Rua Tuiuti: de volta aos paralelepípedos


Sexta-feira | 1º de março, 2019 | 19h38


Eles estão expostos novamente e apesar de tudo nos lembram os tempos antigos.

 

De volta aos velhos tempos: paralelepípedos bem alinhados ainda suportam o peso do desrespeito ao erário. Foto: aloimage

 

Recordar é viver e até certo ponto, tendo um olhar positivo – se é que isso seja possível – chega a ser interessante ver o antigo pavimento da Rua Tuiuti, próximo à esquina da Rua Tijuco Preto. Isso acontece graças à falta de manutenção preventiva e a execução do péssimo serviço de tapa buracos, contratado para consertar as deformações do asfalto, pagos pela municipalidade. De acordo com levantamento feito pelo Tribunal de Contas do Município (TCM), 70% desse trabalho foi reprovado.

 

O tamanho do buraco aumentou bastante nesta semana de chuvas intensas. Foto: aloimage

 

“O procedimento fiscalizatório, realizado entre setembro de 2015 e fevereiro de 2016, foi determinado pelo relator e referendado pelo plenário do TCM, devido ao alto custo da operação tapa buracos – envolvendo gastos aproximados de 500 mil reais por dia – e o estado precário das vias públicas”, concluiu o órgão. Em ata de dezembro de 2017, ficou acordado pelos Conselheiros do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, por unanimidade, que o serviço executado pela contratada fosse refeito nas oito prefeituras regionais auditadas – a da Mooca não entrou nessa auditoria – sem ônus financeiro para o município.

 

Desvio e perigo: na maioria dos buracos vistos é notório o serviço de baixa qualidade, como apurou o TCM. Foto: aloimage

 

Este exemplo demonstra que esse é mais um serviço carente de fiscalização rigorosa, onde as cifras ultrapassam a casa dos bilhões de reais, envolvendo a Superintendência das Usinas de Asfalto, a Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais e no topo dessa hierarquia a própria Prefeitura de São Paulo. A auditoria foi realizada nas prefeituras regionais da Casa Verde, Itaquera, Penha, V.maria/Guilherme, Capela do Socorro, Campo Limpo, Freguesia/Brasilândia e Ipiranga.


Nota da redação:

Apesar dos esforços em obtermos respostas da Prefeitura Regional Mooca, esta não comenta este assunto. Assim como também não responde sobre o processo de favelização que se amplia ao lado do Viaduto Bresser, onde os moradores agora estão usando cones para obstruir uma das pistas da Rua Pires do Rio e por onde os motoristas já temem trafegar. Tentamos uma reunião com o atual Prefeito Regional através da assessoria de imprensa, mas não obtivemos sucesso. Outro assunto em pauta são as ciclovias que foram instaladas e estão até hoje sem uso, como no Jardim Anália Franco e em outro extremo na Rua Taquari, no Belenzinho.

Rua Emílio Mallet: automóveis precisam passar pelo buraco que já é maior do que as rodas. Foto: aloimage

Leia mais sobre
TATUAPÉ

SOBRE BURACOS

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo
Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores
Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo
Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo
Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar
Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime
  • Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo

  • Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores

  • Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo

  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

  • Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo

  • Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar

  • Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*