante e promissor que obtivemos foi a peletização [recobrimento] de sementes de plantas nativas do cerrado com a biomassa algal, que poderão ser utilizadas em reflorestamento”, relata Lombardi. A pesquisa foi tema de uma dissertação de mestrado, já defendida. “Essas sementes envoltas em biomassa e mucilagem algal conseguem aproveitar melhor a água de chuva, pela maior retenção, o que resultaria em menor mortalidade de sementes plantadas no campo”, ressalta. A pesquisadora explica que, no processo de cultivo de algas, é preciso um fluxo contínuo para a entrada de nutrientes frescos. Só que em alguns momentos há um extravasamento desse fluxo e é preciso retirar o meio de cultura usado. “No biorreator padrão, quando esse meio velho é removido, há perda de células, ou seja, é como se tudo tivesse sido lavado.” Como a membrana tem poros extremamente pequenos, os nutrientes utilizados só saem depois de passar pelo processo de filtragem. Dessa forma, além da possibilidade de reúso do meio, é possível escolher a densidade de células que ficará no tanque e o meio de cultura que entrará no reator pelo fluxo contínuo. “As algas se adaptam rapidamente a mudanças nos nutrientes porque passam por uma transformação intracelular”, diz Ana Teresa. Ou seja, elas conseguem fazer uma modificação na sua composição bioquímica dependendo do ambiente em que vivem. “Transformamos esse...

Leia mais
OMM lança série de vídeos sobre mudança climática
set06

OMM lança série de vídeos sobre mudança climática

Sábado, 6 de setembro de 2014, às 11h49 Agência FAPESP – A Organização Mundial de Meteorologia (OMM) lançou os primeiros episódios de uma série de vídeos com previsões do tempo projetadas para o ano de 2050. A primeira edição traz a previsão para o dia 8 de junho daquele ano no Brasil, apresentada por Claudia Celli, da RPC-TV, afiliada da TV Globo no Paraná. O objetivo da iniciativa é sensibilizar as pessoas sobre os impactos locais das mudanças climáticas globais. Os vídeos trazem sempre apresentadores de televisão conhecidos em um determinado país – e os cenários são compatíveis com os projetados no quinto relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC). No caso do Brasil, a previsão é de muita chuva no sul do país e no oeste da Amazônia. A expectativa é que os níveis de chuva para o mês sejam superados em apenas alguns dias, aumentando o risco de inundações e deslizamentos. Para o Nordeste e o leste da Amazônia, a previsão é de seca. O lançamento dos vídeos pela OMM ocorre em apoio ao pedido do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, para que governos, empresários e líderes da sociedade civil concordem em agir para lidar com a mudança climática durante a cúpula climática da ONU, marcada para 23 de setembro, a fim de evitar que se concretizem as previsões dos piores cenários. “A mudança climática está afetando o tempo em todo lugar. Isso torna o clima mais extremo e modifica os padrões estabelecidos. Isso significa mais desastres; mais incerteza”, diz Ban Ki-moon em uma mensagem no vídeo. A edição sobre o Brasil traz ainda uma entrevista de Celli com José Marengo, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e membro do Programa FAPESP de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais (PFPMCG). “Nas regiões tropicais, em basicamente todo o Brasil, os aumentos de temperatura no fim do século poderão ultrapassar os 4º C. Em termos de chuva, o padrão muda um pouco. As previsões mostram reduções de chuva no leste da Amazônia e na região Nordeste e aumento de chuva no oeste da Amazônia e no extremo sul do Brasil”, afirma Marengo no vídeo. Assista a série de vídeos publicados pela OMM “A resposta tem que ser imediata [às mudanças climáticas globais]. Nas próximas décadas tem que se chegar a um acordo internacional, tipo o Protocolo de Kyoto, para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, porque reduzir essas emissões é a única forma de poder reduzir o aquecimento e reduzir os impactos à população”, acrescenta o pesquisador. O vídeo com a previsão para o Japão também já está no ar. Nesta...

Leia mais
A Terra vista do Espaço
set03

A Terra vista do Espaço

Quarta-feira, 3 de setembro de 2014, às 17h43   Gerson Soares Às nove horas e sete minutos da manhã (horário de Moscou) do dia 12 de Abril de 1961, a cápsula com o foguete “Soyuz-R-7 foi lançada de uma plataforma em Baikonur, no Cazaquistão. “A Terra é azul. Como é maravilhosa. Ela é incrível!”, teria dito o astronauta russo Iuri Gagarin que com apenas 27 anos, tornou-se o primeiro ser humano a ir ao espaço, a bordo da nave Vostok 1, na qual deu uma volta completa em órbita ao redor do planeta. Esteve em órbita durante 108 minutos, a uma altura de 315 km, num vôo totalmente automatizado, com uma velocidade aproximada de 28 000 km/h. Pela proeza, recebeu a medalha da Ordem de Lenin. A corrida espacial ocorria em pleno período da Guerra Fria e os americanos logo deixariam sua marca para sempre, colocando o primeiro homem na Lua. Neil Alden Armstrong, astronauta dos Estados Unidos, piloto de testes e aviador naval escreveu seu nome na história do século XX e da Humanidade ao ser o primeiro homem a pisar na Lua, como comandante da missão Apollo 11, em 20 de julho de 1969. Antes desse feito, entrou para a NASA em 1962, integrando o segundo grupo de astronautas da agência espacial, indo ao espaço pela primeira vez em 1965, como comandante da missão Gemini VIII, três anos antes do voo que o colocaria na História. Condecorado com a Medalha Presidencial da Liberdade, a maior condecoração civil do país, e a Medalha de Honra Espacial do Congresso, manteve uma vida discreta e longe dos olhos da opinião pública até sua morte, aos 82 anos em 2012. Dele, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama disse ser “um dos maiores heróis americanos, não apenas de sua época, mas de todos os tempos”. Atualmente, seguindo os passos desses pioneiros, equipamentos de último geração nos proporcionam a mesma visão sem sairmos de casa e as visões do espaço sideral e infinito são cada vez mais fantásticas. Veja algumas imagens fornecidas pela NASA, enviadas pelo leitor Leandro, morador do bairro do Tatuapé.   Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência NASA Foto espacial da agência...

Leia mais
Doenças raras: leia esta história
ago29

Doenças raras: leia esta história

Sexta-feira, 29 de agosto de 2014 às 17h59 Por Carlos Fioravanti, de Monte Santo (BA) Revista Pesquisa FAPESP – José de Andrade Pereira é um homem de fibra. Em 2004, ele levou o filho mais velho, que aos 3 anos era muito baixo, tinha dedos curtos, cabeça grande e dificuldade de fala – e mais uma vez estava com forte dor de ouvido –, a um posto de saúde de Monte Santo, interior da Bahia. O médico lhe disse que, além de cuidar da dor de ouvido, não poderia fazer mais nada diante de uma doença que não conhecia e que ele deveria apenas esperar o menino morrer. Pereira reagiu: “Esperar é o que não vou fazer, nunca!”. Ele fez a viagem de seis horas até Salvador e perguntou a um porteiro do Hospital Universitário Professor Edgard Santos quem ele deveria procurar para tratar de um menino como aquele. Os médicos examinaram o menino e depois o irmão de 11 meses, na viagem seguinte, e concluíram que os dois tinham mucopolissacaridose tipo 6, uma doença rara de origem genética então sem tratamento. Pereira alertou: “Tem outras crianças assim por lá”. Sua visão de mundo mudou a história desta cidade do sertão baiano. Monte Santo foi um acampamento para as tropas do governo que lutaram na guerra de Canudos. A praça principal exibe uma escultura em madeira de Antonio Conselheiro, o beato que liderou os sertanejos vistos como opositores da república nascente. Apontada para a escultura há uma matadeira, canhão usado nas batalhas em que morreram 25 mil revoltosos e 5 mil soldados. Nos últimos anos Monte Santo tem sido o palco de outras batalhas: a identificação, o tratamento e a prevenção de doenças genéticas raras, que começaram a ser reconhecidas a partir da indicação de Pereira. Leia a reportagem completa O caminho das pedras das doenças raras Antes as crianças com doenças como a mucopolissacaridose permaneciam em suas casas. Seus pais achavam que nada mais poderia ser feito. Médicos e pesquisadores de Salvador, Rio de Janeiro e Porto Alegre foram a Monte Santo pela primeira vez em 2006 e se espantaram com a diversidade de doenças raras que viam em um só lugar. Já diagnosticaram 13 pessoas com mucopolissacaridose tipo 6, uma proporção 240 vezes maior do que a média nacional, 84 com deficiência auditiva de possível origem genética, 12 com hipotireoidismo congênito, nove com fenilcetonúria, que pode causar deficiência intelectual se não tratada, quatro com osteogênese imperfeita, marcada pela extrema fragilidade dos ossos, e quatro com síndrome de Treacher Collins, que prejudica a formação dos ossos do crânio. Acredita-se que os casamentos entre parentes, antes muito frequentes, possam...

Leia mais
Marina pede renovação na política
ago23

Marina pede renovação na política

Sábado, 23 de agosto de 2014 às 10h08 – Atualizado às 16h47   Em caminhada no Recife, Marina pede renovação na política brasileira Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil Edição: Juliana Andrade A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, pediu hoje (23) que os eleitores votem pela renovação da política brasileira. Em caminhada na zona norte do Recife, ela defendeu que a campanha seja baseada no debate de propostas, principalmente relacionadas à educação, à saúde e à segurança.       “Queremos que a renovação na política venha do compromisso de ter posições para melhorar a saúde, a educação, a segurança”, declarou Marina, que estava acompanhada pelo candidato a vice, Beto Albuquerque, e pelo candidato do PSB ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara. O evento marcou o primeiro ato de Marina nas ruas desde que ela teve a candidatura à Presidência confirmada pelo PSB. Segundo Marina, sua campanha se caracterizará pela discussão de ideias, não pelos ataques aos adversários. “Nós queremos o debate, não o embate”, disse. Ela destacou que a educação será prioridade caso seja eleita: “A educação fez a diferença na minha vida. Se a escola for boa para todo mundo, a gente muda a vida do nosso povo.” A candidata defendeu a união dos brasileiros em torno da manutenção do projeto político de Eduardo Campos, morto num acidente aéreo em Santos no último dia 13. “As coisas verdadeiramente grandiosas precisam ser feitas por todos”, declarou. Para Marina, a renovação da política depende de uma mudança coletiva de atitude. “Quem ganhará esta eleição não são as velhas estruturas. Quem vai ganhar esta eleição é a nova postura do cidadão brasileiro.” O indicado a vice-presidente na chapa de Marina, Beto Albuquerque, fez um discurso após a caminhada. Ele destacou que a coligação Unidos pelo Brasil tem como tarefa concluir o caminho da mudança iniciado pelo ex-governador pernambucano Eduardo Campos. “Eduardo Campos será eterno entre todos nós. Eu e Marina temos uma tarefa, de concluir o caminho que Eduardo Campos começou. O caminho da mudança. O caminho do compromisso com o povo, o compromisso de tirar o Brasil das mãos dos sanguessugas, das velhas raposas da política, e entregar esse Brasil ao povo sofrido, para junto com Marina Silva governarmos de olho naquilo que o povo quer, o povo exige e o povo determina.” A caminhada foi o primeiro compromisso do dia de Marina na capital pernambucana. Às 18h, ela fará um pronunciamento no Clube Internacional, no Recife. A candidata do PSB não tem agenda prevista para amanhã...

