Previdência: nova reforma deveria mexer em idade mínima, tempo de contribuição e reduzir exceções, afirma Luís Eduardo Afonso do FGV IBRE.


A antecipação da necessidade de um novo ajuste no sistema previdenciário brasileiro – tema da revista Conjuntura Econômica de julho (publicação FGV IBRE), que será divulgada esta semana – tem ganhado espaço na mídia e na agenda dos especialistas, que voltam a desenhar propostas para reduzir os desequilíbrios entre benefícios e arrecadação.

Luís Eduardo Afonso, professor da USP, é um deles. Junto a Fabio Giambiagi (FGV IBRE) e o atuário Rodrigo Souza Silva, é autor de novo Texto de Discussão do FGV IBRE, que apresenta uma proposta de mudança para a idade da aposentadoria no regime geral (RGPS).

Reforma da idade de aposentadoria

A previdência social é tema da maior relevância na agenda do país. Somente no INSS, a despesa passou de 2,5% do PIB em 1988 para 8,3% em 2023. A reforma de 2019 deixou pontos em aberto. O período contributivo mínimo ainda é reduzido e a diferença de idade entre homens e mulheres poderia ser menor.

Composto por 65 páginas, o texto “A reforma da idade de aposentadoria”, propõe uma reforma que eleve progressivamente a idade de aposentadoria e o período contributivo mínimo e reduza o diferencial de idade entre gêneros. “Propõe-se que a aposentadoria seja obtida por idade ou por pontos (dados pela soma da idade com o período contributivo),” diz o documento.

Diagnóstico

A partir desse diagnóstico, o texto propõe que a aposentadoria seja obtida por idade ou por pontos (dados pela soma da idade com o período contributivo). No Cenário Base é estudado o caso dos trabalhadores com renda inicial de 1 salário mínimo, no qual a aposentadoria conseguiria repor cerca de 2/3 da renda. Os interessados podem ler o trabalho completo neste link.


Fonte: FGV IBRE


Destaque – Imagem: aloart


Publicação:
Quarta-feira | 10 de julho, 2024


Leia outras matérias desta editoria

Cesta básica volta a subir em junho, mostram índices

Em junho, o valor médio da cesta básica subiu em cinco das oito cidades pesquisadas. No mês de maio, o preço havia aumentado em quatro. A análise, divulgada no dia 17 de julho, é feita mensalmente pela plataforma Cesta de Consumo HORUS & FGV IBRE De...

Aposentadoria – especialistas apontam temas para discussão

Previdência: nova reforma deveria mexer em idade mínima, tempo de contribuição e reduzir exceções, afirma Luís Eduardo Afonso do FGV IBRE. A antecipação da necessidade de um novo ajuste no sistema previdenciário brasileiro – tema da revista Conjuntura...

Confiança fecha semestre em alta, mostra FGV IBRE

De acordo com as Sondagens do instituto econômico, consumidores e empresários, mostram-se otimistas. O primeiro semestre do ano fecha com alta de confiança dos consumidores e estabilidade no agregado das empresas, aponta a Síntese das Sondagens do FGV...

Em maio, o preço médio da cesta básica aumentou em quatro das oito cidades pesquisadas – entenda

A análise foi feita pela plataforma Cesta de Consumo HORUS & FGV IBRE com relação a abril/24, e o levantamento divulgado no último dia 12 de junho. Os consumidores de baixa renda são os mais afetados pelos aumentos de preços. As cidades que registraram...

Inédito: Bairros de São Paulo com combustíveis mais caros e mais baratos – fique de olho

Levantamento inédito revela distritos de São Paulo com combustíveis mais baratos e mais caros em abril. No período, os bairros com combustíveis mais caros foram Morumbi, Consolação, Jardim Paulista, Itaim e Mooca. Veja quais foram os baratos mais e outros...

A observação da Terra vai gerar valor em bilhões de dólares ainda nesta década, aponta estudo

Quarta Revolução Industrial – A observação da Terra é a oportunidade de um trilhão de dólares. :: Mais de mil satélites que orbitam o planeta coletam constantemente dados de observação da Terra. :: O potencial valor acrescentado acumulado dos dados da...

Conheça as seis indústrias que receberão valores econômicos e climáticos significativos até 2030

Quarta Revolução Industrial – As seis principais indústrias da observação da Terra. :: Essas indústrias-chave são responsáveis por 94% desse valor gerado. As aplicações em seis indústrias principais que são responsáveis por 94% do valor total da observação...

Confiança do Consumidor sobe pelo segundo mês consecutivo, veja por quê

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) do FGV IBRE subiu 1,9 ponto em abril, para 93,2 pontos, retornando ao nível de dezembro de 2023 (93,2 pontos). Em médias móveis trimestrais, o índice avança em 0,8 ponto, para 91,4 pontos, após seis quedas...