Preço dos alimentos continuará em declínio na próxima década, afirma FAO

Sexta-feira, 3 de julho de 2015, às 16h14


Apesar do cenário vantajoso no preço global dos alimentos, os valores provavelmente permanecerão em níveis superiores aos no início da década de 2000, destaca o relatório Panorama de Agricultura 2015-2014 da FAO-OECD.

ONU - Brasil | O preço dos produtos agrícolas globais continuará a cair gradualmente durante a próxima década devido a uma combinação de fortes rendimentos das colheitas, alta produção e crescimento mais lento da demanda global, de acordo com o novo relatório lançado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) nesta quarta-feira (01).

 

Uma cliente escolhendo frutas em um mercado em Barcelona, na Espanha. Foto: FAO/Alessia Pierdomenico

Uma cliente escolhendo frutas em um mercado em Barcelona, na Espanha. Foto: FAO/Alessia Pierdomenico

 

Lançado em conjunto com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômicos (OECD), o Panorama de Agricultura 2015-2014 da FAO-OECD observa que o preço baixo do petróleo gera uma redução dos custos de energia e fertilizante e elimina os incentivos para a produção de biocombustíveis de primeira geração feito a partir de colheitas de alimento.

Esses fatores favorecem o declínio dos preços dos produtos alimentares nos próximos dez anos. Porém, apesar desse cenário vantajoso, os preços provavelmente permanecerão em níveis superiores aos no início da década de 2000, acrescenta o relatório.

Por outro lado, a alta demanda de açúcar nos países em desenvolvimento provavelmente aumentará os preços dessa commodity e estimulará mais investimentos no setor. O relatório sugere que o resultado do mercado, no entanto, será condicionado pela competição em curso em torno a rentabilidade do açúcar contra o etanol no Brasil, considerado o líder em produção mundial.

Acabar com a fome de uma vez por todas deve transformar-se em um movimento global, disse o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva. Foto: FAO/Daniel Hayduk

Acabar com a fome de uma vez por todas deve transformar-se em um movimento global, disse o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva. Foto: FAO/Daniel Hayduk

Leia mais sobre
INTERNACIONAL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Presépio e a magia da natividade
Exoesqueleto robótico para reabilitação humana
Covid-19: filme de PVC para alimentos inativa o SARS-CoV-2
Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo
3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
  • Presépio e a magia da natividade

  • Exoesqueleto robótico para reabilitação humana

  • Covid-19: filme de PVC para alimentos inativa o SARS-CoV-2

  • Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo

  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

Categorias

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This