Leia mais
Cidade iluminada e colorida
ago19

Cidade iluminada e colorida

Terça-feira, 19 de agosto de 2014 às 17h34 Principais vias e monumentos da cidade ganham iluminação por meio de LEDs.Um dos objetivos é tornar a cidade mais atrativa, diz Simão Pedro, secretário de Serviços. Dona de um dos maiores parques luminotécnicos do mundo, com cerca de 580 mil pontos, São Paulo é a primeira cidade brasileira a ter uma especificação de luminárias LED homologada para uso na iluminação pública. Nos monumentos em que as fachadas são destacadas pela iluminação, as lâmpadas de LED também estão presentes. O sistema instalado durante o mês de maio em lugares como o Monumento às Bandeiras, Biblioteca Mário de Andrade, Viaduto do Chá, Pátio do Colégio, pontes do Tatuapé, das Bandeiras e Estaiada Otávio Frias permite a alternância de cores. Assim, as cores verde e amarela que homenagearam a Copa podem dar lugar para outras que simbolizem diversas causas sociais. O caso mais recente é o da Biblioteca Mário de Andrade que, até o final de agosto, terá sua fachada iluminada nas cores da bandeira palestina. De acordo com o secretário de Serviços, Simão Pedro, a adoção de novas tecnologias reforça o compromisso da cidade em oferecer mais qualidade de vida aos cidadãos e torná-la mais atrativa para os turistas. Fonte: Ilume / Secretária de...

Leia mais
Viaduto do Chá é iluminado por LED
ago11

Viaduto do Chá é iluminado por LED

Segunda-feira, 11 de agosto de 2014 às 19h15 Um dos principais cartões postais da cidade, o Viaduto do Chá ganhou nova iluminação. Os postes históricos instalados nos 240 metros da via sustentam agora 45 lâmpadas de LED, que reproduzem melhor as cores e economizam até 50% de energia elétrica em comparação às lâmpadas de vapor de sódio. A informação é da Secretaria Municipal de Serviços.     “A nova iluminação complementa a já existente nos baixos do viaduto – também em LED –, implantada por ocasião da Copa do Mundo. Ao destacar diversos monumentos, nosso objetivo é o de contribuir para tornar a cidade mais iluminada e, consequentemente, mais bela, despertando a atração turística”, explica o engenheiro Alberto Serra, diretor do Departamento de Iluminação Pública...

Leia mais
Manobras em supermercado atrapalham o trânsito
ago04

Manobras em supermercado atrapalham o trânsito

Segunda-feira, 4 de agosto de 2014 às 19h40   As aulas recomeçaram nesta segunda-feira e a tranquilidade das manhãs de julho no Tatuapé chegam ao fim junto com as férias. A retomada das aulas e a volta do grande número de veículos às ruas do bairro trazem também os pequenos congestionamentos que começam assim por volta das 6h30 da manhã, chegando ao pico às 8h, quando as filas de carros que aguardam para cruzar os principais quarteirões aumentam.     Um exemplo desses cruzamentos é composto pelas ruas que cortam a Rua Emílio Mallet, que nesse horário no sentido da Praça Sílvio Romero desde a Rua Antonio de Barros, enfrenta trânsito de leve a moderado em toda sua extensão. A cada cruzamento, o número de veículos se avoluma e a tensão aumenta quando alguns motoristas, ainda, insistem em fechar a passagem, sem avaliar que sua decisão pode acarretar dezenas de metros de carros enfileirados.     Nas esquinas das ruas Apucarana com Emílio Mallet, as manobras de caminhões, utilitários e picapes que fazem entregas no supermercado Sonda (entrada da Emílio Mallet) têm causado transtornos e desentendimentos, devido à imperícia dos motoristas que saem da posição de estacionamento, muitas vezes sem dar sinal, entrando na via valendo-se também do tamanho e fechando os veículos que cruzam a esquina. Por sua vez, os motoristas que estão a cruzar a movimentada Rua Apucarana precisam frear e deixam em situação de perigo outros veículos que ficam literalmente no meio da rua.     Pedestres que caminham pela calçada correm risco também, já que alguns simplesmente atravessam sem prestar atenção no que está acontecendo ao seu redor. Com a situação difícil, ao avançar um pouco mais para sair do meio da Rua Apucarana, o condutor mais inexperiente pode acabar fazendo algo errado. Nesta segunda-feira por volta das 7h, horário em que o trânsito começa a aumentar não houve transtornos durante o tempo que permanecemos no local. Um dos problemas apontados é o estacionamento dos veículos pesados de ambos os lados na esquina da Rua Emílio Mallet, que dessa forma diminuem bastante o espaço para a passagem dos outros carros. Na sexta-feira (1º), estivemos em contato com a assessoria do Supermercado Sonda para explicar a situação e aguardamos a manifestação da empresa sobre o assunto, que até o momento desta publicação não fez nenhum...

Leia mais
Construção de prédios pode diminuir no Tatuapé
ago04

Construção de prédios pode diminuir no Tatuapé

Sábado, 2 de agosto de 2014 às 16h38 Gerson Soares O aumento brutal de construções no bairro, pode ter uma diminuição a partir das novas cobranças impostas pelo Plano Diretor Estratégico (PDE), que prioriza as construções próximas aos eixos de transportes coletivos. É interessante pesquisar e ficar ainda mais atento aos detalhes do novo plano antes de adquirir um apartamento novo.     Apesar da noticia veiculada pela Câmara Municipal de São Paulo nesta sexta-feira (1º), sobre a proibição de espigões no interior de bairros já bastante verticalizados como o Tatuapé – também Perdizes, Moema, Pompeia, como noticiado – a realidade é outra. O PDE não definiu essa diretriz, a ocupação e os adensamentos urbanos serão definidos pelos órgãos da Prefeitura ou em planos regionais. Segundo a assessoria do vereador Andrea Matarazzo (PSDB-SP), esse foi um dos motivos que o levaram a votar contra a aprovação do PDE, mesmo tendo sido membro da Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente. A questão sobre a possibilidade ou não de construção de novos espigões nos bairros já verticalizados será decidida, por exemplo, no que tange à Lei de Uso e Ocupação do Solo. De qualquer modo, a partir do dia 1º de agosto, quem se propor a comprar um apartamento novo lançado após esse data, cujo projeto possua os padrões usuais do Tatuapé, onde as vagas variam de duas a quatro por unidade, vai pagar mais caro. O PDE prevê apenas uma vaga gratuita por apartamento, as demais serão cobradas pela Prefeitura. Outro ônus imposto às construtoras será uma cota de solidariedade com as ZEIs (Zonas Especiais de Interesse Social). A cota cria mecanismos de contrapartida na construção de empreendimentos de grande porte, onde imóveis com terrenos acima de 20.000 metros quadrados terão que destinar 10% do próprio imóvel ou de uma área na mesma região para a implantação de moradias de interesse social. Segundo o PDE, a medida visar cumprir a função social da propriedade e da cidade. Esses custos devem ser repassados aos consumidores pelas construtoras. Portanto, para não ter surpresas ao adquirir um imóvel novo é importante ficar atento aos detalhes, às datas das aprovações dos projetos do edifício onde pretende morar e às novas cobranças inerentes ao PDE, que vale por 16 anos e já está em...

Leia mais
Presidente da China visita o Brasil
jul17

Presidente da China visita o Brasil

Quinta-feira, 17 de julho de 2014 às 12h33 Em visita ao Congresso, presidente da China diz que mundo deve buscar multipolaridade. Marcos Magalhães / Agência Senado A promoção da multipolaridade e a democratização das relações internacionais devem estar, neste momento, no centro da agenda global, disse nesta quarta-feira (16) o presidente da República Popular da China, Xin Jinping, em sessão solene no Congresso Nacional. Xi Jinping definiu como prioridades mundiais o desenvolvimento sustentável e a “salvaguarda da diversidade cultural”.     O mundo, segundo o presidente da China, passa por “profundas e complexas mudanças”. O poder dos países emergentes, a seu ver, cresce a cada dia, e a correlação de forças internacionais “evolui para uma direção mais favorável à salvaguarda da paz mundial”. No entanto, advertiu, o mundo ainda está longe de ser tranquilo e sofre as repercussões profundas da crise financeira internacional, além do desequilíbrio de desenvolvimento global, do “crescimento de hegemonia” e do que classificou de “neointervencionismo”. Para enfrentar essa situação, recomendou Xin, China e Brasil – como maiores países em desenvolvimento do Oriente e do Ocidente – devem “cumprir ativamente suas responsabilidades internacionais” para promover o desenvolvimento da ordem internacional em uma direção “mais justa e razoável”. “Devemos reforçar a coordenação e a colaboração nos mecanismos internacionais como a ONU, a OMC, o G-20, o Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e o Basic (Brasil, África do Sul, Índia e China), reunir forças dos países em desenvolvimento e participar ativamente da governança global, a fim de procurar mais direitos institucionais e a voz para países em desenvolvimento”, defendeu Xin Jinping. Brics O presidente chinês esteve no Congresso Nacional depois de participar de dois dias de reuniões do Brics, em Fortaleza e Brasília. Durante o encontro, ficou acertada a criação do Banco de Desenvolvimento do Brics, uma instituição financeira comandada pelos principais países emergentes do mundo que servirá como espécie de contrapartida ao Banco Mundial, sempre comandado pelas principais potências ocidentais. O novo banco terá sede em Xangai, capital financeira da China. Em Brasília, o líder chinês tem encontros previstos com presidentes da América Latina e do Caribe e também faz uma visita de Estado para celebrar os 40 anos do estabelecimento de relações diplomáticas entre Brasília e Beijing. No Salão Verde da Câmara dos Deputados, a poucos metros de onde o presidente chinês fez seu pronunciamento, há uma exposição sobre as relações bilaterais nas últimas quatro décadas, com fotos de encontros como o do então presidente José Sarney com o líder chinês Deng Xiao Ping e do próprio Xin Jinping com a presidente Dilma Rousseff. Em seu pronunciamento, o presidente chinês afirmou que...

