Câmara barra denúncia e Temer se salva por 263 a 227 votos


Quinta-feira, 3 de agosto de 2017 às 06h45


Diferente de Dilma Roussef, que segundo parlamentares não tinha o mesmo traquejo político e por isso sofreu o impeachment; Temer consegue articular-se, fazer alianças e continuar no poder.

Depois de virar a página da denúncia da Procuradoria Geral da República, formulada por Rodrigo Janot, a meta agora é a reforma da Previdência. De acordo com o Veja.com, parlamentares receberam 4,1 bilhões em emendas nos últimos dias e barraram ontem (2) a denúncia de corrupção passiva que ameaçava o mandato do presidente Michel Temer (PMDB-SP). No entanto, ele poderá responder à Justiça assim que deixar o cargo.

 

Brasília - Plenário da Câmara rejeita por 263 a 227 votos, autorização para STF investigar denúncia contra o presidente Michel Temer. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

 

A sessão da Câmara dos Deputados foi aberta por volta das 9h e entre discursos de aliados e protestos da oposição, que tentou de todas as formas adiar novamente a votação pedindo a retirada da pauta, finalmente rejeitou a denúncia por 263 a 227 votos, aprovando o parecer do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava o arquivamento da acusação.

Após a votação, o presidente falou à imprensa. "A decisão soberana do Parlamento não é uma vitória pessoal de quem quer que seja, mas é uma conquista do Estado Democrático de Direito, da força das instituições e da própria Constituição".

A oposição ainda refuta a decisão, afirmando que o presidente terá dificuldades para aprovar reformas e que a vitória de ontem é manca. Por sua vez, Temer diz que "é preciso acabar com os muros" e prega tom conciliador.

Temer: é preciso acabar com os muros que nos separam

Brasília, DF – Presidente Michel Temer, nesta segunda-feira (1/8) durante cerimônia de Assinatura de Ato que Autoriza a Criação de Novos Cursos de Medicina. Veja como foi a votação que barrou a acusação contra Temer. Foto: Alan Santos/PR

Leia mais sobre
ALÔ BRASIL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo
3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo
Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro
Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo
  • Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo

  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

  • Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo

  • Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro

  • Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This