Pesquisa da Issviva revela que sim. Sintoma foi apontado por 77% das participantes.


A pesquisa foi feita pela Issviva, marca do grupo Essity dedicada a desmitificar e quebrar os tabus que ainda envolvem a menopausa e apoiar a mulher nessa fase da vida, que vai da pré-menopausa (também chamada perimenopausa) até a interrupção total dos ciclos menstruais. Todo esse período, é conhecido por climatério e varia de mulher para mulher, mas é consenso que começa, geralmente, ao redor dos 45 anos, estendendo-se, em média, até 58 anos de idade.

Realizada na forma de quiz, a enquete teve início em 21 de março de 2023 e ouviu, até o momento, 99.902 mulheres brasileiras. A falta de memória foi apontada por 77% como um problema relacionado à menopausa. Outros sintomas de saúde mental e emocional assinalados foram confusão mental 25%, depressão 40%, ansiedade 83% e alterações de humor 87%. A opção “nenhuma das anteriores” foi apontada por 4%.

Sintomas

Estudos mostram que os problemas de memória aumentam no decorrer da idade e ficam mais latentes na fase da menopausa. Além disso, há fatores que intensificam os sintomas, como redução dos níveis de estrogênio, distúrbios do sono, fadiga, estresse agudo, ansiedade, mudança de humor, depressão crônica, quimioterapia, deficiência de vitamina B12, baixos níveis de hormônios que são produzidos pela glândula da tireoide, tabagismo, sedentarismo e suores noturno.

A falta de memória, além de impactar na saúde física e mental, também prejudica a vida profissional. Em pesquisas já realizadas pelo Grupo Essity, 62% das mulheres trabalharam em tempo integral, 18% delas trabalharam meio período, já 8% tiveram um período de licença devido à menopausa e 54% disseram ao empregador o motivo da licença. O sintoma da falta de memória também altera e intensifica outros fatores, por isso, devem ser considerados importantes para a hora que aquela mulher está no seu esgotamento e precisa se recolher para cuidar de si.

 

Nota: esses resultados vêm de um total de 99.902 usuários que enviaram o questionário. Fonte: Issviva

 

Pesquisa Issviva: ferramenta para conhecer a mulher na menopausa

A pesquisa é uma ferramenta de teste recorrente da Issviva para interagir com a mulher brasileira e entender as suas necessidades na menopausa. Com base nas respostas, a marca desenvolve soluções e serviços direcionados a esse grupo de mulheres. “Queremos apoiar a mulher nesta etapa, criando uma comunidade de sustentação para a troca de informações e experiências, além de desenvolver produtos específicos para cada sintoma. Queremos que ela não se sinta sozinha e entenda a menopausa como mais uma etapa da vida e não como um fim”, diz Cristina Arbeláez, Diretora de Marketing da Issviva.

Outros temas relacionados à menopausa investigados na pesquisa incluem a frequência de sintomas como cansaço, inchaço, calores/fogachos, suor noturno, dores musculares, falta de ar, dores de cabeça, rigidez articular, distúrbios do sono, ossos fracos, tontura, além de sintomas ligados ao bem-estar e ao prazer sexual (infecções urinárias, incontinência urinária, escapes de urina, baixa libido, secura vaginal, entre outros) e sintomas de autoimagem e beleza (problemas de pele, queda de cabelo, aumento de peso e outros).


Fonte: Essity Group


Destaque – Imagem: aloart


Publicação:
Sexta-feira | 5 de julho, 2024


Leia outras matérias desta editoria

O que emagrece mais: bicicleta ou esteira? Veja algumas dicas

Saiba escolher qual é mais eficaz para o processo de emagrecimento. Especialista fala sobre os benefícios das duas atividades físicas e ressalta a importância da adaptação do treino de acordo com o condicionamento físico ou objetivo do praticante. A...

Cefaleia em Salvas – conheça as características desse mal mais comum em homens

Esta é uma condição desafiadora tanto para os pacientes quanto para os profissionais de saúde. Mas com o avanço da medicina, há esperança para alívio e melhoria na qualidade de vida das pessoas que sofrem com a dor. A cefaleia em salvas, também conhecida...

Menopausa provoca falta de memória?

Pesquisa da Issviva revela que sim. Sintoma foi apontado por 77% das participantes. A pesquisa foi feita pela Issviva, marca do grupo Essity dedicada a desmitificar e quebrar os tabus que ainda envolvem a menopausa e apoiar a mulher nessa fase da vida, que...

Ganho de peso na gestação: até quanto é normal? – conheça os detalhes

A expectativa de ganho de peso durante a gravidez é uma das dúvidas mais frequentes do atendimento às mulheres no pré-natal. Por Dr. Fabiano Elisei Serra* O aumento do peso é natural, provocado não só pela presença do feto em crescimento, mas também por...

Antecipando o futuro da neurociência digital, entenda

Artigo publicado recentemente analisa como a neurociência digital se desenvolveu, onde se encontra agora e os avanços previstos para os próximos 10 anos. Um artigo de posição – ensaio que apresenta uma opinião discutível sobre determinado assunto –...

Exame de sangue ajuda prever risco de apneia do sono, conheça

Estudo conduzido por pesquisadores do Instituto do Sono e da Unifesp revela que as concentrações sanguíneas de um aminoácido chamado homocisteína estão correlacionadas ao surgimento ou agravamento da doença que acomete um terço dos paulistanos. Por Karina...

Sono de qualidade: aprenda a meditar para dormir

A qualidade do nosso sono tem um grande impacto não só no nosso dia-a-dia como na nossa saúde em geral. 32% dos portugueses consideram ter um mau sono e 40% sentem dificuldade em manterem-se acordados durante o dia. Durante o sono, o nosso corpo trabalha...

Anvisa decide manter proibição dos DEFs [cigarros eletrônicos], leia

Diversas organizações, governamentais e não governamentais, se opuseram mais uma vez às propostas da indústria do tabaco, para que a produção, comercialização e publicidade dos Dispositivos Eletrônicos para Fumar (DEFs) fossem permitidas no Brasil. Por...