Leia mais
Iluminação vermelha chama a atenção para a importância da doação de sangue
jun13

Iluminação vermelha chama a atenção para a importância da doação de sangue

Sexta-feira, 13 junho de 2014 às 20h12 Neste sábado, 14 de junho, data em que se comemora o “Dia Mundial da Doação de Sangue”, quatro monumentos da cidade – Viaduto do Chá, Biblioteca Mário de Andrade, Ponte das Bandeiras e Ponte Estaiada do Tatuapé – serão iluminados na cor vermelha. A ideia é chamar a atenção da população para a importância dessa causa. A partir de domingo (15/6), esses monumentos voltam a exibir as cores verde e amarelho, em homenagem à realização da Copa do Mundo no Brasil.       Além desses quatro pontos, ainda no dia 14, as fontes do lago do Parque do Ibirapuera também estarão coloridas de vermelho das 19h às 20h e das 21h às 23h. A ação é uma iniciativa do Movimento “Eu Dou Sangue pelo Brasil” e da Prefeitura de São Paulo, por meio do Departamento de Iluminação Pública (Ilume). No Brasil, apenas 1,9% da população doa sangue, quando, de acordo com a Organização Mundial de Sáude (OMS), o recomendável é que esse percentual esteja entre 3 e 5%; O Movimento Eu dou Sangue Pelo Brasil é uma evolução da Campanha Eu Dou Sangue Por SP que desde 2011 busca incentivar a população a “dar sangue” no sentido literal, mas também fomentar o sentimento de solidariedade, frater Mais informações acesse:...

Leia mais
Centro de Cooperação Policial Internacional é inaugurado em Brasília
jun09

Centro de Cooperação Policial Internacional é inaugurado em Brasília

Segunda-feira, 9 de junho de 2014 às 15h50 Centro de Cooperação Policial Internacional inicia atividades nesta segunda. Serão cerca de 220 policiais das 32 seleções participantes da Copa e mais cinco outras nações convidadas trabalhando pela segurança no Mundial, as informações são da agência Portal Brasil do Governo Federal.     Foi inaugurado nesta segunda-feira (9), em Brasília (DF), o Centro de Cooperação Policial Internacional (CCPI), com o objetivo de garantir a segurança da Copa do Mundo 2014. A ação vai unir todas as polícias dos 32 países participantes da Copa, mais cinco outras nações convidadas, além de três organismos internacionais (ONU, Interpol e Ameripol), para cooperar na segurança do evento de futebol, em intercâmbio direto de informações. O esquema operacional foi definido no ano passado e feito piloto nas Copas das Confederações. Serão quase 220 policiais trabalhando de forma ininterrupta até o dia 15 de julho, uma das maiores operações com cooperação internacional. Pela cooperação internacional, a Polícia Federal (PF) já possui banco de dados de exploradores sexuais de menores, torcedores violentos e criminosos de todo o planeta. “A ideia é o controle preventivo com relação a qualquer tipo de crime nesse período da Copa, não necessariamente, os envolvidos só nos estádios”, esclareceu o delegado chefe da Interpol no Brasil, Luiz Eduardo Navajas. No entanto, segundo a agência, a Interpol fez um trabalho específico voltado para torcedores com histórico de violência em eventos esportivos. A Argentina, por exemplo, disponibilizou à PF brasileira uma lista de pessoas proibidas de frequentar estádios por casos de confusões. No caso de alguns países onde a legislação não permite o repasse dos nomes, como a Inglaterra com os famosos “hooligans”, a própria polícia do país confiscou o passaporte dos torcedores violentos para impedir que eles viajassem ao Brasil. “Já foram identificados 2.100 torcedores argentinos que estão banidos de seus estádios, e se tentarem entrar no Brasil, serão deportados”, garantiu Navajas. Para a operação no Centro de Cooperação, cada delegação dos países participantes trará ao Brasil cerca de sete integrantes. Quatro desses policiais viajarão com seu respectivo time e trabalharão uniformizados nos estádios onde suas seleções se apresentarão. Esses oficiais estrangeiros de campo conhecem suas respectivas torcidas e poderão auxiliar com ações estratégicas de pronta intervenção. Contudo, eles não portarão armas, atuando em conjunto com as forças nacionais de segurança pública. Outros três integrantes das comitivas de cada país ficarão sediados no CCPI compartilhando seus acessos a bancos de dados e visualizando, por meio de câmeras, todos os estádios e deslocamentos de suas seleções, em um vídeo wall, com telões gigantes. Todos os integrantes fixos trabalharão no mesmo espaço, em constante...

Leia mais
Dia Mundial do Meio Ambiente
jun06

Dia Mundial do Meio Ambiente

6 de junho de 2014 às 20h17 Gerson Soares O meio ambiente e a data em que se comemora seu dia deveriam ser um marco na história da humanidade que apesar de admirar as belezas do planeta ao mesmo tempo o desfigura com suas ações inconsequentes. Há milhões de anos, antes de o próprio ser humano habitar a Terra, uma catástrofe interrompeu drasticamente a existência dos animais poderosos que por aqui habitavam, os dinossauros, carbonizando bilhões deles instantaneamente. Os efeitos desse desastre espacial, provocado por um meteorito, cujo impacto formou a Cratera de Chicxulub, no México, teve outras consequências e uma delas foram as mudanças climáticas.       A Terra passou por diversos períodos, onde o clima colocou os humanos sob tais condições, que a evolução da espécie provocou mudanças até mesmo em seu sistema muscular esquelético, a fim de se adaptar. Desde que os estudos científicos avançam, o homem identifica novas janelas de conhecimento. Na pré-história utilizou ferramentas para compensar sua fragilidade perante os animais e a natureza, hoje dispõe da tecnologia que avança diariamente em pesquisas. Cientistas divulgam seus trabalhos sobre o clima do planeta e advertem para o aquecimento global, poluição dos mares e do solo há décadas. Mais recentemente, Organizações não governamentais (ONGs) também passaram a engrossar as fileiras daqueles que pretendem assegurar às futuras gerações, o direito de viver num planeta onde o ar possa ser respirado e alertam para o perigo das mudanças climáticas, a matança dos animais, às agressões aos ecossistemas mundiais. O Dia Mundial do Meio Ambiente foi celebrado ontem, 5 de junho, criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas na resolução (XXVII) de 15 de dezembro de 1972, com a qual foi aberta a Conferência de Estocolmo, na Suécia, cujo tema central foi o Ambiente Humano.     A conferência de Estocolmo, realizada entre os dias 5 a 16 de junho de 1972 foi a primeira atitude mundial em tentar organizar as relações do Homem e do Meio Ambiente. Na capital da Suécia, Estocolmo, a sociedade científica já detectava graves problemas futuros por razão da poluição atmosférica provocada pelas indústrias. Os países pensavam que o meio ambiente era uma fonte inesgotável, e que toda ação de aproveitamento da natureza fosse infinita. No entanto, problemas foram surgindo, como o secamento de lagos e rios, o efeito da inversão térmica e as ilhas de calor. Isso levou a uma convenção onde os países se propunham ajudar um ao outro, tendo em vista esses problemas ambientais. Foi então quando a ONU decidiu inaugurar a Primeira Conferência Mundial sobre o Homem e o Meio Ambiente. A decisão foi contestada pelos países e em...

Leia mais
Dia mundial do Meio Ambiente
jun04

Dia mundial do Meio Ambiente

4 de junho de 2014 às 18h14 O Meio Ambiente será lembrado amanhã, 5 de junho. A data foi criada pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) na resolução (XXVII) de 15 de dezembro de 1972, com a qual foi aberta a Conferência de Estocolmo, na Suécia, cujo tema central foi o Ambiente Humano. A conferência de Estocolmo, realizada entre os dias 5 a 16 de junho de 1972, foi a primeira atitude mundial em tentar organizar as relações do Homem e do Meio Ambiente. Mas houve desentendimentos entre os países desenvolvidos e os chamados subdesenvolvidos. No início da década de 1980, a ONU retomou o debate das questões ambientais. Indicada pela entidade, a primeira-ministra da Noruega, Gro Harlem Brundtland, chefiou a Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, para estudar o assunto. Nesse aspecto, 34 anos já se passaram, e a humanidade tem muito para estudar e no que pensar, ainda. Leia amanhã a reportagem completa. Nos desculpamos com nossos leitores, pela falta da publicação sobre o Dia Mundial do Meio Ambiente, a reportagem será publicada amanhã...

Leia mais
Câmara aprova aumento para professores municipais que encerram greve
jun04

Câmara aprova aumento para professores municipais que encerram greve

4 de junho de 2014 às 8h47 A Câmara de São Paulo informa que foi aprovado, na noite desta terça-feira (3), o texto substitutivo ao Projeto de Lei 235/2014, que prevê um reajuste de 15,38% ao abono complementar dos professores da rede municipal. O aumento valerá para todos os servidores, inclusive aposentados e será incorporado aos salários.     A categoria, que compareceu ao Palácio Anchieta para acompanhar a votação, decidiu hoje pôr fim à greve que já durava 42 dias. O acordo com o governo se deu após o novo texto do PL prever que o bônus seja incorporado ao salário. O aumento começará a valer a partir do ano que vem e será incorporado em três datas. O primeiro reajuste, de 5,54%, será feito em 1º de maio de 2015; o segundo, de 3,74%, em 1º de maio de 2016 e o terceiro, de 5,39%, em 1º de novembro de 2016. Para o líder do governo, vereador Arselino Tatto (PT), “todo mundo saiu ganhando com o acordo. O governo, que sempre esteve aberto, entendeu que era possível atender às reivindicações. Então agora as crianças voltam a ter aula. Isso que é mais importante”. O PL teve 39 votos favoráveis e nenhum contrário. O texto será encaminhado para o prefeito Fernando Haddad (PT) e deverá ser sancionado até o final desta semana, segundo Tatto.   Mais notícias Outras notícias da CMSP publicadas hoje Vereadores debatem alargamentos de vias para ampliar corredores de ônibus Prefeito veta fim do rodízio em São...

