Ferrovia Norte-Sul é a espinha dorsal do transporte ferroviário


Domingo | 11 de agosto, 2019 | 11h17


INFRAESTRUTURA


Obra contribui para produtos chegarem mais rápido ao consumidor.

A Ferrovia Norte-Sul faz conexões com as principais ferrovias que estão em operação e alcança os principais portos marítimos do país. Foi projetada para se tornar a espinha dorsal do transporte ferroviário no Brasil, integrando o território e contribuindo para a redução do custo logístico do transporte de cargas.

 

Locomotiva na Ferrovia Norte-Sul. Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

 

A Norte-Sul passa por um ponto industrial estratégico que é o porto seco localizado em Anápolis (GO), principal cidade industrial do Centro-Oeste. Dentro do porto seco, a ferrovia tem ainda ponto de ligação com a ferrovia Centro-Atlântica permitindo acesso às regiões Centro-Oeste, Sudeste e Nordeste. Anápolis concentra indústrias e o maior polo farmoquímico de medicamentos genéricos da América Latina.

O diretor de Operações da Porto Seco Centro-Oeste, concessionária que opera no local em Anápolis, Everaldo Fiatkoski, destacou a importância do transporte ferroviário e da Norte-Sul para dar agilidade ao escoamento da produção industrial e agrícola e baratear os custos do que chega à população.

 

 

“Com o desenvolvimento da indústria e do agronegócio brasileiro é importante ter várias opções de movimentação, seja via ferroviária ou via rodoviária, para que cada produto chegue da forma mais barata e mais eficiente ao seu destino final. O objetivo da ferrovia é ter uma condição melhor com melhores custos para cobrir distâncias longas”, disse Everaldo Fiatkoski.

Em Anápolis, foi assinado, no dia 31 de julho, contrato de concessão de trecho da Ferrovia Norte-Sul. A cerimônia contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e ministros. O trecho foi arrematado pela Rumo S.A. por R$ 2,7 bilhões.

Dos 1.537 quilômetros concedidos a Rumo S.A., o tramo central da ferrovia, entre Porto Nacional (TO) - Anápolis (GO), com 855 quilômetros, está concluído. A expectativa é que o início da operação ocorra até o fim de 2019.

O tramo sul que vai de Ouro Verde (GO) a Estrela D’oeste (SP), com extensão de 682 quilômetros, está 95% executado. A concessionária tem dois anos para concluir as intervenções e iniciar as operações em 2021.

A demanda total estimada para a Ferrovia Norte-Sul, tanto na malha própria quanto na malha de terceiros, é de 1,7 milhão de toneladas para 2020. A expectativa é que chegue a 22,7 milhões de toneladas em 2055.


Fonte: Planalto / PR

Cerimônia do Novo Mercado do Gás. Foto: Gustavo Raniere/ASCOM/Ministério da Economia

Leia mais sobre
ALÔ BRASIL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo
Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores
Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo
Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo
Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar
Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime
  • Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo

  • Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores

  • Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo

  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

  • Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo

  • Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar

  • Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*