Gestão compartilhada dos recursos hídricos é destaque na abertura do 8º Fórum


Segunda-feira, 19 de março de 2018 às 18h20


A necessidade de unir esforços para garantir a melhor gestão da água foi ressaltada durante a abertura do 8º Fórum Mundial da Água. Com o tema “Compartilhando Água”, a oitava edição do Fórum teve início nesta segunda (19), em Brasília.

O presidente do Brasil, Michel Temer, enfatizou o ambiente proporcionado pelo Fórum para troca de experiências e aprendizado. “A sustentabilidade hídrica requer ações integradas dentro de nossos países e entre nossos países. As soluções que buscamos são coletivas, com diálogo e cooperação”, indicou. Além disso, Temer destacou que assegurar o acesso à água é questão de dignidade e que é esse o propósito que une todos em Brasília neste momento.

 

Brasília - Abertura oficial do 8º Fórum Mundial da Água, no Palácio Itamaraty. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

O esforço em prol do cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foi apontado como essencial pelo governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg. Segundo ele, isso passa pelo diálogo e pela busca de soluções conjuntas.“Precisamos compartilhar água, para isso precisamos compartilhar saberes, culturas, opiniões, ideias e experiências. Devemos cooperar, governos e sociedade, como propõe um dos ODSs. Devemos ouvir as vozes de todos os lugares do mundo”, pontuou.

Para o presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga, a oitava edição do Fórum deve comprovar que o compartilhamento é um incentivo para melhorar a governança. “A água precisa estar no centro da agenda dos governos, com comprometimento de vários setores. Precisamos de investimentos para garantir a segurança hídrica, além de um pensamento inovador e adaptativo que possa prevenir crises vindouras. Isso pode ser feito por meio da gestão compartilhada de recursos hídricos”, indicou Braga.

O diretor executivo da Agência Nacional de Águas (ANA), Ricardo Andrade, relembrou a trajetória de construção democrática desta oitava edição do Fórum e a extensa programação do evento até o dia 23 de março. “Nesta semana, Brasília não será apenas a capital do Brasil, será também a capital mundial da água”, destacou Andrade, que também é diretor executivo do 8º Fórum Mundial da Água.

Paulo Salles, diretor-presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), também chamou atenção para os aspectos relacionados à temática geral do Fórum. “O compartilhamento é também de responsabilidades sobre a água. É isso que queremos deixar como um dos mais importantes legados do fórum: não existe compartilhamento sem diálogo”, afirmou Salles, que é co-presidente do Comitê Organizador do 8º Fórum Mundial da Água..

A abertura lotou auditório do CCUG, que tem capacidade para cerca de três mil pessoas, e contou com transmissão da cerimônia fechada, que ocorreu no Palácio do Itamaraty, onde autoridades brasileiras e chefes de Estado estrangeiros fizeram pronunciamentos aos participantes do 8º Fórum.

A embaixadora do 8º Fórum Mundial da Água, a jornalista Rosana Jatobá, conduziu a apresentação no auditório do CCUG e destacou que o Fórum é o ambiente ideal para se discutir o tema e firmar um compromisso em prol da gestão hídrica.

Estiveram presentes também na cerimônia de abertura, no auditório do CCUG, o diretor da ANA, Ricardo Andrade; o presidente da Adasa, Paulo Salles; o presidente honorário do Conselho Mundial da Água, Loic Fauchon; o presidente da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), Venilton Tadini; o diretor executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Erik Solheim; o diretor da Itaipu Binacional, Pedro Domaniczky; e o gerente de infraestrutura e energia do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), José Agustin Aguerre.

A programação da abertura contou com a apresentação musical da Orquestra Brasília Cello Academia e da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional. Durante a cerimônia, os Correios lançaram o selo especial do 8º Fórum Mundial da Água pelos Correios, em formato arredondado, com a marca do evento.


Confira a programação da semana e programe sua visita


Sobre o Fórum

Esta é a primeira vez que o evento tem sede no Hemisfério Sul. As edições anteriores percorreram sete países: Marrakesh, Marrocos, 1997; Haia, Holanda, 2000; Quioto, Japão, 2003; Cidade do México, México, 2006; Istambul, Turquia, 2009; Marselha, França, 2012; e Gyeongju e Daegu, Coréia do Sul, 2015.

O 8º Fórum Mundial da Água é organizado pelo Conselho Mundial da Água, e promovido pelo Governo Federal, por meio da Agência Nacional de Águas (ANA); pelo Governo do Distrito Federal, representado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa); e pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib).

As informações são da Assessoria de Imprensa do 8º Fórum Mundial da Água

Leia mais sobre
ÁGUAS ESPECIAL

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores
Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo
Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo
Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar
Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime
Mensagem do Presidente ao Congresso Nacional
  • Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores

  • Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo

  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

  • Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo

  • Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar

  • Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime

  • Mensagem do Presidente ao Congresso Nacional

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*