Leia mais
História — Palácio das Indústrias e Parque Dom Pedro II
jun02

História — Palácio das Indústrias e Parque Dom Pedro II

02/06/2014 – 20h12 Leia algumas poucas linhas do já se escreveu sobre estes dois marcos da cidade, assim descritos no livro “Lembranças de São Paulo”, de João Emilio Gerodetti e Carlos Cornejo. A Várzea do Carmo, região alagada pelo Rio Tamanduateí, foi ajardinada e transformada no Parque Dom Pedro II, com lago, ilha e alamedas, para as celebrações do Centenário da Independência. Concluídaem 1925, assim o descreveu Gustavo Werner, em São Paulo, a nova metrópole sul-americana: “O Parque central mais lindo é o Dom Pedro II, que separa da city os bairros industriais. Daí se lobrigam as silhuetas dos arranha-céus, dos monumentos, o rendilhado do Palácio das Indústrias, o curso sinuoso do Tamanduateí, tudo envolto num ambiente de barulho decorrente dos veículos e das atividades da multidão que anima os seus arredores.” O Palácio das Indústrias, foi assim descrito com orgulho no Livro de Ouro do estado de São Paulo, 1889–1914: “Este monumento, cuja primeira pedra foi colocada em 1910, deve-se à iniciativa do Dr. Padua Salles, antigo Secretário da Agricultura, e é destinado à exposição permanente dos produtos agrícolas e de todas as indústrias do estado. Se ergue na Várzea do Carmo, mesmo à entrada do populoso bairro do Brás. Sua arquitetura é de muito bom gosto, num estilo um tanto rústico.” Leia mais Ponto turístico, mas o entorno é para espantar turistas Imperador Dom Pedro II Parque Dom Pedro II,...

Leia mais
Parque Dom Pedro II, hoje
jun02

Parque Dom Pedro II, hoje

02/06/2014 – 20h05 É inconcebível não valorizar os heróis da pátria. O Parque Dom Pedro II, que assim foi nomeado para homenagear este ilustre personagem da história brasileira, está relegado ao abandono. É mais uma obra medonha, do descaso, da insensatez, do desgoverno. Desde a ponta extrema onde se mantêm um quartel que até 1992 abrigou o 2º Batalhão de Guardas do II Exército Brasileiro, cercado por histórias de escravos, de soldados e dos Dragões da Independência até a obra magnífica do escritório do arquiteto Ramos de Azevedo na outra extremidade com o cruzamento da Av. Mercúrio, se perde a cada dia um pouco da dignidade e da honra, que cercaram tantos esses monumentos quanto todos os nomes aqui citados. Constrange-nos, ao seguirmos para outros países e vermos a organização dos poderes e regularidade das coisas. O constrangimento não é por sermos brasileiros, pois por essa pátria muitos dariam a vida hoje e novamente, mas por termos sido aviltados de nossa coragem e força de vontade, em mantermos desgovernos tão serenos. Desde as 8h30, desta segunda-feira, 2 de junho, procuramos a secretaria municipal da Saúde, a sempre rígida Vigilância Sanitária, órgão ligado a essa secretaria e também a secretaria de Abastecimento da Prefeitura da cidade de São Paulo, para obtermos simples respostas sobre se eles tinham conhecimento da situação descrita nesta reportagem, a região do Mercadão de São Paulo, e o que pretendiam fazer a respeito. Leia mais Ponto turístico, mas o entorno é para espantar turistas História — Palácio das Indústrias e Parque Dom Pedro II Imperador Dom Pedro II A assessoria da secretaria municipal de Abastecimento, respondeu que iria encaminhar a demanda, às 12h39. Estamos aguardando a resposta e divulgaremos assim que a recebermos. Enquanto isso, esperamos que os estrangeiros não voltem para casa pensando que São Paulo pouco mudou em 105 anos, desde que um certo Emile, assim descrito no livro “Lembranças de São Paulo”, descreveu a cidade num cartão-postal enviado à França. (…) Assim sucede com uma série de cartões-postais coloridos, com vistas como a do Largo São Bento ou da Rua Boa Vista, enviados por um certo Emile, em 26 de junho de 1909, à Madame Socley, 17, Quai Gauthey à Dijon Côte d’Or, França, que, entre outras impressões, comenta: Já lhe falei que choveu durante seis dias seguidos, mas, agora, recomeçou a chover todos os dias. É o que chamam verão… No inverno, às vezes, não chove durante meses e o vento arrasta a poeira, mas há boa temperatura, quase nada de frio e nada de neve. A vegetação e os insetos continuam a prosperar: desde aqui vejo os beija-flores revoando de flor em flor à procura...

Leia mais
Exploração Sexual Infantil
maio20

Exploração Sexual Infantil

A 1ª Semana de Enfrentamento à Exploração Sexual Infantil, foi aberta com uma palestra sobre a ONG Makanudos de Javeh, que desenvolve trabalhos com jovens vindos de escolas públicas, levando orientações sobre sexualidade a eles. A apresentação aconteceu na manhã desta segunda-feira (19/5), no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo. Atuando há mais de nove anos, a ONG possui projetos em mais de dez cidades, alcançando cerca de 100 mil crianças e adolescentes. Um deles é o “Está Acontecendo Agora”, que promove o enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. Por meio de aulas contextualizadas às necessidades de cada instituição, os educadores realizam até três palestras durante o ano letivo, desde o oitavo ano do ensino fundamental até o terceiro ano do ensino médio. “É muito difícil falar de sexualidade em um país como o Brasil, que exporta a sensualidade, mas é aí que entra o nosso trabalho de conscientização por meio de rodas de conversas e outras atividades”, afirma Thiago Torres, fundador e diretor da ONG. De acordo com dados da ONU (Organização das Nações Unidas), cerca de 2 milhões de crianças são abusadas sexualmente por ano no mundo. A Semana de Enfrentamento à Exploração Sexual Infantil foi instituída pela Lei Municipal 15.965, de autoria do vereador Eduardo Tuma (PSDB), sancionado em 22 de janeiro pelo prefeito Fernando Haddad (PT). “Esse evento é um marco importante para a cidade de São Paulo e a discussão sobre exploração sexual infantil não pode se resumir a apenas uma semana”, afirmou o tucano. Desafios Outro projeto que trabalha com o combate à exploração sexual infantil é o Quixote. Criado em 1996, desenvolve oficinas artísticas e faz o acompanhamento de jovens tanto no âmbito clínico quanto social. Maria Inês Rondello, uma das coordenadoras da ONG, acredita que a exploração sexual de crianças e adolescentes é uma das questões mais difíceis de trabalhar. “É complicado mostrar que a bolsa que o Quixote oferece vale mais a pena do que o que esse menor ganha em uma noite de programa”. De acordo com Maria Inês, a estratégia utilizada pelo Quixote se volta para as questões afetivas, para conscientização de que o ser é mais importante que o ter e, principalmente, para a questão do “pertencimento”, no sentido de se sentir acolhido em seu meio social, na sua comunidade, trabalho, escola. Entre outros. Para Carlos Alberto Pestana, membro do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) e morador do Jardim Ângela, zona sul de São Paulo, o problema da exploração sexual infantil é algo que vai demorar ainda muito tempo para ser resolvido no Brasil, mas...

Leia mais
Parque do Carmo ganha nova iluminação
maio12

Parque do Carmo ganha nova iluminação

Revitalização faz parte das obras do entorno do Itaquerão, que receberá seis partidas da Copa do Mundo, entre elas a de abertura. Está programada para hoje (12) às 17h, a inauguração da revitalização da iluminação pública no Parque do Carmo, em Itaquera. Para a Secretaria de Serviços da Prefeitura , será um dos legados que a zona Leste receberá por conta da Copa do Mundo. Com uma área superior a 15 milhões de metros quadrados, o parque que, originalmente foi uma fazenda no século XIX e que concentra cerca de 6 mil árvores, lago natural e diversas espécies de animais, tem apenas 60 pontos de iluminação instalados. Com a revitalização, passará a ter 422 unidades equipadas com lâmpadas multivapores metálicos (luz branca) em suas vias internas, monumentos, áreas culturais e de equipamentos esportivos e de lazer. Segundo a programação Além disso, em frente ao lago, considerado o espaço central do parque, serão instaladas 32 unidades de iluminação em LED, alimentadas por energia solar. Em cada um dos postes será hasteada a bandeira de um país participante da Copa. Coordenada pelo Departamento de Iluminação Pública (Ilume), a revitalização tem um custo estimado em aproximadamente R$ 2,6 milhões e deverá estar concluída em 15 de maio. A nova iluminação faz parte do conjunto de obras do Itaquerão, estádio que abrigará seis partidas da competição, entre elas a de abertura. Os logradouros que compreendem o entorno do parque – Avenidas Rio das Pedras, Afonso de Sampaio e Souza, Aricanduva (parte), Osvaldo Pucci e Fernando do Espírito Santo Alves Mattos e Ruas Guilherme da Cruz e John Speers (parte) – também serão contemplados com 235 ampliações e 26 remodelações (substituição de lâmpadas de vapor de mercúrio por de vapor de sódio), segundo o serviço de comunicação da Secretaria Municipal de Serviços da Prefeitura de São Paulo. Ainda de acordo com a programação estabelecida, a região central de Itaquera ganhará 109 ampliações e 17 remodelações. A passarela do metrô Itaquera, que faz a ligação com a Avenida Radial Leste e a Passarela Nova, também receberá 28 pontos de iluminação. “Estamos trabalhando com afinco para tornar a região de Itaquera mais bela e confortável para os seus moradores e aos milhares de turistas que visitarão nossa cidade durante a Copa do Mundo”, enfatiza Simão Pedro, secretário de Serviços. “Melhor iluminação significa também contribuir para o desenvolvimento social e econômico do local. E isso, certamente, é a maior vitória que podemos oferecer àqueles moradores”, conclui...

