Viaduto Azevedo: perigo emergencial, diz laudo técnico
mar06

Viaduto Azevedo: perigo emergencial, diz laudo técnico

Visitamos cada uma das juntas de dilatação do pequeno viaduto nesta terça-feira (5) e o que se vê são deformações preocupantes.

Leia mais
“Pontes e viadutos da cidade não correm risco iminente de colapso”, diz SIURB
mar10

“Pontes e viadutos da cidade não correm risco iminente de colapso”, diz SIURB

A SIURB respondeu sobre as deficiências encontradas no Viaduto Azevedo em reportagem publicada no dia 6 de março.

Leia mais
Rua Boa Esperança: afundamento do asfalto
mar02

Rua Boa Esperança: afundamento do asfalto

A falta de manutenção preventiva das vias públicas e o excesso de buracos na cidade levou o TCM a exigir providências da Prefeitura de São Paulo e por consequência atingindo os prefeitos regionais, assim como os obrigando e às empresas contratadas a refazerem os serviços de tapa buracos. Viaduto Azevedo: vegetação e mais buracos.

Leia mais
Complexo Viário Padre Adelino melhora o trânsito no Tatuapé
out08

Complexo Viário Padre Adelino melhora o trânsito no Tatuapé

Publicado em 08 de outubro de 2013   LEIA A ÍNTEGRA DA REPORTAGEM PUBLICADA NA EDIÇÃO Nº 159 | OUTUBRO DE 2011 DA REVISTA ALÔ TATUAPÉ, LOGO APÓS A ENTREGA DA PONTE ESTAIADA DOM LUCIANO MENDES DE ALMEIDA Finda o caos numa das áreas mais valorizadas da cidade, que até então só amargava o tempo perdido no trânsito e as multas dos marronzinhos. A travessia da Avenida Salim Farah Maluf, através da Rua Padre Adelino foi finalmente facilitada por uma obra que até embeleza e valoriza o seu entorno. A memória de muitas famílias reside vizinha, agora mais tranquila, no Cemitério da 4ª Parada. Até a inauguração do Complexo Viário Padre Adelino, para atingir o outro lado da avenida, o motorista tinha de fazer peripécias por ruas transversais indo até a Água Rasa, à Avenida Celso Garcia retornando pela Rua Restinga ou enfrentar uma fila imensa de veículos, que muitas vezes chegou até a Praça Sílvio Romero de um lado e Avenida Álvaro Ramos de outro. Uma confusão de carros, caminhões, acidentes e farta matéria-prima para a indústria de multas. Todos esses fatos e a cobrança por providências foram relatadas sequencial e ininterruptamente por Alô Tatuapé durante os meses de Março de 2001 (edição nº 46) a Dezembro de 2002 (edição nº 67), sempre publicando respostas das autoridades aos questionamentos, quanto à possibilidade do projeto e a participação dos moradores no assunto. Leia toda a cronologia das reportagens em Complexo Viário Padre Adelino, origem ou CVPA Após a publicação da reportagem em março de 2001 (Trânsito amarrado e sufoco na Padre Adelino, cuja capa mostrou o caos instalado no local e a volúpia pelas multas), no mês de abril daquele ano a revista encomendou um desenho em perspectiva à Associação Leste dos Profissionais de Engenharia e Arquitetura da Cidade de São Paulo (ALEASP), no que dizia respeito à implantação de um viaduto com alças de acesso. A esse desenho foram feitas algumas modificações com recursos de computação gráfica e conseguimos adaptá-lo sobre uma foto do local, feita a partir do ponto mais alto do SESC Belenzinho (ainda em reforma e implantação), demonstrando graficamente a ideia de como seria essa obra que viabilizaria a melhora do trânsito no local, tão almejada pela população. Esse desenho foi publicado na edição nº 47 (Abril/2001), como fotomontagem e lembramos na época a lógica necessidade das aprovações por parte do CET e da Prefeitura, já que a ideia era apenas chamar a atenção para a viabilidade do projeto, ao qual denominamos pela primeira vez de Complexo Viário Padre Adelino, sendo essa a melhor forma para titularmos a reportagem daquele mês determinando a evidente complexidade...

Leia mais
Greve dos metroviários continua e o trânsito aumenta
jun09

Greve dos metroviários continua e o trânsito aumenta

Segunda-feira, 9 de junho de 2014 às 7h30 Trânsito carregado no Tatuapé, sentido centro antes das 7h. O motorista parece estar tentando driblar a greve usando o automóvel. Os ônibus na Radial pareciam latas de sardinhas. Tensão. Nesta manhã de segunda-feira (9), às 6h55 da manhã, o trânsito já estava bastante carregado nas ruas do Tatuapé. A Rua Coelho Lisboa, da Azevedo Soares até a Praça Sílvio Romero, inclusive esta, apresentavam lentidão um pouco acima do normal. Mas de forma geral as ruas do bairro estavam com um número maior de carros em circulação. A rádio Jovem Pan, informava por volta das 7h25 que para atravessar o Viaduto Guadajara, em direção à Radial Leste, o motorista levava cerca de uma hora, consequência do excesso de veículos aumentados devido à greve dos metroviários. A categoria resolveu manter a paralisação mesmo pagando 100 mil reais por cada dia em que ficarem parados, hoje o quinto. Esse é valor da multa diária imposta pelo Tribunal Regional do Trabalho que julgou a greve ilegal, além de os grevistas não observarem a determinação de manterem 100% do serviço nos horários de...

Leia mais