Hubble: uma viagem pela Nebulosa de Orion – vídeo

Terça-feira, 23 de janeiro de 2018 às 13h55


Os cientistas do Telescópio Espacial Hubble da NASA, produziram novas descobertas que foram mostradas na reunião de inverno do AAS. Assista a um dos vídeos e faça uma viagem pelo espaço.

Gerson Soares

Os astrônomos reunidos na 231ª reunião da AAS – American Astronomical Society (Sociedade Astronáutica Americana em português) no National Harbor em Washington, DC, tiveram a chance de conhecer novas pesquisas inovadoras com o Telescópio Espacial Hubble da NASA entre os dias 8 e 12 deste mês.

 

Esta imagem mostra as visualizações da luz visível e da luz infravermelha da Nebulosa de Orion (conceito artístico). Essa visão da seqüência do filme foca na direção do “vale” que leva ao conjunto de estrelas da outra extremidade. O lado esquerdo da imagem mostra a visualização da luz visível, que desaparece na visualização por infravermelho à direita. Esses dois modelos contrastantes derivam de observações dos telescópios espaciais Hubble e Spitzer. Foto: NASA, ESA, F. Summers, G. Bacon, Z. Levay, J. DePasquale, L. Frattare, M. Robberto and M. Gennaro (STScI), and R. Hurt (Caltech/IPAC)

 

As novas descobertas científicas com o observatório que orbita a Terra se estendem a partir desde as regiões próximas de formação de estrelas, até o coração da nossa Via Láctea, ao horizonte do universo observável. Todas essas descobertas exploram as extraordinárias capacidades de resolução, sensibilidade e amplitude de onda do telescópio para coletar informações sobre o universo a partir de observações baseadas no espaço.

Um voo sem precedentes combina a visão visível e infravermelha dos telescópios espaciais Hubble e Spitzer

Ao combinar as capacidades visíveis e infravermelhas dos telescópios espaciais Hubble e Spitzer, astrônomos e especialistas em visualização do programa Universe of Learning (Universo e Aprendizagem) da NASA criaram um filme espectacular, tridimensional, fazendo um voo pelo “berçario estelar” nas cercanias da magnífica Nebulosa de Orion. Usando dados científicos reais, juntamente com as técnicas de Hollywood, uma equipe no Space Telescope Science Institute (Instituto de Ciências do Telescópio Espacial) em Baltimore, Maryland e Caltech / IPAC em Pasadena, Califórnia, produziu a melhor e mais detalhada visualização de longitude de onda múltipla ainda da Nebulosa de Orion. O filme de dois minutos permite que os telespectadores deslizem pela região pitoresca da formação de estrelas e experimentem o universo por um ângulo novo e emocionante.

Voo através da Nebulosa de Orion em luzes visível e infravermelha

Flight Through Orion Nebula in Visible and Infrared Light

297.092 visualizações

 
NASA Video
Publicado em 11 de jan de 2018

A estrela TRAPPIST-1, tem sete planetas do tamanho da Terra orbitando-o. Esta concepção artística foi publicada na capa da revista Nature. Crédito: NASA / JPL-Caltech

Leia mais sobre
ASTRONOMIA

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo
Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar
Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime
Mensagem do Presidente ao Congresso Nacional
Veja como foi a festa e a distribuição do bolo dos 465 anos no Bixiga
Segundo dia do presidente no Fórum Econômico Mundial
  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

  • Paulo Guedes explica a reforma da Previdência, vídeo

  • Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar

  • Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime

  • Mensagem do Presidente ao Congresso Nacional

  • Veja como foi a festa e a distribuição do bolo dos 465 anos no Bixiga

  • Segundo dia do presidente no Fórum Econômico Mundial

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*