Intrépidos tropeiros


Quarta-feira | 1º de abril, 2020 | 17h28 – atualizado em 27 de junho às 09h31


MEMÓRIA DE SÃO PAULO


Os dois quadros vistos nesta página, bem ilustram o aspecto da cidade vista da Várzea do Carmo. Em visão oposta, a várzea do Rio Tamanduateí e o caminho que levava ao norte, ao encontro da pequena ermida da Penha.

Gerson Soares

Rumo ao desconhecido e aos perigos das matas, rios e principalmente indígenas, os pioneiros seguiam pelo único caminho que os levava ao Vale do Paraíba e ao norte, para a sede do Império, o Rio de Janeiro.

 

A aquarela acima, pintada por Debret (1768–1848), datada em 1827, mostra o Convento e a Igreja do Carmo, construídos em 1594, a pedido do frei Antônio de São Paulo. O artista, que também personificou o movimento dos tropeiros com seus chapelões, preocupou-se em mostrar o caminho que os levava na direção do Rio de Janeiro e ao Vale do Paraíba. Foto: Wikipedia

 

Deslumbrados com a descoberta do novo mundo, artistas, empreendedores e aventureiros estrangeiros de toda a estirpe vinham ao Brasil em busca do novo.

Com suas obras retrataram o cotidiano, os índios, os animais, o aspecto das florestas, das montanhas e ao mesmo tempo ajudaram a desbravar um território hostil e deslumbrante.

 

A obra de Arnaud Julien Pallière (1784–1862), retrata a Várzea do Carmo e ao mesmo tempo nos dá uma ideia de como se desenvolveu a cidade em torno do Pátio do Colégio, visto à esquerda da aquarela datada em 1821. Sua descrição diz o seguinte: “Ao chegarem do Rio de Janeiro ou de Santos, e já na entrada da cidade pelos lados do Brás, os viajantes tinham o privilégio de observar esta paisagem”. Foto: Wkipedia

 

São Paulo surgia, sempre progressista, religiosa. Igrejas e conventos se formavam e davam vida aos lugares, determinando suas nomenclaturas, onde muitas se mantêm até a atualidade.

Apesar de ter sido centenariamente conhecida, a Ladeira do Carmo mudaria de nome e o caminho que vemos, seguido pelos tropeiros, em dois ângulos, é a atual avenida Rangel Pestana. Antes foi chamado de Caminho da Penha.

 


Fonte:

Trechos extraídos da obra "Memórias do Tatuapé e São Paulo" | IX Edição Histórica | Dezembro/2012 | Autor: Gerson Soares | Editor: Alô São Paulo | Fotos: Wikipedia | Título original: "Intrépidos tropeiros e as trilhas que os levavam ao norte e à capital".

Primeiro carro da linha de bonde elétrico “Penha” em sua inauguração,
no Largo do Tesouro. 1901. Foto: Acervo FES

Leia mais sobre
MEMÓRIA DE SÃO PAULO
HISTÓRIA DE SÃO PAULO

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo
Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro
Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo
Governo faz a atualização desta terça-feira, 31 de março – assista ao vivo
  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

  • Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo

  • Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro

  • Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo

  • Governo faz a atualização desta terça-feira, 31 de março – assista ao vivo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This