Para envelhecer melhor, exercite-se!


Domingo, 19 de abril de 2015, às 10h46


As doenças crônicas, comuns na terceira idade, têm prognósticos amplamente beneficiados graças às atividades. De acordo com estudo científico publicado na Revista Oxidologia, exercitar-se reduz de 30% para 10% o número de pacientes incapazes de cuidar de si mesmos. Fábio Gazelato de Mello Franco, cardiologista do Hospital Albert Einstein, detalha os principais aspectos da prática.

 

Na terceira idade os exercícios só trazem benefícios, consulte um médico e vamos suar a camisa. Foto: divulgação

Na terceira idade os exercícios só trazem benefícios, consulte um médico e vamos suar a camisa. Foto: divulgação

 

Todas as pessoas idosas devem fazer atividade física?
De acordo com as recomendações internacionais, a atividade física é essencial em todas as idades. Estudos científicos comprovam que entre os benefícios da prática estão a diminuição de algumas doenças crônicas e o aumento da expectativa de vida.

Como deve ser a escolha e a indicação dos exercícios?
É importante agregar o aeróbico e a musculação. A escolha da série deve respeitar a preferência individual, uma vez que influencia diretamente na aderência à atividade. Na terceira idade, o exercício pode ser realizado em intensidade moderada, representando em uma escala intensidade que vai de 0 a 10, algo em torno de 5 ou 6. Pode ser simples, como subir escada ou andar no plano.

Qual a frequência recomendada?
Em geral, recomendam-se 150 minutos semanais de atividades físicas aeróbicas (30 minutos diários) em intensidade moderada, além de duas sessões semanais de exercícios resistidos. Não é necessário que a atividade física aeróbica diária seja contínua, pode-se dividir em três sessões de dez minutos, por exemplo.

Antes de começar a prática de atividades físicas, quais exames são solicitados?
Depende do histórico individual e fatores de risco. Se for relatado que já sofreu um evento cardiovascular, fazemos uma avaliação específica. É importante que idosas com antecedentes clínicos significativos compareçam em uma consulta. Após avaliação personalizada, definimos juntos os objetivos e as formas de torná-los viáveis e seguros. Diante de limitações funcionais significativas readequamos a proposta.

Pode citar os benefícios clínicos e emocionais?
A massa óssea melhora, a chance de desenvolver osteoporose diminui, bem como o risco de quedas – já que o equilíbrio também é beneficiado. É fator preventivo e estabilizador para a hipertensão, diabetes e câncer, como os de cólon e mama. O condicionamento cardiorrespiratório aprimorado proporciona maior disposição às senhoras para saírem de casa e, consequentemente, contribui muito para uma boa qualidade de vida. No campo emocional, reduz ansiedade e depressão.

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo
3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo
Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro
Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo
  • Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo

  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

  • Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo

  • Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro

  • Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This