Leia mais
Tietê: o rio de São Paulo
maio10

Tietê: o rio de São Paulo

Nascendo a apenas 20 Km do litoral, para ele seria muito mais fácil correr para o mar e cumprir sua missão, mas teimoso resolveu seguir ao contrário, para o interior. Tomara essa teimosia ainda salve as suas águas que desastrosamente ficam poluídas nos trechos próximos à capital e grande São Paulo. Para um corajoso rio, que desafia até mesmo a natureza, eis mais um obstáculo a ser superado: a despoluição e voltar a ser como era antes. Vamos conhecê-lo melhor e ampliar as condições para que um dia o Tietê volte a ter o verdadeiro sentido do seu nome: Rio Verdadeiro. Textos: Professor Fausto Henrique G. Nogueira (IFSP) | Edição: Gerson Soares | Edição de imagens: aloimage Os rios sempre possuíram uma importância capital para o desenvolvimento das civilizações, como o caso do Nilo para o Egito, do Tigre e o Eufrates, para a Mesopotâmia. Influenciaram a escolha do local a ser habitado, foram utilizados como vias de transporte, fornecedores de alimentos, para práticas esportivas e lazer. O paulistano que nasceu nas últimas três décadas, talvez desconheça a importância de um personagem central na nossa história: o Rio Tietê. Esse ilustre desconhecido é citado nas conversas diárias apenas pelo seu mau cheiro, pelas enchentes, ou então pela poluição que o caracteriza. Para o habitante da cidade é um vilão, um algoz que assola a nossa frágil paz urbana, tão caótica; não sendo mais um motivo de orgulho, parece fingir que o rio não existe, prefere não entender o caos das avenidas, as favelas ribeirinhas, as indústrias poluentes. Entretanto, este estorvo é fundamental na história da cidade e do país. Se hoje ele encontra-se nessa situação deplorável, foi pela intervenção criminosa e muitas vezes errônea do ser humano. Sua tranqüila existência como meio de comunicação para os índios foi quebrada com a chegada do europeu na época da Colônia, logo após a fundação de São Paulo. O Tietê nasce na cidade de Salesópolis a uma altitude de 1.030 metros na Serra do Mar, a 20 km do Atlântico. Diferentemente de outros rios – o que torna o Tietê bastante incomum – ele subverte a natureza e, ao invés de buscar o mar, se volta para o interior de São Paulo desaguando no rio Paraná, num percurso de quase 1.100 km. Essa característica foi bem expressada por Mário de Andrade: “Meu rio, meu Tietê, onde me levas? Sarcástico rio que contradizes o curso das águas E te afastas do mar e te adentras na terra dos homens, Onde me queres levar?… Por que me proíbes assim praias e mar, por que Me impedes a fama das tempestades do Atlântico E os lindos...

Leia mais
Sorocaba é a mais nova Região Metropolitana do Estado de São Paulo
maio08

Sorocaba é a mais nova Região Metropolitana do Estado de São Paulo

Depois de quatro Regiões Metropolitanas (RM) e duas Aglomerações Urbanas (AU), Sorocaba é a quinta Unidade Regional (UR) e já nasce com mais de 1,7 milhões de habitantes. O governador Geraldo Alckmin sancionou nesta quinta-feira, 8, o Projeto de Lei 1/2014, aprovado por unanimidade na Assembleia e que cria a Região Metropolitana de Sorocaba. A região está estrategicamente situada entre duas outras importantes regiões metropolitanas do país: São Paulo e Curitiba, além de manter limite territorial e processo de conurbação com a Região Metropolitana de Campinas. “São 26 municípios de uma das regiões que mais crescem no Estado de São Paulo. A transformação em Região Metropolitana é uma ferramenta para integração, sinergia e desenvolvimento da região, além da melhoria na qualidade de vida da população”, afirmou Alckmin. O governador aproveitou para dizer que vai encaminhar para a Assembleia Legislativa o projeto criando a Agência de Desenvolvimento e o Fundo de Desenvolvimento Metropolitano de Sorocaba. “Vamos ter um ganho importante em benefício de uma região que é uma das mais prósperas de São Paulo”, finalizou. A Região Metropolitana de Sorocaba concentrará uma população aproximada de 1,7 milhão de habitantes e contará com um Conselho de Desenvolvimento, composto pelos prefeitos dos municípios de Alambari, Alumínio, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Ibiúna, Iperó, Itu, Jumirim, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sarapuí, Sorocaba, Tapiraí, Tatuí, Tietê e Votorantim. Sorocaba destaca-se em âmbito nacional por intensa e diversificada atividade econômica, caracterizada por produção industrial altamente desenvolvida, com predominância dos setores metalmecânico, eletroeletrônico, têxtil e agronegócio (cana-de-açúcar). A região possui 11 municípios localizados no eixo das rodovias Castello Branco e Raposo Tavares, com economias baseadas em atividades industriais. Destes, cinco apresentam especial importância na economia do Estado: Sorocaba, Itu, Salto, Cerquilho e Votorantim. É a maior produtora agrícola entre as regiões metropolitanas, com elevada diversidade. Tem papel relevante na produção estadual de minérios, como cimento, calcário, rocha ornamental, pedra brita, argila, complexos carbonatíticos e tungstênio. Com Produto Interno Bruto (2011) de R$ 46,7 bilhões, é equivalente a 3,46 % do PIB gerado no Estado e ocupa a 11º posição da economia estadual. Este porcentual é próximo ao da RM de Santos (3,88%), superado apenas pelos das RMs do Vale do Paraíba e Litoral Norte (4,68%), Campinas (7,84%) e de São Paulo (56,32%). Apresenta a atividade industrial voltada à inovação e ao desenvolvimento científico e tecnológico. Abriga o Parque Tecnológico de Sorocaba, inaugurado em 2012. Conta com a Agência de Inovação e a Incubadora Tecnológica, laboratórios e convênios com mais de 10 universidades nacionais e internacionais, Centro Experimental de...

Leia mais
Sabesp e supermercados querem reduzir consumo de água nas lojas
maio07

Sabesp e supermercados querem reduzir consumo de água nas lojas

Governador Geraldo Alckmin anunciou parceria com a Associação Paulista de Supermercados durante evento promovido pelo setor. A Sabesp e a Apas (Associação Paulista de Supermercados) vão realizar uma parceria para reduzir o consumo de água nos mais de 8 mil supermercados da Região Metropolitana de São Paulo. Os funcionários dos supermercados serão treinados pela Sabesp para fazerem uso racional da água e identificarem possíveis vazamentos. Um dos objetivos é fazer com que os funcionários dos supermercados atuem como multiplicadores da conscientização. “A Apas vai, junto com sua equipe e o acompanhamento da Sabesp, fazer um trabalho de uso racional da água dentro dos supermercados com o objetivo de atingir 20% [de economia de água] e ter o bônus de 30% [na conta]”, anunciou o governador Geraldo Alckmin. Alckmin participou da 30ª Feira Apas, na capital, a maior feira do setor em todo o mundo. O governador destacou a importância dos supermercados para a economia de São Paulo e do Brasil, “um time campeão de emprego, que tem grande importância social e econômica. Só aqui no estado de São Paulo, gera mais de meio milhão de empregos diretos, fora os indiretos”. Decreto assinado pelo governador prorroga por 30 dias o prazo de recolhimento do ICMS relativo às operações realizadas durante a feira. “Quero destacar o compromisso de São Paulo para criarmos as melhores condições para o crescimento do setor”, disse Alckmin. Foi assinado ainda um protocolo de intenções entre a Apas e a Secretaria de Desenvolvimento Social com o objetivo de divulgar aos consumidores a possibilidade de doação de créditos da Nota Fiscal Paulista a entidades assistenciais. Fonte: Portal do Governo de...

Leia mais
Prefeito assina decreto que define regras para comida nas ruas da cidade
maio07

Prefeito assina decreto que define regras para comida nas ruas da cidade

O documento estabelece quais tipos de alimentos que podem ser vendidos, os locais, o horário, o procedimento para conseguir a autorização e as obrigações e proibições dos comerciantes. O prefeito Fernando Haddad assinou ontem o decreto que define as regras para a venda de comida nas ruas da cidade. O documento regulamenta a Lei 15.947/2013, sobre a comercialização de alimentos em áreas públicas, como os tipos de alimentos que podem ser vendidos, os locais, o horário, o procedimento para conseguir a autorização e as obrigações e proibições dos comerciantes. O decreto foi publicado hoje (7) no Diário Oficial. A venda de bebidas alcoólicas está proibida, salvo em eventos públicos ou privados com a autorização da subprefeitura. Na assinatura do decreto, o prefeito disse que a regulamentação da lei de comida de rua foi feita depois de um intenso debate interno, entre governo e uma série de representantes das partes interessadas, sobretudo bares e restaurantes de um lado e as pessoas que estão envolvidas no debate de comida de rua em São Paulo. “É um primeiro decreto que nos parece uma boa largada para dar segurança de que será bem conduzido. Chegamos a uma primeira proposta de regulamentação da Lei de Comida de Rua em São Paulo. É uma regulamentação cuidadosa, parcimoniosa, que dá o poder para as subprefeituras organizarem essa primeira largada para que não haja nenhum tipo de conflito com o comércio estabelecido”, afirmou. Pelo decreto, pessoas jurídicas ou microempreendedores individuais (MEI) poderão vender alimentos perecíveis ou não, frescos, semi-preparados, industrializados ou prontos para o consumo. A comercialização poderá ser feita em furgões adaptados (tipo food trucks), em carrinhos ou tabuleiros ou em barracas desmontáveis nas ruas, praças e parques municipais, desde que obedecidos alguns limites. O ponto de venda deve ficar a uma distância mínima de 5 metros de cruzamentos, faixas de pedestres, pontos de ônibus e de táxis, hidrantes e válvulas de incêndio, orelhões e cabines telefônicas ou tampas de bueiros. Também deverá obedecer a distância mínima de 20 metros de estações de metrô, de trem, escolas, rodoviárias, aeroportos, ginásios esportivos, estádios de futebol, monumentos e bens tombados. Onde já existe comércio de alimentos, como padarias, restaurantes e lanchonetes, a distância mínima para instalar o ponto de venda é de 25 metros. Além disso, a barraca, carrinho ou furgão não pode estar em frente a guias rebaixadas, prédios públicos ou farmácias. A comercialização poderá ser feita durante um período mínimo de 4 horas e o máximo de 12 horas por dia. O prefeito também ressaltou que o objetivo da administração municipal é a requalificação do espaço público, por isso a necessidade de regulamentar a lei de...

