Telemedicina, a saúde digital


Leia sobre as atualizações da Telemedicina, um recurso que se alia à Medicina, no combate à pandemia de coronavírus.


CORONAVÍRUS


São conhecidas as cepas HCoV-229E (1960), SARS-CoV (2002), HCoV-OC43 (2004), HCoV-NL63 (2004), HCoV-HKU1 (2005), MERS-Cov (2012), SARS-CoV-2 (2019). Esta última é a causadora da doença Covid-19, que ficou mais famosa
apenas pelo nome genérico. Todas essas cepas evoluíram de animais para o coronavírus humano. 
Diferentes coronavírus afetam diferentes espécies causando diferentes doenças.
Os principais sintomas da Covid-19 são febre, tosse e dificuldade para respirar.

CFM libera Telemedicina para combate ao coronavírus

O Conselho Federal de Medicina (CFM) enviou ofício ao Ministro da Saúde (MS), Luiz Henrique Mandetta, liberando a telemedicina no Brasil. “A decisão vale em caráter excepcional e enquanto durar o combate à epidemia de COVID-19.”

Leia o Ofício enviado ao MS

A seguir veja como a Telemedicina chegou a São Paulo e as atualizações sobre esse recurso da Medicina no combate ao coronavírus.

 

 


Segunda-feira | 25 de fevereiro, 2019 | 18h42 - atualizada Sábado | 21 de março, 2020


Desde novembro do ano passado, a Associação Paulista de Medicina (APM) e o Global Summit Telemedicine & Digital Health vêm realizando pesquisas junto à classe médica para a realização de um evento que está marcado para ter início no dia 3 de abril de 2019 no Transamerica Expo Center – São Paulo. Serão três dias de atualizações e debates sobre temas como: telemedicina, teleconsulta, inovações, tecnologia, acesso e uma gama de conhecimentos na área médica.

No dia 6 de fevereiro de 2018, o Conselho Federal de Medicina (CFM) adotou a Resolução 2.227/18, o que provocou um grande alvoroço na classe médica brasileira, fazendo com que o órgão retrocedesse na última sexta-feira (22), e suspendesse a resolução. Com isso voltou a vigorar a Resolução 1.643/2002, até que o assunto seja amplamente debatido.

O novo governo, eleito para o quadriênio de 2019/2022, tem como uma das mais duras missões equacionar os problemas que afligem a saúde do povo brasileiro, sendo este um dos pontos sobre o qual pesa a maior cobrança, seja por melhor atendimento e rapidez na marcação de consultas e exames no Sistema Único de Saúde (SUS) ou na humanização das internações que ainda beiram o caos.

Tendo como pano de fundo este panorama, vamos saber como pensa a classe médica e os expoentes da Saúde Digital que estarão participando do maior evento sobre o tema já realizado na América Latina.

Share This