Leia mais
Os benefícios da maçã
maio06

Os benefícios da maçã

As pesquisas já demonstraram que a frequente ingestão da fruta pode ajudar na manutenção da saúde. Os ingleses citam o provérbio: “An apple a day keeps the doctor away”. Tradução: Uma maçã por dia mantém o médico longe. Essa frase, uma variação da original, que está apontada num registro britânico de 1866, vem sendo popularizada até hoje. Com isso em mente vamos conhecer algumas das propriedades da maçã. A nutricionista Celina Mayumi T. Hiramatsu, em artigo “Os benefícios da maçã”, amplamente divulgado em 2010, cita o provérbio inglês. “Para demonstrar se esse adágio é para ser levado a sério, a maçã tem sido intensamente estudada nos últimos anos. A notícia boa é que muitas dessas pesquisas já demonstraram que a frequente ingestão da fruta pode ajudar na manutenção da saúde. Considerada versátil pela possibilidade de ser facilmente transportada e consumida, e acessível à grande maioria da população, a maçã é rica em pectina, taninos, ácido málico e flavonóides que, entre outras funções, ajudam a amenizar problemas do sistema digestório, como diarreia e constipação intestinal; previnem o aumento das taxas de colesterol e mantêm os níveis ideais de glicose e triglicérides no sangue”. Segundo a nutricionista “pesquisas recentes começam a reforçar as propriedades antioxidantes e anticancerígenas da maçã, especialmente pela quantidade de polifenóis e flavonóides existentes na fruta, substâncias que podem ajudar a retardar o envelhecimento porque preservam as células. Entre os estudos que demonstram esta ação benéfica está o desenvolvido na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, que constatou que a combinação de fitonutrientes encontrados na polpa e na casca da maçã é realmente importante fonte de antioxidantes, que evitam que os radicais livres presentes no organismo causem danos aos tecidos e às células”, afirmou Mayumi. A maçã não é a única fruta que pode trazer benefícios para o corpo humano, mas está entre as que possuem as facilidades de consumo e um sabor agradável para a maioria. Veja outros motivos que colocam essa fruta em alta. Pectina – A pectina é uma forma de fibra solúvel que reduz a pressão arterial e níveis de glicose. Pode também reduzir os níveis de LDL , ou “mau” colesterol no organismo. Boro – Um nutriente encontrado em abundância nas maçãs, mantém os ossos fortes e o cérebro saudável. Quercetina – Um flavonóide. Este nutriente pode reduzir o risco de vários tipos de câncer, incluindo câncer nos pulmões e de mama. Ela também pode reduzir os danos dos radicais livres, que implicam em uma variedade de problemas de saúde relacionados com a idade , incluindo a doença de Alzheimer. Vitamina C – Aumenta a imunidade, o que ajuda a manter a saúde...

Leia mais
Festa della Liberazione
abr23

Festa della Liberazione

A Comissão Jovem do Comites – Comitê dos Italianos no Exterior – de São Paulo e a FECIBESP (Federação das Entidades Culturais Ítalo-Brasileiras do Estado de São Paulo) convidam para a VIª Festa della Liberazione (Feriado Nacional na Itália pelo fim da Segunda Guerra Mundial, em 25 de abril de 1945). Data: 26/04/2014 – 9h30 Local: Circolo Italiano San Paolo – (Av. São Luiz, 50 – 1º andar). Programação 09:30 hs – Abertura 09:35 hs – Hinos do Brasil e da Itália – reprodução de áudio 09:40 hs – Pronunciamentos Cônsul Geral da Itália em São Paulo Ministro Mauro Marsili, Presidente da Fecibesp Comendador Giampaolo Bonora e Onorevole Edoardo Pollastri. 10:00 hs – Benção Padre Paolo 10:05 – Exibição de trechos do documentário “La storia del Fascismo” 10:30 hs – Depoimento do Prof. Dr. Durval Noronha, autor do livro: “A Campanha da Força Expedicionária Brasileira pela Libertação da Itália”. 11:00 hs – Abertura para perguntas/depoimentos do público 11:15 hs – Confraternização “Todos são convidados, cidadãos e Associações de Veteranos e Civis, com uma presença numerosa para comemorar mais uma vez esta data de grande importância histórica. Ingresso gratuito. É solicitado a todas as Associações de Armas levarem as suas bandeiras”, informa a Comissão Jovem do Comites.     Conforme pedido de errata do Comites, favor desconsiderar o aviso abaixo e relevar apenas o que está acima. Data: 26/04/2014 – 9h30 Local: Circolo Italiano San Paolo – Sala das Colunas (Av. São Luiz, 50). Programação 10:00 hs – Abertura 10:10 hs – Hinos do Brasil e da Itália – reprodução de áudio 10:20 hs – Pronunciamentos Cônsul Geral da Itália em São Paulo Sr. Mauro Marsili, Presidente da Fecibesp Sr. Giampaolo Bonora e Presidente da Italcam-SP Sr. Edoardo Pollastri. 10:30 hs – Exibição de trechos do documentário “La storia del Fascimo” 11:00 hs – Depoimento do Prof. Dr.Noronha sobre a participação do Brasil na guerra 11:30 hs – Abertura para pergunta/depoimento do público 11:45 hs – Cocktail de...

Leia mais
Haddad é convidado para o Fórum Urbano Mundial
abr09

Haddad é convidado para o Fórum Urbano Mundial

Em mesa-redonda realizada nesta quarta no Fórum Urbano Mundial, em Medellin, na Colômbia, o prefeito Fernando Haddad expôs a realidade do financiamento do transporte público da capital. O prefeito Fernando Haddad debateu nesta quarta-feira (9) a cooperação entre as cidades latino-americanas em busca do financiamento do transporte público durante mesa-redonda no 7º Fórum Urbano Mundial, em Medellin, na Colômbia. O encontro, realizado no Hotel San Fernando Plaza, reuniu mais de 50 prefeitos e dirigentes municipais da América Latina. Na abertura do debate, Haddad expôs a realidade do financiamento do transporte público em São Paulo e afirmou que todas as metrópoles latino-americanas vivem situação semelhante. “Com o desenvolvimento econômico de nossos países nos últimos dez anos, as frotas de veículos de transporte individual praticamente dobraram de tamanho. As vias são as mesmas, os viários são os mesmos e o número de veículos é muito maior”, disse. O prefeito afirmou ainda que a pressão sobre os custos e a qualidade dos transportes coletivos se contrapõem ao volume de subsídios, que a cada dia torna-se mais alto para as cidades. “As manifestações de junho passado em São Paulo tinham como programa máximo a tarifa zero. E como programa mínimo o congelamento indefinido da tarifa”. Haddad falou também como primeiro vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e sustentou que os recursos de uma majoração no imposto sobre a gasolina poderiam compor um fundo para o subsídio do transporte coletivo. “O transporte individual é uma espécie de privatização do espaço público e deveria pagar por isso”, afirmou o prefeito. Com a citação de um estudo da Fundação Getúlio Vargas, o prefeito reiterou que há elementos econômicos e ambientais associados ao modelo de subsídio cruzado. “O impacto seria deflacionário, porque o custo da gasolina pesa menos no índice inflacionário do que o de transporte. Há um impacto distributivo, uma vez que quem usa ônibus tem menos renda; há um impacto do ponto de vista ambiental, uma vez que o transporte individual é mais poluente do que o coletivo; promoção da produção de combustíveis menos poluentes como o etanol, que seria favorecido pelo aumento do preço da gasolina e, finalmente, uma maior mobilidade urbana, com a inibição do uso do carro e o desestímulo ao automóvel haveria uma maior fluência dos veículos coletivos”. O encontro terminou com a convergência dos dirigentes municipais para a necessidade de se encontrar uma nova forma de financiamento do transporte público e a convicção de que os subsídio cruzado com o consumo da gasolina, se não for o modelo ideal, é o que mais se aproxima da realidade das cidades latino-americanas. O secretário municipal de Relações Internacionais Leonardo Barchini convidou...

Leia mais
Médicos podem ganhar até 17,7 mil, com novo plano de carreira do governo
abr07

Médicos podem ganhar até 17,7 mil, com novo plano de carreira do governo

Alckmin sanciona lei que garante vencimento de até R$ 17,7 mil para médico que trabalhar em regiões de periferia. Pagamento será de até 30% a mais aos profissionais que atuarem em regiões distantes; ganhará bônus quem tiver mestrado, doutorado ou pós-doutorado. O governador Geraldo Alckmin sancionou nesta segunda-feira, 7 de abril, o projeto de lei que estabelece salário de até R$ 17,7 mil por mês para médicos que trabalharem em hospitais estaduais de administração direta localizados em regiões de periferia, como Taipas, Guaianases e São Mateus, na capital paulista, e Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo. O valor é 30% superior em relação ao salário-base dos profissionais que atuam em regiões mais centrais. “Hoje é um dia muito especial para a população do Estado de São Paulo, que é a principal beneficiada com o aprimoramento do plano de carreira dos médicos”, afirmou o governador. O aumento, 22,5% maior do que o previsto inicialmente na lei que instituiu o Plano de Carreira dos médicos da rede estadual em 2013, foi aprovado na última semana pela Assembleia Legislativa. No evento, realizado no Palácio dos Bandeirantes, Alckmin destacou o empenho do Governo na questão da saúde. “Hoje temos mais de 50 AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), que fazem o atendimento secundário, estamos ampliando a rede hospitalar, avançamos no combate ao câncer com a Rede Hebe Camargo e no atendimento a pessoas com deficiência, com a Rede Lucy Montoro”, afirmou Alckmin. Além de garantir o aumento da remuneração dos médicos que atuam em unidades de saúde de difícil fixação, as alterações realizadas na lei vigente garantem também um bônus, que varia de R$ 1.330 a R$ 1.957,50, aos profissionais que possuírem títulos de mestrado, doutorado e pós-doutorado. O objetivo é atrair profissionais altamente qualificados para a rede pública de saúde. A lei estabelece três classes: Médico I (até cinco anos de serviço público), Médico II (mais de cinco anos até 10 anos) e Médico III (acima de 10 anos). O valor da remuneração de até R$ 17,7 mil será para o profissional de classe III com carga horária semanal de 40 horas, que receba o teto do Prêmio de Produtividade Médica, além de outras gratificações, trabalhe em unidades de saúde Periféricas e tenha título de pós-doutorado. Esse prêmio será pago conforme avaliação da produtividade, resolutividade, assiduidade, qualidade dos serviços prestados, responsabilidade e eficiência na execução das atividades profissionais. O valor do prêmio será computado para o cálculo de férias e décimo-terceiro salário. Os médicos enquadrados na classe III receberão, com teto de produtividade e demais critérios relacionados à localidade e à especialização, até R$ 9,5 mil por jornada de 24 horas semanais,...

Leia mais
Zé do Pedal chega a Manaus. Conheça esta história pela acessibilidade.
abr06

Zé do Pedal chega a Manaus. Conheça esta história pela acessibilidade.

Cruzada pela Acessibilidade: Dignidade, Igualdade, Respeito Depois de caminhar 1.070 km empurrando uma cadeira de rodas, Zé do Pedal chega a Manaus. Ativista começou a caminhada do Caburaí ao Chuí às margens do Rio Uailã, primeiro rio brasileiro no extremo norte. Caminhando até 52 km por dia, enfrentando chuvas torrenciais e suportando temperaturas de até 40 graus na constante busca de um mundo mais justo e humano baseado na trilogia dos conceitos de igualdade, dignidade e respeito e tentando eliminar barreiras que dificultam à pessoa com deficiência a participarem ativamente da vida social, o ativista mineiro, José Geraldo de Souza Castro, Zé do Pedal, 56, membro do Lions Clube de Viçosa, chegou a Manaus – AM, em frente ao centenário Teatro Amazonas, depois de percorrer os primeiros 1.070 km do seu projeto: “Extremas Fronteiras – Barreiras Extremas” (Cruzada pela Acessibilidade). Uma caminhada, de 10.700km, empurrando uma cadeira de rodas, saindo de Uiramutã, Fronteira norte com a Venezuela passando por 20 estados brasileiros: Roraima, Amazonas, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Goiás, Brasília, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Após ser recebido por amigos, membros do Lions Clube e pelo Deputado Estadual Chico Preto, Zé do Pedal fez um breve balanço da primeira etapa do projeto: “Estou muito feliz de haver chegado a Manaus dentro do cronograma estabelecido. Comecei, dia 10 de fevereiro, a caminhada, com uma cerimônia simples, que contou com a presença de alguns indígenas da Maloca Uiramutã, às margens do Rio Uailã, primeiro rio brasileiro no extremo norte e haver superado, com certa tranqulidade, os primeiros 10% da caminhada, deixando pra traz a parte mais difícil e complicada da caminhada que era cruzar pelo menos 60% da área Indígena Raposa Serra do Sol, em estradas de terra, e o pior, os mais de 700km que separam Boa Vista de Manaus no meio da maior floresta tropical do mundo e enfrentando altas temperaturas que me causou um principio de insolação”. “Um dos principais objetivos da caminhada, entregar aos poderes público municipais projeto-lei de criação do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência vem sendo cumprido à risca e foram entregues nos seguintes municípios: Uiramutã, Mucajaí, Iracema, Caracaraí, Rorainópolis e Presidente Figueiredo. Em Boa vista participei da reunião da Câmara Municipal e durante minha fala cobrei dos vereadores ações que levem às autoridades executivas daquela capital a destruição das barreiras arquitetônicas que estão espalhadas por toda a cidade. Em uma delas, o maior absurdo: ao final de uma faixa de pedestre existe um muro de quase meio metro de altura”. Finalizou Zé...

Leia mais
Governo amplia esforços para garantir abastecimento de água
mar06

Governo amplia esforços para garantir abastecimento de água

Quinta-feira – 06 março 2014 – 19h40 Adesão da população à campanha da Sabesp reduziu o consumo de água em 3 mil litros por segundo O uso racional de água foi o grande responsável pela economia de 3 m³ por segundo (3 mil litros por segundo) de água do Sistema Cantareira em fevereiro deste ano. No primeiro mês de campanha da Sabesp, que oferece bônus a moradores da Grande São Paulo que reduzirem o consumo de água em pelo menos 20%, a utilização de água do Sistema Cantareira caiu de 33 m³ por segundo para pouco menos de 30 m³ por segundo. “São Paulo foi o único Estado do Brasil que deu prêmio. Quem economizar 20% ganha mais 30% de bônus e economiza 50% na conta de água”, afirmou o governador Geraldo Alckmin, que também parabenizou os paulistas: “A população é extremamente solidária e deu uma resposta super positiva”, disse. “Não há necessidade de racionamento, uma vez que nós temos um sistema de compensação pelos outros sistemas de abastecimento, e de outro lado uma boa economia da população”, afirmou Alckmin. A partir do dia 10 de março, por determinação dos órgãos reguladores, a captação de água do Sistema Cantareira será de 27,9 m³ por segundo. Saiba quais são as medidas adotadas pelo Governo do Estado, por meio da Sabesp, para assegurar o abastecimento da população. Confira: – O sistema de bônus será mantido. A medida já é um sucesso, não só pela economia da conta, mas pela consciência cívica do paulista. Os programas de conscientização e economia de água, como o Pura (Programa de Uso Racional da Água) também continuarão. – Sistemas de abastecimento integrados: manejo eficiente e inteligente entre os sistemas integrados, do Guarapiranga e do Alto Tietê, de forma que aquele que esteja mais cheio forneça água para áreas que são abastecidas por reservatórios mais vazios. – Redução de perdas de água: São Paulo já tem um dos menores índices de perda de água do Brasil e a Sabesp está empenhada em reduzir ainda mais este patamar. – Indução de chuvas no Cantareira: os voos que resultaram em 8 chuvas induzidas, localizadas, devem continuar. – Obras para o eventual aproveitamento de 200 milhões de m³ da reserva estratégica do Sistema Cantareira (represas Jacareí e Atibainha) serão iniciadas na próxima semana. Do Portal do Governo do...

Leia mais
Economia de água pode abastecer 600 mil
fev19

Economia de água pode abastecer 600 mil

Bônus para quem reduzir o consumo faz sobrar água para abastecer 600 mil pessoas. Moradores da Grande São Paulo abastecidos pelo Sistema Cantareira diminuíram o consumo em 2.120 litros por segundo. O incentivo econômico criado para quem diminuir o consumo de água obteve um importante resultado. Na segunda semana de vigência do bônus, os moradores da Grande São Paulo abastecidos pelo Sistema Cantareira diminuíram seu consumo em 2.120 litros por segundo. Isso significa um volume de água suficiente para atender 600 mil pessoas – uma cidade do porte de São José dos Campos ou Osasco. “Tivemos uma boa resposta da população, que está ajudando bastante”, afirmou nesta terça-feira, 18, o governador Geraldo Alckmin, durante evento em Carapicuíba. Ele destacou a resposta cada vez mais positiva dos moradores, já que a redução no consumo na primeira semana do incentivo havia sido de 500 litros por segundo. O governador ressaltou, porém, que a situação do Sistema Cantareira continua crítica por causa da falta de chuvas e do calor excessivo e que é fundamental que a população evite qualquer tipo de desperdício. A economia feita na segunda semana do bônus criado pela Sabesp representa uma diminuição no volume de água tratado e distribuído para quase 10 milhões de pessoas entre 9 e 16 de fevereiro. Assim, esses 2.120 litros a menos de água produzida por segundo significam, ao fim de uma semana, 1,3 bilhão de litros. Água suficiente para encher 520 piscinas olímpicas. A criação do bônus para quem economizar água ocorreu devido ao verão mais atípico dos últimos 84 anos, com o pior índice de chuvas da história e calor recorde. Sem precipitação, as represas do Sistema Cantareira não enchem justamente no período em que isso deveria ocorrer. “É a maior seca dos últimos 84 anos na região do Cantareira. As chuvas ocorridas de quinta a domingo ajudaram o sistema a estabilizar. Teremos alguns dias secos agora, mas a partir do fim de semana teremos chuvas intensas, segundo a previsão meteorológica. É importante, porém, que chova no local certo”, destacou o governador. Nesta terça-feira, o Sistema Cantareira estava com 18,4% da capacidade. Na mesma data de 2011, o nível era de 87,8%. O período chuvoso, que vai de outubro a março, serve para alimentar as represas. Durante a estiagem (de abril a setembro), a água estocada no verão é utilizada para abastecer a população. É como se fosse uma caixa-d’água residencial, só que em proporções enormes: as quatro represas do Sistema Cantareira podem armazenar quase 1 trilhão de litros de água. Outro fator importante é que não adianta chover forte na cidade de São Paulo, pois não há como represar essa...

Leia mais
Arena das dunas e o Coliseu
jan30

Arena das dunas e o Coliseu

Os antes chamados campos de futebol, agora chamam-se Arenas. Lembrando que a denominação foi usada na antiga Roma, para designar o local onde os gladiadores travavam embates até a morte gerando uma enorme carnificina para a diversão da massa. No Coliseu, preservado para a Memória da Humanidade, os romanos entregaram ao apetite dos leões e outros predadores, os adeptos de uma seita conhecida como a dos Cristãos, expandida em segredo por algum tempo, mas que crescia e se tornou muito maior do que todas as conquistas do poderoso Império Romano juntas ou de qualquer outra sobre a Terra. Muitos dos seguidores dos ensinamentos de Cristo, foram levados para a arena e seus corpos serviram para alimentar as feras, divertindo a bestialidade humana e de certa forma sua ingenuidade. O Coliseu foi construído para alegrar e cativar as massas, elevando a autoestima dos cidadãos romanos da Roma antiga com uma política de pão e circo engrendrada pelo imperador Vespasiano. Mas a designação arena volta à tona com o propósito de identificar o local onde o jogo de futebol é praticado, talvez pelos mesmos motivos. Os tempos mudaram e a bestialidade deu lugar à ganância. A noite de 22 de Janeiro, deve ser lembrada pelos brasileiros – um povo de memória curta -, pois foi inaugurada em Natal-RN, a Arena das Dunas, com a presença da presidenta Dilma Roussef e séquito. A conclusão da obra deixou extasiado o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke que postou no Twitter: “É ótimo ver também seu entorno progredindo em Natal”. A inauguração também contou com um público indigesto para os organizadores. Cerca de 200 pessoas, segundo o Comando da PM do Rio Grande do Norte, protestaram contra os gastos do Governo com a Copa do Mundo, além de outras reivindicações contra a governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Mas, não são só 200, nem 300 – como em alusão aos espartanos da Antiguidade que enfretaram o poderio persa nas Termópilas. São milhões de brasileiros que sofrem e lamentam quando o assunto é Copa do Mundo no Brasil. Não é para menos, nem por pouco! Do campo – que mudou de nome – ao futebol – que já não é o mesmo –, a atividade esportiva deixou de simbolizar aquilo pelo qual foi criada e trazida pelos britânicos, principalmente por Charles Miller. O futebol se tornou uma indústria regada a cerveja, mordomias, salários fantásticos inalcançáveis pelos simples mortais e verbas monumentais. Os sonhos e o amor dos jogadores ao time ficaram em segundo plano, priorizando-se o aspecto financeiro, dando margem e criando mais uma via para o avanço da corrupção no ex-país do futebol, assim como em outros...

Leia mais
Dia Mundial da Alimentação
out04

Dia Mundial da Alimentação

FAO lança atividades do Dia Mundial da Alimentação A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) realizou no dia 1º de Outubro, no Salão Leste do Palácio do Planalto, a cerimônia de abertura das atividades do Dia Mundial da Alimentação 2013, cujo tema é Sistemas Alimentares Sustentáveis para Segurança Alimentar e Nutrição.   Comemorado todos os anos no dia 16 de outubro, data da fundação da FAO, o Dia Mundial da Alimentação tem como objetivo chamar atenção para as questões relacionadas com a produção de alimentos, assim como ampliar a consciência social sobre o problema da fome no mundo. Neste ano, o foco será a importância dos sistemas alimentares e sua sustentabilidade para garantir segurança alimentar e nutricional. O tema é amplo e será abordado em diversas ações diferentes durante o mês de outubro. Para marcar o início dessas atividades, a FAO, em parceria com o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e o Serviço Social da Indústria (Sesi), realiza essa ação no Palácio do Planalto, com a participação de conselheiros do Consea, ministros de Estado, parlamentares e diferentes atores sociais ligados à temática do combate à fome e promoção de segurança alimentar e nutricional. O Programa Cozinha Brasil, do Sesi, ofereceu um coquetel com diversos quitutes preparados de forma sustentável, evitando o desperdício de alimentos e promovendo uma alimentação saudável e balanceada. Para marcar o Ano Internacional da Quinoa, celebrado em 2013, o coquetel incluirá pratos preparados com esse grão andino e as Embaixadas do Peru e da Bolívia oferecerão produtos de quinoa para degustação. http://www.onu.org.br Fonte: FAO   Artista austríaco Friedensreich Hundertwasser (1928-2000) usou cores vivas e formas orgânicas para expressar a reconciliação dos seres humanos com a natureza, noções que ecoam o tema do Dia Mundial da Alimentação deste ano. Imagem: cortesia da Fundação Hundertwasser.  ...

Leia mais
O que traz felicidade?
out03

O que traz felicidade?

SAÚDE O que traz felicidade: Consumo, saúde ou viver num país bem governado? No Dia Mundial do Consumidor, a presidente Dilma anunciou medidas de proteção ao consumo que serão novos instrumentos legais para premiar as boas práticas nas relações consumistas e punir as más, reforçando ainda as estruturas já existentes, como os Procons. São louváveis as medidas que beneficiam o consumidor e a iniciativa da presidente, entretanto, elas não terão força alguma enquanto o modelo de gestão brasileiro privilegiar o loteamento de cargos, destinados às agências regulatórias, entre os que apoiaram a candidatura dos políticos. Há fatos que evidenciam a nomeação de executivos ligados aos planos de Saúde para ocupar postos estratégicos na ANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar, que deveria ter isenção para regular e fiscalizar esse mercado, onde as operadores impõem sua lei e os consumidores pagam caro por um mau serviço. Os cidadãos não querem presentes ou medidas paliativas no Dia Mundial do Consumidor, eles querem ser respeitados todos os dias. Uma pesquisa do Instituto Akatu, feita com 800 brasileiros de todas as regiões do país no final de 2012 e publicada nesta semana, revela que – independentemente de fatores como classe social ou faixa etária – os entrevistados associam o conceito de felicidade mais ao bem-estar físico e emocional e à convivência social do que aos aspectos financeiros e à posse de bens. Chama a atenção que só na pergunta relacionada à saúde, em que as opções eram ter um bom plano de saúde ou ter um estilo de vida mais saudável, houve prevalência da alternativa mais relacionada ao consumo. “A resposta parece revelar não uma preferência pelo modelo consumista, mas sim uma preocupação com a precariedade do sistema de saúde. E, mais ainda, uma atitude que prioriza a segurança, pois a garantia de assistência médica em caso de necessidade vai ao encontro da primeira prioridade dos brasileiros quando pensam em sua felicidade: ter saúde”, explica Helio Mattar, presidente do Instituto. A organização internacional CI , Consumers International, reuniu, com o apoio do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), e outras 70 organizações de 58 países, os principais problemas dos consumidores no mundo. Esse estudo, realizado entre novembro de 2012 e janeiro de 2013, será parte da contribuição da CI à revisão das Diretrizes da ONU (Organização das Nações Unidas) de Proteção ao Consumidor. Os resultados demonstram que a defesa do consumidor não tem evoluído de maneira uniforme, satifastória e apontam, como problemas prioritários os serviços financeiros, seguidos de saúde e telecomunicações. Na legislação da maioria dos 58 países está reconhecida a importância da proteção ao consumidor. Em 78% das nações pesquisadas há uma...

Leia mais
Glastonbury: Histórias e lendas
set26

Glastonbury: Histórias e lendas

Publicado em 26 de setembro de 2013 Alquimia, lendas, história e ciência se misturam aos mistérios da antiguidade, como por exemplo, em Glastonbury condado de Somerset – Inglaterra, onde supostamente teriam sido sepultados o rei Arthur e a rainha Guinevere. Para esse local sir Lancelot se retirara em penitência pela morte de Arthur. E assim se propagam as Lendas Arturianas. Muito antes desses episódios, diz a lenda que José de Arimatéia teria chegado a Glastonbury com o Santo Graal, taça usada na última ceia entre Jesus e os apóstolos, a aproximadamente 30 anos após a crucificação e que ali teria sido construída a primeira igreja britânica para guardá-lo. Porém, os historiadores atribuem a origem dessa lenda à Idade Média, época em que relíquias religiosas e peregrinações eram negócios lucrativos para as abadias, no caso a abadia Lady Chapel. Nela teriam sido encontrados em 1.191 os corpos do rei e sua rainha. Verdades ou lendas, a realidade da Arqueologia e as peregrinações às ruínas da Abadia Lady Chapel, Chalice Well ou ao Tor em Glastonbury, mostram que existe naquela localidade uma energia diferente. A maioria dos historiadores e pesquisadores como o brasileiro Giuliano José Forniarini, relatam que a abadia foi erguida por José de Arimatéia, membro do Sinédrio “homem rico, bom e justo (Jo 19:18)”, que foi contrário à sentença de morte para Jesus. Após conseguir sepultar o corpo de Cristo, Arimatéia não é mais mencionado na Bíblia. Ele teria viajado para a Bretanha (Britania) depois de livrar-se da prisão, devido a sua própria influência de negociante junto aos romanos. Conforme os historiadores, a possível data de fundação da igreja é o ano 37 d.C., a primeira do Ocidente. Ao local, peregrinos chegam em busca de energias renovadoras e os Celtas também acreditavam existir nesse lugar uma das portas de acesso ao outro mundo, assim como atribuíam-lhe a localização da mística e misteriosa Ilha de Avalon. “A herança espiritual de Glastonbury é incomparável e rica de uma mitologia insuperável, de grande misticismo, que pode nos transportar a planos superiores, pois segundo a lenda, foi o local em que o essênio José de Arimatéia depositou o Graal”, escreveu H. Gerenstadt, escritora que se dedica aos estudos enigmáticos das Lendas Arturianas. Além das ruínas da abadia, a Tor (ou colina, no antigo idioma gaélico, a linguagem dos povos célticos) também é outro ponto de peregrinação. Existem túneis e cavernas no interior da Tor, com estalactites formadas pelas correntes de água que fluem sem parar. Esse manacial é conhecido como White Spring. Mas existe outro manacial tão interessante quanto este no local, chamado Chalice Well, onde se afirma estar depositado o Graal. A...

Leia mais
Mestre Geral Song Un Kim
set26

Mestre Geral Song Un Kim

Publicado em 26 de setembro de 2013 Hapki-Do: Conjunto de energia e força da mente Mestre Geral Song Un Kim ou apenas mestre Song, como o chamam, é envolto num clima de sabedoria prestes a explodir, mas para absorver essa explosão precisaríamos de muitas semanas ou meses e assim mesmo não conseguiríamos apreender o suficiente para transmitir tantos conhecimentos acumulados ao longo de 39 anos dedicados ao Hapki-Do tradicional. Modesto, humilde e atencioso, nos recebeu em sua academia duas vezes para concluírmos esta reportagem, que transcrevemos agora. Existem registros sobre o Hapki-Do numa época tão distante quanto o ano 670 d.C. com o surgimento de guerreiros conhecidos por hwarangs no reino unificado da dinastia Sin-la (668–935 d.C.) – que ocupou o território da península aonde está localizada a Coréia. Os hwarangs eram comparavéis aos samurais japoneses ou aos cavaleiros medievais europeus. Essa tropa elitizada foi formada por aristocratas e militares com o propósito de proteger o reino recém formado, através da união dos reinos de Sin-La (o mais adiantado), Baekje e Goguryeo. O nome Coréia é proveniente da dinastia Koryo (918-1392). O treino dos hwarangs consistia em técnicas no uso de lanças, espadas, arco e flecha, montaria perfeita, além da disciplina mental e física (influências do Budismo e Taoísmo), complementadas com o uso dos pés e mãos para lutar. O código de honra Hwarang-do era composto por cinco itens: 1 – Obediência ao Rei; 2 – Respeito aos pais; 3 – Lealdade para com os amigos; 4 – Nunca recuar ante o inimigo; A partir dessa filosofia originou-se o Hapki-do que significa: hap = conjunto, ki = força da mente (energia), do = caminho, doutrina. Com a modernidade os itens foram sendo adaptados mas não perderam a essência, como podemos observar no atual código de honra: 1 – Amar a Pátria; 2 – Confraternização mútua; 3 – Não recuar um só passo na luta; 4 – Respeitar os pais; 5 – Ajudar os fracos. O Hapki-do foi adotado pela guarda pessoal do Presidente da República coreana, após a I Guerra Mundial e após a segunda grande guerra mundial passou a ser mais difundida. Possui 3.876 golpes, incluindo chutes, saltos, socos, torções, balões, defesa contra faca, manejos de bastões, espadas e outras técnicas. Sendo a luta mais popular da Coréia, hoje é praticado também em quase todo o globo. Começou a ser difundido no Brasil, a partir da chegada oficial do Grão Mestre Park Sung Jae, em 1971, que iniciou suas aulas junto ao Exército Brasileiro, incentivado pelo Coronel Paulo da Silva Freitas pelo qual foi condecorado Patrono do Hapki-Do no Brasil. Um de seus discípulos foi o mestre Carlos...

Leia mais